Jogos Olímpicos de verão e no inverno

Tempo de Crónicas
Tools
Typography

A admiração pelas exibições nas mais diversas modalidades desportivas, direi, no íman das cinco argolas e da chama olímpicas, teem-me feito olhar horas e horas, a televisões, sobretudo de noite a cada vez que há jogos olímpicos. Até hoje, a exibição que mais ficou-me na memória, foi dos Olímpicos de inverno, em 1984, em Sorajevo, na antiga Jugoslávia, com Jayne Torvill, e Christopher Dean, a dançarem no gelo. O par dançante acompanhados pela tranquilidade da música, foi suçesso sem igual.

Também em 1984, nas Olímpiadas de verão em Los Angeles, Portugal prestigiou-se pela primeira vez com medalha de ouro, com a vitória aparentemente fácil e quase inesperada do atleta maratonista Carlos Lopes. Até então, nunca houveram olímpicos tão concorridos, apesar dos paises do chamado bloco do leste da altura, terem feito em Praga, as suas olímpiadas.

Olímpicos de verão, ou de inverno, continuam a ser as celebrações desportivas mais mediáticas, mais vistas. A nivel mundial, com imensa participação sobretudo de juventude em conjunto. É sabido que nem todos (as) terão ouro, prata, ou bronze, mas ao menos resta-lhes a consolação de participarem. Oportunidade para viajar, admirar outros ambientes na flor da idade digamos assim, para a maioria.

Esperemos que desta vez, no grande país irmão que é o Brasil, os Jogos Olímpicos do Rio, com um bocadinho de fresqura e ventos favoráveis, sejam motivo para impulsionar mais os atletas da pátria Lusa, com o nosso Algarve, a classificarem-se de maneira para alcançarem as tão desejadas medalhas.

Ireneu Vidal da Fonseca 
Massachusetts
U.S.A.

BLOG COMMENTS POWERED BY DISQUS