"Solution Ozone" assinou protocolo com a Caviar Portugal com interesse mútuo de Eliminar os Microplásticos

Hoje, a Solution Ozone, start- up sediada no Algarve, mais especificamente no Campus da UALG, em Gambelas, dedicada à investigação, desenvolvimento (I&D) e produção de equipamentos ligados exclusivamente ao ozono, nomeadamente geradores e soluções à medida, anunciou formalmente o protocolo que assinou com a Caviar Portugal.

Com este protocolo, a Solution Ozone pretende contribuir para a sustentabilidade do planeta e melhorar a qualidade de vida da população, implementando sistemas que reduzem ou anulam o uso de produtos químicos – uma missão a cumprir. O ozono é 100% natural e um dos elementos mais poderosos do planeta, sendo um forte antioxidante e revitalizante e um potente aliado no combate aos microorganismos, podendo ser utilizado tanto a nível clínico, como a nível industrial.

A Caviar Portugal uma empresa do sector da aquacultura, dedicada à criação, reprodução e investigação do esturjão, do qual é retirado o caviar, tem todo o interesse que se consiga eliminar os microplásticos das águas, pois a situação atual dos nossos oceanos e rios é dramática e nunca se sabe até que ponto a água está contaminada.

Assim, nada faria mais sentido do que um protocolo entre estas duas empresas, visto que ambas têm o interesse mútuo de eliminar os microplásticos para conseguir um mundo melhor.

A União Europeia avança banir plásticos descartáveis

Sendo este um problema mundial que está cada vez mais presente nas nossas vidas, a União Europeia já solicitou um estudo de investigação para saber quais os efeitos dos microplásticos no organismo humanos e outros seres vivos, de forma a adoptar medidas para regulamentar o seu uso, e afirmando banir com o uso dos plásticos descartáveis (em 2021 a UE pretende impor a lei).

Eliminar microplásticos para um mundo melhor

Neste momento, não se conseguirá recuperar o que tem vindo a ser feito durante décadas mas ainda há tempo de minimizar os danos causados. É este o objectivo do protocolo, no qual, a Solution Ozone iniciará um estudo que visa eliminar os microplásticos, eficazmente, através o uso do ozono, mantendo a Caviar Portugal  produtos de alta qualidade face à concorrência.

Paulo Pedro, CEO da Caviar de Portugal, afirma:” Apesar de ainda não terem sido identificados microplásticos nos nossos produtos, cremos que é um problema real e que necessitamos estar preparados com soluções preventivas. O ozono permite-nos manter uma qualidade da água ótima nos nossos sistemas de produção do ponto de vista químico e microbiológico. Se conseguimos aliar a isso também a eliminação de microplásticos, as vantagens são muitas. A ideia parece-nos muito interessante e viável pelo que abraçamos desde o primeiro momento esta colaboração com a Solution Ozone”.

A ingestão de microplásticos é bastante perigosa para os humanos e tem que ser controlada o quanto antes. Este será mais um passo para travar os vários comportamentos negativos que o Homem tem vindo a ter durante décadas.

Neste momento a Solution Ozone já colocou quatro produtos no mercado com soluções únicas, desenvolvidos e fabricados em Portugal.

Bruno Felício, CEO da Solution Ozone afirma que: “A Solution Ozone, está a apostar em algo que já existe há mais de 200 anos e tem sido ignorado por muitos, por falta de conhecimento ou de experiência”.

O Ozono é 100% natural

O Ozono é um dos maiores oxidantes e desinfectantes do mundo e 100% natural, sendo uma possível solução no combate dos microplásticos.

Após a assinatura deste protocolo entre as duas entidades, será agora tempo de iniciar um trabalho de investigação, tendo como objectivo no final de 2019 ter alguns resultados do estudo.

Se o ozono é o futuro, a Solution Ozone é a solução.

Fonte: Solution Ozone

 

Com este protocolo, a Solution Ozone pretende contribuir para a sustentabilidade do planeta e melhorar a qualidade de vida da população, implementando sistemas que reduzem ou anulam o uso de produtos químicos – uma missão a cumprir.  O ozono é 100% natural e um dos elementos mais poderosos do planeta, sendo um forte antioxidante e revitalizante e um potente aliado no combate aos microorganismos, podendo ser utilizado tanto a nível clínico, como a nível industrial.

Autarquia de VRSA e IPDJ informam sobre Programas de Apoio ao Associativismo

A Biblioteca Municipal Vicente Campinas recebe, no dia 28 de janeiro, segunda-feira, o I Encontro dedicado à apresentação dos Programas de Apoio ao Associativismo.

A iniciativa é organizada pela Câmara Municipal de Vila Real de Santo António, em colaboração com o Instituto Português da Juventude e Desporto (IPDJ), e tem como objetivo dar a conhecer os vários tipos de apoios, bem como as linhas de financiamento disponíveis.

O encontro tem início às 17h00 e conta com a apresentação pública de diversos programas, ferramentas e instrumentos de trabalho para as associações e clubes quer desportivos, quer culturais.

A jornada conta com a presença da Presidente da Câmara Municipal de VRSA, Conceição Cabrita; da vereadora da CM VRSA, Carla Sabino; do Diretor Regional do IPDJ, Custódio Moreno, e dos técnicos do IPDJ Sónia Picamilho e Miguel Veiga.

Programa completo:

17h00 - Receção dos participantes

17h30 - Abertura da sessão | Conceição Cabrita – Presidente da CM VRSA

Apresentação do Programa de Apoio ao Associativismo da CMVRSA | Carla Sabino – Vereadora da CM VRSA

17h45 - A Missão e os Programas de Apoio ao Associativismo do IPDJ | D.R. IPDJ Algarve - Custódio Moreno

18h00 - Programas do IPDJ:

PNDpT - Programa Nacional de Desporto para Todos

PRID -  Programa de Reabilitação de Instalações Desportivas

AGORA NÓS – Programa de voluntariado jovem

(Técnica - Sónia Picamilho)

PAAJ - Programas de Apoio ao Associativismo jovem                

Programas de Voluntariado  Jovem

(Técnico -  Miguel Veiga)

19h00 - Sessão de Esclarecimento

Fonte: GC do Mun VRSA

DRAPAlg | Publicação Estatuto do "Jovem Empresário Rural"

“Foi publicado o Decreto-Lei n.º 9/2019, de 18 de janeiro, que cria o estatuto de «Jovem Empresário Rural» e define o respetivo procedimento de reconhecimento, o qual visa prosseguir os seguintes objetivos:

  1. a) Promover a instalação e fixação de jovens empreendedores nas zonas rurais visando a sua dinamização económica e demográfica e a criação de emprego;
  2. b) Contribuir para a diversificação da base económica regional, promovendo a inovação, a criação de novas empresas e de investimentos nas zonas rurais;
  3. c) Valorizar e qualificar os recursos endógenos, apostando na imagem, na inserção em novos circuitos comerciais e na exploração de atividades inovadoras e ambientalmente sustentáveis.

Consulte a versão integral do diploma em: https://dre.pt/web/guest/home/-/dre/117919456/details/maximized?serie=I

Fonte: DRAPAlg

APAV apresenta nova campanha sobre violência contra Pessoas Idosas

O envelhecimento da população mundial e muito particularmente das sociedades europeias constitui um dos maiores desafios do século XXI. Reconhecendo que a violência contra as pessoas idosas é uma questão social, de segurança e de saúde pública, considera-se que o combate eficaz deste problema contribui para um futuro mais inclusivo, em que todos sejam respeitados em cada ciclo da vida, nomeadamente no contexto de um envelhecimento ativo e saudável.

A APAV tem vindo a alertar a sociedade portuguesa para a realidade ainda obscura da violência praticada contra as pessoas idosas. Segundo dados do Eurostat, Portugal será um dos Estados-Membros da União Europeia com maior percentagem de pessoas idosas e menor percentagem de população ativa em 2050. A Organização Mundial de Saúde (OMS) receia que este aumento, associado a uma certa quebra de laços entre as gerações e ao enfraquecimento dos sistemas de proteção social, venha a agravar as situações de violência.

A APAV apoia as pessoas idosas e as suas famílias, prestando-lhes apoio jurídico, psicológico e social; e conta com a colaboração de outras instituições, públicas e privadas; e com os/as vizinhos/as e conhecidos/as das vítimas, cujo papel pode ser muito importante, sobretudo na denúncia das situações de violência.

A consciencialização da população conduziu ao incremento do número de pessoas apoiadas. Contudo, há ainda muitos obstáculos, como as barreiras mentais, a dificuldade de acesso e compreensão da informação, a dependência, a vergonha e a fragilidade persistem aliadas à perceção pouco generalizada do problema.

A APAV apresenta uma nova campanha de sensibilização, com o mote "Olhar para o lado é ser cúmplice deste crime". A campanha teve desenvolvimento estratégico e criativo da McCann e realização da Grumpy Panda.

Olhar para o lado é ser cúmplice deste crime.
Não desvalorize, ligue 116 006 (dias úteis, das 09h às 21h).

Veja este Vídeo: youtube.com/BeFquvQQEVU

Fonte: APAV

 

 

 

 

 

Natação | Nadadores Masters Algarvios com 6 Titulos Nacionais

Os nadadores algarvios alcançaram um total de 14 medalhas (6 de ouro, 2 prata e 6 bronze), 3 recordes nacionais e 1 recorde da europa. A nadadora Isabel Figueira (Natação Faro) bateu o recorde da Europa Master (40-44 anos – escalão D), dos 50m bruços, durante o XIII OPEN Internacional de Masters de Inverno – Campeonato Nacional de Masters de Inverno que decorreu, este fim de semana, nas piscinas municipais da Mealhada.

Ainda bateu o Recorde Nacional na prova dos 50 e 100m bruços, sagrando-se campeã nacional, com os tempos de 33.16 e 1.14.18, e na prova dos 50m livres, com o tempo de 27.72. Foi também vice-campeã nacional dos 100m livres, com o tempo de 1.01.82.

Também teve a melhor performance, por pontos FINA, no seu escalão, com o resultado da prova dos 50m bruços, e com um total de 1.110 pontos.

O seu colega de equipa, Patrick Lesseux, também alcançou 3 títulos nacionais (escalão J, na prova dos 50, 100m costas e 200m livres, com os tempos de 41.35, 1.28.29 e 3.01.96, respetivamente.

As medalhas de bronze foram para os atletas, José Faustino (Portinado), na prova dos 200m estilos (escalão F), com o tempo de 3.02.14, enquanto António Raposo (O2 Portimão), foi 3º classificado (escalão H), nos 50, 100 e 200m costas, com os tempos de 47.63, 1.44.28 e 3.43.18, respetivamente.

Ainda alcançaram medalhas de bronze, as nadadoras, Carolina Santos (O2 Portimão), que nadou os 100m costas (escalão C), no tempo de 1.48.81, e Inês Silva (Portinado), na prova dos 100m estilos (escalão D), com o tempo de 1.28.38.

Fonte: Analgarve