Sociedade Portuguesa de Reumatologia lança Campanha "Reumanizar" e apresenta Novo Site

Consultório Médico
Tools
Typography

Num momento em que renova e surge com um novo site, a Sociedade Portuguesa de Reumatologia lança a campanha ‘Reumanizar’ que pretende destacar a importância do papel do reumatologista e da sua proximidade aos doentes.

A capacidade de potenciar a relação médico-doente entre o Reumatologista e o seu doente, com o objetivo de os ajudar a voltar a ter uma vida normal e independente, na realização das suas tarefas, são os objetivos primordiais da Campanha Reumanizar da Sociedade Portuguesa de Reumatologia (SPR) com o apoio da AbbVie.

Sob o claimHumanizar está nas mãos de todos. Reumanizar, está APENAS nas mãos dos reumatologistas, a Campanha vai estar presente na imprensa escrita, redes sociais, site corporativo e blog da SPR, pela mão da Lollipop Brands.

“REUMANIZAR é uma palavra que não aparece em nenhum dicionário mas que significa muito para muitas pessoas, dependendo da sua história”, refere Luís Cunha Miranda, Presidente da SPR. “Devolver ao doente uma vida digna porque ele existe para além da sua doença, é o nosso compromisso”, sublinha o mesmo responsável.

Abrir uma simples garrafa de água ou apertar um sapato podem significar tarefas muito complicadas ou mesmo impossíveis quando se padece de uma doença reumática. Um diagnóstico e tratamento precoces supõem uma mudança fundamental na evolução da doença.

Este é um conceito que representa o ato em que o doente reumático com a ajuda do seu reumatologista volta a fazer as suas tarefas, a fazer o que realmente gosta, a ter uma vida independente; que vem dar resposta às necessidades de entrosamento e entendimento entre o reumatologista e os seus doentes; que vem reforçar o próprio papel da Sociedade Científica na proximidade com atuais e potenciais doentes e cuidadores.

Quando se discute cada vez mais a humanização dos cuidados de saúde esta, segundo a SPR, deve basear-se na melhoria da relação médico-doente e também no acesso dos doentes às especialidades que verdadeiramente podem fazer a diferença como é o caso da Reumatologia. Os doentes devem exigir esse acesso às especialidades e as sociedades exigir que o SNS cumpra o seu desígnio de acessibilidade e equidade.

Recorde-se que as doenças reumáticas e músculo-esqueléticas (DRM) representam, de acordo com a Organização Mundial da Saúde (OMS), cerca de metade da prevalência de doenças crónicas em pessoas com idade acima dos 50 anos e são a categoria mais destacada no grupo de doenças crónicas não transmissíveis.

O vídeo da campanha pode ser visualizado em: https://vimeo.com/389521596/656e0218da

A Sociedade Portuguesa renova ainda o seu site de forma a torná-lo mais dinâmico, moderno, intuitivo e responsivo. Veja aqui: https://www.spreumatologia.pt/

CFSociedadePortReumatologia

BLOG COMMENTS POWERED BY DISQUS