BE | Algarve - À Beira da Catástrofe Social e Económica

POLÍTICA
Typography

O Bloco de Esquerda/Algarve defende a rápida intervenção do poder central no apoio ao Algarve, nomeadamente à população e às empresas que sofreram com o surgimento da pandemia do Covid-19, O Algarve é das regiões do país que sofreu o maior impacto económico e social, devendo o Governo avançar para a designação do Algarve como Região de Catástrofe Social e Económica, de forma a ultrapassar todas as burocracias que têm vindo a dificultar os apoios aos algarvios.

Verifica-se que após as promessas avançadas pelo Governo em julho de 2020, praticamente nada evoluiu na mitigação das enormes dificuldades surgidas com a crise económica na região, algo que o Bloco de Esquerda/Algarve concluiu através dos contactos e reuniões com as diversas entidades do Algarve, nomeadamente, ACRAL- Algarve; IEFP, Banco Alimentar-Algarve, União dos Sindicatos do Algarve, Algfuturo, RTA, Sindicato de Hotelaria do Algarve, etc. Após todos estes contactos constata-se que o desespero é o denominador comum na região e se nada for feito rapidamente a situação atingirá uma proporção de extrema gravidade, com danos sociais inimagináveis.

Os baixos salários associados à precariedade laboral, são aspetos que rapidamente colocaram milhares de algarvios numa situação calamitosa, a que se junta a dificuldade das empresas e a chaga social do crescimento avassalador do desemprego, em virtude do setor do turismo estar totalmente parado e com perspetivas muito sombrias para a próxima época balnear. Por tudo isto, o Bloco de Esquerda/Algarve entende ser necessário avançar-se de imediato para medidas extraordinárias para a região, devendo o Governo atuar com a maior celeridade possível, declarando o Algarve como Região de Catástrofe Social e Económica.

BE AlgarveBlocoEsquerdaAlgarve