Banner Alto Página

Castro Marim defende suspensão das portagens na Via do Infante

Regionais
Tools
Typography

Castro Marim defende suspensão das portagens na Via do Infante enquanto decorrerem as obras da Ponte Internacional do Guadiana. Desde junho de 2017 que a Ponte Internacional do Guadiana sofre obras de reabilitação. O seu término, que estava previsto para novembro de 2018, já foi largamente ultrapassado e foi agora, inclusive, iniciada uma nova fase que se prevê que dure mais de um ano.

Mediante esta nova fase da obra, as Infraestruturas de Portugal remeteram à Câmara Municipal de Castro Marim, para conhecimento, os novos condicionalismos de trânsito, que resultam na circulação automóvel numa única faixa em cada sentido.

Esta é uma situação que nos deixa largamente preocupados, porque resulta efetivamente num novo estrangulamento a acrescentar àquele que já era provocado pelo pagamento de portagens na Via do Infante. É um contexto que trará consequências gravosas ao turismo, à atividade económica e à mobilidade neste espaço intercidades, mas também à região algarvia, por ser esta uma das principais portas de entrada do setor turístico.

Por estas razões, o Município de Castro Marim apela ao Governo a suspensão das portagens da Via do Infante enquanto durarem as obras de requalificação da Ponte Internacional do Guadiana, como uma medida de elementar justiça para Castro Marim e para o Algarve em geral.

Lembremo-nos, que depois das delongas na passagem do tabuleiro, ainda estará quem entra no país obrigado a um desvio forçado para pagamento das portagens.

Neste contexto, a Câmara Municipal de Castro Marim envia esta missiva à AMAL, RTA e CCDR, para que tomem posição em conformidade.

Fonte: GI da CM Castro MarimPonteGuadiana1

BLOG COMMENTS POWERED BY DISQUS