MCTES | Resultados da 1.ª Fase do Concurso Nacional de Acesso ao Ensino Superior 2019/2020

Nacionais
Tools
Typography

44500 novos estudantes já colocados na 1.ª fase do CNA, estando estimado virem a entrar cerca de 77 mil novos estudantes no ensino superior público em 2019-2020.

O número de estudantes colocados em ciclos de estudo com maior concentração de melhores alunos aumentou cerca de 15% face ao ano anterior.

Estudantes colocados nas instituições localizadas em regiões com menor pressão demográfica cresce 2.6% face a 2018 e 3.8% face a 2017.

Serão cerca de 77 mil o número de novos estudantes no ensino superior público no ano letivo de 2019-2020, incluindo cerca de 68 mil estudantes nos cursos de licenciatura e mestrados integrados e mais de 9 mil estudantes em formações curtas de âmbito superior (i.e., cursos técnicos superiores profissionais, TESP’s). Estes valores são estimados pela Direção-Geral do Ensino Superior com base nos resultados da 1.ª fase do Concurso Nacional de Acesso (CNA) e nas estimativas das instituições de ensino superior para as demais vias de ingresso, hoje divulgados, sendo de assinalar:

  • o aumento de número de colocados na 1.ª fase do CNA (aumentou 1,2% face a 2018 e 6% face a 2015), com 53% dos estudantes colocados na sua primeira opção;
  • o aumento em cerca de 40% de estudantes internacionais, que deverá superar 7000 novos estudantes, confirmando a afirmação internacional do ensino superior em Portugal;
  • o aumento em cerca de 25% do número de estudantes em formações curtas iniciais, TESP, no ensino politécnico face a 2018;
  • o aumento de reingressos, com mais de 3700 antigos estudantes a solicitar reingressar nas universidades e politécnicos (foram 3082 em 2018).

Os resultados mostram uma evolução relevante em todos os indicadores de acesso no ensino superior, em linha com as medidas de políticas públicas adotadas nos últimos anos para promover um maior e mais inclusivo acesso ao ensino superior, com maior coesão territorial e a capacitação generalizada da sociedade portuguesa.

Os resultados da 1.ª fase do CNA ao ensino superior público, revelam que:

  1. 44500 novos estudantes foram já colocados na 1.ª fase do CNA, representando um aumento de 1.2% face ao ano anterior, estando já colocados 27280 novos estudantes no ensino universitário (face a 27019 em 2018) e 17220 no ensino politécnico (face a 16973 em 2018), representando aumentos de 0.9% e 1.5%, respetivamente;
  1. O número de colocados em ciclos de estudo com maior concentração de melhores alunos (Índice de excelência dos candidatos), aumentou cerca de 15% face ao ano anterior, mostrando que as instituições e a procura responderam positivamente ás medidas entretanto implementadas de definição de vagas;
  2. O número de estudantes já colocados em ciclos de estudos que visam a formação em competências digitais aumenta 4% (crescimento de 6220 para 6486 colocados). Desde 2015, o número de estudantes colocados nestas áreas aumentou 14%, a par com a consolidação da Iniciativa Nacional de Competências Digitais, INCoDe.2030;
  3. O número de estudantes colocados nas instituições localizadas em regiões com menor pressão demográfica cresce 2.6%, tendo-se reduzido 0.1% nas instituições localizadas em Lisboa e Porto. Quando considerados relativamente a 2015 o número de estudantes colocados nas regiões de menor pressão demográfica cresceu 13%;
  4. O número de estudantes emigrantes colocados aumenta 18% face ao ano anterior. O número de estudantes colocados através deste contingente aumentou 147% desde 2015, a par com a iniciativa “Estudar e Investigar em Portugal”;
  5. O número de colocados através do contingente especial para estudantes com deficiência aumenta 21% face a 2018. No total, o número de colocados através deste contingente deficientes aumenta 87% desde 2015, refletindo as alterações legislativas introduzidas neste domínio.AcessoEnsinoSuperior

Fonte: MCTESAcessoEnsinoSuperior1

 

BLOG COMMENTS POWERED BY DISQUS