“É possível rentabilizar a minha poupança?”

DECO - Consultório do Consumidor
Tools
Typography

A DECO INFORMA… Em 2020, o Fundo Monetário Internacional (FMI) prevê, para Portugal, uma taxa de inflação de -0,2%, ou seja, uma situação de deflação (descida do nível de preços). Não sendo benéfica para a economia, a deflação é uma boa notícia para quem tem poupanças e as coloca em produtos de capital garantido, como os depósitos a prazo, que atualmente proporcionam rendimentos abaixo de 1 por cento.

Também as previsões mais recentes do Banco de Portugal foram revistas em baixa e indicam 0,2% de inflação em 2020. Assim, é certo que a inflação andará perto de zero e, ainda que a média dos depósitos a 12 meses seja apenas de 0,1%, há algumas ofertas com taxa superior a 0,5%. Assim, esses depósitos proporcionam rendimento real positivo, garantindo assim um real crescimento das suas poupanças.

Se quer aplicar as suas poupanças em depósitos siga estas três sugestões.

  • Tire partido dos superdepósitos para novos clientes ou novos montantes, que oferecem as melhores taxas.
  • Certifique-se de que as comissões de manutenção da conta não lhe retiram o parco rendimento do depósito (essas comissões podem variar em função do seu património financeiro e da sua ligação com o banco).
  • Evite prazos muito curtos (por exemplo, um mês), pois as melhores taxas não vão além de 0,2%, bem como os prazos muito longos, como três ou cinco anos, especialmente se forem depósitos que não permitam mobilização antecipada. Se as taxas começarem a subir, não poderá resgatar e aplicar num depósito mais rentável.

Conte sempre com o apoio da DECO através do número de telefone 289 863 103, pode efetuar marcação para atendimento via skype ou por email: Este endereço de email está protegido contra piratas. Necessita ativar o JavaScript para o visualizar. 

GPI DECO-AlgarvePoupancaDECO