Greve Climática Estudantil volta a sair às ruas em força no final de abril

Regionais
Tools
Typography

Esta primavera vai ficar assinalada pela luta por justiça climática, que ergue a sua voz de novo à volta do dia da terra contra a expansão da aviação, a favor da ferrovia, pela terra e pela democracia. O Algarve é uma das localidades onde jovens vão sair às ruas.

No âmbito do Dia da Terra de 2021, nos dias 22 e 23 de abril, o coletivo por justiça climática Greve Climática Estudantil, inserido no movimento internacional do Fridays For Future, volta a sair às ruas para reivindicar o cancelamento do projeto do Aeroporto do Montijo e da expansão do Aeroporto da Portela, exigindo mais investimento no transporte ferroviário.

Andreia Galvão, porta-voz nacional das mobilizações, afirma que "ano após ano o Dia da Terra é celebrado. Mas ano após ano deparamo-nos com um estado planetário cada vez mais crítico. A aviação a nível global esteve em crescimento constante nos anos que antecederam à COVID-19, tendo as emissões aumentado 32% entre 2013 e 2018. Sabemos que temos de cortar 74% das nossas emissões nacionais até 2030. É hora de travar a insanidade que estes novos projetos, que carretam um grande aumento de emissões, representam."

Mourana Monteiro, também porta-voz, acrescenta: "somente em 6 meses, foram investidos mais de 1,3 mil milhões de euros no resgate da aviação. Precisamos de suprimir os voos internos nacionais e dentro da Península Ibérica, alocando estes fundos na recuperação da ferrovia nacional e internacional e em Empregos para o clima. Está na hora de Aterrar na Ferrovia".

mobilização do dia 23 de Abril já conta com as mobilizações de Algarve, Alcácer do Sal, Aveiro, Caldas da Rainha, Lamego, Lisboa, Mafra, Viseu e Montijo (que por ser a localização do novo projeto aeroportuário, contará com a presença de ativistas de outros pontos do país). Mais informações sobre os motivos desta mobilização podem ser consultadas no manifesto.

Na região algarvia a ação será em Faro, a começar na Estação Ferroviária às 17h30 em marcha até ao Jardim Manuel Bívar, com hora prevista de chegada às 18h30 e onde decorreram mais atividades, assinalando a passagem junto do Terminal Rodoviário também.

O programa de atividades será lançado brevemente no Instagram e Facebook regionais.

A organização deixa ainda um apelo para que toda a sociedade civil se mobilize na localidade mais próxima de si na sexta-feira de dia 23 de abril e apela a que organizações que queiram apoiar a iniciativa enviem e-mail para Este endereço de email está protegido contra piratas. Necessita ativar o JavaScript para o visualizar..

No dia seguinte, 24 de abril, terá lugar o Climate Live coordenado por jovens ativistas climáticos a nível internacional, com palcos em mais de 40 países. Em Portugal o evento será online, e transmitido nas redes sociais da Greve Climática Estudantil (InstagramTwitterFacebook e Youtube). O evento, que contará com a presença de artistas e académicos, decorrerá das 15h às 18h30, seguido por um intervalo, sendo retomado das 21h às 23h10. No Algarve o evento será projetado na rua com local a ser divulgado brevemente nas redes sociais.

Greve Climática AlgarveGreveClimaticaAlgarve

BLOG COMMENTS POWERED BY DISQUS