Município de Olhão lança campanha de solidariedade com Moçambique

O Município de Olhão vai apoiar Moçambique, através de uma campanha de apoio às vítimas do ciclone Idai, com a recolha de donativos em géneros mais prioritários para as populações afetadas na província da Beira. A autarquia apela à solidariedade de todos no sentido de ajudar o país irmão nesta fase difícil.

De acordo com as autoridades moçambicanas, os donativos mais prioritários são os seguintes:

- Produtos alimentares (enlatados com período de validade prolongado);
- Produtos de higiene pessoal;
- Roupas.
O ponto de recolha dos donativos é o Quartel dos Bombeiros Municipais de Olhão, e os mesmos estão a ser recolhidos até 31 de março.
A passagem do ciclone Idai pelo centro de Moçambique, e as cheias que se seguiram, deixaram um rasto de destruição e já provocaram, desde quinta feira, dia 14, mais de 200 mortos.
O ciclone foi já considerado a pior catástrofe natural no hemisfério Sul. Com ventos a rondar os 200 quilómetros, destruiu casas e arrancou árvores. Deixou também para trás áreas gigantescas completamente inundadas em Moçambique, Zimbabué e Malawi.
Fonte: Mun de Olhão

 

Loulé recebe Bienal Ibérica de Património Cultural em outubro

Já estão abertas as inscrições para entidades que queiram participar com um expositor na AR&PA - Bienal Ibérica de Património Cultural, iniciativa que decorrerá de 11 a 13 de outubro, em Loulé, dedicada ao tema da Sustentabilidade.

Numa edição inédita, já que esta será a primeira vez que o evento se desloca para Sul, e que terá Marrocos como país convidado, o mote lançado será transversal a todas as dimensões da Bienal desde a dimensão expositiva, passando pelo trabalho de educação patrimonial, programação, o International Heritage Talks, entre tantas outras.

Poderão participar com expositores na Bienal instituições públicas do Estado central ou fundações, entidades privadas, equipamentos culturais, instituições de ensino, organizações não-governamentais, associações sem fins lucrativos ou projetos académicos.

Todas as entidades participantes como expositoras nesta Bienal e com capacidade de internacionalização dos seus produtos e/ou serviços serão candidatas a receber o Prémio do Público. Serão premiadas as três entidades que demonstrem maior interatividade com o público visitante da Bienal AR&PA.

Refira-se que a Bienal Ibérica é o único certame europeu da área de património cultural que resulta de uma fusão entre dois eventos de dois países distintos, criando um certame à escala ibérica e com projeção europeia. Desde final de 2018 que a Bienal está integrada na HERIFAIRS - rede europeia de feiras do património que conta também com a participação de Itália, Áustria e Espanha.

A edição de 2019 é um projeto da Spira – agência de revitalização patrimonial e tem a Câmara Municipal de Loulé como entidade promotora.

Inscrições e toda a informação sobre o evento em www.bienalarpa.pt

Fonte: GAP da CM Loulé

 

Questões do Associativismo foram debatidas em Lagos

Decorreu mais um Encontro de 5ª Feira na Biblioteca Municipal Dr. Júlio Dantas, desta vez para reflectir sobre o que se passa com o movimento associativo em Lagos.

Os presentes reflectiram sobre se o associativismo, que foi um dos pilares da vida comunitária, ainda tem lugar na sociedade moderna, se a dependência de apoios da administração central e local permite a sobrevivência de associações sem gestão empresarial e profissional, se a população tem tempo para dedicar ao convívio dos interesses comuns dos moradores e como motivar a participação dos jovens.

Foi reconhecido que em Lagos há dezenas de associações, algumas muito antigas e com muita utilidade e outras de constituição recente, principalmente desportivas, mas “há menos voluntariado”, as pessoas participam e quotizam-se menos, ou “não aparecem, nem para renovarem os corpos sociais”. Apesar da variedade de meios que hoje permitem a divulgação, em certa medida “a não adesão resulta de não se saber bem o que faz” cada associação. “As pessoas vivem voltadas para si mesmas e não para a sociedade e estão menos disponíveis, não por má vontade, mais por comodidade”. Foi ainda referido que temos poucas associações de carácter económico, que “há um valor imenso que as entidades públicas pagam a associações e nem todas desempenham um trabalho relevante”. Um associativismo saudável “deverá ser mais independente financeiramente”. Por outro lado, o fortalecimento das associações é um inegável “contributo para que a democracia seja tão participativa quanto representativa”.

O Grupo dos Amigos de Lagos, promotor do encontro, havia convidado os órgãos autárquicos e as colectividades do concelho. A presença de sócios e simpatizantes do Grupo, incluindo um membro da Assembleia Municipal e um funcionário superior da autarquia, deu resposta a algumas das questões que haviam sido lançadas e foram debatidas.

O próximo Encontro de 5ª Feira, inserido no ciclo “Viver em Comunidade” e no projecto “Lagos, a nossa cidade”, está marcado para o dia 4 de abril e terá como tema a participação cívica dos jovens.

Fonte: Grupo Amigos Lagos

Município de Silves assinala Dia Nacional dos Centros Históricos

A Câmara Municipal de Silves (CMS) associa-se mais uma vez às comemorações do Dia Nacional dos Centros Históricos, através da dinamização de um programa especial de atividades que irão decorrer ao longo do próximo dia 28 de março. A participação é gratuita.

Assim, neste dia, entre as 9h30 e as 16h30 o Largo da Sé, o Centro Histórico de Silves e a Praça do Município irão ser palco de diversas atividades. No Largo da Sé decorrerá a ação “Xadrez Xilb”, com a dinamização de uma partida de xadrez num tabuleiro gigante. O Centro Histórico acolherá a atividade “Ilustrar o Centro Histórico”, com o convite às turmas de artes a produzirem trabalhos de ilustração subordinados a temas inerentes ao mesmo (monumentos, personagens históricas ou acontecimentos históricos relativos à cidade de Silves). Por sua vez a Praça do Município irá receber a ação “O que é o quê”, jogo de carácter lúdico-pedagógico dirigido a grupos escolares do 2.º ciclo e que tem como finalidade divulgar o património cultural da cidade de forma interativa.

Ainda da parte da manhã, entre as 10h00 e as 12h00, outras duas atividades terão lugar no Centro Histórico da cidade, com um recital com Fernando Ponte junto ao pórtico da Sé – onde serão interpretadas obras dos períodos Barroco, Clássico e Contemporâneo - e animação de rua “Urbanima”, que se traduzirá numa interação com os transeuntes, com distribuição de informação relativa ao Castelo de Silves, Igreja da Misericórdia, Sé Catedral e Museu Municipal de Arqueologia de Silves.

O telefone 282 444 854 ou do endereço de correio eletrónico Este endereço de email está protegido contra piratas. Necessita ativar o JavaScript para o visualizar. são os contactos disponíveis do sector de Património Histórico da CMS para o fornecimento de informações adicionais sobre as comemorações.

Fonte: GRP do Mun Silves

Loulé | Laço Humano e Caminhada para a Prevenção dos Maus Tratos na Infância

A 1 de abril, a Câmara Municipal de Loulé realiza mais um programa de iniciativas que visa assinalar o “Mês para a Prevenção dos Maus Tratos na Infância”, com destaque para uma caminhada solidária e um laço humano.

A concentração dos participantes para a caminhada terá lugar às 19h00, em frente aos Paços do Concelho de Loulé, enquanto que às 19h30, todos os que se quiserem poderão juntar-se e fazer um laço humano, num momento simbólico que pretende alertar para a problemática dos maus-tratos a crianças e jovens.

Às 20h00, arranca a caminhada, com um percurso urbano de 6 a 8 km.

As inscrições são gratuitas e podem ser realizadas no próprio dia, junto ao serviço de secretariado. A organização apela a todos os participantes que levem um bem alimentar para doar.

Esta é uma organização da CPCJ – Comissão de Proteção de Crianças e Jovens de Loulé.

Fonte: GAP da CM Loulé