Fraudes na Internet

DECO - Consultório do Consumidor
Tools
Typography


“Recebo, com alguma frequência e-mails de publicitação de prestação de alguns serviços, nomeadamente de crédito, que me parecem ser emails fraudulentos. Como me posso proteger?”

A DECO informa…

Surgem actualmente cada vez mais ferramentas de software que ajudam a diminuir o risco de acesso a conteúdos da Internet considerados abusivos ou perigosos.

No entanto, todos sabemos que quaisquer compras, créditos ou vendas podem ser alvo de burla na Internet.

Assim, desconfie de e-mails com proveniência desconhecida. Se não lhe é dirigido nem conhece a entidade, é muito provável que se trate de fraude ou vírus.

Analise o endereço do remetente. Regra geral, uma empresa credível de média ou grande dimensão não envia e-mails através de contas gratuitas (msn, yahoo e google, entre outras).

Repare no modo como a mensagem está escrita. Não é habitual uma instituição financeira estrangeira, por exemplo, enviar e-mails e, menos ainda, contratos de crédito em português. Se encontrar muitos erros ortográficos, o mais certo é ser fraudulento.

Também não é prática comum, alguém com um cargo elevado na instituição, como o presidente ou director-geral, tratar de um processo de crédito. Nestes casos, trata-se quase de certeza de fraude.

Nenhuma instituição concede crédito sem garantias. Logo, desconfie de propostas desta natureza. O mesmo conselho é válido para grandes recompensas monetárias. Acima de tudo, nunca envie dinheiro.

Por fim, nunca forneça a sua informação pessoal (nome completo, endereço de casa, telefone ou códigos de acesso à Internet) caso tenha dúvidas e se as tiver ou em caso de situação duvidosa, contacte as autoridades policiais da sua zona de residência, ou qualquer associação de consumidores.

{sharethis}