PSD Portimão lamenta chumbo nas transmissões online pelo PS

POLÍTICA
Typography

Realizou-se na passada sexta-feira, dia 18 de dezembro, a primeira de três reuniões de assembleia municipal de Portimão referentes à 5a sessão ordinária de 2020.

O PSD viu com surpresa, sabendo da adaptação do município à nova realidade digital e tendo recentemente inclusive transmitido declarações políticas no dia da Cidade, como efetuando hoje as reuniões de Câmara remotamente, novo chumbo exclusivo da bancada do PS para a proposta do PSD alusiva à transmissão em direto das sessões de Assembleia Municipal de Portimão. Salienta o PSD que as bancadas do BE, CDS, PCP e independentes votaram, em bloco, de forma à aprovação desta medida.

Durante a mesma sessão, após situações alheias à bancada do PSD de Portimão, por indicação da Presidente de Câmara, os Vereadores do PS e técnicos do Município abandonaram a sessão a meio. Este abandono, extemporâneo e não refletido, faz com que o PSD apresente o profundo repúdio pela ausência de eleitos do PS no ponto destinado à apresentação da informação escrita pela Sra. Presidente de Câmara onde, igualmente, se cumpre o direito democrático das bancadas de oposição poderem interpelar o executivo. Assim, este ponto iniciou sem nenhum eleito ao executivo camarário pelo PS, demonstrando um profundo desrespeito pelos portimonenses em troca de vontades políticas momentâneas e exclusivamente partidárias do Partido Socialista.

O PSD lamenta o mau exemplo que o PS também deu e apela a que Portimão volte a ser um espaço de debate, respeito e compromisso com os eleitores de assegurar o estrito cumprimento dos mandatos para os quais fomos eleitos.

Para o Presidente do PSD e líder de bancada municipal, Carlos Gouveia Martins, “Há formas de se protestar, legalmente e regimentalmente, o que não há forma de defender é ouvirmos uma Presidente de Câmara dizer que “nem precisa de ali estar” e, pior, num ponto destinado a informações e questões ver-se todo o executivo socialista abandonar a sala e levar os técnicos do Município a reboque desta decisão infantil e imponderada.” Terminando com uma nota à cidade para “Que os portimonenses avaliem se é este tipo de seriedade que pretendem a liderar-nos e que não se esqueçam de quem está abnegado e quem vai contrariado”.

PSD PortimãoPADPortimao