Banner Alto Página

Notícias

Grid List

O Município de Faro esclarece que as avarias de iluminação pública são responsabilidade da EDP Distribuição.

Assim, solicita-se aos munícipes que privilegiem, na comunicação de avarias ou situação de risco de iluminação pública, o contacto direto com a EDP. Para uma resolução mais célere do problema, as ocorrências devem ser participadas AQUI

Em alternativa, as ocorrências podem ser comunicadas através da linha das avarias elétricas da EDP Distribuição : 800 506 506.

Mun de FaroIluminacaoPublica

Na atualização diária da situação epidemiológica no concelho, o Município de São Brás de Alportel regista um novo caso positivo, que decorre da rede de contactos de uma situação anteriormente detetada.

No total registam-se neste momento: 18 casos ativos, 77 casos recuperados, 7 óbitos, 78 pessoas em vigilância e 1 pessoa hospitalizada.

Mais informamos que, para efeitos da avaliação de risco do concelho, informamos que a contagem de novos casos, nos últimos 14 dias, cifra-se em 17, abaixo do limiar de 240 casos por cada 100.000 habitantes, o que corresponde o nível de concelho de risco moderado.

Relembramos que todos os casos positivos e as suas redes de contactos mantêm-se em isolamento, devidamente monitorizados pela Autoridade Local de Saúde e Administração Regional de Saúde, com a colaboração da Câmara Municipal e das entidades locais.

Nova situação de COVID 19 detetada em Escola Básica de 2. e 3.º ciclos Poeta Bernardo de Passos

O Município informa ter testado positivo para a COVID 19 um aluno de um turma do 8.º ano da Escola Básica de 2.º e 3.º ciclos Poeta Bernardo de Passos.

Face a esta circunstância, e por prevenção, toda a turma se encontra em isolamento, com devido acompanhamento e monitorização da Autoridade Local de Saúde e Administração Regional de Saúde, em colaboração com a gestão do Agrupamento de Escolas José Belchior Viegas e a Câmara Municipal.

Atualização de informação relativa a situação de COVID 19 detetada em Escola Secundária José Belchior Viegas

O Município informa não ter, à data de hoje, novos dados a registar. 

Atualização de informação relativa a Situação de COVID 19 detetada na União Desportiva e Recreativa Sambrasense 

O Município informa, com agrado, haver terminado o período de isolamento da equipa de seniores da União Desportiva e Recreativa Sambrasense.

Mantém-se ainda, em vigilância passiva, a equipa do escalão de juniores, sem que haja, à data de hoje, novos dados a registar. 

Recordamos que é fundamental manter todos os cuidados e redobrar o esforço na prevenção, sentido de civismo, união e solidariedade.

GI da CM SBACovidSBA25Nov

O Aqua Portimão, do grupo Klépierre, convida a celebrar esta quadra tão especial com uma campanha extraordinária, que assinala o Calendário do Advento. Vão ser 24 dias de muitas surpresas, ofertas incríveis e promoções únicas, disponíveis apenas durante um dia e exclusivamente nas lojas do centro comercial. Prepare-se para um mês (ainda mais) mágico e aproveite estes descontos imperdíveis!

Se a busca pelos presentes perfeitos de Natal é desafiante, este ano não deixe escapar as oportunidades diárias para encontrar as melhores opções, nas melhores lojas. Durante o Calendário do Advento, o Aqua Portimão revela todas as surpresas diariamente, que prometem agradar a todos os gostos. 

A Rituals, Parfois, Sephora, Intimissimi, H&M, Chicco e Pizza Hut são algumas das muitas lojas aderentes à campanha. Curioso para saber mais? Fique atento às redes sociais do centro para garantir que é o primeiro a descobrir tudo sobre as promoções do dia.

Desde descontos aliciantes, a ofertas e até passatempos flash, será um mês que promete muita animação! Compre os seus presentes de Natal, ofereça um miminho a si próprio e aproveite ainda para desfrutar de momentos doces em família na zona de restauração.

Este Natal, partilhe e celebre o espírito mágico desta época do ano com o Aqua Portimão!

Companhia SoluçõesAquaPortimaoNatal

Município de Lagoa assinalou, no passado dia 25, o dia internacional pela eliminação da violência contra as mulheres com a entrega de uma obra de arte à Comissão de proteção de Crianças e Jovens de Lagoa (CPCJ), e a exposição de uma obra no átrio dos paços do concelho.

Esta foi a forma simbólica com que o Município assinalou esta data, ao mesmo tempo que reconheceu, publicamente, a excelente cooperação e trabalho que as instituições realizam na abordagem aos problemas de violência doméstica.

A obra de arte entregue foi produzida, para este efeito, pelos alunos e alunas da Escola de Artes Mestre Fernando Rodrigues, em Lagoa, e ficará exposta nas iinstalações da CPCJ, localizadas no CEFLA – Centro de Estudos e Formação de Lagoa

A Comissão de Proteção de Crianças e Jovens, instalada em Lagoa há 18 anos, é um dos principais parceiros do município no trabalho realizado com as famílias, na identificação de situações de risco e promoção de medidas de proteção, promovendo a igualdade social, a inclusão e o bem-estar de todos os cidadãos.

 «O município de Lagoa manifesta, com este gesto simbólico, a enorme consideração por todos os profissionais que, por meio do seu trabalho, contribuem para a eliminação da violência contra as mulheres. Salientamos ainda a excelente colaboração que existe entre o Municipio de Lagoa e a CPCJ», afirmou nesta oportunidade Anabela Simão.

De recordar que o Município de Lagoa tem, nos últimos anos, assinalado este dia com a entrega de várias obras de arte aos seus parceiros. Em 2019, entregou uma obra de arte à Direção-Geral de Reinserção e Serviços Prisionais (DGRSP) de Portimão, organismo responsável pela prevenção criminal, execução de penas, reinserção social e gestão dos sistemas tutelar educativo e prisional.  Já em 2018 a oferta foi feita à Secção de Prevenção Criminal e Policiamento Comunitário do Posto Territorial de Silves da GNR.

GC do Mun Lagoa(Algarve)MulheresLagoa1MulheresLagoa2MUlheresLagoa3MulheresLagoa4

A campanha que se encontra em fase de angariação de aderentes irá decorrer até ao 6 de janeiro de 2021 e pretende fomentar a economia circular. As ações irão materializar-se na forma de vouchers (vales de compras), que vão beneficiar consumidores e empresários (comércio, serviços locais e restauração), numa tentativa de atenuar as dificuldades dos negócios em todas as freguesias do concelho, neste contexto de crise pandémica.

Por cada 10 euros em compras realizadas nos estabelecimentos do concelho aderentes à iniciativa, será entregue ao cliente um cupão de participação que o habilita a sorteios de vouchers de compras no valor de 30€, 50€, 100€ ou 200€, no total serão investidos 60 mil euros nos sorteios ao longo de cinco semanas.

Os vouchers poderão ser utilizados até dia 6 de janeiro de 2021, nos estabelecimentos do concelho aderentes, sendo um terço do valor dos sorteios para consumo exclusivo nos restaurantes aderentes e os restantes dois terços para utilização livre, na restauração ou no comércio/serviços locais.

A campanha prevê ainda duas ações promocionais complementares de estímulo à economia local: uma específica para a comunidade escolar do concelho, que consiste na oferta de um voucher no valor de 15 euros a cada criança a frequentar o ensino pré-escolar e 1.º ciclo público ou privado, para utilização nos estabelecimentos locais aderentes e outra ação direcionada às empresas com sede no concelho que queiram realizar os habituais convívios de Natal entre colaboradores na restauração aderente. A autarquia oferece às empresas que façam as suas marcações nestes restaurantes ações de “team building” para os seus funcionários, a realizar no Centro Náutico da Praia de Faro, até dia 31 de maio de 2021.

Os comerciantes interessados em aderir à iniciativa poderão efetuar a sua inscrição em www.farosomostodos.pt (já disponível) ou na loja de apoio à iniciativa “Faro. Somos todos”, situada na Rua Lethes 42/44, em Faro, que funcionará também a partir de dia 24, nos dias úteis, das 11h00 às 19h00 e sábado das 11h00 às 13h30. Os cupões adquiridos no comércio local deverão ser entregues devidamente preenchidos e com o respetivo talão de compra nesta loja, na qual serão efetuados os sorteios.

Podem aderir à campanha espaços comerciais, serviços locais e restaurantes sediados no concelho de Faro, excetuando estabelecimentos localizados em grandes superfícies comerciais ou centros comerciais; estabelecimentos de distribuição alimentar de média e grande dimensão; ginásios e outros serviços que tenham anuidades como principal forma de pagamento; hotelaria e alojamento local e imobiliárias e outros similares, como empresas de construção ou de gestão de condomínios.

“Faro. Somos todos.” é o nome da campanha promovida pela autarquia, em parceria com a Associação do Comércio e Serviços da Região do Algarve (ACRAL), a Associação de Desenvolvimento Comercial da Zona Histórica de Faro (Associação Comércio da Baixa), a Associação dos Industriais Hoteleiros e Similares do Algarve (AIHSA) e a Associação Cultural e Ativista da Baixa de Faro (OCAB), que pretende incentivar os munícipes a comprar no comércio local de todo o concelho.

Mun de FaroFaroSomosTodos

 

A Câmara Municipal de Loulé está a realizar um conjunto de iniciativas que visam solucionar um problema de degradação da condição estrutural e das ligações existentes na conduta da Ribeira do Cadoiço, situação que está na origem da ocorrência de ”descargas” no local e que se agrava durante o período de maior pluviosidade. 

Após uma inspeção ao troço canalizado da Ribeira do Cadoiço, em outubro de 2019, com o objetivo de efetuar o levantamento de anomalias associadas à degradação da estrutura, o estudo desenvolvido pelo LNEC – Laboratório Nacional de Engenharia Civil veio confirmar a existência de deficiências e identificar algumas ligações indevidas de ramais com caudal residual doméstico, bem como acessos com tamponamento deficiente. De um modo geral, verificou-se que uma parte significativa da estrutura se encontra numa condição deficitária.

Neste contexto, a equipa técnica do LNEC deixou ao Município de Loulé duas recomendações complementares que passam, num primeiro momento, pela necessidade de suprir lacunas importantes de informação sobre a infraestrutura existente associada aos sistemas de águas residuais e pluviais, e posteriormente, pela intervenção corretiva das anomalias mais gravosas. 

No primeiro caso, a Autarquia já adjudicou a prestação de serviços para a execução do cadastro das redes de infraestruturas na área que abrange a linha de água que atravessa a cidade de Loulé, permitindo, assim, facilitar a georreferenciação das estruturas mais abaladas.

Já numa fase posterior, e com esses dados em mão, o Departamento de Obras e Gestão de Infraestruturas Municipais irá proceder à devida intervenção no local, cujo projeto já se encontra em fase de elaboração.

Em resposta às preocupações da população, a Autarquia deixa claro que “estão a ser tomadas todas as medidas, através de um trabalho intenso, nem sempre visível, e que envolve vários serviços municipais, para além de entidades externas com destaque para o LNEC, para solucionar este problema, que não é de hoje, mas que se tem acentuado nos últimos anos”.

Refira-se que a Ribeira do Cadoiço tem origem numa nascente localizada a norte de Loulé, mais propriamente no Cerro da Cabeça Gorda, atravessando em túnel toda a cidade até à zona sul de Loulé. Na Franqueada, junta-se com a ribeira do Carcavai, e desagua no oceano Atlântico em Vale do Lobo. 

Espaço com grande potencial turístico, o Cadoiço tem vindo a ser descoberto por muitos visitantes que encontram sobretudo na sua cascata um espaço diferente, inspirador, em pleno centro urbano. É também para valorizar este património que a Associação Almargem, em parceria com a Câmara de Loulé, viu a candidatura “Cadoiço Vive” ser recentemente aprovada pelo Fundo Ambiental. A renaturalização de ecossistemas e o reforço da flora ripícola e da fauna silvestre são os principais eixos deste projeto.

GAP da CM LouléRibeiraCadoico

Depois de Marte, é, provavelmente, o mais enigmático local que a Humanidade não pisou: o mar profundo. Simbolicamente batizado de Challenger 150, em alusão ao ponto mais profundo do planeta (o Challenger Deep), um novo programa com cientistas de todo o mundo propõe-se trazer à superfície o conhecimento que ainda se esconde nas profundezas dos oceanos. 

Ao leme, a bióloga portuguesa Ana Hilário, do Centro de Estudos do Ambiente e do Mar (CESAM) da Universidade de Aveiro (UA), quer dar um grande mergulho para a Humanidade e fazer com que o Challenger 150 seja uma referência da Década das Nações Unidas da Ciência do Oceano para o Desenvolvimento Sustentável.

“O mar profundo [vastas extensões de água e fundos marinhos entre os 200 e os 11000 metros abaixo da superfície do oceano] é reconhecido globalmente como uma importante fronteira da ciência e da descoberta”, aponta a bióloga marinha Ana Hilário, coordenadora da Challenger 150 a par com Kerry Howell, investigadora na Universidade de Plymouth (Reino Unido) e especialista em Ecologia do Mar Profundo. 

Apesar de o mar profundo representar cerca de 60 por cento da superfície da Terra, aponta a investigadora da UA, “uma grande parte permanece completamente inexplorada e a Humanidade conhece muito pouco sobre os seus habitats e como estes contribuem para a saúde de todo o planeta”.

Para colmatar esta lacuna, Ana Hilário e Kerry Howell juntaram à sua volta uma equipa de cientistas de 45 instituições de 17 países que propõe um programa de investigação, com a duração de 10 anos, dedicado ao estudo do mar profundo. De Portugal, para além da equipa da UA, contribuíram para o desenho do programa também cientistas do CIIMAR (Universidade do Porto), do Okeanos (Universidade dos Açores) e do CIMA (Universidade do Algarve).

O Challenger 150 - o ano 2022 marca o 150º aniversário da expedição do navio HMS Challenger que circum-navegou o globo, mapeando o fundo do mar, registando a temperatura global do oceano, e proporcionando a primeira perspetiva da vida no mar profundo - irá coincidir com a Década das Nações Unidas da Ciência do Oceano para o Desenvolvimento Sustentável, que decorre de 2021 a 2030.

“Um dos grandes objetivos do Challenger 150 é a capacitação e aumento da diversidade no seio da comunidade científica, uma vez que atualmente a investigação no oceano profundo é conduzida principalmente por nações desenvolvidas com recursos financeiros suficientes e acesso a infraestruturas oceanográficas”, explica a bióloga portuguesa.

Este programa, esperam os cientistas, irá também gerar mais dados geológicos, físicos, biogeoquímicos e biológicos através da inovação e da aplicação de novas tecnologias, e utilizar estes dados para compreender como as mudanças no mar profundo afetam todo o meio marinho e a vida no planeta. Este novo conhecimento será usado para apoiar a tomada de decisões a nível regional, nacional e internacional sobre questões como a exploração mineira nos fundos oceânicos, a pesca e a conservação da biodiversidade, bem como a política climática.

Mais e melhor colaboração e conhecimento

Mas o mergulho no mar profundo do Challenger 150 só será possível através da cooperação internacional. Por isso, os investigadores do programa publicam hoje um apelo na revista Nature Ecology and Evolution enquanto, simultaneamente, publicam um esquema detalhado do Challenger 150 na revista Frontiers in Marine Science.

Liderada por membros das redes internacionais Deep-Ocean Stewardship Initiative (DOSI) e Scientific Committee on Oceanic Research (SCOR), a lista de autores dos dois artigos inclui cientistas de países desenvolvidos, emergentes e em desenvolvimento de seis dos sete continentes. Os cientistas alegam que a Década anunciada pela ONU proporciona uma oportunidade ímpar de unir a comunidade científica internacional para dar um salto gigantesco no nosso conhecimento das profundezas do oceano.

“A nossa visão é a de que, dentro de 10 anos, qualquer decisão que possa ter impacto no mar profundo, seja de que forma for, será tomada com base num conhecimento científico sólido dos oceanos”, aponta Kerry Howell. Para que isso seja alcançado, sublinha a investigadora britânica, “é necessário que haja consenso e colaboração internacional”. 

Ana Hilário antevê que “a Década proporciona a oportunidade de construir um programa a longo prazo de formação e capacitação de recursos humanos em ciências do oceano”. Com o Challenger 150, “pretendemos formar a próxima geração de biólogos do mar profundo. Vamos concentrar-nos na formação de cientistas de países em desenvolvimento, mas também de jovens cientistas de todas as nações, incluindo Portugal”. 

Tal formação, acredita, “irá criar uma rede reforçada que permitirá aos países exercer plenamente o seu papel nos debates internacionais sobre a utilização dos recursos marinhos dentro e fora das suas fronteiras nacionais”.

UAInvestigadoraAnaHilarioInvestigadoraUA2InvestigadoraUA3InvestigadoraUA4InvestigadoraUA5InvestigadoraUA6

 

A Guarda Nacional Republicana está a realizar uma campanha de sensibilização, em todo o território nacional, direcionada para a prevenção de comportamentos violentos contra as mulheres, tendo assinalado hoje, dia 25 de novembro, o Dia Internacional para a Eliminação da Violência contra as Mulheres no Posto Territorial da Lourinhã, na área do Comando Territorial de Lisboa, com a presença do Ministro da Administração Interna, Dr. Eduardo Cabrita e do Comandante-Geral da Guarda Nacional Republicana, Tenente-general Rui Clero.

Pretende-se sensibilizar a comunidade em geral para a consciencialização sobre a igualdade de género e a promoção de uma cultura de não-violência, assim como sensibilizar os diferentes públicos-alvo para o fenómeno da violência contra as mulheres, como a violência doméstica, violação e outras agressões sexuais.

A prevenção e investigação do crime de violência doméstica são prioridades da atual política criminal e constituem-se como uma absoluta prioridade para a Guarda Nacional Republicana. Neste âmbito, a GNR tem vindo a reforçar as campanhas de sensibilização e a apostar em ações específicas de formação do seu efetivo, para que esteja cada vez mais bem preparado para participar, enquadrar, tratar e acompanhar este tipo de situações, melhorando ainda a sua rede de salas de atendimento às vítimas.

Durante o ano de 2019, na área de responsabilidade da GNR, foram registados 13.503 crimes de violência doméstica, sendo os distritos do Porto, Aveiro, Setúbal e Braga onde se registaram mais ocorrências; e os distritos de Beja e Portalegre os que tiveram o menor número de registos. Desses crimes, resultaram 16.078 vítimas, das quais 12.750 eram mulheres e 3.328 homens.

Em 2020, até 31 de outubro, ainda que os dados sejam provisórios, foram registados 11.345 crimes de violência doméstica, menos 182 que em igual período do ano passado.

A violência contra as mulheres e a violência doméstica são das formas mais gravosas de discriminação das mulheres em razão do seu sexo, reflexo de persistentes estereótipos de género e de relações de poder desiguais. Os impactos desta violência não se circunscrevem apenas às vítimas diretamente envolvidas, afetando também as famílias e a sociedade no seu conjunto.

A violência doméstica é crime público e denunciar é uma responsabilidade coletiva.

GNR-DCRPGNRMAIViolenciaMulheresGNRViolenciaMulheres

A União das Misericórdias Portuguesas (UMP) e a Editora SELF vão promover uma venda solidária da obra “O Grande Livro do Natal Português”. 

Para assinalar o Natal numa época particularmente difícil para todos, e sobretudo para partilhar o seu verdadeiro significado através de contos, curiosidades, lendas, canções, tradições, decorações e receitas natalícias, parte da venda da obra “O Grande Livro do Natal Português” vai reverter para apoiar as Estruturas Residenciais para Pessoas Idosas (ERPI) das Misericórdias Portuguesas.

Com um preço de venda ao público de cerca de 22.05 Euros, por cada obra vendida irá reverter um euro para a UMP. O valor final angariado pela venda solidária do livro será utilizado para a compra de Equipamento de Proteção Individual para as estruturas das Misericórdias em todo o país, que dado o contexto de pandemia provocada pela COVID-19 é ainda uma prioridade.

Mais informação sobre “O Grande Livro do Natal Português

CV&ALivroNatalPortugues

 

 

 

APAV apresenta nova campanha de sensibilização, no dia Internacional pela Eliminação da Violência Contra as Mulheres

Assinalando o Dia Mundial para a Eliminação da Violência Contra as Mulheres, celebrado a 25 de novembro, a Associação Portuguesa de Apoio à Vítima apresenta uma nova campanha de sensibilização.

Esta campanha foi desenvolvida criativamente pela agência Mustard, em colaboração com a produtora Clara Amarela e o estúdio Digital Azul.

A campanha alerta para as consequências de ignorar os sinais, como violência verbal, controlo e desconfiança, tanto por parte da vítima como dos vizinhos e outras pessoas próximas.

Veja a violência doméstica com os próprios ouvidos. Para muitas vítimas tudo começa com palavras. Se as ouvir, não ignore.

Linha de Apoio à Vítima: 116 006 (dias úteis, 09h-21h, chamada gratuita)

APAVDiaIntViolenciaMulheres

Na data em que se assinala o Dia Internacional para a Eliminação da Violência contra as Mulheres, foi hoje publicado em Diário da República o Despacho, assinado pelo Ministro da Administração Interna, que aprova um novo Regulamento das Condições Materiais das Salas de Atendimento à Vítima (SAV) nos postos da Guarda Nacional Republicana (GNR) e esquadras da Polícia de Segurança Pública (PSP).

Este Despacho determina que as SAV, destinadas ao atendimento preferencial das vítimas especialmente vulneráveis, em particular das vítimas de violência doméstica, devem cumprir características infraestruturais como:

- Boas condições de habitabilidade, iluminação e ventilação natural, isolamento térmico, climatização e condições de segurança;

- Situar-se preferencialmente em local resguardado, distante de local onde é realizado o atendimento ao público; 

- Ter uma área, idealmente, de 12m2 ou superior, e nunca inferior a 8m²; 

- Os materiais devem conferir um ambiente psicologicamente sereno;

- Sempre que possível deverá ser assegurada iluminação e ventilação natural adequada através de janela;

- A janela, a existir, não deve ficar localizada em fachadas exteriores orientadas e na proximidade da via pública, garantindo que a privacidade interior seja assegurada;

- Deverá garantir-se facilidade de acesso a vítimas com mobilidade condicionada.

O Despacho determina ainda que as SAV devem garantir um isolamento acústico, ser visualmente isoladas, estar dotadas de um mecanismo sinalizador de presença no interior e ter ainda condições que garantam a segurança das vítimas e dos elementos policiais. 

O tipo de mobiliário e a disposição do mesmo também estão definidos, bem como a obrigatoriedade de existência de um espaço particularmente acolhedor para crianças. Fica ainda definido que material de ordem pública (bastões, escudos, algemas ou armas) não deve estar visível nestas salas, devendo, ao invés, promover-se uma sensação de conforto à vítima. 

Para além do equipamento necessário para a realização de todo o expediente, as SAV devem ainda ter disponível informação atualizada sobre vítimas especialmente vulneráveis, nomeadamente vítimas de violência doméstica.

A violência doméstica continua a ter uma expressão significativa no país, com um total de 23.544 ocorrências registadas pelas Forças de Segurança nos primeiros 10 meses deste ano - o que representa uma redução de 6% face ao período homólogo do ano passado. No mesmo período foram detidos 913 suspeitos no âmbito de situações de violência doméstica, número superior às detenções efetuadas no mesmo período de 2019.

MAIMinisterioAdminInterna

A EDP Comercial está a desafiar os seus clientes a juntarem-se à empresa e a proporcionarem um Natal mais feliz e recheado a famílias carenciadas. Através do Planeta Zero, na nova app da EDP, já é possível inscrever-se para oferecer cabazes alimentares de Natal a famílias apoiadas pela Associação Movimento Defesa da Vida (MDV) e pela ENTRAJUDA. Por cada cabaz atribuído, a EDP Comercial vai doar outro, de forma a apoiar mais famílias. Os clientes também vão poder decidir que IPSS terão obras de melhoria energética, no valor de oito mil euros cada, e vão poder alugar um Pinheiro Bombeiro em parceria com a EDP, que se compromete a doar outro pinheiro a instituições que apoiam crianças carenciadas, de forma a iluminar o Natal destes jovens.

Estas iniciativas de Natal estão disponíveis na recente app Zero que, em menos de três meses, já foi descarregada por 250 mil pessoas, e que pretende ser o programa de referência em Portugal de promoção da sustentabilidade.

Consulte toda a informação aqui.

EDPNatalEDP

Empreendedoras, empresárias e líderes políticas reúnem-se via online para enfrentar e falar sobre os desafios associados ao empreendedorismo feminino.

O Encontro Transfronteiriço de Mulheres Empresárias da Eurocidade do Guadiana dirigiu-se às mulheres dos dois lados da fronteira para debater o papel da mulher na transformação da nossa sociedade.

O evento contou com a presença institucional da presidente da Câmara Municipal de Ayamonte e da Eurocidade do Guadiana, Natalia Santos, presidente da Câmara Municipal de Vila Real de Santo António, Conceição Cabrita e Filomena Sintra, vice-presidente da Câmara Municipal de Castro Marim, bem como a presidente da Associação das Mulheres de Negócios de Huelva, Bella Carballo.

Nas palavras de Natalia Santos "ser mulher e empreendedora é hoje um obstáculo e, tanto a administração pública como a sociedade em geral, devem contribuir para que as empresárias e trabalhadoras possam dar continuidade aos seus negócios e actividades profissionais, desde que sejam peças-chave para a nossa economia, para o sustento das suas famílias mas, principalmente, para a continuidade da presença feminina na esfera pública. Não podemos permitir que esta pandemia nos leve a dar um passo atrás neste aspecto ", concluiu.

Por outro lado, Conceição Cabrita e Filomena Sintra também reforçaram a posição de Natalia Santos, sublinhando a necessidade de continuar a trabalhar mais unidas do que nunca para atenuar os efeitos que a pandemia está a ter no tecido empresarial da Eurocidade, com especial atenção para o empreendedorismo feminino.

O encontro teve uma ampla participação de oradoras que compartilharam as suas experiências em diversos campos: desde pesquisa, gestão cultural, psicologia, artes e ofícios, associações, entre outros.

Durante o evento foram abordados temas como o coaching feminino, a importância do papel das mulheres no desenvolvimento das políticas europeias e o poder da cooperação.

Espera-se que este evento conecte empresárias dos dois países e sirva de inspiração para a criação de novas ideias de negócios ou projectos necessários para promover a coesão territorial no sul da fronteira hispano-lusa.

Esta atividade tem sido cofinanciada pela Consejería de Presidencia da Junta de Andalucía através das ajudas para o fomento da Cooperação Transfronteiriça na Eurorregião Alentejo-Algarve-Andalucía.

YMSEurocidadeVeraViegasEurocidadeBlancaMiedes

 

Depois do enorme sucesso com o seu concerto especial de aniversário diretamente de Fátima (Portugal), para todo o mundo, Fafá de Belém volta a associar-se à CLIVEON (plataforma portuguesa líder do mercado de streaming) para apresentar o seu novo projeto “O Amor, o Sorriso e a Flor” que irá acontecer no dia 29 de Novembro às 17h30 em Salinas, Brasil e 21h30 em Portugal.

Este concerto marca o regresso de Fafá de Belém a Salinas, onde tudo começou à 55 anos. “Eu voltei à cidade onde passava férias na minha infância depois de 20 anos e a encontrei exatamente como deixei. Salinas é um lugar muito charmoso e foi muito bom estar lá agora. Fiquei pensando em como eu poderia agradecer àquela cidade, aos habitantes, tudo o que as férias lá me proporcionavam de alegria, de música, de felicidade e aprendizado”, conta Fafá de Belém.

Este será um espetáculo repleto de músicas que marcaram sua vida, como “Eu e a Brisa”, “Vagamente”, “Tem Mais Samba”, “Insensatez”, “Canto Triste”, “Prá Dizer Adeus” e “Razão de Viver”, entre outras canções de Maysa, bossa nova e Tropicália.
Lisboa: 21h30
São Paulo: 17h30

PREÇOS

Auditório Online - 5€  - https://www.bol.pt/Comprar/Bilhetes/92349/841923/10437/Lotacao

BRAINConcertoFafaBelem

 

A entidade mostrará a académicos, gestores e artistas o seu inovador projecto Território Museu e a dinamização conjunta transfronteiriça do lazer e da cultura.

Os profissionais da cultura e gestão cultural da Andaluzia vão reunir-se no próximo fim-de-semana em Sevilha com o objectivo de partilhar e analisar o panorama actual, bem como colocar em prática estratégias e soluções para resgatar um sector que recebeu um alto impacto derivado da pandemia Covid19.

A Eurocidade do Guadiana, que será representada pelo seu diretor Luís Romão, foi seleccionada para apresentar a sua experiência e bom trabalho na gestão coordenada em vários setores incluindo a cultura e o património.

Nas palavras de Luís Romão: “apresentar o trabalho da Eurociudade do Guadiana perante os académicos, os responsáveis ​​pela gestão da cultura a nível regional e os profissionais mais inovadores deste sector é de vital importância para a nossa entidade. Pretendemos não só que o nosso esforço seja conhecido e divulgado, mas também estimular a curiosidade para que nos visitem e, claro, atrair talentos e emprego para o nosso território que ainda tem um elevado potencial de desenvolvimento, também nas indústrias culturais ”.

A Eurocidade do Guadiana está a implementar um ambicioso projecto de valorização e organização do seu património cultural comum. É composta pelo município de Ayamonte, do lado espanhol, e pelos municípios de Castro Marim e Vila Real de Santo António, do lado português, tem a sua entidade jurídica própria como Agrupamento Europeu de Cooperação Territorial, e constitui igualmente o I Laboratório de Governança Transfronteiriça do Eurorregião Alentejo-Algarve-Andaluzia.

Esta partilha do património cultural material e imaterial vai resultar na criação do denominado Território Museu da Eurocidade do Guadiana, e fará com que os recursos culturais dos três concelhos sejam reconhecidos e agrupados por itinerários e percursos temáticos, permitindo assim o seu conhecimento, fruição e exploração turística conjunta.

Ligado ao lançamento do Território Museu, está também a dinamização de uma agenda conjunta mensal de lazer e cultura e do programa semanal de rádio "Rádio Eurocidade", que é transmitido tanto online como em frequência modulada e é responsável pela divulgação da iniciativas culturais do território e a produção de podcasts sobre episódios históricos que ligam os três municípios.

O Território Museu é uma ação incluída no projeto Euroguadiana 2020: Laboratório de Governação Transfronteiriça, cofinanciado pelos Fundos Feder da União Europeia através do programa Interreg-VA.

Estas e outras experiências serão apresentadas pela Eurocidade do Guadiana nesta convenção, promovida pela GECA, a Associação dos Gestores Culturais da Andaluzia, e o ICAS, Instituto de Cultura e Artes de Sevilha, e será possível assistir tanto presencialmente como online.

YMSCongressoAndaluz1CongressoAndaluz2CongressoAndaluz3

A Guarda Nacional Republicana participou na operação internacional "Join Action Days Mobile 3", entre os dias 12 e 23 de outubro, a qual decorreu em 22 países europeus e permitiu apreender 1 676 quilos de droga, 350 veículos roubados, 1000 peças auto, 400 000 cigarros e deter 41 suspeitos.

Liderada pela FRONTEX (Agência Europeia da Guarda Costeira e de Fronteiras), a operação, que tinha como objetivo investigar o roubo e o contrabando de veículos ocorridos no último mês, em toda a Europa, possibilitou à  Polícia de Segurança Pública deter, em Portugal, seis suspeitos de tráfico de droga, e apreender uma tonelada de haxixe e dez quilos de heroína.

Em cooperação com a indústria privada, incluindo a indústria automóvel, fabricantes de barcos, empresas de aluguer e leasing, os agentes de controlo das fronteiras externas da União Europeia impediram que muitos veículos e barcos fossem contrabandeados através das fronteiras. Na Grécia, a polícia apreendeu 15 carros alugados que indivíduos tentaram contrabandear para fora da União Europeia.

A operação possibilitou ainda deter 13 pessoas nos diversos países por auxílio à migração ilegal e detetar 2 986 migrantes que eram transportados em reboques e em pequenos barcos, muitas vezes roubados, no mar Adriático e ainda a apreensão de mais de 600 quilos de haxixe, a detenção de 22 suspeitos de tráfico de estupefacientes e a deteção de 400.000 cigarros ilegais.

Estiveram envolvidos na operação JAD Mobile 3 os seguintes países e agências: Albânia, Áustria, Bósnia Herzegovina, Bulgária, Croácia, Estônia, França, Alemanha, Grécia, Hungria, Itália, Kosovo *, Letônia, Lituânia, Holanda, República da Macedônia do Norte, Montenegro, Polônia, Portugal, Romênia, Eslováquia, Espanha, Frontex, Europol e INTERPOL.

A operação foi coordenada sob a égide da Plataforma Multidisciplinar Europeia contra as Ameaças Criminais como parte do Ciclo Político da UE, um plano de quatro anos para a luta contra o crime grave e organizado. Reúne autoridades policiais e de aplicação da lei dos Estados-Membros da UE, agências europeias e organizações internacionais para reforçar conjuntamente as fronteiras europeias e a segurança interna.

GNR DCRPGNR DCRP

Com o apoio dos técnicos de cultura, património e turismo do Ayuntamiento de Ayamonte e das câmaras municipais de Castro Marim e Vila Real de Santo António, a empresa responsável pela execução do plano museológico, Latente Gestión Cultural, está a levar a cabo o trabalho de terreno, para conhecer em primeira mão os recursos patrimoniais que podem ser atrativos e incluídos nos percursos.

O objetivo é organizar a riqueza patrimonial da Eurocidade por eixos temáticos e roteiros interpretados, para que o visitante possa percorrer o território a partir de qualquer um dos três municípios e desfrutar dos seus atractivos, consoante a sua área de interesse. Os percursos serão concebidos de forma a promover, não só a divulgação do património histórico, mas também o meio natural e o património imaterial: os usos e costumes dos habitantes.

Entre os muitos locais visitados, a empresa destaca o grande potencial do território da Eurocidade do ponto de vista etnográfico e a importância de não perder a memória oral dos seus habitantes. Nas palavras de Davinia Román, directora da empresa responsável por esta fase: “Para além de registar espaços-chave como o Centro de Investigação do Património de Cacela Velha ou o Forte de San Sebastián em Castro Marim, visitámos as casas tradicionais e sentámos a falar com a população. No bairro de Canela de Ayamonte encontramo-nos com a família Sayago, que nos mostrou o uso da horta tradicional e a estreita relação histórica entre os marinheiros espanhóis e portugueses. Todo esse conhecimento é fundamental para ser preservado, pois representa uma das principais riquezas do território ”, concluiu Román.

Prevê-se que o plano museológico seja concluído antes do final do ano e que este inclua propostas de possíveis itinerários, uma agenda cultural e de eventos comuns, bem como actividades paralelas ao Território dos Museu.

Esta ação, está inserida no projeto Euroguadiana 2020 financiado pelos Fundos Feder através do programa Interreg VA Espanha-Portugal (POCTEP) e enquadra-se entre outras ações que promovem a coordenação e o trabalho conjunto entre os três municípios.

YMSMuseuEurocidadeGMuseuEurocidadeG1

Empresárias espanholas e portuguesas da Eurorregião (Andaluzia, Algarve e Alentejo) vão reunir-se nos próximos dias 21 e 22 de outubro, em Sevilha, no I fórum INTREPIDA plus. 

Esta iniciativa, organizada pela Fundación Tres Culturas del Mediterrâneo com o apoio do programa INTERREG VA Espanha-Portugal (POCTEP), tem como objetivo permitir a troca de ideias, a criação de sinergias e a aprendizagem entre empresárias da Eurorregião. O programa inclui espaços para networking, experiências sobre vendas, Marketplace, Mindfulness e outras atividades. De realçar a intervenção de Ângela Lin, responsável pelo desenvolvimento de negócios da Tmall Global do grupo Alibaba, para Espanha e Portugal. De forma a garantir a segurança sanitária do evento, a participação é presencial e online. 

O I fórum INTREPIDA plus é apenas uma das atividades programadas pela Fundación Tres Culturas del Mediterrâneo para outubro, um mês com um calendário repleto de propostas que mostram, por um lado, as múltiplas afinidades e ligações entre Portugal e Espanha e, por outro, o enorme potencial das mulheres empresárias de ambos os territórios.

Com efeito, até à realização deste fórum, a Fundação Três Culturas tem uma agenda cheia de encontros INTREPIDA, como o ciclo de filmes portugueses que estreia a 6 de outubro com a exibição de A portuguesa, filme dirigido por Rita Azevedo em 2018. Durante as terças-feiras de outubro poderá desfrutar de uma seleção de curtas e longas metragens, Terra Franca e Jogo de Damas.

A música portuguesa pode ser ouvida pela voz de Irma (8 de outubro), atriz e cantora nascida em Lisboa e considerada uma figura emergente da cena musical lusa, enquanto a literatura contará com Dulce Maria Cardoso, definida como "a escritora mais importante da sua geração" (Jornal Público), que apresentará no dia 28 a sua obra mais ambiciosa, A vida normal (Tinta da China, 2018). Além disso, no dia 15 de outubro, será inaugurada a exposição Sentir a Terra, comissariada por Cristina Ataíde e com obras da artista portuguesa Graça Pereira Coutinho, que reúne diferentes formas de expressão como pintura, escultura, fotografia e instalações. Ambas encontrar-se-ão com um pequeno grupo de pessoas para uma visita guiada muito pessoal. 

Este intenso programa oferece mais dois encontros, o primeiro deles a 14 de outubro, apenas um dia antes do Dia Internacional da Mulher Rural, uma efeméride que será celebrada com um workshop sobre tingimento de lã em San Nicolás del Puerto, na serra norte de Sevilha, pela mão de Estela Ribeiro e a sua empresa de tecelagem artesanal, Ovelha Mãe. Por fim, um encontro original que permite aproximar a um mundo desconhecido para muitas pessoas: a observação do universo. Esta oportunidade única é oferecida pelo Planetário Albireo, dirigido desde Granada por Malena Sánchez, uma empresária cuja vocação para a divulgação científica a levou a lançar esta iniciativa empresarial há uma década. Este encontro conta também com a Associação Astromares, como exemplo de participação de cidadania ativa.

As atividades do novo projeto europeu, INTREPIDA plus (Internacionalização de Mulheres Empreendedoras de Espanha e Portugal para a Integração, o Desenvolvimento e as Alianças - Segunda fase) iniciaram-se no passado dia 3 de junho.  Trata-se de uma iniciativa liderada pela Fundación Tres Culturas del Mediterráneo, instituição que possui financiamento europeu do programa INTERREG VA Espanha-Portugal (POCTEP) e que constitui a continuação e a melhoria do projeto INTREPIDA, que ainda continua em vigor.

A Fundación Tres Culturas del Mediterráneo é a principal beneficiária do projeto INTREPIDA plus, juntamente com os seguintes parceiros de Espanha e Portugal: Diputación de Huelva, Mancomunidad Desarrollo Condado de Huelva, Núcleo de Empresários da Região de Portalegre (NERPOR), Núcleo Empresarial da Região de Évora (NERE) e do Município de Faro. O projeto INTREPIDA plus tem financiamento europeu do programa INTERREG VA Espanha-Portugal (POCTEP). 

Estúdio ComunicaçãoEncontroSevilha1EncontroSevilha

 

O CAR Badminton será palco, de 9 a 12 de Dezembro, dos jogos de qualificação para o Campeonato da Europa de Equipas Mistas relativos ao grupo 6. Apenas as melhores oito seleções europeias marcarão presença na Finlândia, em Fevereiro de 2021 e Portugal tentará igualar ou melhorar a prestação obtida na fase de qualificação de 2018 em que se classificou em terceiro lugar do grupo de qualificação.

Uma missão desafiante, mas ao alcance dos comandados de Jorge Cação, Fernando Silva e Diogo Silva que irão ter pela frente as seleções de Espanha, Escócia, Ucrânia e Letónia. À Seleção Nacional foram chamados 12 atletas que têm dados provas do seu talento e valor em competições nacionais e internacionais: Adriana Gonçalves, Ana Fernandes, Bernardo Atilano, Bruno Carvalho, Catarina Martins, Daniel Mendes, Duarte Anjo, Gabriel Rodrigues, Mariana Chang, Mariana Neves, Sónia Gonçalves e Tomás Nero.

É a segunda vez consecutiva que a Badminton Europe elege a Federação Portuguesa de Badminton para organizar um grupo de qualificação, depois de já o ter feito em 2018. A excelência organizativa demonstrada pela FPB e o sucesso da retoma competitiva a nível nacional e internacional encetada desde Setembro foram os principais motivos para a escolha da Badminton Europe que reconheceu na nossa federação a capacidade de proporcionar a todas as equipas participantes um evento com qualidade mas também com toda a segurança que o contexto pandémico atual exige.

As cinco seleções integrantes deste grupo de qualificação irão defrontar-se entre si ao longo de cinco jornadas durante quatro dias de intensa competição com o vencedor do grupo a selar a sua presença na fase final do Campeonato da Europa. Esperam-se jogos de grande qualidade e emoção como é caraterístico das provas de equipas na nossa modalidade ao qual se junta a motivação e peso acrescidos de competir sob o signo de uma nação.

A importância da prova garante que todas as seleções se irão apresentar na máxima força na prossecução dos seus objetivos. Grandes nomes visitarão o nosso país para disputar esta fase de qualificação. Mas há um nome que se destaca: Carolina Marín. A espanhola é uma das atletas mais tituladas da história do badminton mundial contando já, com apenas 27 anos, no seu palmarés com três títulos de campeã mundial (2014, 2015 e 2018), quatro títulos de campeã europeia (2014, 2016, 2017 e 2018) e apresentando-se nas Caldas da Rainha como a atual Campeã Olímpica na prova de singulares senhoras. Nunca um atleta competiu em Portugal tendo um palmarés já tão enriquecido como Carolina Marín o fará em breve. É uma oportunidade única podermos acolher na casa do badminton nacional, mesmo enquanto rival, uma das melhores praticantes de sempre na nossa modalidade. Além de Marín outros nomes fortes do badminton europeu e mundial são esperados no CAR Badminton elevando ainda mais a expetativa gerada para esta organização da Federação Portuguesa de Badminton.

Apesar do acesso à competição estar interdito a público, todos os encontros poderão ser acompanhados no canal Youtube da FPB bem como na plataforma da Badminton Europe disponível para o efeito. Atendendo ao nível expectável para esta prova, é uma oportunidade única da seleção nacional se testar contra adversários de grande valia e colocar à prova a evolução da sua seleção nacional que tem sido visível nas últimas participações internacionais quer ao nível sénior quer ao nível dos escalões de formação.

De 9 a 12 de Dezembro, todos os caminhos vão dar ao CAR Badminton nas Caldas da Rainha, palco para algumas das maiores estrelas do badminton europeu brilharem ao mais alto nível numa grande jornada de divulgação da espetacularidade da nossa modalidade.

FPBBadminton

 

Jovem piloto é embaixador da marca e protagonista de um spot televisivo que reforça a sua vontade de “vencer e chegar mais longe”

É já neste fim de semana que Miguel Oliveira compete no Grande Prémio de Portugal de MotoGP, no Autódromo Internacional do Algarve, podendo alcançar mais um marco histórico na sua carreira. Para dar força ao jovem piloto, a Hyundai Portugal – marca da qual Miguel Oliveira é embaixador desde 2018 – lançou uma campanha de apoio, que vai ser emitida ao longo do fim de semana, em televisão.

Esta é a primeira ação da Hyundai Portugal que conta com o piloto como protagonista. No vídeo, Miguel Oliveira destaca a sua ambição e motivação para “vencer e chegar mais longe”, enquanto conduz um Hyundai Tucson. Foi precisamente neste modelo da marca que o piloto fez a viagem para Portimão, na quarta-feira. Com esta iniciativa, a Hyundai Portugal reforça o seu apoio e presença nos momentos mais importantes da carreira do jovem, agradecendo o reconhecimento que o mesmo já deu a Portugal quando venceu o GP da Estíria, na Áustria, e o caminho singular que tem vindo a percorrer na competição.

Presente em Portugal desde 1996, a Hyundai conheceu em 2015 uma nova fase no mercado nacional com um novo representante: a Hyundai Portugal. Desde então, a marca tem vindo a consolidar o seu posicionamento no mercado. Com o foco na área da Eco Mobilidade, a Hyundai é a única marca a disponibilizar no mercado europeu cinco tipos de motorizações eletrificadas diferentes. Recorde-se ainda que, recentemente, a marca lançou um projeto diferenciador nesta área, apresentando a Blue Academy (blueacademy.hyundai.pt): uma plataforma digital que desmistifica e esclarece todas as dúvidas sobre a mobilidade sustentável.

Central de InformaçãoMiguelOliveiraHyundaiMiguelOliveiraHyundai1MiguelOliveiraHyundai2

A lista de títulos mundiais de Enduro da Betamotor ganhou três novos 'membros' este fim‑de‑semana: E3 por cortesia de Brad Freeman e E2 e GP por Steve Holcombe.

Os dois pilotos conseguiram os primeiros lugares na respectivas categorias logo no Sábado quando ambos venceram os seus dias de corrida e conquistaram os títulos e o reforço no firmamento das estrelas de uma das disciplinas mais exigentes do motociclismo.

Um dia intenso para ambos os pilotos onde a luta foi levada até ao final do dia de prova quando o Brad Freeman conseguiu passar para a frente do Steve Holcombe na derradeira especial para ficarem apenas quatro pontos entre eles na luta pelo ceptro maior do enduro. No dia de todas as decisões uma forte chuvada abateu-se sobre Marco de Canaveses para tornar as três especiais quase impossíveis de ultrapassar.

Brad Freeman começou de imediato com o acerto perfeito, conseguindo os melhores tempos em muitas especiais e liderando quase todo o dia. Infelizmente a sua moto ficou sem combustível na derradeira especial, perdendo a sua vantagem. Um grande desaire para ele, mas com a certeza de ter sido o mais rápido no pelotão, sendo certo que irá reagir ao momento menos bom o mais rápido possivel.

Com tudo isto Steve Holcombe venceu o campeonato do mundo de Enduro 2020, tornando-se no primeiro piloto a vencer o campeonato E3 e EnduroGP aos comandos de uma Beta com motor dois-tempos e também o campeonato E2 e EnduroGP com uma Beta equipado com motor quatro-tempos, sucessos pelos quais a fábrica toscana felicita os seus dois pilotos.

Steve Holcombe

'A passada temporada foi complicada, mas trabalhei forte para recuperar a forma e ser competitivo. Estas duas vitórias são o resultado de sacrifícios, treino intenso e uma equipa especial.'

Brad Freeman

'Não tenho palavras para expressar o meu desapontamento. Infelizmente as corridas significam também isto: por vezes vencemos todas as especiais como no primeiro dia e no por vezes perdes um título como aconteceu na derradeira especial.'

Hype ComEnduroBetaPortugalEnduroBetaPortugal1

Sabendo da necessidade de construção de conhecimento proveniente da experiência, boas práticas e estudos científicos no que diz respeito ao desporto, a associação Teia D’Impulsos havia planeado realizar o 1º Congresso Sports for All, em parceria com a Câmara municipal de Portimão e apoio do  IPDJ.
Este congresso tinha como objectivo agregar os agentes do desporto e da prática desportiva sob o lema “Mais Desporto para Todos” de forma a dar espaço e voz àqueles que desenvolvem projetos na área do desporto e da atividade física.

Face à pandemia global vivida nos dias presentes, este congresso foi cancelado, porém a sua data será marcada pela realização dos Webinars Algarve Sports for All.

Estes webinars serão transmitidos em direto na página oficial de Facebook da Teia D’Impulsos e irão decorrer em dois dias, 25 de Novembro com o tema “O ordenamento do território enquanto condição para a prática desportiva”, e 26 de Novembro com o tema “As novas tecnologias enquanto fator catalisador da prática desportiva”, ambos com o horário das 18h30 às 20h00. 

Os webinars terão dois momentos distintos, sendo o primeiro a apresentação e debate entre os convidados e um segundo momento de resposta a questões colocadas pelos participantes online.

Os Webinars Algarve Sports for All são uma organização da associação Teia D’Impulsos em parceria com o IPDJ.

Teia D'ImpulsosWebinarAlgarveSports

A edição de 2020 da Liga MEO Surf, a principal competição de surf em Portugal e o que atribui os títulos de campeões nacionais, fechou a temporada com chave de ouro. Além de coroar Frederico Morais e Teresa Bonvalot como campeões nacionais, a Liga MEO Surf ainda premiou os surfistas e agentes que se distinguiram nas mais variadas áreas. Hoje, 16 de Novembro, Dia Nacional do Mar, sublinha-se um desses vencedores, por ocasião dos valores positivos que o Mar representa para todos os portugueses.

Em memória do malogrado ator e surfista Pedro Lima, um fervoroso praticante do Surf em Portugal, e em coordenação com a sua família e amigos, a Associação Nacional de Surfistas instituiu um prémio anual para o surfista que melhor represente o 'fair play' e espírito positivo do Surf em Portugal, valores que Pedro Lima sempre promoveu e instituiu junto daqueles que o acompanhavam nas suas surfadas.
Anna Westerlund, esposa de Pedro Lima
"O Pedro dizia muitas vezes que no desporto não há desigualdades, não há raças; há, sim, responsabilidade, espírito de equipa, há humanismo, verdade e respeito, há solidariedade, dedicação e coragem. Como atleta de alta competição construiu amizades para vida, construiu memórias inesquecíveis que ficarão para sempre. O desporto tem esta capacidade de unir pessoas, de emocionar, de fazer acreditar em sonhos mas só são verdadeiros campeões os que souberem jogar com lealdade, com Fair Play".  

João Francisco Lima, filho de Pedro Lima
"Cá em casa carregamos o espírito de atleta. Somos competitivos e não damos menos que o nosso melhor, foi o que o meu Pai sempre nos transmitiu! Mas sempre com respeito pelo nosso adversário, com a consciência de que do outro lado está alguém na mesma posição que nós, e que merece o nosso pleno respeito. O meu pai ser associado ao prémio Fair Play é uma caracterização perfeita da sua forma de estar na vida e no desporto: dá o teu melhor e espera o melhor dos outros. Só somos adversários do início ao fim do jogo. Se passar para fora, qualquer coisa está errada".

Em 2020, Gony Zubizarreta foi o escolhido para ser o primeiro vencedor deste prestigiado galardão. Curiosa e coincidentemente, foi ele também o vencedor da edição especial do Allianz Triple Crown Champions em memória de Pedro Lima, que se realizou durante o Bom Petisco Cascais Pro, a última etapa deste ano da Liga MEO Surf.

O surfista galego, que reside na Ericeira há muitos anos, é adorado por todos, tanto entre os seus pares como pelo público em geral. Muito por culpa da enorme gentileza que demonstra constantemente e do sorriso que sempre o acompanha. Dessa forma, Gony foi o primeiro premiado de um galardão que promete vir para ficar e que se foca em atitudes e atos que vão muito além das vitórias.
Foi com muita emoção à mistura que Gony Zubizarreta recebeu este troféu das mãos de Ana Westerlund, esposa de Pedro Lima, durante a gala dos Portugal Surf Awards, que marcou o encerramento de mais uma temporada da Liga MEO Surf. 
 Gony Zubizarreta, vencedor do prémio Pedro Lima 2020
"Estou muito contente por receber o premio 'Fair Play Pedro Lima'. Este é um prémio muito especial para mim. Estou muito agradecido pelo reconhecimento que representa. Considero ser muito importante transmitir estes valores na competição e na vida em geral aos mais jovens. Obrigado por este premio tão especial".

A Liga MEO Surf 2020 foi uma organização da Associação Nacional de Surfistas e da Fire!, com o patrocínio do MEO, Allianz Seguros, Renault, Bom Petisco, Somersby, Banco Santander, Rip Curl, os parceiros de/da sustentabilidade Fundação Altice e Jerónimo Martins, os apoios locais dos Municípios de Mafra, Figueira da Foz, Mafra, Porto e Matosinhos, Aljezur, Cascais e da Região de Turismo do Algarve, e o apoio técnico do Ericeira Surf Clube, Onda Pura, Associação de Surf da Figueira da Foz, Clube Recreativo da Praia das Maças e Clube Recreativo e Cultural da Quinta dos Lombos e da Federação Portuguesa de Surf.

ANSurfistasSurfPortugal2SurfPortugal3SurfPortugal1

A Câmara Municipal de Loulé, através da Divisão de Associativismo e Eventos Desportivos, já deu início ao processo de candidatura das coletividades do concelho para a celebração de Contratos-Programa de Desenvolvimento Desportivo para o ano civil de 2021.

Este Programa constitui uma das principais iniciativas de apoio do Município ao associativismo desportivo do concelho, que se reveste de especial importância num período em que a pandemia está também a afetar as atividades desportivas e o trabalho realizado pelas coletividades.

Os processos de candidatura deverão dar entrada nos serviços da Câmara, até ao dia 8 de janeiro de 2021, podendo ser remetidos para o correio electrónico Este endereço de email está protegido contra piratas. Necessita ativar o JavaScript para o visualizar.  ou entregues pessoalmente, nos dias úteis, das 9h00 às 17h00, no Serviço de Expediente da Câmara Municipal de Loulé, Travessa de S. Pedro.

À semelhança do que aconteceu em anos anteriores, para além de elementos específicos constantes nas ficha para o efeito (disponível em www.cm-loule.pt), as candidaturas a este apoio municipal deverão ser acompanhadas de: 

- Ficha de caracterização da instituição; 

- Relatório de contas, parecer do conselho fiscal e ata da assembleia-geral onde conste a aprovação do relatório de contas do ano; 

- Orçamento, plano de atividades e ata da assembleia-geral onde conste a aprovação dos mesmos; 

- Estatutos atualizados (salvo se já existirem em arquivo nestes serviços); 

- Lista dos órgãos sociais em exercício; 

- Comprovativo de todos os atletas inscritos nas federações ou associações a que pertencem; 

- Certificado das habilitações e comprovativos de todos os treinadores e elementos do gabinete médico nas federações ou associações a que pertencem; 

- Declaração da direção garantindo, sob compromisso de honra, que a coletividade tem regularizada a situação fiscal com o Ministério das Finanças e situação contributiva com a Segurança Social; 

- Declaração da direção garantindo, sob compromisso de honra, que os atletas e treinadores indicados no ponto 10 da ficha de caracterização para a candidatura ao Programa de Desenvolvimento Desportivo têm residência no concelho de Loulé;

- Comprovativos das viaturas registadas em nome da entidade; 

- Declaração, sob compromisso de honra, que o apoio solicitado se destina, exclusivamente, aos projetos ou atividades objeto do pedido de apoio; 

- Comprovativo do Registro da entidade na Base Nacional de Clubes, do Instituto Português do Desporto e Juventude (formulário).

GAP da CM LouléCompromissoDesporto

Parceiros

Mais Kizomba
UF Faro
Gente Gira Algarve
LOGOTIPO_Small
Faro 1540
Pens USB