Beja irá ter um novo hangar para manutenção de aviões

Nacionais
Typography

A ANA Aeroportos de Portugal e a MESA acabam de assinar formalmente uma Licença de Ocupação de um novo hangar no Terminal Civil de Beja, onde a empresa de engenharia e manutenção MESA, do mesmo grupo que a Companhia Aérea Hi Fly, irá desenvolver e expandir a sua atividade de manutenção de aviões.

O investimento permitirá a construção de um novo hangar, oficinas e arranjos exteriores com uma área total de 9500 m2, um centro técnico com capacidade para aviões de grande porte, incluindo os modelos Airbus A330, A340 e A350.  

O novo hangar servirá para a manutenção de base da frota de aviões Airbus da companhia aérea Hi Fly, que já utilizava Beja para estacionamento e manutenção de linha há cerca de 2 anos, bem como para outras companhias aéreas com contrato de manutenção com a MESA.

As obras para a construção desta nova infraestrutura deverão ter início em abril de 2018 e espera-se que a conclusão da 1ª fase ocorra até ao final desse mesmo ano.

O desenvolvimento e expansão desta atividade conta igualmente com um novo centro logístico de suporte às atividades acrescidas de manutenção, com cerca de 6.000m2 cuja localização será decidida nos próximos meses e que poderá ser em Lisboa, Palmela ou Beja.

É importante salientar que a construção desta infraestrutura permitirá potenciar o crescimento sustentado da atividade do Terminal Civil de Beja e assume enorme relevância não só para a dinamização da Indústria de Manutenção de Aeronaves, como para a própria região de Beja e Alentejo, pois este investimento irá contribuir para a criação de novos postos de trabalho especializado na região.

“O projeto da MESA/Hi Fly corresponde ao nosso objetivo de desenvolver o Aeroporto de Beja e o seu potencial enquanto unidade para atividades a montante ou a jusante da aviação e atividade aeroportuária”, afirmou Thierry Ligonnière, Administrador e Chief Operating Officer da ANA- Aeroportos de Portugal, acrescentando “este projeto materializa a nossa aposta na implantação de atividades de natureza industrial, nomeadamente de manutenção e desmantelamento de aeronaves, para além do desenvolvimento do segmento de estacionamento de média-longa duração”.

“Beja é uma localização privilegiada para a manutenção de aviões, e com o acréscimo da capacidade esperamos não só acompanhar o forte crescimento da frota da Hi Fly como captar novos clientes oriundos principalmente da Europa e África”, referiu Paulo Mirpuri, Presidente do Conselho de Administração da MESA e da Hi Fly.ana aeroportosFonte: ANA

BLOG COMMENTS POWERED BY DISQUS