Compensar os excessos do Natal

Saborear com Peso e Medida
Tools
Typography

pdsi017238O ideal é planificar um menu que permita desfrutar dos prazeres da boa mesa sem descuidar completamente as regras básicas da alimentação saudável.

Uma medida eficiente é garantir que os alimentos menos calóricos (verduras, frutas, pescado e carnes magras) fazem parte da ementa.

Fazendo receitas diferentes e optando por uma apresentação mais elaboradas, consegue-se transformar os pratos mais simples e saudáveis em manjares especiais e atrativos.

Dez conselhos para compensar os excessos alimentares do Natal

1.    Pequeno-almoço leve. Saltar o pequeno-almoço é sempre um erro, também o é no dia a seguir a uma ceia abundante e excessiva. O pequeno-almoço serve para repor forças e para que, ao sentarmo-nos a comer, o façamos com um apetite normal e com menos ansiedade.

2.    Menu ligeiro, mas saboroso. Deve-se combinar alimentos hipocalóricos (hortaliças e verduras, frutas, pescado...) com preparações simples e dar um toque sofisticado à receita tradicional: um molho original, um alimento exótico, uma apresentação sugestiva.

3.    Alimentos depurativos como parte da ementa. Estes alimentos estimulam os órgãos depurativos (fígado, rins, intestino) e aliviam os incómodos por dos excessos, como estômago pesado, sensação de inchado, flatulência, dor de cabeça, azia. Os alimentos que tonificam o fígado são os vegetais com um ligeiro sabor amargo (endívias, alcachofra, cardo, beringela, infusões de dente de leão), enquanto que as verduras e as frutas, como o aipo, espargos, maçã o pera , ativam  a ação depurativa dos rins.

4.    Alimentos ricos em fibra ajudam os intestinos a trabalharem e diminuem a sensação de barriga inchada. Uma fruta em compota misturada com frutos secos e ameixas secas, um iogurte com farelo ou aveia, beber agua e um grande passeio também são muito importantes para reequilibrar o organismo.

5.    Um iogurte por dia ajuda na digestão.

6.    Salada de entrada. Os alimentos crus são ricos em enzimas, que ajudam o organismo a fazer uma melhor digestão.

7.    Manter os hábitos saudáveis já adquiridos. Manter hábitos saudáveis como o não petiscar entre refeições, não abusar de comida rápida, enchidos, patés, queijos, molhos calóricos ou preferir os sumos naturais em vez de refrigerantes são uma medida essencial para a balança não acusar uns quilos a mais.

8.    Repartir as sobras. Compartir os restos de comidas com amigos e familiares é um truque para não comer de mais nos restantes de dias.

9.    Sobremesas e cafés sem açúcar. Mais que optar por edulcorantes tipo sacarina, o conselho saudável é habituar o paladar aos sabores naturais dos alimentos, incluindo o ligeiro amargo do café e do chá.

10.    Caminhar uma hora por dia, ajuda a melhorar a digestão e a que as calorias não se acumulem no organismo.

Conceição Jardim

FREGUESIA da SÉ – Faro
– Técnicas de Saúde –
289 803 416
www.jf-se.pt