Tempo de Crónicas | Assim Mesmo, é o Algarve

Tempo de Crónicas
Tools
Typography

Da hospitalidade como a Algarvia não me parece fácil encontrar em muitos países. No Algarve as pessoas habituaram-se já de longa data, anos 60, a ouvir falar várias línguas, a cruzarem-se com carácteres, personalidades, expressões faciais que cada qual de nós humanos aufere desfruta na Face da Terra haja menos ou mais Sol. Disso o Algarve é uma região plena de luz com ares mediterrâneos que lhe proporcionam assim uma mais valia.

Mesmo com a situação atual, é o Algarve a continuar de certeza neste verão como ponto de referência nas mentes das pessoas que tiveram estadias férias, que por lá já passaram. Muitas querem ir novamente, e dos estrangeiros veem-se limitados por causa de medidas como quarentenas impostas por alguns países, quiçá olhando de soslaio quanto à popularidade que os governantes  lusos usufruem.

Bom, essa coisa de alianças de séculos e mais séculos, de pouco ou de nada serve, não querem saber, mesmo a verem que no seu país ainda perdem a vida mais de cem por dia. Nunca aconteceu em Portugal, e o Algarve é lugar no mundo que bem se pode orgulhar das poucas baixas causadas no meio desta pandemia que ninguém esperava.

Assim é justíssimo que haja bom senso, governantes desses países ou país irão revendo a situação pandemica para deixarem muitos dos seus nacionais ou súbditos, descansados quanto a incertezas provocadas por inverdades.

Não esquecemos que do Sul de Portugal, partiram navegadores formados pelo Infante D. Henrique, filho de inglesa, a D. Filipa de Lencastre. Graças a ele o Algarve continuará sempre no Topo da História a nível mundial, o que leva milhares de turistas a visitarem o Promontório de Sagres, e o Cabo de São Vicente. Como se vê não são só as praias que contam.

Essas praias douradas do melhor para nadar em suas  águas atendendo á cor da bandeira, e areais de correr ou caminhar calmamente. É evidente que para lá chegar num salto digamos assim, basta ter ou alugar apartamento ou residência á beira da costa ou ir para hotel.

Assim a pensar numa abrangência do que é o Algarve que não é só Litoral, apetece-me mencionar aqui Jhon Mayer e sua composição New Ligth. Inspirados pelas imagens da gravação, podemos ser levados a qualquer coisa diferente. Estar noutro ambiente e clima e mesmo a fazer diferença neste caso e como gosto de repetir por terras algarvias. 

Ireneu Vidal da Fonseca, Massachusetts EUAAlgarveCronica

BLOG COMMENTS POWERED BY DISQUS