AI | Três Militares da GNR partem para Moçambique integrados na Missão de Treino da UE

Nacionais
Tools
Typography

Três militares da Guarda Nacional Republicana (GNR) partem esta sexta-feira para Moçambique, onde vão integrar a Missão de Treino da União Europeia naquele país africano lusófono (EUTM-MOZ, sigla em inglês).

Os dois oficiais e um sargento vão desempenhar as seguintes funções:

- Assessor para a Interoperabilidade e Contraterrorismo;

- Formador em Técnicas de Detenção e Interrogatório;

- Formador para a Interoperabilidade e Contraterrorismo;

- Formador para a Interoperabilidade e Contraterrorismo.

A EUTM-MOZ foi criada em julho deste ano, a pedido das autoridades moçambicanas e na sequência da onda de violência e atos terroristas registados na província de Cabo Delgado. O seu objetivo é formar e apoiar as Forças de Segurança e Forças Armadas de Moçambique, tanto nas missões de proteção das populações civis como no restabelecimento da segurança na província de Cabo Delgado.

A EUTM-MOZ foi criada em julho deste ano, a pedido das autoridades moçambicanas e na sequência da onda de violência e ataques terroristas registados na província de Cabo Delgado. O seu objetivo é formar e apoiar as Forças Armadas e de Segurança de Moçambique, tanto nas missões de proteção das populações civis como no restabelecimento da segurança na província de Cabo Delgado.

No âmbito da Segurança Interna, a EUTM-MOZ pretende complementar a formação com competências policiais relacionadas com a luta contra o terrorismo, fomentando a cooperação nas operações, das Forças Armadas e das Forças de Segurança moçambicanas.

No domínio policial, a EUTM-MOZ vai focar-se no apoio à adoção de medidas de controlo, prevenção e mitigação dos diferentes ilícitos que ocorrem na região de Cabo Delgado. 

Os militares da GNR vão integrados no contingente português liderado pelo brigadeiro-general do Exército Nuno Lemos Pires – que será o comandante da EUTM-MOZ no terreno.

MAIMinisterioAdminInterna

BLOG COMMENTS POWERED BY DISQUS