“Soube que existem novas tentativas de burlas, em que consistem e como as posso evitar?”

DECO - Consultório do Consumidor
Tools
Typography

A DECO INFORMA… Neste período de pandemia, a DECO alerta para o aparecimento de falsas mensagens a solicitar pagamento de quantias alegadamente em dívida ou aquisição de produtos como solução de combate à crise. Estas mensagens que nada mais são do que esquemas fraudulentos, veiculados através de SMS, e-mail, Whatsapp ou até contactos porta-a-porta.

Temos conhecimento de esquemas fraudulentos que circulam em nome de empresas comercializadoras de energia e de operadores de telecomunicações, que informam da existência de um valor em dívida e fornecem dados para pagamento de alegadas faturas, que na verdade não correspondem a qualquer serviço contratado. Recebemos igualmente denúncias de esquemas em que é solicitado o pagamento de uma quantia para a autorização de entrega de uma encomenda, facultando uma falsa hiperligação, acabando por ter acesso indevido a dados pessoais e até dinheiro aos consumidores alvo desses esquemas.

A DECO alerta também para as tradicionais tentativas de burla, disfarçadas de vendas porta-a-porta, realizadas por falsos profissionais. Alertamos para que se proteja de falsos médicos que lhe anunciam rastreios Covid, dos falsos funcionários da EDP que lhe propõem alterar o contador ou ainda dos falsos colaboradores das operadoras de telecomunicações que o aliciam com a suspensão do pagamento das mensalidades do serviço de televisão ou Internet.

Aconselhando a que se mantenha seguro em sua casa, a DECO relembra:

  • Desconfie de mensagens com endereços estranhos ou português incorreto;
  • Não clique em qualquer hiperligação;
  • Não responda ou forneça quaisquer dados pessoais, mesmo que pareçam enviados por empresas fidedignas;
  • Não efetue pagamentos de faturas que desconhece ou forneça dados de pagamento para encomendas que não realizou, mesmo que pareçam enviados por empresas idóneas;
  • Evite abrir a porta a desconhecidos e, caso seja necessário, reporte estes abusos às autoridades policiais;
  • Questione sempre os agentes económicos sobre o preço original do produto que lhe está a ser vendido. Se suspeitar do valor, denuncie o mesmo.

Conte sempre com o apoio da DECO através do número de telefone 289 863 103, pode efetuar marcação para atendimento via skype ou por email: Este endereço de email está protegido contra piratas. Necessita ativar o JavaScript para o visualizar.

GPI DECO-Algarve

BurlasDECO