Estudo SwimCount: Os seus espermatozoides estão de boa saúde?

Consultório Médico
Typography

Os seus espermatozoides estão de boa saúde? Poderá saber com este teste doméstico

  • Cerca de 40 % dos casos de infertilidade devem-se a fatores masculinos
  • Segundo os resultados do teste clínico, a fiabilidade do teste é de 95 %
  • Este teste é o primeiro que tem em conta não só a concentração, mas também a mobilidade progressiva dos espermatozoides.

 LISBOA, 16 DE NOVEMBRO DE 2017

O IVI, líder mundial em tratamentos de infertilidade, participou num estudo multicêntrico que demonstra a eficácia do SwimCount, um teste doméstico que avalia a fertilidade do homem. Nesta investigação participou, além do IVI, o hospital Acibadem Fulya da Turquia, o banco de esprema Nordic Cryobank da Dinamarca e a clínica de fertilidade Ciconia da Dinamarca.

O IVI participou neste teste clínico, uma vez que este supõe melhorar o diagnóstico e por tanto o tratamento dos problemas de infertilidade masculina. Foram analisadas 323 amostras de sémen de pacientes, algo que permitiu comparar os resultados do teste microscópico convencional com os testes domésticos e determinar que correspondiam em 95 % dos casos, o que supõe um alto grau de fiabilidade. Este teste já está à venda em vários países.

“O SwimCount supõe uma revolução para o diagnóstico precoce da infertilidade masculina, que recordamos que é responsável por 40% dos problemas de infertilidade. Os outros 40% devem-se a causas da mulher e os restantes 20% a causas desconhecidas”, assegura o Dr. Marcos Meseguer, supervisor científico do IVI Valência e colaborador neste estudo. “Não devemos subestimar a importância do fator masculino na reprodução e, por tanto, um teste como este que permite ao homem obter um diagnóstico com um alto grau de fiabilidade, comodamente em casa, significa um grande avanço”, explica o especialista, que recorda que a idade é um fator que influi na fertilidade, também no caso dos homens.

Único teste doméstico que analisa a mobilidade progressiva

Até agora, os testes domésticos de fertilidade masculina só tinham em conta a quantidade de espermatozoides e não a qualidade, pese a que outros fatores como a mobilidade progressiva, a sua capacidade para mover-se em linha reta são mais importantes para a fecundação, para a qual só é necessário um único espermatozoide de qualidade ótima. O SwimCount, é o único teste que tem em conta também esta variável e, portanto, oferece um primeiro diagnóstico mais completo. Por este motivo, perante um resultado anómalo, recomenda-se sempre procurar um especialista para realizar uma análise mais completa.

Nas clínicas de procriação medicamente assistida, o teste que se utiliza de forma generalizada para analisar a fertilidade masculina é o espermograma. Consiste numa análise microscópica de uma amostra de sémen e tem em conta parâmetros como a morfologia – que os espermatozoides não sejam bicéfalos ou possuam duas caudas, por exemplo - atualmente os testes domésticos não são capazes de estudar.

Funcionamento de SwimCount

Depois de depositar uma pequena amostra de sémen sobre o dispositivo, aqueles espermatozoides que são capazes de mover-se de forma progressiva (e não em círculos, por exemplo) apresentam uma coloração azul. Desta forma, quantos mais espermatozoides tenham alcançado o ponto fixado, maior será a intensidade da cor da janela do resultado, que pode ser consultada aos 30 minutos.

O limite inferior de fertilidade masculina utilizado na contagem pelo SwimCount está assente em 10 milhões de espermatozoides móveis por mililitro. Um número inferior implica maiores dificuldades para obter uma gravidez natural num prazo de um ano, pelo que é recomendável consultar um especialista em procriação medicamente assistida.  Espermatozoides IVIClinica IVIFonte: IVI

BLOG COMMENTS POWERED BY DISQUS