Portugal é o País Europeu que sente mais Insegurança na Internet

Nacionais
Tools
Typography

Jovens dos 18 aos 21 são os que menos se preocupam com os seus dados pessoais;

Há mais mulheres portuguesas do que homens a expressar essa preocupação;

Hoje, dia 11 de fevereiro, comemora-se o Dia da Internet Segura, uma iniciativa anual que promove a consciencialização em torno do uso seguro, ético e responsável da Internet. O uso da Internet é utilizado cada vez mais no dia a dia, com tarefas que para muitos já são automáticas, como o comprar online.

Para assinalar esta data, a Intrum Portugal divulga dados do European Consumer Payment Report, que colocam Portugal no primeiro lugar da tabela dos países europeus mais preocupados com a possibilidade dos seus dados pessoais poderem cair nas mãos erradas, quando fazem compras online. Este sentimento é partilhado por 76% dos inquiridos portugueses, valor este superior à média europeia que se situa nos 50%. Em contrapartida, o país que se sente mais seguro na Internet é a República Checa com uma percentagem de 35%.

Apesar da percentagem elevada referida anteriormente, 85% dos portugueses inquiridos afirma nunca ter sido vítima de fraude com o cartão de crédito no último ano, o que demonstra que, apesar de os portugueses estarem bastante preocupados com os seus dados, grande parte nunca sofreu recentemente qualquer tipo de fraude online. 

Os portugueses com idades compreendidas entre os 18 e os 21 anos tendem a preocupar-se menos com o uso indevido dos seus dados pessoais na internet (68%) comparativamente com as restantes faixas etárias (22-37; 38-44; 45-54; 55-64; 65+), que rondam valores entre 74% e os 79%. Na Europa verifica-se a mesma tendência, apesar dos valores serem significativamente mais baixos, rondando os 45% e os 57%.

No que diz respeito aos homens e mulheres, tanto em Portugal como na Europa, são as mulheres que revelam uma maior preocupação com o tema, com uma percentagem de 79% para as portuguesas e 52% para as mulheres europeias. Os homens revelam uma percentagem de 73% em Portugal e de 49% na Europa.

Estes resultados são reforçados pelo recente estudo do Observatório de Cibersegurança que revela que os utilizadores em Portugal se preocupam com o uso indevido dos dados pessoais, sendo que 73% evitam revelar informação pessoal online e 75% estão preocupados com software malicioso. O estudo mostra também que houve uma descida na preocupação com os pagamentos online. Roubo de identidade e fraude bancária são dois dos três crimes considerados mais sérios pelos portugueses.

UnimagemInternetInseguranca1InternetInseguranca2

 

BLOG COMMENTS POWERED BY DISQUS