Relatório Anual da APAV 2017: os números da prevenção & apoio

Nacionais
Tools
Typography

Em vésperas da apresentação pelo Governo da República do Relatório Anual de Segurança Interna relativo a 2017 (RASI 2017) à Assembleia da República para sua apreciação anual, a Associação Portuguesa de Apoio à Vítima (APAV), como a maior organização nacional sem fins lucrativos de apoio às vítimas de todos os crimes, seus familiares e amigos, vem contribuir para a análise e conhecimento da criminalidade e vitimação apresentando o seu Relatório Anual 2017 | Estatísticas APAV .

Os dados estatísticos agora disponíveis reportam-se aos processos de apoio desenvolvidos presencialmente, por telefone e online, no ano transato, pelos serviços de proximidade da APAV: pelo Sistema Integrado de Apoio à Distância (Linha de Apoio à Vítima 116 006 + apoio online), pela rede nacional de 18 Gabinetes de Apoio à Vítima presentes em 26 concelhos nacionais, pela rede nacional de Casas Abrigo e pelas redes especializadas: rede de apoio a vítimas migrantes; rede de apoio a familiares e amigos de vítimas de homicídio; e rede de apoio a crianças e jovens vítimas de violência sexual.

No ano de 2017 a APAV registou um total de 40.928 atendimentos, firmados em 12.086 processos de apoio, onde foi possível identificar 9.176 vítimas e 21.161 crimes e outras formas de violência. Da comparação com anos anteriores, foi possível identificar um aumento do número total de atendimentos na ordem dos 19% entre 2015 e 2017. A APAV apoiou vítimas oriundas de um total de 270 concelhos nacionais (dos 308 concelhos existentes).

A análise do relatório permite aferir os diferentes contextos da vitimação, designadamente os diferentes tipos de vítimas: as 944 pessoas idosas (+65 anos) vítimas de crime (em média 3 por dia e 18 por semana); as 810 crianças e jovens (em média 2 por dia e 16 por semana); as 5.036 mulheres adultas (em média 14 por dia e 97 por semana) e os 775 homens adultos (em média 2 por dia e 15 por semana).

Destacam-se ainda, por tipo de crime, os crimes de violência sexual, nomeadamente o abuso sexual de crianças (175 crimes), o stalking/perseguição (422 crimes) e o cibercrime (25 crimes).

No âmbito da formação e da sensibilização e prevenção da violência foram ministradas 865 atividades formativas, abrangendo 23.280 formandos/participantes.

Destacam-se neste Relatório os dados relativos ao trabalho da APAV na prevenção secundária e terciária, isto é, no apoio direto às vítimas de crime (secundária) e nos cuidados de reabilitação e a reintegração das vítimas (terciária). Porém, a APAV tem também investido na prevenção primária, intervindo para prevenir a vitimação.

Fonte: APAVEstatisticasAPAV2017APAV Contactos

BLOG COMMENTS POWERED BY DISQUS