Um Mar de Experiências em Lagos

Regionais
Tools
Typography

“Lagos e o Algarve – Um Mar de Experiências” foi o mote da ação de dinamização e promoção turística que a Câmara organizou, pelo sexto ano consecutivo.

A iniciativa contou com a presença de Alexandra Gonçalves, Diretora Regional de Cultura do Algarve, e com vários oradores que apresentaram algumas das experiências que o munícipe ou visitante pode desfrutar em Lagos.

Maria Joaquina Matos, Presidente da Câmara Municipal de Lagos, deu as boas vindas a todos os participantes nesta iniciativa, que decorreu da parte da manhã no Auditório do Edifício dos Paços do Concelho Séc. XXI, começando logo por referir que “estamos a trabalhar no sentido de valorizar a região como destino de excelência para o turismo”. Para a autarca não há dúvidas que “só em conjunto e em parceria conseguimos chegar mais longe. O Algarve está a mexer e, se não esquecermos que não estamos sozinhos, mas que fazemos parte de uma região, será sempre mais fácil a nossa afirmação de grande destino de férias”.

Frisando que os números de 2016, no que à área do turismo e concretamente no Algarve diziam respeito, foram “ótimos”, a presidente deixou o repto para que “mantê-los e aumentá-los, fosse o desafio de todos os presentes”.

Uma ideia partilhada por Alexandra Gonçalves, Diretora Regional de Cultura do Algarve, que depois de agradecer o convite para ali estar, frisou a importância de que “atualmente vivemos uma nova era do turismo, sendo que temos de repensar a forma como nos vamos posicionar no turismo”. Recordando que “há muitos anos que não se verificava o aumento de turismo no Algarve desta forma”, e que “aquele turismo que conhecíamos já não existe”, para Alexandra Gonçalves torna-se claro que o caminho a seguir é, obrigatoriamente diferente, ou seja, “temos de saber nos promover através dos outros, e não para os outros”.

Recorde-se que esta iniciativa foi destinada a guias-intérpretes, operadores turísticos, unidades hoteleiras, empresas de animação turística e outras com atuação na área do município, tendo contado com um auditório repleto de interessados nas temáticas a ser apresentadas.

Na sessão foram dados a conhecer projetos inovadores e de impacto cultural-turístico para o município e região. Os temas foram os seguintes: “Algarve – Segredos por Descobrir”, por parte da RTA; “Lagos, cidade de história e tradição”: Apresentação da programação cultural para 2017 e “Lagos: Parcerias locais na animação turística”, por parte da autarquia; “Discover Tours” – Novas Descobertas e Experiências: Uma Aposta de Sucesso na área das Marítimo-Turísticas em Lagos e “Lagos e o Algarve na Rota do Petisco” – Apresentação da Edição de 2017, pela Associação Teia D’Impulsos; “Circuitos Ciência Viva – Um Cartão, um Guia, uma APP”. A terminar a manhã foram apresentadas “Experiências Únicas de Turismo de Natureza: A Rota Vicentina”, pela Associação para a Promoção do Turismo de Natureza na Costa Alentejana e Vicentina.  

Depois de todas as intervenções, foram ainda dados a conhecer alguns números concretos no que diz respeito às visitas aos equipamentos culturais municipais de Lagos (entre equipamentos museológicos, Centro Cultural e Antigos Paços do Concelho) em que foram contabilizados, em 2016, cerca de 140 000 visitantes, um aumento de 32% em relação a 2015.

O Museu Municipal recebeu cerca de 65 000, a Fortaleza cerca de 31 000 e o Mercado dos Escravos cerca de 15 000 (ressalvando-se um aumento de 36%, em termos absolutos se incluirmos o Mercado dos Escravos, que abriu em Junho de 2016, ou de 26% se não incluíssemos o Mercado dos Escravos). As exposições nos Antigos Paços do Concelho e no Centro Cultural receberam cerca de 10 000 visitantes e no Centro Cultural estiveram cerca de 17 000 espetadores, mais 33% em relação a 2015.

Estes dados refletem a aposta e a importância desta área cultural e as motivações dos visitantes, bem patente nos dados recolhidos no Posto de Turismo de Lagos. Para se ter uma ideia mais concreta, ao longo de 2016, cerca de 58 000 visitantes deslocaram-se a este equipamento, um acréscimo de 28% em relação a 2015. Se cerca de 31% continuam a colocar o “Sol e Mar” em primeiro lugar, 26% têm como principal motivação atividades relacionadas com Turismo de Natureza, e 17% a principal motivação é a cultura e o Património. Ao nível das nacionalidades, verifica-se uma maior predominância de visitantes de França, seguido do mercado Alemão e do Espanhol. Os Ingleses ocuparam o 4.º lugar e Portugal ocupou apenas o 5.º no ranking, ainda que o Algarve continue a ser o destino preferido dos portugueses. Em 2015 e 2016, em particular neste último ano, regista-se uma clara atenuação da sazonalidade com um crescimento gradual dos visitantes entre Março e Outubro.

Terminada a sessão no Edifício dos Paços do Concelho houve lugar para um almoço convívio e a apresentação de Experiências de natureza para toda a família, com a realização de uma visita comentada à descoberta da vida selvagem no Parque Zoológico de Lagos.Ao Turismo Lagos 1Ao Turismo Lagos 2Ao Turismo LagosFonte: SC da Câmara Municipal de Lagos

BLOG COMMENTS POWERED BY DISQUS