Associação Portuguesa para o Estudo da DOR lança campanha “Movimento para o Futuro”

Consultório Médico
Tools
Typography

A APED – Associação Portuguesa para o Estudo da Dor lançou ontem a campanha “Movimento para o Futuro”. Este lançamento aconteceu durante o VI Congresso APED/XVI Reunião Iberoamericana de Dor que está a decorrer, até hoje, no Hotel Sana Malhoa, em Lisboa.

Com o mesmo nome do tema do congresso, a campanha “Movimento para o futuro”, pretende promover a utilização do movimento como forma de prevenção e tratamento de estados de dor ligeira a moderada nas suas múltiplas vertentes. “Pretendemos mostrar que o futuro depende da prevenção, daquilo que o doente pode fazer para ajudar-se a si próprio, nomeadamente o envolvimento no seu próprio tratamento. Ao mesmo tempo, pretendemos dar o vislumbre do que é que pode vir a ser o futuro na abordagem, no tratamento e no diagnóstico dos doentes e da dor. Nesse sentido, queremos mostrar aquilo que está a ser feito, tanto em Portugal como nos outros países, bem como o que ainda pode vir a ser realizado”, refere Ana Pedro, presidente da APED, a propósito do lançamento da campanha.

”Temos dedicado muita da nossa atuação, na APED, aos profissionais de saúde e às instituições que definem leis para proteger os doentes e, este ano, decidimos que era altura de dar um impulso grande junto da população - até porque uma população sensibilizada e informada também vai exigir mais aos órgãos decisores” referiu Cláudia Armada, membro dos órgãos diretivos da APED, na sessão de lançamento da campanha. Foi assim proposto um desafio aos alunos da ETIC - Escola de Tecnologias, Inovação e Criação para que criassem “uma campanha de sensibilização para a adoção de comportamentos saudáveis, proteção do sistema músculo-esquelético prevenindo e tratando estados de dor ligeira a moderada e criação de uma associação positiva entre o comportamento e bem-estar geral”, continuou a médica.

A proposta vencedora foi criada pelo aluno de design de comunicação Daniel Fernandes e será agora desenvolvida, promovendo-se futuramente - em conjunto com algumas entidades oficiais, sociedades científicas e associações de doentes - ações de esclarecimento e aconselhamento, bem como outras iniciativas, em diferentes pontos do país com o objetivo de sensibilizar a população para a importância do movimento.

VI Congresso APED/XVI Reunião Iberoamericana de Dor

Organizada pela APED - Associação Portuguesa para o Estudo da Dor, em conjunto com a Sociedade Espanhola de Dor e a Federação de Sociedades de Dor da America Latina (FEDELAT), arrancou no dia 12 de outubro a XVI Reunião Iberoamericana de Dor e VI Congresso da APED.

A partilha de conhecimentos sobre a dor e sobre as principais dificuldades na prática clinica são os objetivos desta reunião. “Com a participação neste congresso podemos potenciar-nos uns aos outros, nas dificuldades que encontramos, para progredirmos mais no tratamento da dor nos nossos doentes”, refere Ana Pedro, Presidente da Direção da APED.

Na sessão inaugural do congresso, a médica anestesiologista justificou a escolha do tema para o congresso deste ano: “Movimento para o Futuro é o tema por dois motivos: em primeiro lugar, porque esperamos que esta reunião seja um ponto de partida para um movimento de melhoria do tratamento futuro da dor, um futuro em que todos os profissionais tenham acesso às ferramentas necessárias para o tratamento da dor e capacidade para as utilizarem ou para saberem encaminhar os seus doentes, por outro lado, porque “Movimento para o Futuro” é a campanha organizada em parceria com a ETIC e que aqui será lançada”.

Fonte: RX ConsultingPrevenirDORCronica1

PrevenirDORCronica2

 

 

 

 

 

A APED – Associação Portuguesa para o Estudo da Dor lançou hoje a campanha “Movimento para o Futuro”. Este lançamento aconteceu durante o VI Congresso APED/XVI Reunião Iberoamericana de Dor que está a decorrer, até amanhã, no Hotel Sana Malhoa, em Lisboa.

Com o mesmo nome do tema do congresso, a campanha “Movimento para o futuro”, pretende promover a utilização do movimento como forma de prevenção e tratamento de estados de dor ligeira a moderada nas suas múltiplas vertentes. “Pretendemos mostrar que o futuro depende da prevenção, daquilo que o doente pode fazer para ajudar-se a si próprio, nomeadamente o envolvimento no seu próprio tratamento. Ao mesmo tempo, pretendemos dar o vislumbre do que é que pode vir a ser o futuro na abordagem, no tratamento e no diagnóstico dos doentes e da dor. Nesse sentido, queremos mostrar aquilo que está a ser feito, tanto em Portugal como nos outros países, bem como o que ainda pode vir a ser realizado”, refere Ana Pedro, presidente da APED, a propósito do lançamento da campanha.

”Temos dedicado muita da nossa atuação, na APED, aos profissionais de saúde e às instituições que definem leis para proteger os doentes e, este ano, decidimos que era altura de dar um impulso grande junto da população - até porque uma população sensibilizada e informada também vai exigir mais aos órgãos decisores” referiu Cláudia Armada, membro dos órgãos diretivos da APED, na sessão de lançamento da campanha. Foi assim proposto um desafio aos alunos da ETIC - Escola de Tecnologias, Inovação e Criação para que criassem “uma campanha de sensibilização para a adoção de comportamentos saudáveis, proteção do sistema músculo-esquelético prevenindo e tratando estados de dor ligeira a moderada e criação de uma associação positiva entre o comportamento e bem-estar geral”, continuou a médica.

  Cartazes da Campanha "Movimento para o Futuro"

A proposta vencedora foi criada pelo aluno de design de comunicação Daniel Fernandes e será agora desenvolvida, promovendo-se futuramente - em conjunto com algumas entidades oficiais, sociedades científicas e associações de doentes - ações de esclarecimento e aconselhamento, bem como outras iniciativas, em diferentes pontos do país com o objetivo de sensibilizar a população para a importância do movimento.
BLOG COMMENTS POWERED BY DISQUS