Notícias

Grid List

Depois do período de encerramento imposto pela pandemia de covid-19, o Complexo das Piscinas Municipais de Olhão reabre ao público esta quinta feira, dia 1 de outubro.
 
O funcionamento deste equipamento municipal, de segunda a sexta feira, irá obedecer a um conjunto de regras:
- Existirão quatro períodos horários para utilização livre das Piscinas:
- Das 09h00 às 10h15, com saída do Complexo às 10h30;
- Das 11h00 às 12h15, com saída do Complexo às 12h30;
- Das 13h00 às 14h15, com saída do Complexo às 14h30;
- Das 15h00 às 16h30, com saída do Complexo às 16h45.

- Só será permitida a entrada máxima de 32 utentes por período de utilização livre, 16 do sexo masculino e 16 do sexo feminino;
- Na entrada de uma criança/bébé com acompanhante, serão contabilizados 2 utentes;
- A entrada deverá ser realizada pela entrada principal e a saída pela porta situada em frente ao bengaleiro;
- Será dada prioridade a marcações por via telefónica (289 700 180 / 964 965 649), que deverão ser feitas no dia anterior;
- A marcação presencial será feita por ordem de chegada, e de acordo com as vagas disponíveis após as marcações telefónicas;
- O distanciamento entre as pessoas deve ser respeitado para todos os utentes e funcionários, inclusivamente no plano de água, com exceção da proximidade necessária para a prestação de cuidados;
- O uso de máscara é obrigatório, e a mesma só deverá ser retirada na saída dos balneários para entrada na nave;
- Não será permitida a utilização de material didático.
 
Quanto às aulas, para já não serão retomadas, devido às restrições recomendadas pela DGS.
Mun de Olhão

PiscinasOlhao

 

O Jazz nas Adegas regressa nos próximos dias 2 e 3 de outubro, pelas 21h00 e 17h00 respetivamente, na Quinta João Clara, em Alcantarilha, após a interrupção imposta pela atual Pandemia que atravessamos. As Sessões canceladas da 4ª série resgatam a sua presença no espaço Cultural Algarvio agora de uma forma ainda mais intimista, uma vez que temos lotações reduzias por forma a cumprir todas as regras impostas pela DGS.

Luis Bastos Quarteto leva-nos de volta a esta viagem pelo mundo do som e dos sabores do Jazz nas Adegas percorrendo vários estilos musicais de jazz, blues, bossanova ou na soul, clássicos do jazz e da bossanova. 

O Jazz nas Adegas é organizado pela Câmara Municipal de Silves e integra, mais uma vez, a programação cultural 365 Algarve, contando com produção artística do Ginásio Clube de Faro. Trata-se de uma iniciativa que pretende dinamizar culturalmente os locais onde se produzem os VINHOS DE SILVES, numa simbiose entre o vinho, o seu produtor e a música, proporcionando uma experiência única ao público, em locais pouco usuais para a apresentação de um concerto de Jazz. Procura, ainda, valorizar todo o património material e imaterial do concelho, dando-o a conhecer através de uma experiência e um contacto diferente com o mesmo.

Os ingressos têm um custo associado de 12 euros (inclui, para além do concerto, prova de vinhos do produtor, degustação de tapas de produtos locais, voucher de visita ao Castelo e Museu Municipal de Arqueologia e a oferta de uma garrafa de vinho), encontrando-se à venda na plataforma BOL em https://cmsilves.bol.pt/ ou num dos seguintes locais: FNAC, Worten, El Corte Inglés, CTT Correios, Pousadas da Juventude, Quiosques Serveasy. O evento destina-se a maiores de 18 anos.

10/out/20 | 21h00 | Castelo de Silves | Al-Fanfare

16/out/20 | 21h00 | Quinta do Barranco Longo, Algoz | Juan Ignacio Botonero Quinteto

17/out/20 | 17h00 | Quinta do Barranco Longo, Algoz | Juan Ignacio Botonero Quinteto

30/out/20 | 21h00 | Marquês dos Vales, Lagoa | Edgar Caramelo Quarteto

31/out/20 | 17h00 | Marquês dos Vales, Lagoa | Edgar Caramelo Quarteto

13/nov/20 | 21h00 | Paxá Wines, Silves | Chibanga Groove

14/nov/20 | 17h00 | Paxá Wines, Silves | Chibanga Groove

+ Info: Sector de Turismo da CMS | tel.: 282 440 800 | 914 427 684 |  email: Este endereço de email está protegido contra piratas. Necessita ativar o JavaScript para o visualizar.

GRP do Mun SilvesJazzAdegas1

No âmbito da 6ª edição do Festival "encontros do DeVIR" - resgate, estará patente, de 1 de Outubro a 15 de Novembro, no foyer do Teatro Municipal de Faro, a exposição de fotografia RESGATE e PROCURA de Vasco Célio, que resulta do RESGATE do trabalho ILHAS 2010, do mesmo autor, e de PROCURA, uma encomenda deste Festival.

Este conjunto de fotografias reflecte a constante mudança de uma das áreas mais sensíveis do nosso território - a Ria Formosa, e revela 5 projectos de equipas do CIMA - Centro de Investigação Marinha e Ambiental da Universidade do Algarve, que se debruçam sobre questões urgentes relativas à salvaguarda daquela área protegida.

Com esta exposição pretende-se contribuir para facilitar o acesso à informação sobre projectos de investigação realizados pela UAlg e para despoletar uma maior consciencialização dos cidadãos para as questões ambientais nesta região.

Este evento tem entrada livre e estará aberto ao público de Terça-feira a Sábado, das 13h às 19h30.

Encontros do DeVirExposicaoResgate1

 

 

A Galeria Manuela Vale na Escola de Artes Mestre Fernando Rodrigues, em Lagoa, recebe a partir de dia 1 de outubro a Exposição de Fotografia "The Faces of Nature - As Faces da Natureza" de Ralph Torgardh.

Durante o mês de outubro, a Exposição de Fotografia "The Faces of Nature - As Faces da Natureza" de Ralph Torgardh  estará patente na Galeria Manuela Vale da Escola de Artes Mestre Fernando Rodrigues. A exposição é de entrada livre e poderá ser visitada de segunda-feira a sexta-feira no horário das 09h às 12h30 e das 14h00 às 17h30.

Ralph Torgardh começou a fotografar em 2012, ganhando especial interesse pela fotografia da natureza, da paixão pela fotografia e do especial interesse pela natureza resultou esta exposição que apresenta ao público, através da sua lente, as diferentes naturezas e paisagens de Portugal, Espanha, India e Suécia, de onde o autor é natural.

A viver em Portugal há mais de 4 anos, Ralph Torgardh convida-nos a desfrutar das diferentes paisagens que retratou, procurando transmitir ao público as mesmas sensações que experienciou ao fotografá-las. Segundo o autor "Como um fotógrafo de paisagens, eu procuro a composição, com as variações da luz e do clima. Um dia cinzento, de tempestade e chuva são muitas vezes mais interessantes do que somente um céu azul."

A exposição realiza-se cumprindo com todas as normas de segurança e higiene, com lotação limitada e de acordo com as normas da DGS e planos de contingência criados para o efeito.

De salientar ainda a obrigatoriedade do uso de máscara e seguir as regras de segurança definidas para o espaço.

Não deixe passar a oportunidade de visitar esta exposição e apreciar "As Faces da Natureza"...

GC do Mun Lagoa(Algarve)ExpoFacesNatureza

Para quem preza o contacto com a Natureza e gosta de aventurar-se ao ar livre, em família ou com amigos, ou simplesmente passear sozinho, por entre serras, bosques, dunas, falésias, lagos e rios, o novo «Guia de Percursos Pedestres do Algarve», editado pelo Turismo do Algarve, será bastante útil. No total, são propostos 47 percursos de pequena rota (com menos de 30 km) e resumos de quatro percursos de grande rota (com mais de 30 km) existentes na região.

É uma nova edição da publicação que leva à descoberta do riquíssimo património natural e edificado do Algarve e da sua diversidade paisagística, cujas características especiais têm forte influência da proximidade ao mar Mediterrâneo. Seja a desbravar caminhos de terra ou por troços empedrados ou em passadiços de madeira, onde se pode ser surpreendido por um coelho-bravo, encontrar um sapal ou um antigo moinho, são muitas as sugestões para os caminhantes, para que partam à descoberta e possam desfrutar de um agradável passeio a pé, pela região. Para tal, o guia deixa conselhos práticos, nomeadamente o tipo de vestuário e o equipamento que deve ser considerado.

Com cerca de 240 páginas, também disponíveis em formato digital, o guia é composto por um conjunto de conteúdos detalhados, onde sobressaem as imagens ilustrativas e mapas indicativos. Há ainda informações úteis associadas a cada percurso, como a distância total a percorrer, a duração média e as características, mas também a época aconselhada para fazer cada visita.

A seleção dos atuais 51 percursos incluídos no guia, mais 14 do que na edição anterior, decorreu após inúmeras saídas de campo e avaliação de um conjunto de critérios, nomeadamente a inclusão de, pelo menos, um percurso por concelho, o estado de conservação, a segurança, a existência de material de divulgação, de painéis de informação e sinalética, a presença de valores naturais, paisagísticos e culturais relevantes, e a existência de singularidades. 

Para as 47 pequenas rotas, o guia está organizado de acordo com cinco áreas: Costa Vicentina, Litoral Sul, Barrocal, Serra e Guadiana. No final foram incluídos resumos da Via Algarviana, Rota Vicentina, Grande Rota do Guadiana e Percurso Descoberta, as quatro grandes rotas.

Para o presidente da Região do Turismo do Algarve, «a nossa aposta em promover o Turismo de Natureza tem sido promotora de uma atividade turística cada vez mais sustentável. No atual contexto, as atividades ao ar livre, praticadas individualmente ou em pequenos grupos, que decorrem em espaços naturais e que percorrem territórios de baixa densidade, são também uma alternativa que atende às necessidades e preocupações de mutos turistas», conclui João Fernandes.

O «Guia de Percursos Pedestres do Algarve» foi editado no âmbito da candidatura Algarve Natural – Promoção e Valorização do Património Natural do Algarve, projeto cofinanciado pelo CRESC Algarve 2020 – Programa Operacional Regional do Algarve, e pode ser descarregado gratuitamente no canal «Multimédia» do site visitalgarve.pt.

LPMAlgarveNaturalAlgarveNatural2

  • Concurso Cidades do Vinho é organizado pela AMPV (Associação de Municípios Portugueses do Vinho) e ARVP (Associação das Rotas dos Vinhos de Portugal). Cerimónia de apresentação  decorreu no dia 25 de setembro, em Cascais.
  • Concurso conta com o Alto Patrocínio da Presidência da República e o apoio institucional do Ministério da Agricultura. Secretário de Estado da Agricultura presidiu à cerimónia de apresentação. 
  • Secretário-geral da AMPV afirma que "este concurso é único no mundo" e pelas suas particularidades "não pretende competir com nenhum outro".
  • Importantes personalidades do setor associam-se ao concurso e integram o júri e as Comissões Científica e de Honra. A totalidade dos municípios associados (90 presidentes de Câmara) já aderiu ao Concurso.
As particularidades únicas do Concurso Cidades do Vinho, o trabalho inovador da AMPV (Associação de Municípios Portugueses do Vinho) e da ARVP (Associação das Rotas dos Vinhos de Portugal) e o seu espírito de iniciativa nos tempos difíceis que atravessamos foram aspetos que, de forma unânime, foram realçados pelos oradores convidados da sessão de apresentação deste concurso, que decorreu na passada sexta-feira, 25 de setembro, no auditório da Casa das Histórias - Paula Rego, em Cascais.
 
O concurso irá decorrer e Lagoa, de 26 a 29 de novembro, e neste momento já está a receber inscrições. Das principais características diferenciadoras do concurso, destacam-se a promoção conjunta dos vinhos e dos territórios, a inscrição que será válida também para o Concurso Internacional  Città del Vino (Itália, maio 2021) e a participação dos vinhos mais pontudos de cada região vitivinícola na primeira edição da Prova Nacional de Vinhos (Anadia, maio de 2021). 
Foram estas particularidades que terão contribuído para que o Presidente da República atribuísse o seu Alto Patrocínio a esta iniciativa, bem como o Ministério da Agricultura lhe concedesse o seu apoio institucional, sendo parceiro do Concurso.
 
SECRETÁRIO DE ESTADO DA AGRICULTURA PRESIDIU À CERIMÓNIA DE APRESENTAÇÃO
Nuno Russo congratulou-se com a realização deste concurso e destacou a singularidade de participação conjunta de municípios e produtores, assim como o trabalho da AMPV e ARVP na promoção e divulgação dos vinhos nacionais e das várias regiões de Portugal, ligadas à produção de vinhos qualidade e ao que de melhor se produz no território. 
"Os concursos são sempre momentos de valorização das nossas Denominações de Origem e das Indicações Geográficas, pelo que é essencial a certificação dos nossos vinhos para garantirmos a preservação da sua origem, da sua qualidade, mas também a promoção da nossa excelência e divulgação do nosso valor", defendeu o Secretário de Estado, acrescentando que "este concurso em particular permite a defesa e a divulgação da identidade dos territórios e da sua relação com a cultura do vinho, possibilitando uma ocasião de promoção dos municípios".
Nuno Russo constatou ainda que nestes tempos de pandemia, a agricultura não parou e as exportações também não. "Acreditamos na resiliência do setor", afirmou, acrescentando que "em boa hora o Presidente da República se juntou a nós e a vós neste concurso, com a sua chancela de Alto Patrocínio, o que é um estímulo ainda maior que temos de juntar ao excelente comportamento do setor. Temos de, com iniciativas como esta, ser capazes de promover a excelência dos nossos produtos, a capacidade de produzir e de criar valor acrescentado". 
 
SECRETÁRIO-GERAL DA AMPV AFIRMA QUE "ESTE CONCURSO É ÚNICO NO MUNDO" E "NÃO PRETENDE COMPETIR COM NENHUM OUTRO"
O Concurso Cidades do Vinho está inserido no Concurso Internacional que há 18 anos é promovido pela associação italiana Città del Vino, e "é único no mundo por unir os municípios e os produtores, ou seja, por promover simultaneamente os vinhos e os territórios", começou por destacar José Arruda, secretário-geral da AMPV. José Arruda lembrou a grande representatividade e sucesso que os vinhos portugueses têm alcançado neste concurso internacional e adiantou que a expectativa da organização é um aumento substancial do número de vinhos inscritos.
"Acreditamos que será possível termos mais de 500 vinhos em prova no concurso nacional, o que significará um peso muito grande dos vinhos portugueses no concurso internacional em Itália", já que ficam automaticamente inscritos no concurso internacional os vinhos que participarem no Concurso Cidades do Vinho, frisou José Arruda, destacando ainda a iniciativa que irá ser realizada pela primeira vez em Portugal: a Prova Nacional de Vinhos, no dia 1 de maio de 2021, na Anadia, e a qual irá envolver mais de meio milhar de pessoas a provar os vinhos mais pontuados do Concurso Cidades do Vinho. 
José Arruda agradeceu a todos os que aceitaram fazer parte das comissões deste concurso, nomeadamente os 90 presidentes de Câmara - a totalidade dos municípios associados -, uma vez que "o sucesso deste concurso só é possível com o envolvimento dos municípios". Finalizou a sua intervenção afirmando que "este concurso não pretende competir com nenhum outro, porque tem uma ótica e uma visão totalmente diferentes. A sua essência fundamental é o território, as suas potencialidades, os seus produtos endógenos, o turismo, o vinho". 
 
MUNICÍPIO DE LAGOA SERÁ O ANFITRIÃO DO 1º CONCURSO CIDADES DO VINHO
Enquanto anfitrião do concurso, Luís Encarnação, presidente da Câmara Municipal de Lagoa, reconheceu que a realização desta iniciativa "é uma oportunidade para o Algarve e uma chamada de atenção para os vinhos algarvios", até porque "os vinhos mais a sul estão cada vez melhores". 
Prova de que o setor no Algarve, e em particular Lagoa, está no bom caminho é o facto de que em 2016 - ano em que Lagoa deteve o galardão de Cidade do Vinho - existiam três produtores no concelho e hoje, quatro anos depois, esse número triplicou. O enoturismo algarvio também tem dado provas da sua vitalidade e Luís Encarnação acredita que essa área poderá dar "um enorme contributo para mitigar as consequências da sazonalidade" tão presentes numa região como o Algarve.
 
PRESIDENTE DA CAP DESEJA QUE O CONCURSO "GANHE EXPRESSÃO"
Entre muitas outras entidades presentes nesta cerimónia, esteve a CAP - Confederação dos Agricultores de Portugal, na pessoa do seu presidente, Eduardo Oliveira e Sousa. "O que enaltece o território, as histórias e a cultura, só pode promover o país. Era muito bom que este concurso ganhasse expressão, porque o importante é enaltecer o trabalho dos viticultores, dos produtores, do país", revelou. 
Em representação de Carlos Carreiras, presidente do Município de Cascais, esteve Luís Capão, da Cascais Ambiente, e enquanto anfitrião desta sessão de apresentação, falou do exemplo do vinho de Carcavelos, "um legado que agora começa a ser mais valorizado", para fazer referência ao setor do vinho em geral, que tem tido uma grande evolução, fruto "do trabalho ímpar, de grande esforço, dos produtores portugueses". 
 
RECEVIN ENTIDADE PARCEIRA NA PROMOÇÃO DA GENUINIDADE DOS TERRITÓRIOS VINHATEIROS
O Concurso Cidades do Vinho conta com a colaboração da Recevin - Rede Europeia de Cidades do Vinho, entidade que é também parceira do concurso internacional Città del Vino e que agrega cerca de 600 cidades de mais de uma dezena de países, atribuindo desde 2016 a distinção da Cidade Europeia do Vinho, promovendo assim a genuinidade dos territórios vinhateiros. 
O presidente da Recevin e presidente do município de Reguengos de Monsaraz, José Calixto, marcou também presença nesta cerimónia e também ele está confiante num "número de amostras muito relevante nos dois concursos". Anunciou também a realização da 5º Conferência Mundial de Enoturismo em Reguengos de Monsaraz em maio de 2021. 
Outro evento internacional que irá marcar a agenda no próximo ano irá decorrer em Torres Vedras: o Concurso Mundial do Sauvignon, nos dias 12 e 13 de março, e do qual a AMPV é co-organizadora. 
Carlos Bernardes, presidente da Câmara Municipal, destacou a afirmação inquestionável do setor do vinho em Portugal e "o trabalho da AMPV na afirmação dos territórios, onde a agricultura representa um pilar fundamental e a vinha e o vinho são determinantes". 
A realização deste concurso mundial em Torres Vedras vem contribuir para uma maior promoção da região. Estarão em prova cerca de 1000 vinhos, avaliados por um júri internacional composto por 80 especialistas de vários pontos do mundo.
Também ele destacou a importância da distinção de Torres Vedras enquanto Cidade Europeia do Vinho, juntamente com Alenquer, em 2018, realçando o impulso que esse galardão deu ao enoturismo local, que passou de 4 unidades em 2018 para 12 atualmente. 
 
IMPORTANTES PERSONALIDADES DO SETOR ASSOCIAM-SE AO CONCURSO E INTEGRAM O JÚRI E AS COMISSÕES CIENTÍFICA E DE HONRA
Na presidência da Comissão de Honra e da Comissão Científica estão dois homens que há mais de 50 anos se dedicam ao setor. Vasco d'Avillez preside à Comissão de Honra e dispensa apresentações pelo seu percurso profissional ligado ao vinho e gosto pessoal pela história e pelas estórias associadas a este produto que há quase 1000 anos faz parte da cultura do nosso país. "É a pensar nessa herança que temos de pensar as rotas e o enoturismo, que são os braços armados do vinho, para chegarmos às pessoas, sobretudo às que vêm de fora", apelou Vasco d'Avillez. 
A presidir a Comissão Científica está o especialista e investigador António Curvelo Garcia, também ele um grande defensor da promoção dos vinhos ligados ao território e que o levou a fazer um levantamento dos brasões dos municípios, constando que há 63 que têm na sua heráldica elementos alusivos à uva ou ao vinho, "o que atesta precisamente essa ligação e revela o que é o nosso território". 
António Ventura ex-presidente da direção da Associação Portuguesa de Enologia e Viticultura (APEV) preside ao júri deste concurso e é com grande expectativa que olha para este concurso, que terá a avaliar os vinhos nele inscritos "alguns dos mais conceituados provadores nacionais". 
Nesta cerimónia intervieram ainda Álvaro Amaro, membro do Conselho Diretivo da AMPV e presidente do município de Palmela; Jorge Sampaio, vice-presidente da Anadia, que apresentou a Prova Nacional de Vinhos; João Fernandes, presidente da Oikos, parceira da AMPV neste concurso, uma vez que todos os vinhos a concurso podem estar, de uma forma gratuita, para venda online na plataforma smartfarmer.pt; e Cátia Mateus, Rainha das Vindimas de Portugal. 
 
AMPV

ConcursoVinhos

 

Na celebração do Dia Mundial do Turismo, quanto representa a atividade turística em Portugal? – Na celebração do Dia de Mundial de Turismo, Portugal assinala o dia com a realização da V Cimeira do Turismo Português, organizada pela Confederação do Turismo de Portugal (CTP) que contou com a presença do Presidente da República e do Primeiro-Ministro. Alguns dados importantes:

  • A atividade turística foi a maior atividade económica exportadora do país em 2019, responsável por 52,3% das exportações de serviços e por 19,7% das exportações totais;
  • As receitas turísticas (que ascenderam a mais de 18,4 mil milhões de euros) registaram um contributo de 8,7% para o PIB nacional;
  • No atual contexto da pandemia COVID-19, nos primeiros 7 meses do ano (janeiro a julho), as receitas turísticas internacionais ascenderam a pouco mais de 4,1 mil milhões de euros, uma quebra de 57,2% face ao mesmo período de 2019;

Importa, assim, que os mais de 320.000 postos de trabalho assegurados pela restauração e bebidas e pelo alojamento turístico no final de 2019 sejam preservados e que novas e melhores medidas sejam disponibilizadas para estas atividades económicas. Consulte o Site AHRESP

Primeiro-Ministro anuncia novas medidas para 2021 – Por ocasião da Cimeira do Turismo Português, o Primeiro-Ministro anunciou novas medidas para o Turismo, nomeadamente um “Programa de Apoio à Procura” e uma “flexibilização” do Apoio à Retoma Progressiva. Especificamente no programa de apoio à procura a aplicar em 2021, o objetivo é permitir que os portugueses recuperem parte do IVA do consumo nos serviços de turismo e de restauração em novas compras nestes mesmos serviços. Após divulgação oficial do Governo com informação detalhada sobre estas novas medidas, a AHRESP divulgará de imediato. Consulte o Site AHRESP

Presidente da Comissão Europeia em Portugal - A presidente da Comissão Europeia, Ursula Von der Leyen, chegou a Portugal para dois dias de reuniões com o Primeiro-Ministro António Costa. Na agenda está a discussão do plano de recuperação de Portugal, a apresentação do plano da União Europeia (EU) e o início da preparação da presidência portuguesa, que começa a 1 de janeiro. Amanhã, a presidente Ursula Von der Leyen participa na apresentação dos Planos de Recuperação e de Resiliência europeu e português, juntamente com o primeiro-ministro. No mesmo dia, participa na reunião do Conselho de Estado, a convite do presidente da República, Marcelo Rebelo de Sousa. Consulte o Site AHRESP.

Prazo de pagamento de AIMI termina a 30 de setembro – Termina na próxima quarta-feira, 30 de setembro, o prazo de pagamento do adicional ao IMI (AIMI). Este imposto abrange proprietários, sejam pessoas singulares ou coletivas, que detenham imóveis habitacionais e/ou terrenos para construção, cujo Valor Patrimonial Tributário (VPT) ultrapasse o limite imposto por lei. Consulte o Site AHRESP.

Dia Internacional da Consciencialização sobre Perdas e Desperdícios Alimentares - Comemora-se amanhã, dia 29 de setembro, pela primeira vez, o Dia Internacional da Consciencialização sobre Perdas e Desperdício Alimentares, assim designado pela Assembleia Geral da ONU em dezembro de 2019. A Comissão Nacional de Combate ao Desperdício Alimentar (CNCDA), de cujo Conselho Consultivo a AHRESP faz parte, realiza a sua 10ª Reunião Plenária, que contará com a presença da Ministra da Agricultura, a decorrer em sessão pública (com transmissão on-line). Na reunião será lançado o Selo distintivo da CNCDA, destinado a todas as entidades públicas e privadas que desenvolvam iniciativas que visem prevenir, evitar ou medir o desperdício alimentar e será ainda apresentado um novo movimento contra o desperdício alimentar em Portugal que reúne várias entidades entre as quais a CNCDA e a AHRESP. Para conhecer a agenda completa, Consulte o Site AHRESP.

Medidas AHRESP

Moratória das rendas não habitacionais - Esclarecimentos – A Lei n.º 45/2020, de 20 de agosto, promoveu a segunda alteração ao regime excecional para as situações de mora no pagamento da renda devida nos termos de contratos de arrendamento urbano habitacional e não habitacional, no âmbito da pandemia COVID-19, possibilitando o pagamento das rendas, vencidas e das que se vençam até dezembro do corrente, em 24 prestações, com início a 1 de janeiro de 2020. No entanto, e atendendo às várias dúvidas resultantes do referido diploma, a AHRESP endereçou à tutela várias questões sobre a matéria, que foram agora respondidas pelo Ministério da Economia. Conheça aqui as questões e respetivas respostas: 

Acesso alargado na linha de crédito de 1.000 milhões € para micro e pequenas empresas – De acordo com as regras de acesso à linha de crédito de 1.000 milhões de euros, as empresas que tenham beneficiado de uma qualquer operação de financiamento ao abrigo das anteriores linhas de apoio à economia COVID-19, não podem apresentar candidaturas a esta linha de financiamento. A AHRESP defende que as empresas possam ter acesso a esta nova linha de crédito, desde que o montante total dos dois financiamentos não ultrapasse o valor máximo estipulado.

AHRESPAHRESPBoletimDiario

A partir das 00h00, do dia 1 de outubro de 2020, a MOBI.E S.A. transfere a competência regulamentar para os OPC – Operador de Posto de Carregamento – deixando de assegurar o serviço de atendimento telefónico. Os utilizadores de veículos elétricos deverão passar a utilizar o número de contacto que cada OPC vier a divulgar, para a comunicação de qualquer ocorrência nos postos operados por cada um deles.

Até agora, durante o denominado período transitório para a mobilidade elétrica, a MOBI.E, S.A. tem vindo a assegurar um conjunto de funções que, de acordo com o Regulamento da Mobilidade Elétrica, não são da competência da Entidade Gestora da rede de Mobilidade Elétrica (EGME). 

“Com a entrada na fase plena de mercado, os pressupostos que levaram a EGME a assumir estas responsabilidades deixaram de se verificar pelo que a MOBI.E, S.A. tem vindo a promover os passos necessários para a transferência gradual dessas competências para os agentes de mercado”, refere Luís Barroso, Presidente da Mobi.E.

Recorde-se que dia 1 de julho de 2020 terminou o período transitório dos carregamentos gratuitos na rede Mobi.E com o alargamento do pagamento aos Postos de Carregamento Normal (PCN) de acesso público, em todo o território nacional, iniciando assim, a fase plena de mercado da mobilidade elétrica. 

  • A empresa deixa assim de assegurar o serviço de atendimento telefónico
  • O número 800 916 624 deixará de estar disponível. 

LIFTMobiE

O programa Cultural da Direção Regional de Cultura do Algarve DiVaM – Dinamização e Valorização dos Monumentos do Algarve – vai estar nos dias 3 e 4 de outubro nos Monumentos Megalíticos de Alcalar, no Castelo de Aljezur e na Fortaleza de Sagres, com várias propostas culturais. O tema desta edição “Direitos Humanos, Igualdade e Não Discriminação” serviu de mote para aos projetos candidatados pelas entidades parceiras.

Os Monumentos Megalíticos de Alcalar, concelho de Portimão, acolhem no dia 3 de Outubro, das 10h00 às 12h30, a iniciativa “Tal como as pedras…Todos somos iguais na diferença – Direitos Humanos, Igualdade e Não Discriminação, os desafios para uma nova era” que convida os jovens que habitam próximo deste monumento a fazerem uma reflexão sobre os conceitos suscitados na Carta dos Direitos Humanos, redigida em 1948, e que sabemos serem hoje parte de um “tecido fino” e que por vezes parece prestes a rasgar-se, a desmoronar-se e a desaparecer. Após um momento de reflexão sobre os temas expostos, os participantes serão convidados a realizar um registo gráfico e visual, sob a forma de frases, de poemas e desenhos. A proposta será concretizada sob a orientação da artista plástica Isabel Macieira e traduzir-se-á num trabalho coletivo do tipo “mural.

O Projeto é da Associação Partilha Alternativa com o apoio do Museu Municipal de Portimão. As inscrições são obrigatórias através de Este endereço de email está protegido contra piratas. Necessita ativar o JavaScript para o visualizar..

Neste mesmo dia, com início às 18h30, no Castelo de Aljezur terá lugar o espetáculo de fusão artística “Varandas da Memória”. A Companhia Ao Luar Teatro visita a atribulada vida do Rei Poeta Al-Mu`Tamid, desde as noites quentes passadas no Palácio das Varandas em Silves, às batalhas nas Taifas do Al-Andaluz até ao desterro marroquino. Um espetáculo inspirado na magia da poesia árabe, num encontro com a música ao vivo, contando com a história da notável figura Al-Al-Mu`Tamid “O Rei Poeta”.

A Companhia Ao Luar Teatro procura dar a conhecer a vida e a poesia da mais influente figura do algarve Al-Andaluz prosseguindo o trabalho de criação inspirada no Património Cultural Imaterial da Região Algarvia. Esta produção teatral enquadra-se na valorização do património da região e da recuperação do antigo, do histórico, daquilo que é nosso e nos difere dos outros, como sendo, a influência árabe.

O texto e direção Artística é de Rui Penas, com a interpretação de Rui Penas e a música ao vivo a cargo de Pedro Branco. O técnico é João Baião, os figurinos são de Berta Cardoso, as pinturas de Nelson Martins e os bonecos de pano de Filipa Faísca. A cenografia está a cargo de Rui Penas e Luís Santos, sendo esta uma produção Ao Luar Teatro, com a produção executiva de Célia Martins.

O projeto conta com o apoio da Câmara Municipal de Aljezur e da ADPHA - Associação de Defesa do Património Histórico e Arqueológico de Aljezur. As inscrições são através de: Este endereço de email está protegido contra piratas. Necessita ativar o JavaScript para o visualizar. ou telf. 282 620140.

Fortaleza de Sagres acolhe no domingo (4 de Outubro), às 17h00, o projeto “Elementos II” que cruza vídeo, fotografia e música e onde o público será também envolvido. Este é composto por duas partes. A primeira com música que aborda temas bucólicos e populares, entre elas repertório do século. XVIII, e imagens projectadas que transcrevem o passado, evocando as gentes do Algarve e a sua cultura, formas de outras vidas através das recolhas de vídeo de Jorge Graça. A segunda parte do espetáculo com imagens do presente, de quem habita, de quem respira o local na actualidade, da autoria de Jorge Marques, inclui um reportório europeu variado da mesma época

Este projeto pretende resgatar a memória, resgatar hábitos que, apesar de desaparecerem, estão intimamente ligados ao local, ao Algarve, à sobrevivência das famílias, dos hábitos que ditam quem é o povo daqui e é da responsabilidade da Questão Repetida – Associação Cultural, com a Direção Artística de Elsa Mathei e Ana Falé.

https://www.youtube.com/watch?v=bOn9llRuMpY

As inscrições são através de: Este endereço de email está protegido contra piratas. Necessita ativar o JavaScript para o visualizar. ou telf. 282 620140

Todas as atividades culturais DiVaM são de entrada gratuita, mediante inscrição prévia (obrigatória).

DRCAlgDivamPedrasDivamMemoriaDivamElementos

Com o novo ano letivo a arrancar também no ensino superior, o Instituto Piaget promove esta semana três webinars na área da educação. Num ano que se prevê igualmente complexo, tendo em conta as exigências geradas pela atual pandemia da Covid-19, o Piaget propõe três debates sobre temas com máxima atualidade: a educação b-learning (semipresencial), a docência no ensino superior, e a gestão e administração escolar. 

O primeiro webinar, com o tema “Educação B-Learning: Oportunidades e Desafios”, realiza-se já esta segunda-feira, a partir das 18 horas. Considerando as atuais circunstâncias, os estudantes são cada vez mais desafiados a elevar os seus níveis de participação e compromisso, ao mesmo tempo que os docentes assumem um papel ativo no apoio e motivação dos seus alunos. 

Daí que no debate sobre este formato semipresencial de cursos, o objetivo seja discutir tanto a perspetiva dos docentes, mas também a dos estudantes que têm vivenciado as experiências dos seus cursos enquanto atores principais. O Instituto Piaget dispõe atualmente de uma vasta oferta formativa à distância, tanto nos regimes de e-learning como b-learning – entre os quais o mestrado em Educação no polo universitário de Almada, cuja coordenadora, Alda Bernardes, será uma das participantes do webinar.

Na terça-feira, dia 29, às 19h30, o tema será a “Docência no Ensino Superior – Metodologias de Aprendizagem”. Em debate estará o novo paradigma de ensino-aprendizagem, num mundo em profunda mudança, que obriga a reconsiderar a multidimensionalidade da ação profissional no ensino superior. Os saberes profissionais, necessários ao exercício da docência, transcendem hoje os domínios dos conteúdos específicos da sua área científica de especialidade, para abranger também a construção do conhecimento didático-pedagógico associado ao seu campo de base, bem como a produção de conhecimento através da investigação, incluindo ainda as questões éticas e deontológicas.

Em jeito de mesa-redonda virtual, Rosa Nogueira, coordenadora da pós-graduação em Docência no Ensino Superior, ministrada no Instituto Piaget de Almada em regime de e-learning,  irá explicitar, juntamente com as restantes participantes no webinar, os princípios que norteiam atualmente as pedagogias de ensino, estabelecendo ao mesmo tempo o confronto com as práticas individuais.

Finalmente, na quarta-feira, dia 30, a partir das 19h30, o tema em debate será a “Gestão e Administração Escolar Frente aos Desafios Atuais”. Este encontro virtual visa trazer à reflexão temas da atualidade e o seu impacto direto na gestão e administração de instituições escolares, vivenciados de forma concreta por gestores, diretores, administradores e mesmo membros dos conselhos diretivos ou de gestão. Tratar-se-á de uma sessão aberta à interação do público, por meio de uma troca ativa de experiências e saberes.

No evento, serão igualmente apresentadas as dinâmicas da pós-graduação de Gestão e Administração Escolar, lecionada no Piaget de Almada, pela voz da sua coordenadora e de uma docente deste curso.

Todos os webinars têm acesso gratuito, através de inscrição prévia no site do Instituto Piaget.

BIGWebinarPiaget1

Fim do período transitório da lei do Alojamento Local – No próximo dia 20 de outubro terminam os dois anos de período transitório previsto na Lei nº 62/2018, de 22 de agosto, que alterou o regime jurídico do Alojamento Local. Assim, a partir dessa data passam a poder ser exigíveis alguns requisitos previstos na citada lei, nomeadamente, a existência da placa de identificação e a obrigatoriedade de celebração de seguro de responsabilidade civil extracontratual, com um capital mínimo de € 75 000 por sinistro. A AHRESP dispõe destes produtos com condições preferenciais para os seus Associados. Poderá aceder a mais informações sobre esta matéria numa próxima edição do nosso Manual de Negócios AHRESP. Consulte o Site AHRESP.

Novas medidas aprovadas nos Açores – O Conselho do Governo Regional dos Açores, reunido em Ponta Delgada no dia 21 de setembro de 2020, deliberou: 

  • alterar o programa QUALIFICA+ de forma a que passe a integrar os trabalhadores abrangidos no apoio à retoma progressiva; 
  • prorroga até 31 de dezembro (a data limite era 31 de setembro) o prazo de candidaturas no âmbito do programa de apoio à adaptação das empresas ao contexto da COVID-19, que apoia as micro e pequenas empresas e cooperativas em projetos que visem cumprir com as condições indicadas pela autoridade de saúde para a retoma da atividade, como a instalação de barreiras de proteção, aquisição de dispositivos, equipamentos de proteção individual (incluindo vestuário e equipamento de proteção), alteração do ‘layout’ de funcionamento, entre outros, com despesas compreendidas entre 500 e 5.000 euros; 
  • aprovou a reformulação da medida REACT-EMPREGO, que tem como finalidade a promoção da empregabilidade através da integração profissional de desempregados subsidiados e não subsidiados, reforçando a aquisição e manutenção de competências sócio profissionais. Consulte o Site AHRESP.

Valor das compras com cartões aumentou nas regiões do Interior, mas operações com cartões estrangeiros diminuíram 48% – O valor das operações com cartão caiu 9% nos meses de verão de 2020 (entre 1 de julho a 15 de setembro), comparativamente ao período homólogo. As compras com cartões estrangeiros diminuíram 48%, enquanto as operações realizadas com cartões portugueses sofreram uma quebra de apenas 3%. As cidades de Lisboa e Porto registaram as variações negativas mais acentuadas, -32% e -23%, respetivamente, sendo que as localidades do interior do país viram aumentar o valor das transações com cartões. Consulte o Site AHRESP.

Entrada na Suíça para quem viaje a partir de Portugal - A partir do dia 28 de setembro, quem viajar de Portugal para a Suíça passa a estar sujeita a um período de 10 dias de quarentena neste país, independentemente do meio de transporte utilizado. Para mais informações, Consulte o Site AHRESP.

Medidas AHRESP

Linha de microcrédito do Turismo de Portugal não pode excluir empresas encerradas por decreto – No âmbito do reforço de 30 milhões de euros da linha de microcrédito do Turismo de Portugal, é condição de acesso que as empresas estejam em atividade efetiva para novo pedido de financiamento. Nesse sentido, a AHRESP defende que esta condição não seja aplicada às empresas que se encontram encerradas por decreto legal, nomeadamente as atividades de animação noturna (bares e discotecas), uma vez que estas atividades económicas não estão em atividade efetiva, apenas porque legalmente estão impedidas.

Funcionamento de cafés e pastelarias até à 01,00 hora – O regime de horários que resultou da publicação da Resolução do Conselho de Ministros que impõe as regras para esta quinzena e do Despacho do Governo sobre esta matéria levou a AHRESP a endereçar um ofício às 308 Autarquias, no sentido de conformarem a sua atuação com a possibilidade dos estabelecimentos de restauração e similares, como cafés e pastelarias, funcionarem até à 01,00 hora, não restringindo, ainda mais, a atividade destes estabelecimentos. Nessa sequência, é com agrado que temos vindo a receber de muitas Autarquias reposta afirmativa à nossa solicitação (funcionamento até à 01,00 hora, com a proibição de admitir novos clientes até às 00,00 horas). Consulte o Site AHRESP.

AHRESPAHRESP

Entre os dias 25 e 27 de setembro, a DECO PROTESTE e o Continente juntam-se para sensibilizar os portugueses sobre a importância de tomarmos, no dia-a-dia, opções sustentáveis. Por todo o País, as lojas Continente vão receber a Organização de Defesa do Consumidor com várias dicas práticas para a mudança comportamental e incentivo à participação na criação do Dia Nacional da Sustentabilidade.

“Embora não seja ainda possível oficializar o dia 25 de setembro - proposto como o Dia Nacional da Sustentabilidade -, junto de todos os parceiros, associados e consumidores, aproveitámos esta oportunidade para assinalar a data e alertar os portugueses, de forma objetiva, sobre o panorama atual e a urgência de práticas mais sustentáveis”, revela Bruno Santos, da DECO PROTESTE. Esta iniciativa com o Continente resulta de uma “feliz parceria entre duas organizações que se preocupam com o futuro e que acreditam veemente que cada um de nós pode contribuir para a mudança urgente em prol do Planeta Terra.”

A partir das 15h00 de dia 25 de setembro e até às 19h00 do dia 27, as lojas da Amadora, Évora, Loulé, Maia Jardim, S. João da Madeira, Santarém, Viana do Castelo e Viseu vão unir esforços para sensibilizar os portugueses relativamente a alguns dos comportamentos mais comuns e que comprometem o ambiente, deixando dicas acerca do que poderão passar a fazer para se tornarem mais sustentáveis e ao mesmo tempo pouparem. Desde “a diminuição da utilização de sacos, as soluções para diminuir o desperdício alimentar e energético, a DECO PROTESTE e o Continente partilham novos hábitos que poderão fazer a diferença no amanhã” desvenda Bruno Santos, da DECO PROTESTE. 

Para apelar para esta causa e sensibilizar os portugueses - privados e empresas – para a necessária mudança comportamental, a DECO PROTESTE entregou em abril deste ano, na Assembleia da República (AR), a proposta de criação do Dia Nacional da Sustentabilidade, aguardando-se agora pelo agendamento da discussão do tema em plenário, pelo que, tal como refere Bruno Santos, da DECO PROTESTE, “é agora fundamental que os consumidores se juntem a nós para conseguirmos o reconhecimento deste dia pela Assembleia da República”.

A Organização de Defesa do Consumidor escolheu o dia 25 de setembro para assinalar o Dia Nacional da Sustentabilidade como homenagem à data em que foram oficializados, pela ONU, os 17 Objetivos para o Desenvolvimento Sustentável.

Pedro Lago, Diretor de Projetos de Sustentabilidade e Economia Circular da Sonae MC acrescenta que “a sustentabilidade é trabalhada no Continente todos os dias, mas a existência de um dia nacional reforça a responsabilidade coletiva. É por isso que somos a primeira cadeia de retalho em Portugal a querermos associar-nos a este dia”.

BCWDiaSustentabilidade

Esta cerimónia encerra uma intensa semana de atividades que tiveram como tema central promover a acessibilidade e mobilidade no território.

No âmbito das celebrações do Dia da Cooperação Europeia (ECday), a Eurocidade do Guadiana realizou uma cerimónia simbólica de plantação de árvores autóctones junto ao rio Guadiana. As árvores escolhidas foram três oliveiras, que simbolizam a paz e união dos três municípios, foram plantadas no jardim frente ao ferry que liga as duas margens do rio, próximo à antiga alfândega.

Desta forma a área, que em outros tempos serviu de intercâmbio comercial e fronteira fluvial entre países, agora simboliza um ponto de forte conexão e colaboração, enraizada para continuar caminhando juntos como um território cada vez mais unido e próspero.

A cerimónia, inicialmente aberta ao público, foi realizada em forma restrita por razões de prevenção sanitária, estando presentes membros das três cámara municipais,  representantes do projeto EuroGuadiana 2020 e a comunicação social. 

Nas palavras de Remedios Sanchez, vereadora de Eurocidade do Ayuntamiento de Ayamonte: “Comemoramos o Dia da Cooperação Europeia com este ato para que fique constatado a contínua colaboração, compreensão e bom trabalho entre os três municípios, que desde a criação da Eurocidade do Guadiana é ainda mais palpável”.

Por sua vez, Victor Rosa, vereador da área do Ambiente da Câmara de Castro Marim disse “estas oliveiras, símbolos da paz, ainda são pequenas e, tal como à Eurocidade, vamos apoiar para que continuem a crescer, a fortalecer-se e a dar muitos e bons frutos”.

Para encerrar a cerimónia, Luís Romão, diretor da Eurocidade do Guadiana e vice-presidente da Câmara Municipal de Vila Real de Santo António concluiu “conforme indicado na placa comemorativa, a partir de certo ponto, não há retorno. A nossa colaboração e o trabalho conjunto só podem continuar e melhorar cada vez mais”.

A fronteira entre Espanha e Portugal, a maior e mais antiga da União Europeia, é uma das áreas em que a cooperação europeia intervém para promover coesão territorial e melhoria da qualidade de vida dos cidadãos transfronteiriços.

A Eurocidade do Guadiana recebe apoio europeu através dos Fundos FEDER, especificamente o Programa Interreg, que também comemora 30 anos a funcionar. 

As celebrações em torno do Dia da Cooperação Europeia (21 de setembro) estão a ser realizados paralelamente em inúmeras cidades da União, com esta cerimónia a Eurocidade do Guadiana encerra uma semana de intensa atividade que teve o turismo acessível e inclusivo como tema central.

YMSArvoresEurocidade1ArvoresEurocidade3

 

O Ministro do Ambiente e da Ação Climática, da República Portuguesa, e o Ministro dos Assuntos Económicos e da Política Climática, dos Países Baixos, assinaram, hoje, 23 de setembro, um Memorando de Entendimento para afirmar a sua intenção de ligar os planos de hidrogénio de Portugal e dos Países Baixos para 2030. O memorando prevê o desenvolvimento de uma cadeia de valor estratégica de exportação-importação, garantindo a produção e o transporte de hidrogénio verde de Portugal para os Países Baixos e o seu hinterland, através dos portos de Sines e de Roterdão.

Portugal e os Países Baixos reforçam, assim, a cooperação bilateral no domínio da energia. Os dois países comprometem-se em dar mais um passo na sua ambição de contribuir para o desenvolvimento do hidrogénio verde na Europa, isto é, de hidrogénio obtido a partir de fontes renováveis. 

Esta cooperação reforçada visa contribuir para os objetivos climáticos da UE, combinando competitividade e sustentabilidade com um forte compromisso político na criação de um verdadeiro mercado internacional do hidrogénio, com regras de mercado que tornem a exportação de hidrogénio uma realidade.

Portugal e os Países Baixos reconhecem a importância crescente que os gases renováveis, em particular o hidrogénio verde, irão desempenhar na descarbonização da Europa. Por conseguinte, ambos os países promoverão e incentivarão a cooperação institucional, para ajudar a desenvolver cadeias de abastecimento para a exportação de hidrogénio verde.  Um primeiro passo será dado unindo esforços para um Important Project of Common European Interest (IPCEI) para o hidrogénio, para o qual os projetos relativos à exportação de hidrogénio verde têm um sério potencial, o que inclui a colaboração relacionada com o projeto âncora de Sines e as atividades no Porto de Roterdão.

Esta parceria com os Países Baixos reforça os compromissos existentes na Estratégia Nacional do Hidrogénio e a vontade de promover uma política industrial baseada em políticas e estratégias públicas que possam ajudar a mobilizar e orientar o investimento público e privado em projetos de hidrogénio, criando assim oportunidades para as empresas e para a indústria.

MAACMinistroAcaoClimatica

A equipa da Eurocidade do Guadiana, composta por técnicos e representantes políticos de Ayamonte, Vila Real de Santo António e Castro Marim, visitou a réplica da Nau Victoria, atracada no Cais de Ayamonte em frente à sede da Eurocidade.

No âmbito das comemorações do Dia Europeu da Cooperação, esta actividade de carácter histórico e cultural quis homenagear o navio que entre 1519 e 1522 deu a primeira volta ao mundo naquela que é considerada uma das maiores façanhas marítimas de todos os tempos.

Nas palavras de Luís Romão, Director da Eurocidade do Guadiana: “Embora não possamos falar que a primeira volta ao mundo fosse uma ação de cooperação, pois é um termo moderno, sim podemos dizer que foi uma soma de forças internacionais: marinheiros castelhanos e portugueses, mas também Italianos, franceses e gregos que fizeram parte desta aventura liderada por Magalhães e finalizada por Elcano. Esta soma de esforços e a superação de obstáculos comuns para um propósito maior, é também o que procuram os três municípios que integram a Eurocidade do Guadiana. Por isso este navio, que hoje navega o nosso rio Guadiana, e o facto histórico que representa, parece-nos o cenário ideal para dar início às comemorações do Dia Europeu da Cooperação”.

Por sua vez, Remedios Sánchez, vereadora de Eurocidade no Ayuntamiento de Ayamonte, acrescentou: “promover a cooperação entre os municípios e a coesão do nosso território é o objetivo principal da nossa Eurocidade. As celebrações deste ano estarão centradas na promoção do nosso território como um destino acessível, especialmente no que diz respeito ao turismo. Lembramos que nos próximos dias 21 e 23 de setembro teremos dois webinars gratuitos para todas as pessoas ligadas ao setor turístico que desejem oferecer serviços mais acessíveis. Também empresas ligadas à navegação, turismo náutico, guias turísticos, etc., são convidados a participar, um destino turístico acessível se constrói entre todos”.

A equipa da Eurocidade deu continuidade ao acto através da visita à nau, a qual oferece um contexto histórico e social da época, bem como a troca impressões com a tripulação, autênticos velejadores que vivem como se fazia há 500 anos atrás. A Nau Victoria ficará no porto de Ayamonte e pode ser visitada até o próximo domingo, 20 de setembro.

YMSNauVictoria1NauVictoria3

A Eurocidade do Guadiana apresentou a agenda das comemorações do Dia Europeu da Cooperação (EC Day) centrada na promoção do seu território como destino turístico acessível.

O Dia da Cooperação Europeia, também conhecido como EC Day, é celebrado todos os anos no dia 21 de setembro nas instituições europeias para comemorar as realizações da cooperação e política de coesão europeias. A Eurocidade do Guadiana, enquanto Agrupamento Europeu de Cooperação Territorial constituído pelos municípios de Ayamonte, Castro Marim e Vila Real de Santo António, junta-se a esta comemoração com uma completa agenda de atividades que se realizará entre os dias 18 e 25 de setembro.

O eixo principal das celebrações terá como objetivo promover a acessibilidade no território: que os espaços públicos e privados possam ser usufruídos por todas as pessoas, incluindo as que têm necessidades especiais. Para o efeito, serão realizados dois webinars (seminários web), conduzidos pelas duas principais entidades ibéricas do sector: PREDIF e Accessible Portugal, nos dias 21 de setembro (em espanhol) e 23 de setembro (em português), entre outras atividades.

Nas palavras de Luís Romão, director da Eurociudad del Guadiana “como Agrupamento Europeu de Cooperação Territorial aderimos a esta celebração europeia, recordando todo o caminho que percorremos juntos e os benefícios desta união para os três municípios. Oferecer serviços turísticos acessíveis é uma questão de responsabilidade social, mas também uma oportunidade de negócio que não podemos perder. Queremos que todos os nossos hoteleiros estejam formados e disponiveís para melhorar os seus serviços ”.

Por sua vez, Remedios Sanchez Rubiales, Vereadora de Educação, Cultura e Eurocidade no Ayuntamiento de Ayamonte acrescentou: “um destino acessível é construído por todos nós, não só a administração pública, mas também precisamos das empresas e dos cidadãos para aderirem ao desafio da acessibilidade. Estes webinars vão permitir que os estabelecimentos sejam incluídos gratuitamente na aplicação Tur4all, conhecida como Tripadvisor da Acessibilidade, e isso beneficia não só os seus próprios negócios, mas o destino como um todo ”.

As empresas que, após a realização do webinar, cumpram os requisitos estabelecidos, poderão receber gratuitamente, uma distinção de acessibilidade certificado pelas entidades Predif e Accesible Portugal. O link para a inscrição está disponível nas redes sociais do projeto Euroguadiana em facebook, twitter e instagram.

YMSDayEurociudad1DayEurociudad2DayEurociudad3DayEurociudad4

 

 

As pinturas ficarão expostas em Ayamonte a partir de 20 de agosto no espaço multidisciplinar ​El Concepto​ e vão atravessar o Guadiana para Portugal no dia 1 de outubro de modo a continuarem a ser apreciadas no ​Monte do Malhao​ - Art Eco & Spa Hotel no concelho algarvio de Castro Marim. 

Valdemar Doria é um artista africano nascido em São Tomé e Príncipe que, ainda criança, emigrou para Portugal  com a sua mãe. Desenvolveu a sua carreira artística, principalmente, na Europa, sendo que nas suas obras existem influências africanas, que fazem lembrar o moçambicano Malangatana, mas também influências europeias que o aproximam de Dalí ou Picasso.

A exposição será inaugurada esta quinta-feira, dia 20, a partir das 21h (hora espanhola) e pode ser visitada durante os meses de agosto e setembro. O espaço El Concepto será o ponto de partida desta mostra artística de carácter local, mas também internacional, que procura refletir sobre as fronteiras, não só físicas ou políticas, mas também simbólicas: fronteiras pessoais, sociais, sobre injustiça social, de classes, poder ou também sobre o amor.

A arte de Valdemar reflete a busca de uma identidade de um negro numa metrópole europeia. Nas suas composições cheias de cor os rostos são recorrentes e sobrepostos a paisagens onírica, e que podem conter referências à terra natal do autor ou ao ambiente urbano lisboeta onde cresceu.

Nas palavras do artista: “A minha arte é migrante, fala por mim, através dela comunico com o mundo. Fala sobre meus medos, minha forma de estar no mundo, minhas esperanças e alegrias. Estou muito feliz por expor em Espanha e ao mesmo tempo tão perto de casa!”.

“Nestes tempos temos que nos reinventar, reinventar-nos para melhor. No El Concepto a arte funde-se com a gastronomia, e não queremos deixar de oferecer conteúdos e bons momentos, apesar das circunstâncias atuais. Com todas as medidas de segurança, convidamo-vos a visitar a exposição de Valdemar Dória durante todo o mês de agosto e setembro, acompanhados de um bom vinho e uma deliciosa tapa. Os seus trabalhos e o nosso menu convidam a mergulhar na sua arte com calma, e a repetir, porque a cada visita encontrará uma nova interpretação", afirmou José Antonio Laiño, gerente deste espaço localizado na rua Cristóbal Colón, em Ayamonte.

No início de outubro, a exposição continuará o seu percurso dentro do território da Eurocidade do Guadiana, navegando até ao lado português. Ali será acolhida no Monte do Malhão - Art, Eco & Spa, local emblemático onde a ecologia, a arte e o bem-estar são premissas essenciais. 

AgaveCulturalValdemarDoria1ValdemarDoria

  • A UniPiaget de Cabo Verde, uma das universidades do universo Piaget no continente africano, está a trabalhar com as autoridades sanitárias locais na resposta aos efeitos da pandemia.

Com a Covid-19 em fase de expansão em Cabo Verde, o Instituto Piaget está a colaborar ativamente na luta contra a pandemia e as suas consequências na população cabo-verdiana, através da sua universidade neste país lusófono. A Universidade Jean Piaget de Cabo Verde está atualmente envolvida em três estudos na área da saúde pública, mobilizando os seus recursos e a experiência dos seus investigadores e docentes nos domínios da saúde, biologia molecular e ambiente.

“A pandemia está ainda em ascensão, embora controlada pelas autoridades sanitárias, que estão a fazer um seguimento estreito através do diagnóstico e do rastreamento de contactos. Os principais fatores negativos são a falta de rigor da população no cumprimento das medidas de prevenção e as dificuldades colocadas pela mobilidade das pessoas, principalmente nos transportes públicos e em locais com grandes aglomerações”, alerta Lara Ferrero Gómez, coordenadora do Grupo de Investigação em Doenças Tropicais da UniPiaget desde 2012.

A investigadora integra igualmente a equipa técnica do estudo sobre a Covid-19 promovido pelo Ministério da Saúde e pelo Instituto Nacional de Saúde Pública (INSP), que inquiriu, em tempo recorde, mais de 5.300 pessoas para avaliar a prevalência do novo coronavírus na população, através da deteção da presença de anticorpos em amostras de sangue na ponta do dedo de cada pessoa. O inquérito sero-epidemiológico da infeção por SARS-CoV-2 concluiu que existe ainda uma grande suscetibilidade ao vírus, com uma taxa de prevalência muito reduzida (0,4%), a exemplo de estudos realizados em outros países.

“A mortalidade em Cabo Verde é baixa, comparativamente com outros países, em parte por ter uma população muito jovem. Mas o aumento continuado do número de casos poderá afetar a camada mais idosa da população”, adverte a docente da UniPiaget. 

O país já ultrapassou a barreira dos 2.700 casos positivos desde 19 de março, com 2.010 recuperados, 27 mortes e dois cidadãos estrangeiros transferidos para os países de origem. As ilhas de Santiago e do Sal são as mais atingidas pela pandemia.

Além do apoio concedido na área logística, a participação do Piaget no estudo promovido pelas autoridades cabo-verdianas estendeu-se a todos os passos do inquérito sero-epidemiológico, desde a planificação, organização, formação dos inquiridores, supervisão do inquérito no terreno, análise e discussão dos dados, e redação dos documentos que fazem parte do projeto, ainda em andamento.

A decorrer está já outro estudo, denominado “Saúde mental da população cabo-verdiana durante e após a Covid-19”. Neste caso, o envolvimento da UniPiaget é coordenado pela docente daquela universidade Ana Suzete Moniz, diretora da Unidade de Ciências e da Natureza, da Vida e do Ambiente.

Finalmente, a instituição do universo Piaget está também a participar num projeto internacional sobre a mortalidade por Covid-19, cuja proposta de colaboração foi já aceite pelo INSP de Cabo Verde. 

BIGLaraFerreroGomezDra

Após 12 intensas horas de corrida os austríacos da Yamaha YART conseguiram hoje no Estoril uma importante vitória no campeonato do mundo de endurance e também ascender ao segundo posto final do campeonato por troca com o rivais da FCC TSR Honda.

Mais rápidos no circuito desde a chegada ao 'paddock' a tripla de pilotos de Mandy Kainz (Marvin Fritz, Karel Hanika e Niccolò Canepa) assegurou a conquista da 'pole' mas no arranque para a corrida viu o motor da sua Yamaha R1 revelar-se mais 'preguiçoso' e foi com recurso a alguma insistência que Marvin Fritz conseguiu 'acordar' o quatro cilindros para iniciar uma corrida onde no final da primeira volta estavam na 15ª posição. 

Nos primeiros noventa minutos foram os homens da BMW Motorrad a assumir o comando das operações, sendo na frente do pelotão que Markus Reiterberger entregou a S1000RR a Peter Hickman no final do primeiro turno - sensivelmente ao minuto 50 - mas foi de curta duração a vantagem do homem especialista nas provas do 'road racing' - e com várias vitórias na Ilha de Man - pois 'Hicky' caiu na Parabólia Interior sensivelmente ao mundo 90 e levara a moto bávara a descer ao 20º lugar depois de uma segunda paragem para substituir todo o conjunto traseiro depois de mais de 15 minutos na boxe para 'eliminar' os resultados da queda.

Nesse momento já a YART era segunda - posição a que ascendeu no final da primeira hora de corrida - e assim os homens da esquadra austríaca assumiram o comando das operações em definitivo. Apenas nas paragens para reabastecer, trocar de pneus e pilotos a moto azul deixou estar na liderança e no caminho para a vitória nem mesmo dois poisa-pés partidos arredaram a equipa da R1 da liderança, mesmo se no final tiveram que se empenhar de forma mais intensa para segurar o ataque da FCC TSR Honda que queria vencer para conquistar o segundo posto no campeonato.

Isso não veio a acontecer e com 421 voltas realizadas aos 4182 metros do circuito os pilotos da YART - que 'jogaram' no momento certo dois turnos de Hanika - venceram com 24 segundos e meio de vantagem sobre a Honda, que perdeu a corrida e a segunda posição num campeonato conquistado pela equipa oficial da Suzuki (SERT), os quartos atrás dos polacos da Wójcik Racing Team, equipa onde esteve o português Sheridan Morais que assim fechou o ano da melhor forma.

A Kawasaki - com uma queda já no período da tarde que os fez perder muito tempo - disse no momento o adeus em definitivo ao pódio e fechou mesmo atrás dos pilotos da CRD Igol Pierret Experience mas na frente dos homens da BMW que após a queda na fase inicial encetou uma recuperação que os levou ao sétimo posto final na frente da Moto AIN, a vencedora entre as Stock na prova e no campeonato.

Pelo caminho ficaram os homens da Bolliger, naquela que foi a última corrida de Hanspeter 'Hampu' Bolliger, o patrão da equipa, que se despediu do controle activo da formação suiça após 45 anos de corrida e 38 de dedicação ao endurance, depois de uma sessão de quedas (3) em curto espaço de tempo que deixaram a ZX10RR 'fora de combate', o mesmo se passado com a National Motos, a Pitlane Endurance, lote de abandonos onde se integrou igualmente a Ducati da ERC-Endurance, que fez apenas cinco voltas no arranque da corrida antes de um problema técnico sem resolução no local deixar os elementos da equipa com algumas lágrimas no rosto perante o abandono inesperado.

Na contabilidade do campeonato aqui encerrado, e cujos pódios se realizaram já com a noite instalada no traçado - tal como as derradeiras voltas de corrida - foi a Suzuki oficial (SERT) que subiu pela 16ª vez ao degrau mais alto do campeonato, Etienne Masson, Greg Black e Xavier Simeon, o primeiro desde 2016 e o primeiro com Damien Saulnier, o novo 'team-manager' da equipa, a liderar a estrutura. Nas Stock venceu a equipa da Moto AIN, naquele que foi o segundo título da formação onde estiveram Roberto Rolfo, Robin Mulhauser e Hugo Clère, garantido logo aquando da pontuação extra após a oitava hora de corrida.

Hype CEstorilFinal2EstorilFinal1

De 23 a 30 de setembro decorre a Semana Europeia do Desporto (SED) e o Município de Silves associa-se ao Instituto Português do Desporto e Juventude, nesta atividade visando promover a prática do desporto e da atividade física, procurando sensibilizar todos os segmentos da população para as numerosas vantagens da prática, através de algumas sugestões on-line divulgadas através das redes sociais.

Contribuir de maneira significativa para a saúde, bem-estar e qualidade de vida dos cidadãos, diminuindo comportamentos sedentários é uma das missões deste Município e o desporto é um importante pilar na transmissão de valores fundamentais para a estruturação da nossa vida comunitária e desenvolvimento dos cidadãos. 

A Semana Europeia do Desporto (SED) é uma iniciativa desenvolvida pela Comissão Europeia, com o objetivo de promover o desporto e a atividade física em toda a Europa, e junto de todos os cidadãos.

Conheça as nossas sugestões nas nossas redes sociais e #BE ACTIVE

23/09 – Dia do Desporto no Local de Trabalho – divulgação de exercícios que pode desenvolver no seu local de trabalho

24/09 - Dia do Desporto ao Ar livre  - Partilhe connosco a sua Marcha ou Corrida autónoma;

26/09 – Noite Be Active – Maratona Silves Fit; acompanhe as nossas aulas on-line entre as 18h00 e as 22h00.

29/09 – Dia do Desporto Sénior  -  Acompanhe as nossas aulas Aulas Seniores nas redes sociais ao longo de todo o dia.

+ info: Sector de Desporto | 282 440 270 | Este endereço de email está protegido contra piratas. Necessita ativar o JavaScript para o visualizar. 

GRP do Mun SilvesDiaDesportoSilves1DiaDesportoSilves

Grande Prémio MEO de Portugal FIM Moto GP™ World Championship: MEO dá nome à maior prova mundial de motociclismo que regressa este ano a Portugal

É sobre duas rodas que o MEO, marca do segmento de consumo da Altice Portugal, dá nome à última etapa do campeonato mundial de motociclismo. Entre 20 e 22 de novembro, o Grande Prémio MEO de Portugal está de volta ao nosso país para a prova final, no Autódromo Internacional do Algarve.

Com o Grande Prémio MEO de Portugal no Algarve, Portugal volta a estar posicionado no mapa mundial de motociclismo, um feito que contribui para elevar Portugal ainda mais longe, para a difusão da nossa cultura e para a promoção da língua portuguesa já que esta é o expoente máximo da Portugalidade.

A contínua aposta ao desporto nacional, agora com o reforço no apoio ao desporto motorizado, alia três vetores fundamentais para a marca MEO: a proximidade com os portugueses; o desporto enquanto meio de dinamização da sociedade e essencial na educação e na formação dos jovens; e a tecnologia, core da Altice Portugal e das suas marcas.

Também nesta Prova, o MEO vê-se duplamente representado através da participação do piloto de Moto GP™, Miguel Oliveira. Enquanto embaixador do MEO, o piloto personifica os valores que representam a marca e a aposta no desporto motorizado, assim como, enquanto representante de Portugal, ao levar a bandeira nacional a todos os cantos do mundo.

Para Alexandre Fonseca, Presidente Executivo da Altice Portugal, «é com enorme honra que o MEO se torna marca bandeira da prova máxima do motociclismo em Portugal. Este novo compromisso reforça o nosso posicionamento no panorama do desporto motorizado internacional e enaltece as cores do nosso país. Se já temos tantos motivos para celebrar Portugal, esta é mais uma razão para elevarmos, a uma só voz, o orgulho em sermos portugueses!».

Já Pau Serracanta, Managing Director da Dorna Sports, afirma que «estou muito feliz por, no momento excecional que vivemos, termos a oportunidade para realizar um Grande Prémio em Portugal, com o apoio do MEO. Na DORNA ficamos especialmente entusiasmados em fazê-lo, pois o primeiro piloto português a vencer um Grande Prémio da categoria rainha do motociclismo, vai participar, correndo em casa.»

O Grande Prémio MEO de Portugal resulta de uma parceria entre o MEO, marca do segmento de consumo da Altice Portugal, e a Dorna Sports, entidade detentora exclusiva dos direitos comerciais e televisivos da FIM Road Racing World Championship Grand Prix (Moto GP™).

Ao dar nome a esta Prova, as marcas da Altice Portugal reforçam a sua estratégia de apoio aos maiores eventos e acontecimentos de diversas áreas da sociedade portuguesa, sendo disso exemplo as maiores arenas portuguesas – Altice Arena e Altice Fórum Braga –, os maiores festivais de Verão – MEO Sudoeste, MEO Marés Vivas, MEO Monte Verde ou MEO Sons do Mar – e ainda os maiores eventos internacionais em solo nacional como MEO Rip Curl Pro Portugal, MEO Portugal of Surfing, MOCHE XL Esports, Planetiers e a Web Summit.

Altice PortugalPremioMotoMEO1PremioMotoMEO2PremioMotoMEO3

 

A Sicasal Miticar Torres Vedras foi a 13ª da geral e a melhor equipa de formação na 43ª edição do “Grande Prémio Internacional de Torres Vedras” que este fim de semana levou o colorido do ciclismo às estradas do concelho.

Na já tradicional luta “David contra Golias”, a equipa torriense obteve um desempenho bastante positivo perante as formações profissionais e foi mesmo um elemento da equipa da casa o primeiro grande protagonista da competição. Com apenas 18 anos, Diogo Narciso destacou-se de todos os adversários para vencer a meta volante instalada ao quilómetro 20 na freguesia da Silveira, terra natal do melhor ciclista português de todos os tempos.

Estava assim aberta a luta pela camisola branca que viria a travar com Miguel Salgueiro, ex-atleta da formação de Torres Vedras. O elemento mais novo da equipa nunca virou a cara à luta, envolveu-se em várias fugas e ainda teve a ousadia de “espicaçar” um pelotão recheado de atletas experientes. Conquistou um 2º e 3º lugar em duas outras contagens intermédias, mas não foi o suficiente para destronar um Salgueiro mais maduro da liderança desta classificação. No seu ano de estreia, Narciso concluiu o Grande Prémio de Torres Vedras como o 22º melhor sub-23 e na 85ª posição da geral.

No final dos cerca de 290 km percorridos, Tiago Leal destacou-se como o atleta mais regular da equipa, terminando no 8º lugar da juventude e 42º da geral. Seguiram-se Francisco Guerreiro na 68ª posição (15º na juventude) e Daniel Dias em 86º (23º).

Jorge Caldeira, diretor desportivo da equipa, revelou estar “bastante satisfeito com o desempenho dos atletas. Foi uma prova de exigência elevada, não só pelo percurso bastante sinuoso, mas também pelo facto deste ter sido o último teste para as equipas profissionais que vão participar na Volta a Portugal que começa já no próximo domingo. Os atletas estão em fase de evolução e são estas competições que os ajudam a crescer. Quero aproveitar para, em nome de toda a equipa, agradecer a todos os que nos apoiaram nestas estradas do nosso concelho.” Num evento em que o público torriense mostrou um comportamento exemplar face às restrições impostas pela atual situação sanitária, foi Frederico Figueiredo que levou para casa o “Troféu Joaquim Agostinho”, símbolo de vencedor de uma prova que foi bastante disputada até ao último metro.

UDOCiclismoGrupo1CiclismoTiagoLealCiclismoTiagoLeal1CiclismoDiogoNarciso

Os Castores do Arade conquistaram quatro medalhas, na Final Nacional das Primeiras Pagaiadas, competição de 2000 metros exclusiva para jovens atletas que competem no seu primeiro ano de desporto federado, realizada no sábado, 19 de setembro, no Centro de Alto Rendimento de Montemor-o-Velho.

Miguel Costa, na categoria de K1 (kayak individual) Cadete, sagrou-se campeão, ao vencer a sua competição com 9m49,480s. 

Dinis Carrasco, categoria de K1 Iniciado, conquistou a medalha de bronze, a terminar na terceira posição a poucos segundos dos adversários.

Na categoria de K1 Iniciados femininos os Castores garantiram dois lugares no pódio com Leonor Matos a ser segunda classificada e Lara Carapinha a terminar na terceira posição. Para além das medalhas de prata e bronze, nesta regata, o KCCA ainda conseguiu mais duas classificações meritórias que garantiram pontos essenciais para a classificação coletiva, com Júlia Luís em 13º lugar e Nadine Santos a terminar em 19º com uma recuperação fantástica após ter virado logo após da largada. 

SEXTO LUGAR POR CLUBES

Com uma comitiva reduzida a apenas 6 atletas, fruto das limitações em vigor para contenção da pandemia, que condicionou a formação de novos atletas, os Castores conseguiram a proeza de terminar no 6º lugar coletivo, com 110 pontos, entre 33 clubes nacionais. O pódio coletivo foi uma das surpresas desta época com o Náutico de Fão (Esposende) a vencer, pela diferença de apenas 1 ponto, com 320 pontos, o Náutico de Ponte de Lima foi segundo com 319 pontos e o Recreativo de Gemeses terminou no último lugar do pódio com 239 pontos.

A Federação Portuguesa de Canoagem conseguiu realizar todos os Campeonatos Nacionais de águas lisas no Centro de Alto Rendimento em Montemor-o-Velho, estando previsto o Campeonato Nacional de Mar para o próximo fim-de-semana na Praia Grande em Ferragudo, com organização a cargo dos Castores e Município de Lagoa, mas com o regresso ao estado de confinamento teve que ser cancelada. 

A preparação para a nova época arrancou no dia 1 de Setembro com a esperança que em 2021 seja um ano normal e com o regresso das competições dos kayaks de 2 e 4 pessoas (K2 e K4). A equipa tem vindo a ser reforçada com os novos talentos e acreditamos que a equipa vai obter excelentes resultados nos próximos anos.

A iniciação vai continuar aos sábados de manhã e o apoio ao Desporto Escolar dos dois Agrupamentos do Concelho de Lagoa continua a dar frutos e a ser porta de entrada de jovens talentos para a prática da canoagem.

KCCACanoagemDinisCarrascoCanoagemFJuliaLuis2CanoagemFLaraCarapinhaCanoagemMiguelCostaCanoagemNadineSantosCanoagemFLeonorMatosCanoagemKCCA

 

Esta semana, o Canal 11 continua a acompanhar a o futebol português em direto! O Campeonato de Portugal está de volta, e poderá acompanhá-lo no 11. Domingo, não perca o Gondomar-Salgueiros às 16:00, e segunda, poderá assistir ao Oriental-Sporting CP às 17:00 e ao Beira Mar-Canelas às 20:00.

Continue a vibrar com a Liga Revelação: Amanhã, dia 17, veja o FC Famalicão-Vitória SC às 11:00 e o Portimonense-SL Benfica às 17:30. Sábado, às 16:00, assista ao Sporting CP-Estoril Praia, e às 20:45, ao Leixões SC-Rio Ave FC.

Entre os dias 16 e 20 de setembro, joga-se o torneio de acesso à Liga Placard, onde equipas da II Liga vão jogar entre si para lutar pelas duas vagas de acesso à Liga Futsal Placard. Já hoje, o Rio Ave FC enfrenta o CF Sassoeiros às 12:00 e o FC Barreirense joga com o ABC Nelas às 14:30.

VEJA AQUI A PROGRAMAÇÃO

Canal 11CampeonatoPortugal

 

Parceiros

Mais Kizomba
UF Faro
Gente Gira Algarve
LOGOTIPO_Small
Faro 1540
Pens USB