fbpx

Albufeira | Novos Órgãos Municipais tomaram Posse

Regionais
Tools
Typography

A Sessão Solene da Tomada de Posse dos novos Órgãos do Município decorreu na passada sexta-feira, dia 15 de outubro, no Auditório Municipal de Albufeira. José Carlos Rolo teve casa cheia para dar a conhecer as linhas gerais do seu mandato. Na primeira Assembleia Municipal realizada logo a seguir, Francisco Oliveira foi eleito presidente deste órgão municipal.

A Instalação dos Órgãos Municipais de Albufeira para o mandato 2021-2025 decorreu na noite da passada sexta-feira, 15 de outubro, no Auditório Municipal.

José Carlos Rolo tomou posse numa cerimónia solene, assistida por autoridades civis, religiosas e militares, autarcas eleitos e cessantes do concelho, associações locais e população. No seu discurso, o presidente de Câmara começou por desejar “que os novos mandatos sejam repletos de sucesso, que daí advenha a melhoria do nível de vida dos nossos concidadãos, e que Albufeira seja, cada vez mais, um destino turístico de qualidade crescente, até atingir a excelência no mais curto espaço de tempo possível”. O autarca sublinhou que “irá fazer do concelho de Albufeira o melhor sítio do mundo para viver” e pediu “a todos os que têm responsabilidades autárquicas, que coloquem Albufeira à frente das suas agendas pessoais”.

Para além do presidente José Carlos Rolo (Coligação Ser Albufeira PPD/PSD.CDS-PP.MPT.PPM), tomaram posse como vereadores da Câmara Municipal, Ricardo Clemente (PS- Partido Socialista), Cristiano Cabrita (Coligação Ser Albufeira), Desidério Silva (MIPA- Movimento Independente por Albufeira), Victor Ferraz (PS), Cláudia Guedelha (Coligação Ser Albufeira) e Abel Zua (AP- Albufeira Prometida).

“Há um projeto para cumprir e uma meta para atingir, que deixará todos os albufeirenses orgulhosos”, salientou José Carlos Rolo, que recordou as dificuldades do último mandato, “desde logo com o falecimento do anterior presidente, Carlos Silva e Sousa, e depois com uma situação pandémica completamente anómala que, em Albufeira, teve consequências extremamente negativas nas vertentes sanitária, económica e social”. A essa crise, José Carlos Rolo garantiu que “respondeu de imediato com um forte apoio às pessoas ao nível de cobrir carências alimentares e medicamentosas”, assim como criou fundos para ajuda financeira às empresas, apoio à restauração e às escolas”.

Os membros da Assembleia Municipal também tomaram posse durante a cerimónia, mas o presidente daquele órgão só foi empossado após a votação que decorreu a seguir, durante a primeira sessão da nova Assembleia Municipal. Após dois empates consecutivos resultantes da votação dos 25 membros eleitos para este órgão, Francisco Oliveira foi eleito presidente da Assembleia Municipal de Albufeira, pelo PS, ladeado pela primeira secretária Cláudia Raimundo (Coligação Ser Albufeira) e segundo secretário José Vila Nova (Coligação Ser Albufeira).

Paulo Freitas, presidente cessante da Assembleia Municipal, despediu-se assegurando que “em conjunto com os 24 deputados, fizemos todo o trabalho possível, nem sempre em consonância com a Câmara Municipal, mas sempre com respeito por todos. Desejo-vos que façam muito mais e muito melhor, porque não o fazem por vocês, mas por todos os albufeirenses e por Albufeira”.

A Assembleia Municipal é composta por oito elementos da Coligação Ser Albufeira (incluindo a presidente da Junta de Freguesia de Albufeira e Olhos de Água), dez do PS (incluindo os presidentes das Juntas de Freguesia de Ferreiras, Paderne e Guia), quatro deputados do MIPA, dois deputados do AP e um do Chega.

A encerrar o seu discurso, o presidente da Câmara Municipal assegurou que o mandato que se vai iniciar “é para cumprir integralmente por mim e por este executivo até ao final”. José Carlos Rolo afirma que “o programa é ambicioso, moderno, inovador e conta com mais de 100 medidas”, entre elas a criação de condições de habitabilidade; apetrechamento das escolas; reorganização dos equipamentos de saúde; melhoria das condições de vidas das pessoas mais idosas; apoio à transição digital; contribuição para a redução da pegada ecológica; apoio ao desporto com o objetivo de candidatar Albufeira a Capital Europeia do Desporto; requalificação de vias, ruas e praças e pavimentação dos caminhos no interior; enriquecimento da oferta turística, e apoio à indústria, agricultura, empreendedorismo e movimento associativo. “Estamos apostados em fazer uma governação transparente, responsável e de responsabilização, acompanhada com a tolerância necessária e possível. Que este seja um exemplo nacional e que a sua história seja assinada pelo sucesso”, concluiu.

DCRP da CM AlbufeiraTomadaPosseAlbufeira3TomadaPosseAlbufeira2TomadaPosseAlbufeira4TomadaPosseAlbufeira5

BLOG COMMENTS POWERED BY DISQUS