"Rock in Rio Humanorama" Festival de Conversas que junta Vozes Diversas da Sociedade em 80 horas de conteúdo em prol de um Mundo Melhor

Internacionais
Typography

Apesar da pandemia ter vindo adiar o Rock in Rio por duas vezes consecutivas, o festival não parou de criar e inovar e, nesse sentido, acaba de lançar um novo projeto que nasce da junção do sufixo "orama" (do grego "hórama", que significa "vista; descortinar de; espetáculo") com a palavra "humano", traduzindo-se em "espetáculo do humano". Assim é o Rock in Rio Humanorama, um festival de conversas totalmente digital, gratuito e inclusivo, que se realiza entre os dias 14 e 17 de setembro e que procura abrir espaço a novas perspetivas e visões sobre alguns dos temas mais complexos da sociedade, explorando diferentes aspetos do ser humano, numa das alturas em que cada um precisa, mais do que nunca, de olhar para si, para «nós» e para a sociedade como um todo.

Ao longo de quatro dias, o Rock in Rio Humanorama vai ser palco de entretenimento e diálogo entre vozes diversas do Brasil e Portugal, disponibilizando na plataforma do evento (rockinriohumanorama.com) 80 horas de conteúdos live e gravados, traduzidos em linguagem gestual, com foco no desenvolvimento do ser humano. Nestas conversas inspiracionais participarão nomes bem conhecidos do público, de diferentes áreas de atuação, que compõem o "lineup" deste festival. Estão, já, confirmados o músico Gabriel o Pensador, a cantora Marisa Liz, a monja de ascendência portuguesa Monja Coen, o ator e humorista Fábio Porchat, a apresentadora Isabel Silva, as ativistas portuguesas Carolina Salgueiro Pereira e Sara Rocha, o artista Alok, o jornalista e compositor Nelson Motta, a escritora Martha Medeiros.

"O Rock in Rio Humanorama surge para inspirar, provocar reflexões, estimular a aprendizagem e explorar a relação com o próximo, que nos torna mais humanos. E mais...este projeto une Portugal, o Brasil, e o Mundo", explica Agatha Arêas, Vice-Presidente de Learning Experience do Rock in Rio.

Tal como acontece ao entrar na Cidade do Rock, também no Rock in Rio Humanorama o público vai poder escolher os conteúdos a que quer assistir, entre quatro "palcos" principais. Estes palcos são, na verdade, canais acessíveis através da plataforma do evento – "Sou", "Nós", "Somos" e "Experiências de Aprendizagem" - dedicados ao conhecimento e desenvolvimento das capacidades do ser humano para a construção de um futuro melhor e mais humano. O canal "Sou" foca-se na sustentabilidade individual e no autoconhecimento; o canal "Nós" explora as relações interpessoais, o poder do coletivo e da colaboração; o canal "Somos" aborda o universo do impacto social e a relação com o meio ambiente, explorando temas como a cidadania ativa, economia sustentável, criação de valor, entre outros; e o canal "Experiências de Aprendizagem" será o epicentro dos workshops práticos, liderados por professores e especialistas que abordarão as três temáticas dos restantes canais.

Além dos conteúdos disponibilizados durante os quatro dias do "festival de conversas", na plataforma do evento o público poderá, também, acompanhar o HumanoramaCast, um podcast de 11 episódios que promove mais conversas inéditas entre os participantes do festival e cuja estreia está agendada para o próximo dia 23 de julho, juntando na mesma conversa Agatha Arêas, Roberta Medina (Vice-Presidente Executiva do Rock in Rio) e Luís Justo (CEO do Rock in Rio). Outro dos conteúdos disponível já a partir de hoje é o HumanoQuizz, um teste de personalidade para todos os que queiram começar já a fazer parte deste projeto, no qual cada participante poderá descobrir qual o seu tipo de "Humanoramer". "É uma espécie de diagnóstico rápido do nosso nível de humanidade, mas com uma abordagem leve e divertida, que nos deixa curiosos para descobrir que tipo de humano somos ou estamos a ser!", acrescenta Agatha Arêas.

Acreditando que a educação é a base para construir um mundo melhor, o Rock in Rio Humanorama surge como mais um passo do Rock in Rio neste sentido, atuando como espaço para aprofundar a visão de futuro do festival e mantendo ativa a conversa que está na origem da sua história. "O Rock in Rio foi criado há 36 anos para dar voz a uma juventude oprimida, que anseava pela liberdade de expressão, e também com o objetivo de trazer impacto económico ao país. Acreditávamos que ao atrair grandes nomes da música conseguiríamos impulsionar o Turismo que, por sua vez, se traduziria em receita para a cidade. É importante dizer que sempre acreditámos na filosofia de que 'para nós estarmos bem o outro também tem que estar bem' e foi essa crença que motivou, não só, a criação do próprio festival como a implementação de todas as iniciativas que ao longo destas mais de três décadas temos concretizado, sejam projetos de reflorestação, equipar salas de aula, instalar painéis solares em escolas, entre tantos outros", explica Roberta Medina. Mas a verdade é que a vontade do Rock in Rio sempre foi levar mais longe esta partilha de valores, fazendo-o de forma contínua e não, apenas, durante o festival. A educação trouxe a resposta a este desafio e nesse sentido o festival criou uma unidade de negócio dedicada ao learning experience, cujo primeiro projeto seria o Innovation Week (que após duas edições, em 2018 e 2019, foi obrigado a adiar a terceira por conta da pandemia).

Mas foi, também, a pandemia que provocou novas reflexões sobre o papel do ser humano num mundo incerto e desconhecido, o que levou o Rock in Rio a adaptar o conceito de "Innovation Week" para "Humanorama", lançando agora uma plataforma always on que permite alimentar a conversa de forma contínua e além-fronteiras - com conteúdos criados e partilhados em Portugal e no Brasil, para todo o mundo, e aumentando a capacidade nos dias do evento para 20.000 participantes (ao invés dos 2.000 que passaram pela última edição do Innovation Week). "O Rock in Rio Humanorama é um projeto que promove o diálogo, fomenta novas ideias e fornece ferramentas e insights que podem gerar um impacto significativo na sociedade, começando pelo próprio desenvolvimento de cada um", acrescenta Roberta Medina.

O Rock in Rio Humanorama é fruto da colaboração entre o Rock in Rio, A-Lab, Fun e Artplan, empresas do grupo brasileiro de comunicação Dreamers, e conta com o apoio de um conjunto de patrocinadores e parceiros de peso entre os quais a Galp (Founding Partner do projeto), a Randstad (Gold Sponsor) e os sponsorsEi! Assessoria Migratória, Blip e Emel – novo patrocinador desta edição -, tendo a Mega Hits, o Sapo e a Human Resources como media partners do projeto. No que toca à criação de conteúdos, o projeto conta também com a cocriação da Visorama, estúdio criativo com presença em Portugal e no Brasil, que cria conteúdo através do contato direto com indivíduos e marcas; a Zenklub, parceiro de conteúdo na área das jornadas de potencialização e saúde emocional; e a 4ITFuture, empresa responsável pelo desenvolvimento do site, hub agregador de todo o conteúdo always on do projeto.

Prepare-se para encontros inéditos e conversas disruptivas que impactam a mente, a visão e as diferentes perspetivas de cada um.

Podem consultar mais informação acerca do programa aqui: www.rockinriohumanorama.com

LIFTRockRioHumanorama1

BLOG COMMENTS POWERED BY DISQUS