Banner Alto Página

“As transferências via MB Way vão passar a ter um custo?”

DECO - Consultório do Consumidor
Tools
Typography

A DECO INFORMA… Para quem desconhece, o MB Way é uma aplicação móvel criada pela SIBS que permite realizar várias operações bancárias no smartphone, tais como transferências instantâneas e sem ser preciso o NIB do destinatário, levantar dinheiro sem recorrer ao cartão ou pagar compras com o telemóvel.

Até aqui este serviço tem sido gratuito, porém, a maioria dos bancos já anunciaram que pretendem penalizar pequenos montantes transferidos por aquela via. E são três as instituições que vão cobrar acima de €1: Activo Bank,Millenium BCP e Banco BPI.

A DECO considera preocupantes os aumentos das comissões sobre estas transferências, pois recaem sobretudo sobre montantes reduzidos, como a mesada do filho, o jantar dividido pelos amigos ou um pequeno valor para desenrascar um familiar: 63% destas têm um valor máximo de €50 e 27% não ultrapassa os €10. No caso do Activo Bank, por exemplo, será injustificável o consumidor ter de suportar mais de 15% do valor transferido, considerando a comissão de €1,56 e um montante de €10.

Esta parece ser mais uma forma de os bancos contornarem a proibição legal de 2010 que os impede de cobrar pelas transferências feitas através do multibanco. Não é nova a atitude da banca de “viciar” os clientes em serviços gratuitos para mais tarde passar a cobrar comissões sem critério ou justificação sobre os valores exigidos. E fá-lo sem considerar que a crescente informatização dos serviços implica poupanças para os seus cofres.

Além disso, este agravamento contraria o princípio básico do serviço, já que na sua campanha de lançamento destacava-se como principal vantagem a facilidade de transferir pequenos montantes de forma instantânea e cómoda.

Por enquanto, os bancos não estão a cobrar pelas transferências, mas com o custo previsto no preçário a qualquer momento poderão fazê-lo.

Se o seu banco começar a cobrar estas comissões, lembre-se de que há opções gratuitas para transferir dinheiro, nomeadamente através do multibanco ou do homebanking.

Fonte: GPI DECO-AlgarveMBWay