"1º de Maio" Dia Internacional do Trabalhador - Faro

POLÍTICA
Typography

A luta e a resistência dos trabalhadores têm marcado estes tempos difíceis, num contexto pandémico complexo, na defesa do emprego, dos salários, dos direitos e da saúde. As investidas para aprofundar a exploração levadas a cabo pelo patronato, as medidas desequilibradas e insuficientes do Governo no que aos trabalhadores e suas famílias diz respeito, deixaram a nu velhos problemas que assumiram uma dimensão ainda maior, nomeadamente o trabalho precário e o desemprego, os baixos salários e a pobreza, o ataque aos direitos e o bloqueio da contratação colectiva.

Foram os trabalhadores que estiveram na linha da frente e lá continuam, assegurando os serviços públicos, a produção de bens e serviços essenciais entre outras funções. Hoje e sempre, sem trabalhadores nada funciona.

É urgente inverter o rumo de desvalorização do trabalho e dos trabalhadores e subordinação aos interesses do grande capital, de distribuição de milhões em lucros e dividendos aos accionistas, enquanto para os trabalhadores  se continua a dizer que não pode haver aumentos   de salários.

Com a luta foi possível ver cumpridas  algumas exigências, como por exemplo o pagamento a 100% aos trabalhadores que estão em  lay-off ou o aumento em 30 euros do SMN, ainda que insuficiente. Mas muito mais há a fazer para responder às reivindicações dos trabalhadores e aos problemas do país.

Neste 1º de Maio os trabalhadores estarão em luta pelo emprego, pelo aumento dos salários, pela redução do horário de trabalho, em defesa dos serviços públicos e pela contratação colectiva.

No Algarve, as comemorações  do 1º de Maio terão início  às 10.30h, com uma concentração em Faro, no Largo do Mercado, seguido  de manifestação em direcção ao relvado junto ao Teatro Municipal onde terminará.No local haverá um momento cultural seguido de intervenções de dirigentes sindicais, alusivas ao acto.

União Sindicatos AlgarveDiaTrabalhadorFaro