Festival de Orgão Algarve | António Duarte e Célia Tavares em destaque nesta semana

Regionais
Tools
Typography

Depois de uma semana recheada de concertos de grande sucesso, o Festival de Órgão do Algarve continua a sua programação com os organistas António Duarte e Célia Tavares.

Na sexta-feira 22 de novembro, na Igreja Paroquial de Boliqueime, o organista António Duarte e os sopranos Ana Paula Russo e Ariana Russo apresentarão em concerto, entre outras obras a solo, vários duetos de Vivaldi, João Rodrigues Esteves, João de Sousa Carvalho e Händel.

No mesmo dia, a organista Célia Tavares fará soar o órgão da Igreja de Santiago de Tavira com uma “Viagem pela Europa musical: dos Descobrimentos à Ópera Italiana”. Depois de uma primeira parte dedicada ao maneirismo e exuberância barroca, a segunda parte do concerto apresentará obras enquadradas no estilo Galante e belcanto.

No sábado 23 de novembro, na Igreja do Carmo em Faro, António Duarte e os sopranos Ana Paula Russo e Ariana Russo voltam a juntar-se para apresentar um programa de música de câmara. Provavelmente, este será o último concerto neste órgão histórico de 1788, antes do necessário restauro que se pretende realizar para breve.

A terminar esta semana de Festival, na Sé de Faro realiza-se às 16h no domingo 24 de novembro uma Missa acompanhada ao órgão de tubos. Celebrada pelo cónego José Pedro Martins, será protagonizada pelos alunos da Escola de Órgão da Sé de Faro e pelo Coro de Câmara Cantate Domino.

Os concertos de 22 e 23 de novembro realizam-se às 21h30 e são de entrada livre.

O Festival de Órgão do Algarve 2019 é organizado pela Associação Cultural Música XXI, conta com os apoios da Direção Regional de Cultura do Algarve e dos Municípios de Faro, Loulé, Tavira e Portimão, com o apoio à divulgação da Região de Turismo do Algarve e com os parceiros de comunicação Antena 2, Sul Informação e Rua FM. Conta ainda com a parceria da Ordem do Carmo de Faro, do Cabido da Sé de Faro, das Paróquias de Portimão, Boliqueime e Tavira e da Misericórdia de Tavira.

António Duarte concluiu o Curso Superior de Órgão sob a orientação de Antoine Sibertin-Blanc. Como bolseiro da Fundação Gulbenkian foi aluno de Montserrat Torrent, dedicando-se ao estudo da Música Antiga Ibérica. Tem realizado concertos e masterclasses em diversos países europeus, México, Japão e Estados Unidos da América. É professor de Órgão na Escola de Música do Conservatório Nacional e organista titular da Sé Patriarcal de Lisboa.

Ana Paula Russo tem o mestrado em Canto pela Escola Superior de Música de Lisboa, tendo também estudado em Salzburg e Luzern. Tem uma longa carreira como solista em Portugal e no estrangeiro, tendo atuado em inúmeros concertos de lied, ópera e oratória. Atua regularmente em produções cénicas do Teatro Nacional de S. Carlos. É Professora de Canto na Escola de Música do Conservatório Nacional e na Academia de Música de Almada.

Ariana Russo é licenciada em Canto pela Escola Superior de Música de Lisboa e membro do coro Gulbenkian desde 2008. Como solista interpretou missas e obras de referência e, em música de câmara, realizou recitais em Portugal e no estrangeiro. Foi premiada em concursos nacionais e internacionais.

Célia Tavares licenciou-se em Órgão e concluiu o Mestrado em Ensino da Música, na Escola Superior de Música de Lisboa. Realizou o Mestrado em Interpretação Histórica na Hochschule für Künste Bremen na Alemanha. Foi aluna convidada na Eastman School of Music nos EUA. É organista titular na Igreja de S. Sebastião da Pedreira em Lisboa. É professora no Colégio S. João de Brito e no Conservatório de Música de Ourém e Fátima.

Igreja Paroquial de Boliqueime, 22 novembro:

Antonio Vivaldi (1678-1741): Virgam virtutis tuae (Dixit Dominus); Domine Deus (Gloria); Esurientes (Magnificat)

Marcos Portugal (1762-1830): Sonata para órgão

João Rodrigues Esteves (1700-1755): Três Árias do Stabat Mater - Eia Mater; Quis non posset contristari; Fac me vere

João de Sousa Carvalho (1745-c.1798): Inter natus mulierum

Gian Andrea Fioroni (1716-1778): Sonata Ottava (órgão)

Giovanni Battista Pergolesi (1710-1736): Vidit Suum (Stabat Mater)

Anónimo (Eslovénia séc. XVIII): Sonata em dó maior (órgão) - Allegro - Adagio - Allegro

Johann Sebastian Bach (1685-1750): Blute nur (Paixão segundo São Mateus)

Georg Friederich Händel (1685-1759): If God be for us (Messias); Quel fior che all’alba ride (Messias)

Igreja de Santiago de Tavira, 22 novembro:

Pedro de Araújo (Doc. 1663/†1705): Batalha de 6º tom

António Carreira (c.1530-c.1594): Canção a 4 glosada

Dietrich Buxtehude (1637-1707): Tocata em sol maior BuxWV 164

Pedro de San Lorenzo (?-fl. c. 1650): Obra de 1er tono de mano derecha

Johann Pachelbel (1653-1706): Fantasia em ré menor

Johann Caspar Kerll (1627-1693): Capriccio sopra il Cucu

Antonio Valente (ca.1520-1581): Ballo dell’Intorcia

Domenico Zipoli (1688-1726): Versi in re minore

Carlos Seixas (1704-1742): Fuga em lá menor nº 76

Baldassare Galuppi (1706-1785): Allegro e Spirituoso

Michel Corrette (1707-1795): Carillon

Frei Francisco de São Boaventura (fl. 1773-1802): Tocata em sol maior

Marcos Portugal (1762-1830): Sonata em ré maior

Igreja do Carmo em Faro, 23 de novembro:

Antonio Vivaldi (1678-1741): Três duetos - Virgam virtutis tuae (Dixit Dominus); Laudamus te (Gloria); Esurientes (Magnificat)

Gian Andrea Fioroni (1716-1778): Sonata Ottava (órgão)

Fonte: Música XXIOrgaoAnaPaulaRussoOrgaoArianaRussoOrgaoCeliaTavaresOrgaoJosePMartinsOrgaoCantateDomino

 

BLOG COMMENTS POWERED BY DISQUS