fbpx

ORPEA | "Os Séniores devem Ingerir mais Proteínas" Saiba Porquê

Consultório Médico
Tools
Typography

O Dr. André Rodrigues, médico coordenador das Residências ORPEA em Portugal, indica qual a ingestão diária recomendada de proteína e os seus benefícios.

A proteína é um dos macronutrientes essenciais para a boa saúde do corpo, junto com os hidratos de carbono e as gorduras. Os três são os responsáveis por fornecer energia ao corpo, mas para além disso, as proteínas são essenciais para manter a massa muscular e o funcionamento adequado do cérebro e é exatamente por esse motivo que os seniores devem comer mais proteínas.

Segundo os especialistas, quando envelhecemos precisamos de ter uma alimentação adequada com um reforço de alimentos ricos em proteínas para preservar a massa muscular, principalmente se está a perder peso, sofre de uma doença crónica ou aguda, ou se estiver no hospital. Durante esses períodos, o organismo das pessoas mais velhas não processa as proteínas de maneira eficiente, por isso precisa de um reforço na sua ingestão para manter a massa e a força muscular, a saúde óssea e outras funções básicas.

As proteínas podem ser de origem animal ou vegetal e são encontradas principalmente em carnes, ovos, peixes, laticínios, legumes (grão de bico, ervilhas, lentilhas, feijão, favas ...), soja, cereais (arroz, milho, trigo, aveia, quinoa) e nozes (nozes, amêndoas, avelãs, pistachos ...).

As proteínas de origem animal são de alto valor biológico porque possuem os nove aminoácidos essenciais de que o corpo necessita. Isso significa que são mais completos do que os de origem vegetal.

Ingestão diária recomendada de proteína
A Organização Mundial de Saúde (OMS) indica que o ideal seria 15% das calorias diárias ingeridas serem provenientes de proteínas (o que equivale a 0,8 gramas por quilo do que a pessoa pesa, por dia), 55% de hidratos de carbono e 30% de gorduras. Porém, "este número de proteínas é baixo porque com o envelhecimento as reservas de proteínas nos músculos e a sua eficácia diminuem, por isso a recomendação ideal seria a ingestão entre 1 e 1,25 gramas por quilo do que a pessoa pesa por dia", explica o Dr. André Rodrigues, médico coordenador das Residências ORPEA em Portugal.

Por outro lado, existem estudos que revelaram que um terço dos seniores não ingere a quantidade adequada de proteínas. Os motivos são variados, desde a falta de apetite a problemas dentários, dificuldade para engolir (disfagia), perda da sensibilidade gustativa e até restrições financeiras. Essa alimentação deficiente, aliada a uma tendência mais sedentária nessas idades, predispõe a uma deterioração mais acentuada da musculatura, o que compromete a mobilidade e a autonomia.

"Além disso, comer menos proteína do que o recomendado também pode influenciar negativamente o bom funcionamento do cérebro, causando perda de memória, dificuldade de aprendizagem ou falta de concentração. Portanto, as pessoas mais velhas devem comer mais proteínas", acrescenta.

Ingerir proteínas em todas as refeições do dia
Estudos recentes mostram que os seniores que consomem uma quantidade adequada de proteínas mantêm uma melhor capacidade de realização das atividades básicas da vida diária (ABVD) como vestirem-se, levantarem-se da cama, subirem ou descerem escadas, cozinharem, etc.

As proteínas não podem ser armazenadas por isso os nutricionistas aconselham dividir a sua ingestão pelas diferentes refeições do dia. "Os seniores deveriam comer entre 25 a 30 gramas de proteína por refeição", explica o Dr. André Rodrigues. A proteína costuma ser incluída no almoço e no jantar, mas não tanto no pequeno almoço. É nesta refeição que deve ser reforçada a sua ingestão, complementando com laticínios (leite, iogurte, queijo, etc.) e cereais (pão, bolachas, cereais ...) com ovos, peru ou qualquer outro alimento mais proteico.

Os mais velhos devem usufruir de uma alimentação adequada à idade, adaptada às principais patologias do sénior, satisfazendo as suas necessidades nutricionais. Por isso, todas as residências ORPEA dispõem de cozinha própria, onde se elaboram ementas adaptadas às necessidades dos residentes, elaboradas por nutricionistas e avaliadas pelo serviço médico.

8 benefícios de se comer uma quantidade adequada de proteínas:

  • Fornece energia;
  • Mantém o bom estado dos músculos, ossos e integridade da pele;
  • Evita a perda de massa corporal;
  • Melhora a capacidade funcional para a realização das atividades diárias;
  • Ajuda a prevenir a fragilidade e a sarcopenia (perda progressiva de massa, força e coordenação muscular, geralmente resultado do processo de envelhecimento);
  • Promove o correto funcionamento do cérebro;
  • Previne problemas de demência;
  • Melhora o humor, promovendo a socialização.

MKA - OrpeaProteinas

BLOG COMMENTS POWERED BY DISQUS