Tempo de Crónicas | "Vai Passar"

Tempo de Crónicas
Tools
Typography

Ninguém esperava por isto, tem sido frase corrente nestes tempos com o coronavírus a galope fazendo suas vitímas por entre a humanidade assim tão de repente. Crise à escala global de onde serão tiradas muitas lições.

A pandemia veio de animais, e qualquer coisa assim parecido no dizer de especialistas, que alertam quanto aos paises Ocidentais, que além dos engraçados animais de estimação como o cão e o gato, vivemos num tempo em que paira muito a tendência para ter outros animais dentro de casa, o que daí pode advir inconvenientes para a saúde humana. Não quero escamotear, mas por agora nesta hora de incertezas, temos de acreditar que o coronavírus vai mesmo passar, não será eterno.

Certo é, que não interessa à humanidade que o Covid-19 ou qualquer outra peste prejudicial à nossa saúde infecione o Mundo a ponto de roubar vidas a dezenas de milhões de pessoas, como se passou com o drama de pandemia que foi a Influenza nos anos 18 a 20, do século passado. Foram tomadas medidas semelhantes às de hoje, mesmo assim não impediram tamanha tragédia. Os meios de imformação não chegavam a todo o momento a qualquer lugar como atualmente.

Rapidez de notícias que temos, e das medidas impostas cumpridas à medida que muitas pessoas se foram apercebendo da gravidade da situação, misturada com o vaguear do isto para os outros logo háde calhar. Que houve muita imprudência é verdade, senão não teria chegado ao estado que chegou, em parte derivado da gente desprovida de capacidade para valorizar a vida humana, e verem o que tem vindo a causar tanto sofrimento, e que todos vamos pagar a fatura. Dos países a lidar com esta crise Portugal tem sido exemplar.

Tudo passará, do meu lado como sei ver televisão, que também alarga a companhia, o que é uma grande vantajem. Nunca estranhei as medidas de segurança, são mesmo para cumprir. Leituras, internet, etc, o tempo vai-se sem sentir. Lá fora o meu espaço permite distâncias e sem cruzamentos, mas não ponho as mãos no fogo como se costuma dizer, e por alguma coisa possa agarrar o contágio invisível.

Nesta altura de stay home, fica em casa, há mais tempo para fazer exercícios. Músicas como sempre ouvem-se por puro prazer nos seus estilos, para nos ajudar a concentrar, para melhorar o estado de espírito. Das calmas, às relaxantes e sinfonizantes para motivar.

Com Abril quase a meio e a Primavera a desabrochar neste mês da juventude, pleno de máscaras de proteção, mas que aos poucos deixarão de fazer parte do dia-a dia. Mesmo mais tarde que seja, esta situação incerta que estamos atravessando vai passar.

Ireneu Vidal da Fonseca, massachusetts, EUA

TempoCronicas

BLOG COMMENTS POWERED BY DISQUS