"Afeições à Terra das Origens"

Tempo de Crónicas
Tools
Typography

Já passou bastante tempo, nunca esqueço está bem patente quando nos fins do ano 90, pela primeira vez escrevi com mais dedicação acerca do Algarve, num artigo publicado no extinto jornal o Meridional, que teve enderenço no Largo do pé da Cruz em Faro. Também fiz referência à grande festa dos algarvios da " Associação Beneficência Algarvia " em New Jersew, à beira de Nova Iorque.

Nos nossos dias, via internet aparecem publicidades do Algarve, por exemplo de alojamentos que são incentivo muito gratificante para tornar a nossa região do sul de Portugal, mais conhecida. Vem- me ao pensamento o livro do Keegan Allen, livro que veio-me dar às mãos há meses. Do que fala, considero um verdadeiro atrativo com diverso enquadramento fotográfico, e pleno de fotos de juventude, e até incentivo a férias, a meu ver.

Por aqui, como eu, muitos portugueses optaram por ter dupla nacionalidade, a maioria continuam sempre simpatizantes pelo lugar que os viu nascer. Falando por min e tão afeiçoado à terra das origens, mesmo a escrever por vezes valorizo-a quanto poço, neste fruto da emigração que expresso à minha maneira, num viver mais amplo, e ao mesmo tempo a servir de válvula de escape.

A ideia de regresso definitivo não soa pelo melhor, não será a mais apropriada. Mesmo para as ausências prolongadas sem estar com a família. Talvez acabe por ser muito desconveniente. Vamos vendo, e o dia de amanhã ninguém viu, e quanto mais neste aspeto num mundo constantemente a mudar.

Naturalmente que afeições à terra das origens, faz-nos estar permanentemente no redemoinho de inseparáveis saudadezinhas. Que como que no cristalino dos ares que respiramos sobretudo no Algarve, acabam por ser coisas muito relevantes deste habitante da Terra, que não ignora e como muitas pessoas, que o Algarve é sempre aonde está um algarvio.

Ireneu Vidal da Fonseca, Massachusetts E.U.A.Terra Origem

BLOG COMMENTS POWERED BY DISQUS