João Oliveira vence 'ALUT – Algarviana Ultra Trail' com Recorde

Desporto
Typography

O ultramaratonista João Oliveira, da Chaves Run Team-Associação Desportiva Dragões de Chaves, voltou a vencer isolado o ALUT-Algarviana Ultra Trail.

Este ano o atleta precisou de apenas 41h50m (menos 1h14m do que em 2017) para percorrer os 300 km do percurso que separa Alcoutim do Cabo de São Vicente, pela Via Algarviana. Apesar de repetente no evento, João Oliveira garantiu, à chegada à meta (ver a entrevista completa aqui), que tal facto não foi um fator adjuvante. “Sinceramente não me lembrava de 95% do percurso”, admitiu. Os problemas climatéricos, nomeadamente a chuva e o frio, aliados à lama que se formou no terreno, foram os grandes dasafios da prova para este atleta.

O segundo homem a ver o farol do Cabo de São Vicente ainda de dia foi o japonês Iino Wataru. O atleta, que no ano passado venceu a Badwater, no EUA, e que já participou nas provas mais exigentes do circuito mundial, como a Maratona das Areias ou a Diagonal des Fous, precisou de pouco mais de 46 horas para terminar esta viagem pelo Interior Algarvio, proporcionada pela ATR- Algarve Trail Running, com o apoio da RTA-Região de Turismo do Algarve e da Associação Almargem.

Ainda dentro do tempo regulamentar de 72 horas está o terceiro classificado, João Faustino, a correr pelo Pronto a Comer A Cozinha Portimão, que se encontra a cerca de 30 km da meta.

Entre as mulheres, a francesa Sylvie Mathis lidera a prova desde o segundo terço, seguida por Patrícia Carvalho e Cidália Martins. De referir, que uma das candidatas à vitória, Ester Alves, da Salomon/Suunto, abandonou a competição antes do km 200.

A solidariedade ganhou por equipas

Além da vertente a solo, o percurso do ALUT também podia ser concluído por equipas de dois, três ou quatro elementos. Nesta modalidade, a equipa Helpo@ALUT, constituída pelos atletas Paulo Alves, Francisco Dias, Rosa Silvestre e Marcelo Silva, voltou este ano também a ser a mais rápida, e a única a bater João Oliveira, a chegar à meta, novamente com uma missão solidária. Este ano, a equipa correu pela reflorestação de Monchique, o concelho mais afetado pelos incêndios deste verão (veja aqui a entrevista à chegada e como ainda pode ajudar esta causa).

Em segundo lugar chegou a equipa ATR- Algarve Trail Running, constituída por Ana Peixinho, José Pina, Ivo Roque e Lúcio Sustelo. A terceira equipa a fechar o pódio foi a Loulegest constituída por Marisa Francisco, João Martins e Vicélio Mendes.

A cerimónia de entrega de prémios decorre amanhã às 14h30m, no Cabo de São Vicente, em Sagres, altura em que os últimos atletas deverão estar a chegar à meta.

De acordo com Bruno Rodrigues, um dos diretores do ALUT, “a prova está a decorrer dentro do previsto, estimando-se que a primeira mulher chegue entre as 2h00 e as 3h00 da madrugada e o último atleta entre as 15h00 e as 16h00”.

A progressão dos atletas pode ser acompanhada em direto aqui.

De referir que todas os atletas ao longo do percurso são apoiados pelos colaboradores do ALUT, numa parceria com as câmaras municipais, juntas de freguesia, bombeiros voluntários e grupos e coletividades locais. Nas bases de vida e ao longo do percurso os atletas são acompanhados pelas forças de segurança e profissionais de saúde.

Fonte: Amer SportsJoaoOliveiraALUT

BLOG COMMENTS POWERED BY DISQUS