É diminuta a Participação Cívica dos Jovens em Lagos

Regionais
Tools
Typography

A participação cívica dos jovens em Lagos foi o tema do Encontro que decorreu na Biblioteca Municipal Dr. Júlio Dantas, integrado no ciclo “Viver em Comunidade”, promovido pelo Grupo dos Amigos de Lagos. Os presentes reuniram-se em mesa redonda e a ideia geral foi de que “não falamos com os jovens”, que, por sua vez, “também não falam entre si”.

Foi referido que os jovens, fora as ocupações de índole desportiva ou formativa, andam arredados da vida comunitária. Para motivar a participação cívica dos mais novos, os mais velhos deveriam começar por «questionar o que hoje lhes interessa”. Por esta altura, grupos estudantis vão em viagens não de estudo, mas “para curtir, que é o tipo de cultura que hoje se divulga muito entre os jovens”. Além dos festivais, “a nossa juventude isola-se e ocupa-se na internet em banalidades”. Segundo os presentes, os escoteiros são dos poucos que «mantêm prática de cidadania e actividades saudáveis”.

Foi reconhecido que, no município de Lagos, há três estruturas – o “Espaço Jovem”, a “Assembleia da Juventude” e o “Conselho Municipal da Juventude” – todas de “grande alcance, na sua essência”, mas “sem conseguir acção relevante na vida comunitária”. Por outro lado, há demasiada incerteza para os jovens, dos quais 50% acha que o seu futuro é emigrar, “porque o seu país e a sua cidade não dão condições de permanecer”. No entanto, a ausência de jovens e de outros convidados apenas permitiu um debruçar sobre o que é mais visível, sem descer a motivações e limitações que possam estar na base do que foi apontado e de como repensar o papel que a todos cabe.

O próximo Encontro de 5ª Feira, marcado para 2 de maio, pretenderá analisar os ganhos e as perdas na evolução da comunidade de Lagos pós 25 de Abril.

Fonte: Grupo Amigos LagosLagosJovens

BLOG COMMENTS POWERED BY DISQUS