Observador/Cetelem | Ser Jovem Hoje: Que Caminhos para a Independência?

Nacionais
Tools
Typography

Jovens portugueses otimistas com a sua vida mas cautelosos quanto à situação climática, económica e política do país.

  • 87% dos jovens portugueses sentem-se otimistas com a sua vida
  • O pessimismo dos jovens parece associado a fatores externos nacionais e internacionais
  • Pandemia deixou jovens mais pessimistas, mas observa-se um estado de espírito positivo relativamente ao sentido de comunidade

Segundo o estudo internacional do Observador Cetelem "Ser jovem hoje: que caminhos para a independência", que inquiriu jovens dos 18 aos 30 anos, de seis países europeus (Portugal, Bélgica, República Checa, Itália, Roménia e Reino Unido), 87% dos jovens portugueses (e 74% dos inquiridos dos seis países incluídos no inquérito) revelam estar otimistas com a sua vida.

Este estado de espírito positivo é visível na forma como os jovens europeus se descrevem, considerando-se felizes, idealistas e confiantes. Sentimentos positivos que variam um pouco consoante o país, com os jovens portugueses entre os mais idealistas.

No entanto, apesar de os jovens portugueses serem, a par dos romenos, aqueles que demonstram mais otimismo, o seu pessimismo revela-se quando avaliam a situação futura do país ou a nível internacional. Estes mostram-se mais apreensivos em relação às alterações climáticas (73%), à situação económica (69%) e à situação política de Portugal no futuro (64%).

Este pessimismo é transversal aos jovens europeus dos restantes países inquiridos, sendo as alterações climáticas a principal preocupação desta geração (65%). Os jovens europeus revelam estar preocupados também com a situação geopolítica no mundo (53%) e com a situação social do país de origem (52%).

Pandemia tornou os jovens mais pessimistas

A pandemia teve repercussões muito fortes na sociedade ao nível económico, político, social e pessoal. De acordo com o estudo, 38% dos jovens portugueses sentem que o Covid-19 os deixou mais pessimistas – mais 2% que a média europeia – sendo Portugal o terceiro país em que os jovens se sentem pior (Reino Unido e Itália com 39% cada).

Este momento pandémico fez com que os jovens portugueses se tornassem mais pessimistas, principalmente, no que diz respeito à situação económica do país (79%), à situação social (66%) e à situação política (63%). Mas nem tudo é negativo. Os dados refletem que 44% dos jovens portugueses estão mais otimistas com o sentido de comunidade vivido no país.

AtreviaObservadorCetelem

BLOG COMMENTS POWERED BY DISQUS