Notícias

Grid List

Quem por estes dias passar na zona do Medronhal, no Guilhim, já pode ver o levantamento das estruturas do futuro Centro Oficial de Recolha de Animais (CROA) de Faro, cujo projeto, no valor de 1.139.500,75 euros, prevê uma capacidade máxima de 173 animais, incluindo um núcleo para adoção e outro para animais em quarentena. A estrutura vai contar com 16 boxes coletivas para gatos e área de canil com 42 boxes coletivas e, ainda, com áreas de circulação exteriores e dois parques lúdicos para animais, além de zonas administrativas e de tratamento e medicina veterinária.

Acompanhando, no passado dia 15, os trabalhos iniciais, o Presidente Rogério Bacalhau referiu-se a esta realização como “uma das mais importantes conquistas para todos os que, como nós, prezam a dignidade, a saúde e o bem-estar dos animais”.

Adjudicado à empresa Rui Vilaça Pinheiro, Lda., este projeto surge, na verdade, no seguimento de um princípio orientador de respeito e preservação do bem-estar e dignidade animal seguido pelo Município de Faro, que tem também vindo a estabelecer parcerias com associações de defesa da causa animal e realizado campanhas de sensibilização contra o abandono, maus-tratos e cuidados com os animais.

Concomitantemente, o Município tem adotado medidas como a realização de projetos de captura, esterilização e devolução com excelentes resultados e, para além disso, foi dos primeiros no País a proibir a realização de espetáculos circenses em espaço público com animais em cativeiro e outros eventos que implicam sofrimento animal, que considera deprimentes e lesivos da consideração e respeito que todos devemos ter para com os animais.

Refira-se ainda que a autarquia reforçou o pessoal afeto ao Serviço de Veterinária, contratando um novo médico veterinário, preparando-se também para adquirir uma carrinha adequada às necessidades do serviço, o que implicará um investimento de 23 mil euros.

Mun de FaroCanilGatilFaro

Viviane é uma cantora, compositora e letrista portuguesa nascida em França que iniciou a sua carreira musical no início dos anos 90 com o grupo "Entre Aspas". Viviane vai atuar no Teatro das Figuras, em Faro, dia 22 de Abril, quinta-feira às 19h30. 

O seu desejo de explorar outras sonoridades, levou Viviane a iniciar uma carreira a solo em 2005, na qual traçou um percurso firme e coerente, em que espelhou a sua ideia muito pessoal de uma música nova, sem fronteiras onde o Fado entrelaçado com outros géneros musicais,  é  revisto à luz de uma sensibilidade pop apurada, elegante e sofisticada à qual dá o nome de "Fado Mediterrânico". Do seu repertório fazem parte canções com letras da sua autoria bem como poemas de autores portugueses consagrados.

Recentemente Viviane foi agraciada com o 1º Prémio "Portugal a descobrir Portugal" atribuído pela Sociedade Portuguesa de Autores com a canção "Oh! Meu pequeno país" e participou no Festival da canção a convite da RTP como autora com o tema "Com um abraço".

Neste concerto, Viviane estreia algumas das canções do seu novo álbum de originais que será editado em breve.

Viviane é acompanhada por Tó Viegas na guitarra portuguesa, Filipe Valentim no teclado e melódica, João Vitorino na viola acústica, Bruno Vítor no contrabaixo e Ivo Martins na bateria.

Comprar Bilhete

PlumaVivianeTeatroFiguras

O Conrad Algarve, resort de luxo localizado na Quinta do Lago, prepara-se para reabrir portas no dia 26 de abril com novas experiências que prometem uma estadia relaxada e memorável, a sul de Portugal.

Numa altura em que os dias estão a ficar mais compridos e as temperaturas estão cada vez mais agradáveis, o Conrad Algarve é, sem dúvida, o refúgio perfeito para um fim de semana prolongado ou para umas merecidas férias.

Entre as principais novidades para esta reabertura, destaca-se uma nova experiência na suíte mais exclusiva do Algarve, a Roof Garden, que conta a partir agora com um jacuzzi no terraço exterior. Esta é a escolha perfeita para relaxar com vista privilegiada para a serra algarvia, no ambiente exclusivo da Quinta do Lago.

E porque agora, mais do que nunca, é essencial manter a mente e o corpo sãos, o Conrad Spa Algarve está pronto para reabrir, assim que seja permitido, com uma nova decoração de interiores de assinatura e novos tratamentos. Para além da renovação da área hidrotermal, que oferece agora uma experiência de banho turco e cromoterapia ainda mais relaxante, estão também disponíveis novos tratamentos de rosto e corpo da 111 SKIN, marca de luxo em produtos de estética e tratamentos corporais não invasivos, com recurso a crioterapia. O conceito revolucionário da 111 SKIN, criado pelo prestigiado Dr. Yannis Alexandrides, é um exclusivo, em Portugal, do Conrad Spa Algarve.

Para que a experiência seja completa, e porque o Conrad Algarve é um destino gastronómico por excelência, não faltam diferentes opções no resort que vão desde o restaurante Louro, a funcionar já a partir do dia 26 de abril, que oferece uma reinvenção dos mais tradicionais sabores portugueses pela mão e criatividade do chef Osvalde Silva. Entre as principais novidades para este ano estão dois novos conceitos de pop up gastronómicos: um conceito de brasserie, disponível no Lago Lounge, e uma experiência genuína de sabores do Atlântico e da Ria Formosa em formato pop up grill. Destaque também, para o restaurante estrela Michelin, Gusto by Heinz Beck, reconhecido pelas experiências culinárias inovadores e liderado pelo chef residente Liborio Buonocore, com abertura prevista para 7 de maio.

Para além da certificação "Clean & Safe" atribuída pelo Turismo de Portugal, o Conrad Algarve assegura o cumprimento dos mais elevados padrões de higiene e segurança, através do programa global de limpeza e desinfeção Hilton CleanstayTM, 

"Estamos ansiosos por voltar a receber os nossos hóspedes neste refúgio de luxo contemporâneo em plena Quinta do Lago. A equipa está feliz e motivada para proporcionar aos portugueses uma estadia segura e inesquecível, seja através das nossas experiências autênticas que, dos serviços personalizados que oferecemos no resort ou pela descoberta da envolvente maravilhosa da Ria Formosa e das fantásticas praias de areia dourada", refere Katharina Schlaipfer, diretora geral do Conrad Algarve. "A higiene e segurança dos nossos hóspedes é a nossa principal preocupação e por isso temos em vigor a implementação do exigente programa de desinfeção Hilton Cleanstay", acrescenta.

Localizado no prestigiado resort da Quinta do Lago e rodeado por 2000 hectares de paisagens idílicas do Parque Natural da Ria Formosa, o Conrad Algarve destaca-se pelo ambiente contemporâneo, serviço intuitivo e conexões infinitas. Distribuídos por seis andares, os 154 quartos e suítes proporcionam um elevado nível de conforto, aliado à mais recente tecnologia. Os seis bares e restaurantes oferecem experiências culinárias inovadoras, com destaque para o restaurante Michelin - Gusto by Heinz Beck, um dos incontornáveis e vibrantes destinos da alta cozinha no Algarve. Para cuidar do corpo e da mente, o Conrad Spa oferece um conceito de terapias holísticas que combinam meditação, relaxamento e tratamentos de assinatura 111SKIN e Aromatheraphy. Outras facilidades do resort incluem o clube de crianças Little C Palace, cinco piscinas e concessão de praia localizada a cinco minutos do hotel com serviço de transporte sazonal gratuito.

O Conrad Algarve aceita reservas por telefone, através do +351 289 350 762, e online em https://www.conradalgarve.com/.

Para mais informações acerca da marca Conrad, por favor visite: 

http://news.conradhotels.comouwww.conradhotels.com.

MPRConradAlgarve1

A zona norte da baixa da cidade, identificada como Unidade Operativa de Planeamento e Gestão n.º 5 (UOPG 5) do Plano de Urbanização de Lagos, e parte do território integrado no Plano de Urbanização da Meia Praia, mais concretamente a Unidade Operativa de Planeamento e Gestão n.º 10 (UOPG10), vão ambas ser objeto de estudo no âmbito da elaboração de planos de pormenor. A decisão foi tomada na última reunião do executivo municipal.

A UOPG 5, com 4,76 hectares, está integrada numa Área Estratégica de Intervenção, assim considerada pela sua localização e potencialidades como nova centralidade da cidade face à atual localização do edifício sede da Câmara Municipal, à relação com a Avenida dos Descobrimentos e a Ribeira de Bensafrim, sendo igualmente uma das portas de entrada na cidade. De acordo com os Termos de Referência aprovados, a intervenção urbanística da UOPG 5 tem como objetivos: a valorização cénica da marginal de Lagos; a redefinição do papel da marginal, assumindo-se como o passeio público ribeirinho; a promoção de um processo de reconversão urbana com a introdução de novas funções que revitalizem e renovem esta zona; e a definição da malha urbana em quarteirão. O Plano de Pormenor a elaborar para esta zona tem um prazo de execução de 36 meses, já incluindo o procedimento de contratação pública, a elaboração do plano em si e a consulta às entidades nos termos da legislação aplicável. O desenvolvimento do procedimento em causa enquadra-se nas Grandes Opções do Plano e Orçamento para 2021, bem como no Regime Jurídico dos Instrumentos de Gestão Territorial – RJIGT.

Na mesma reunião de 7 de abril, a autarquia decidiu igualmente proceder à elaboração do Plano de Pormenor para a UOPG 10 do Plano de Urbanização (PU) da Meia Praia. A área de intervenção localiza-se na freguesia de Odiáxere e abrange um território com cerca de 24,58 hectares, correspondendo a 5% do total da área de intervenção do PU da Meia Praia. A urbanização prevista está sujeita a parâmetros de reduzida ocupação habitacional. Para o município, este Plano de Pormenor é a oportunidade de executar uma área considerada prioritária, colmatando as necessidades de oferta na Meia Praia de uma zona habitacional de elevada qualidade, com vista também à captação de investimento para o concelho. O prazo total previsto para a sua elaboração é de 15 meses, o qual inclui a Avaliação de impacte Ambiental.

A decisão de elaboração dos referidos planos de pormenor vai ser submetida a um período de participação pública, pelo prazo de 15 dias, para formulação de sugestões e apresentação de informações sobre quaisquer questões que possam ser consideradas no âmbito dos respetivos procedimentos de elaboração.

SC da CM LagosCamaraMunLagos

 

“Como nasce a paixão pelos livros?” é o nome da conversa, promovida pela Biblioteca Municipal de silves, no âmbito da comemoração do Dia Mundial do Livro e dos Direitos de Autor. Este evento digital, que será transmitido nos canais do Município de Silves no dia 23 de abril, pelas 15h00, reunirá em torno dos livros, da leitura e, também, da escrita, Analita Alves dos Santos, Sandra Barão Nobre e Sónia Pereira, três entusiastas dos livros e da leitura.

Promovida com o intuito de incentivar o gosto por estas temáticas, a ação pretende apresentar na primeira pessoa as memórias destas convidadas em torno dos primeiros contactos com o livro, a forma como esta paixão foi alimentada ao longo do tempo e quais os projetos que atualmente abraçam e que mantem viva essa paixão. Uma conversa que irá descortinar estes e muitos outros pontos em comum, como o gosto pelas viagens, pelas questões ambientais e muitos outros assuntos.

Importa, ainda, referir que decorrerá nesta mesma tarde, pelas 18h00, a apresentação do livro “Amália Ditadura e Revolução - A História Secreta”, da autoria de Miguel Carvalho. Esta iniciativa, que integra as comemorações do 25 de Abril, conta com apresentação de Napoleão Mira e tem participação presencial limitada a 15 pessoas sendo, também, transmitida através dos canais digitais do Município.

Mais sobre as convidadas da conversa

Analita Alves dos Santos nasceu na Alemanha a 20 de outubro de 1974. Tem como formação base uma licenciatura em Marketing, Pós-Graduação em Gestão, uma Certificação Internacional em Storytelling e formação em Escrita Criativa. Está a frequentar uma Pós-Graduação em Escrita de Ficção. Começou por escrever brochuras de viagens, textos para websites e blogues, artigos para revistas e jornais como ghostwriter, conteúdos para redes sociais, argumentos para vídeos, num percurso profissional que culminou como diretora de marketing e comunicação. Paralelamente foi assegurando diversas ações de formação na área do marketing e comunicação escrita para diversas entidades. A leitura e a escrita foram sempre grandes paixões. Desde pequena que sonha escrever livros e partilhar histórias com miúdos e graúdos. Em 2019, publica o seu primeiro livro infantojuvenil, «A Irmandade da Rocha - Daniela e o Ouriço-do-mar» que condensa outra das suas paixões: a Natureza. Já participou em várias coletâneas e escreve para diversas publicações como o jornal Sul Informação e o Repórter Sombra. É a editora responsável pelas «Colunistas Mulheres à Obra», mentora do 1.º Concurso de Escrita Criativa Poeta António Aleixo e curadora do clube de leitura online «Encontros Literários O Prazer da Escrita». Dinamizou o clube de escrita criativa para jovens da Biblioteca Municipal de Portimão, por ora, suspenso, devido à pandemia. Ministra formações online para promoção da leitura e da escrita com o seu projeto «O Prazer da Escrita». Complementando o seu trabalho de autora, realiza ações de incentivo à leitura e à educação ambiental junto de escolas, bibliotecas públicas e feiras do livro.

Sandra Barão Nobre nasceu em França, em 1972. Em 1980 voltou para Portugal com a família e viveu em Portimão, até finalizar os estudos secundários. Em 1995 licenciou-se em Relações Internacionais, pelo Instituto Superior de Ciências Sociais e Políticas, da Universidade de Lisboa. Desempenhou funções diversas ligadas à Comunicação tendo estagiado na TVI, deu formação na Telecel, trabalhou na Câmara de Comércio Uruguaio-Portuguesa (em Montevideu), exerceu funções no Departamento de Marketing da Fundação de Serralves e trabalhou também como gestora de conteúdos na livraria on-line WOOK, entre 2003 e 2015. Além da paixão pelos livros, tem a paixão pelas viagens. Em resultado dessa paixão, criou em 2011 o site Acordofotografico.com — um site sobre livros, pessoas e fotografias que homenageia o ato de ler. Em 2014 fez uma volta ao mundo de mochila às costas. É mais conhecida como a Biblioterapeuta, e tem um site com o mesmo nome, um serviço de consultadoria lançado em Maio de 2016, onde emprega a metodologia do Coaching na arte de aconselhar livros e leituras, com o objetivo de ajudar indivíduos e empresas a mudar para melhor. Acredita que para a mudança é importante ler os livros certos.

Sónia Pereira nasceu em Olhão em 1977 e só teve livros aos 12 anos, mas quando os descobriu logo percebeu que o restante tempo teria de ser dedicado à luta pelo direito ao tempo de leitura em casa.

Ainda hoje recorda os degraus rangentes da Biblioteca Fixa n.º 5 da Gulbenkian, em Olhão, cujo silêncio e panóplia de livros a ajudaram a encontrar-se mais consigo, com os outros e com os autores.

Daí em diante percorre livrarias, vive uma paixão profunda pela sétima arte, uma amizade doce com a dança, longa com o teatro, inspiradora com a música e tira o único curso pelo qual se bateria: Línguas e Literaturas Modernas, variante de Estudos Portugueses, na Universidade de Coimbra.

O amor…descobre-o com a Poesia. Com a pessoa que mais a incentivou a dizer poesia em voz alta (Paulo Pires) partilha-a com crianças, jovens e adultos, em bibliotecas, escolas, associações, juntas de freguesia, etc., no Algarve e no Alentejo.

Deste amor nasce “um filho”: um grupo de promoção e mediação interdisciplinares de leitura, de que são fundadores: Experiment’arte.

Não resiste à curiosidade por tudo o que tenha a ver com livros e, por isso, ingressa na Pós-Graduação em Ciências Documentais (var. Bibliotecas). Entretanto, abre a Pós-Graduação em Promoção e Mediação de Leitura, também na Universidade do Algarve, e muda para esta que conclui.

Tem o seu “segundo filho” com a dinamização de Clubes de Leitura, que aliam aquilo de que mais gosta na vida: pessoas e livros que não vivem uns sem os outros.

Trabalha 11 anos em Bibliotecas Municipais e 3 no Setor de Cultura da Câmara Municipal de Silves e, a par da programação que concebe, promove sempre a leitura de múltiplas formas: entrevistas a escritores, músicos e artistas no Teatro

Mascarenhas Gregório e concebe e dinamiza ciclos de leituras temáticas nas várias freguesias.

O terceiro “filho” nasce com o lançamento do cd “Poesia XXI: 21 poemas para o século XXI” – uma compilação de textos portugueses e brasileiros contemporâneos e sobre temas como a Poesia, o Amor, a Condição Humana, a Liberdade e (In)justiça, a Morte e A Arte de Ser Português, no âmbito do seu grupo de promoção de leitura Experiment’arte.

Das poucas certezas que tem e pelas quais sempre lutará é pela amizade e pela literatura, sob todas as suas formas de produção e partilha.

Em 2019 dedica-se à área do turismo literário, concebendo o percurso "Olhão Encantado(r)" sobre a sua terra natal e estreia-o e dinamiza-o em 2020. Também neste ano volta ao ensino de Português em escolas públicas e começou a divulgar o seu trabalho como “diseuse” num canal de Youtube intitulado “Sónia Pereira Toda (a) Literatura”.

GRP do Mun SilvesDiaLivroSilves

 

O contrato que a materializa tem como objeto a concretização, reforço e alargamento do ensino da Medicina na Universidade do Algarve, através do ciclo de estudos do mestrado integrado em Medicina. Será assinado pela AMAL, Universidade do Algarve, Associação para o Desenvolvimento do Centro Académico de Investigação e Formação Biomédica do Algarve (AD-ABC) e o Ministério da Ciência, Tecnologia e Ensino Superior (através da Direção Geral do Ensino Superior). A decisão foi tomada na reunião de abril do Conselho Intermunicipal.

O acordo terá o seu término a 31 de dezembro de 2025 e prevê que, a cada ano letivo, o número de inscrições no mestrado aumente progressivamente, sendo que no quinto e último ano o número de matrículas não deverá ser inferior a 96 alunos (atualmente são 64).

A AMAL considera decisivo o investimento em todas as componentes da área da saúde na região do Algarve, designadamente equipamentos, pesquisa e desenvolvimento, respostas de serviços de saúde e formação superior e pós-graduada na área da saúde. Por essa razão, respondeu afirmativamente ao repto lançado pela Universidade e decidiu contribuir com 600 mil euros para que o aumento de vagas seja uma realidade já este ano.

Conscientes de que o financiamento desta medida competiria à Administração Central, os Presidentes de Câmara do Algarve, que partilham uma visão regional e preocupações de coesão territorial, decidiram, ainda assim, unir esforços e colaborar financeiramente. Fazem-no como sinal de boa vontade, e por entenderem que o aumento da oferta formativa, especialmente nesta área, contribuirá para um bem público inquestionável do qual toda a região beneficiará.

A unanimidade na decisão foi aprovada para este primeiro ano, sendo que, nos quatro anos subsequentes, será solicitado à Administração Central, através do Ministério da Ciência e Tecnologia e Ensino Superior, para que assuma esta que é, efectivamente, uma responsabilidade sua.

O contrato, neste primeiro ano, já prevê algumas contrapartidas para os municípios, nomeadamente a criação e desenvolvimento de projetos, por parte do ABC (Algarve Biomedical Center), em articulação com a Administração Regional de Saúde do Algarve, que possam melhorar a qualidade dos cuidados de saúde prestados na região, bem como captação e fixação de profissionais de saúde no Algarve.

WLPMedicianUALg

A 11º edição do Concurso de Canto Lírico regressa aos palcos já no final do mês de abril para promover o encontro de jovens cantores líricos, com estudos avançados e em início de carreira. Depois de ter sido adiado, em novembro de 2020, devido à situação pandémica vigente, o Concurso de Canto Lírico realiza-se entre os dias 14 e 30 de abril, com provas em várias localidades do país, como Angra do Heroísmo, Porto e Cascais.

Os concorrentes do Concurso de Canto Lírico irão passar pelas provas eliminatórias, a realizarem-se nos dias 14, 21 e 27 de abril em Angra do Heroísmo, Porto e Cascais, respetivamente, seguidas das provas semifinais nos dias 23 de abril, no Porto, e 28 de abril, em Cascais.

Uma vez apurados os 7 cantores líricos finalistas, realiza-se a prova final, dia 30 de abril, pelas 16h, no Centro Cultural de Belém (CCB), em Lisboa. Os finalistas irão apresentar um conjunto de duas canções de Câmara, uma das quais de língua portuguesa de compositor português, e uma Ária de Ópera. A prova final será aberta ao público, estando condicionada à lotação máxima vigente, e será transmitida, através do canal de Youtube do Concurso, por “Live Streaming”.

Contrariando a adversidade da situação pandémica que se vive no país desde o mês de março de 2020, a Fundação Rotária Portuguesa e a Escola Artística de Música do Conservatório Nacional, parceiro de referência na organização, consideram de primordial importância a realização do Concurso, cientes das situações atuais de precariedade com que atualmente se debatem artistas, instituições culturais e outros agentes.

O Concurso de Canto Lírico é promovido pela Fundação Rotária Portuguesa e tem como objetivo promover o aperfeiçoamento artístico dos jovens cantores líricos, com estudos avançados e em início de carreira, apoiando o prosseguimento dos seus estudos através da atribuição de bolsas de estudo, indispensáveis para a concretização das aspirações artísticas dos jovens.  Estes apoios são oferecidos pela Fundação Rotária Portuguesa e demais entidades associadas ao concurso, como é o caso da Câmara Municipal de Lisboa que volta a patrocinar o Concurso, pela 9ª vez, com a “Bolsa de Estudo Cidade de Lisboa”. 

Desde 2007 que o Concurso de Canto Lírico da Fundação Rotária Portuguesa tem vindo a afirmar-se como uma iniciativa de relevo na divulgação do canto lírico a nível nacional, premiando um alargado naipe de cantores que hoje pontuam nos palcos nacionais e internacionais, como as sopranos Susana Gaspar e Sónia Grané, a meio-soprano Cátia Moreso ou os barítonos André Baleiro e Hugo Oliveira, entre outros laureados.

Para mais informações relativas ao concurso, visite o website http://www.concursocantofrp.com/

JR ThinkConcursoCantoLirico

Propostas de soluções para o programa de inovação colaborativa Re-Source estão abertas até o dia 16 de maio.

A Sociedade Ponto Verde (SPV) e a consultora de inovação colaborativa Beta-i juntam-se na criação do projeto Re-Source. Este programa de inovação aberta desafia startups de todo o mundo a colaborar com a SPV na criação de projetos-piloto que visem aumentar as taxas de reciclagem junto dos consumidores e dar origem a novas soluções para categorias específicas de resíduos, procurando ampliar o conhecimento existente sobre o setor e tornar a prática de reciclagem ainda mais eficaz.

O objetivo deste programa de inovação é encontrar novas soluções relacionadas com a manipulação e a necessidade de separação dos diversos tipos de embalagens encontradas no uso doméstico, bem como com o complexo processo de tratamento desta heterogeneidade e os seus resíduos. Neste sentido, o programa tem candidaturas abertas, através do website, para startups e inovadores com soluções já testadas noutros mercados geográficos, ou em diferentes setores, com foco em duas vertentes: sensibilização do consumidor, de forma a assegurar uma maior taxa de separação de resíduos de embalagens, quer no canal doméstico, quer no canal HORECA, e soluções de retoma específicas, que venham aumentar a circularidade de embalagens de vidro, alumínio e as diversas tipologias de plásticos. 

Os dados mais recentes mostram que a recolha seletiva de embalagens em 2020, em Portugal, aumentou 13%, face a 2019, comprovando que os comportamentos de reciclagem fazem parte do dia-a-dia dos portugueses. Segundo um estudo desenvolvido pela SPV no final do ano, 9 em cada 10 portugueses afirmam reciclar embalagens, sendo a forte consciência ambiental, o civismo e o reaproveitamento dos resíduos em novos produtos, os três principais drivers que justificam esta prática. Aliás, a reciclagem de resíduos é considerada por 2/3 dos portugueses como o maior contributo para um ambiente melhor.

Segundo Pedro Rocha Vieira, CEO e Co-Founder da Beta-i, “os dados da recolha seletiva de embalagens mostram-nos que tem existido uma evolução considerável nesta prática, mas temos noção que ainda há um caminho a percorrer e espaço para inovar. Neste sentido, com este programa, voltamos a pôr a nossa metodologia única ao serviço de um mundo mais limpo e verde, focando em duas áreas estratégicas para a Beta-i: economia circular e sustentabilidade. Até novembro, iremos ajudar a criar sinergias entre a Sociedade Ponto Verde e inovadores de todo o mundo e a testar soluções reais, com verdadeiros benefícios para o ambiente”.

De acordo com Ana Trigo Morais, CEO da Sociedade Ponto Verde, “ao longo dos 25 anos de atividade da SPV temos feito uma grande aposta em implementar diversos programas de inovação e desenvolvimento. Através desta parceria com a Beta-i pretendemos reforçar este investimento na inovação do setor, encontrando soluções inovadoras e disruptivas que atendam aos desafios que encontramos no processo de separação de resíduos e de reciclagem. Queremos, assim, que este programa nos posicione ainda mais enquanto entidade que tem conseguido inovar e implementar soluções que vão ao encontro das diretrizes europeias de reciclagem para Portugal.”

Após o processo de análise da maturidade e impacto potencial das soluções propostas, as melhores candidaturas selecionadas participarão num Collaboration Design Sprint, facilitado pela Beta-i, com a Sociedade Ponto Verde e parceiros envolvidos na cadeia de valor do sector da reciclagem, desde retalhistas, produtores de sacos do lixo, designers ambientais, municípios com grupos de com foco na gestão de resíduos, entre outros. 

Durante quatro meses, startups e parceiros irão trabalhar em conjunto no desenvolvimento de projetos-piloto adaptados a diferentes oportunidades e desafios previamente estabelecidos: a alteração e simplificação da forma como é declarada e contabilizada a produção de embalagens/ faturação, que não sofre alterações há 25 anos; a simplificação do processo de separação, através da digitalização, de gamificação ou do reforço da confiança e conhecimento dos consumidores; a deposição dos resíduos de embalagens separados nos ecopontos, através de gamificação ou diminuição das distâncias até aos locais de reciclagem; a rastreabilidade das garrafas de vidro, fazendo com que não se partam ou criando pontos de contabilização de produção / venda de embalagens de vidro; e, por fim, o desenvolvimento de novos produtos com valor de mercado feitos com os plásticos.

Em outubro, cada solução desenvolvida na fase de bootcamp será depois apresentada ao ecossistema e testada no contexto real.

O programa Re-Source está já aberto a receber contactos de novos parceiros que tenham interesse em participar no desenvolvimento de pilotos.

LPMReciclagemInovacao

Aos representantes das Associações Culturais do Concelho de Faro. 

No âmbito do Mapeamento Territorial da Cultura que está a ser levado a cabo pela equipa do Centro de Administração e Políticas Públicas (ISCSP - Universidade de Lisboa) que pretende, através de um inquérito/mapeamento, obter dados estatísticos sobre quem são, quantos são e onde se encontram os profissionais do setor da cultura, vimos por este meio solicitar a todos vós que contribuam para um conhecimento mais aprofundado de todos aqueles que se dedicam de forma abnegada à Cultura e fazem disso a sua paixão e vida.

Para que isso suceda, nada mais simples do que responder ao inquérito on-line cujo link segue.

A página do Mapeamento Territorial pode ser seguida aqui: facebook.com/mtcap.mapeamentoculturaleartistico

O acesso directo ao inquérito/mapeamento pode ser feito através do link: https://arcg.is/14PKuW

Cultura CM FaroMapeamentoCultural1

Iniciativa prolonga-se durante toda a semana com várias mesas-redondas e ateliês, juntando especialistas e membros da sociedade civil.

Decorrem de hoje até sexta-feira as I Jornadas Piaget do Património, sobre o tema “Construindo Pontes entre o Passado e o Futuro”. Promover o diálogo em torno de factos históricos com diferentes impactos na nossa história comum é um dos objetivos centrais destas Jornadas, que se iniciam um dia depois da celebração do Dia Internacional dos Monumentos e Sítios, assinalado no domingo.

A iniciativa do Instituto Piaget, que junta especialistas e membros da sociedade civil, é organizada pela Escola Superior de Educação de Almada, na qualidade de Escola Associada UNESCO. As Jornadas contam ainda com a parceria da Cátedra UNESCO da Universidade Lusófona e da Organização de Estados Ibero-Americanos para a Educação, a Ciência e a Cultura (OEI).

Através da sua pós-graduação em Educação Patrimonial, Cultura e Turismo, o Piaget traz à discussão um conjunto alargado de personalidades para várias mesas-redondas e ateliês. Todas as sessões das I Jornadas Piaget do Património serão realizadas em formato online, com transmissão através das redes sociais do Instituto Piaget.

Para a comissão científica do evento, composta pelos professores Ana Cristina Gonçalves e Ana Leitão; pelo coordenador do Projeto Cosmus, Miguel Feio; e pelo museólogo Mário Antas, esta é uma forma diferente de assinalar e dar continuidade ao Dia Internacional dos Monumentos e Sítios, dedicado este ano ao mote “Passados Complexos: Futuros Diversos”.

Instituído pelo ICOMOS em 1982, e aprovado no ano seguinte pela UNESCO, o Dia Internacional dos Monumentos e Sítios constitui uma oportunidade acrescida para sensibilização da comunidade para a riqueza, complexidade e vulnerabilidade do património edificado.

Estas I Jornadas Piaget do Património, que passarão a ter realização anual, irão permitir uma reflexão conjunta em torno dos valores atribuídos ao que constitui herança comum, bem como facilitar a proposta de ações que possibilitem a valorização do património como elemento necessário à manutenção da identidade e da diversidade cultural. Outro dos propósitos é a  dinamização de uma literacia cultural do património cada vez mais alargada, convidando o cidadão a posicionar-se e a refletir criticamente sobre o passado e as suas evidências no presente.

Programa completo das I Jornadas Piaget do Património em https://ipiaget.org/i-jornadas-do-patrimonio/

IPiagetJornadasPiaget1JornadasPiaget2JornadasPiaget

A Autoridade Nacional de Segurança Rodoviária (ANSR), a Guarda Nacional Republicana (GNR) e a Polícia de Segurança Pública (PSP) lançam amanhã, dia 20 de abril, a Campanha de Segurança Rodoviária "Viajar sem Pressa", inserida no Plano Nacional de Fiscalização de 2021.

A decorrer entre os dias 20 e 26 de abril, a campanha tem como objetivo alertar os condutores para os riscos da condução em excesso de velocidade, sendo esta uma das principais causas dos acidentes nas estradas. Num atropelamento, a probabilidade de existirem vítimas mortais aumenta em proporção da velocidade. Se um veículo circular a 30 km/h a probabilidade de atropelar alguém mortalmente é de 10%. Aumentando a velocidade para 50km/h essa probabilidade passará a ser de 80%: uma pequena diferença na velocidade do veículo pode fazer uma grande diferença nas consequências do acidente.

A campanha "Viajar sem Pressa" integrará:

  • Ações de sensibilização da ANSR;
  • Operações de fiscalização, pela GNR e pela PSP, com especial incidência no cumprimento das regras do código da estrada e legislação complementar relativas à velocidade;
  • Fiscalização 24/24 horas da ANSR através da sua rede de radares (SINCRO);

As ações de sensibilização ocorrerão em simultâneo com operações de fiscalização nas seguintes localidades:

  • Dia 20 de abril: AE A1, S/N, Km 11.1, Vila Franca de Xira;
  • Dia 21 de abril: Avenida da Régua, Ovar;
  • Dia 22 de abril: EN18, Km 43, Junto ao Viaduto do Tortosendo;
  • Dia 23 de abril: E.N. 372, Km 72, Elvas;
  • Dia 26 de abril: EN118, Km 31.200, Porto Alto.

A ANSR, a GNR e a PSP relembram que os limites de velocidade e as regras relativas à sua moderação existem para a proteção de todos, especialmente dos mais vulneráveis, pelo que o seu cumprimento é vital:

  • "A velocidade é a principal causa de um terço de todos acidentes mortais";
  • "Quanto mais rápido conduzimos, menos tempo dispomos para imobilizar o veículo, quando algo de inesperado acontece";
  • "Numa viagem de 10 km aumentar a velocidade de 45 para 50 km/hora apenas permite ganhar 1 minuto e 20 segundos, porém, uma reduzida diferença de velocidade pode fazer a diferença entre a vida e a morte".

O Plano Nacional de Fiscalização, enquadrado no Plano Estratégico Nacional de Segurança Rodoviária – PENSE 2020, o qual tem como desígnio "Tornar a Segurança Rodoviária uma prioridade para todos os Portugueses", prevê a realização de campanhas de sensibilização em simultâneo com operações de fiscalização, em locais onde ocorrem regularmente infrações que representam um risco acrescido para a ocorrência de acidentes.

A sinistralidade rodoviária não é uma fatalidade e as suas consequências mais graves podem ser evitadas através da adoção de velocidades adequadas e respeitando os limites legais.

GNR-DCRPGNRComunicadoConjunto

A Guarda Nacional Republicana (GNR), a partir de amanhã, 19 de abril, e até ao dia 25 de abril, realiza a uma operação de fiscalização intensiva de veículos pesados, orientando as ações para as vias mais críticas à sua responsabilidade e onde se verifique um maior volume de tráfego deste tipo de veículos, de modo a promover a segurança rodoviária e a diminuição do risco de ocorrência de acidentes de viação.

Irão ser empenhadas as subunidades de trânsito dos Comandos Territoriais do Continente e da Unidade Nacional de Trânsito (UNT), na realização de ações coordenadas de fiscalização de veículos pesados. Estas ações visam melhorar a sustentabilidade, a concorrência e as condições de trabalho em transporte rodoviário, através do cumprimento dos regulamentos existentes, com especial incidência nas matérias de manipulação e de Sistema de Redução Catalítica Seletiva (SCR), designadamente na deteção de situações de manipulação de sistemas que inibem a utilização de AdBlue, aumentando a eficácia e a qualidade dos serviços prestados pela Guarda aos utentes das vias.

Nos anos de 2019 e 2020, a GNR registou 11.159 acidentes envolvendo veículos pesados, dos quais resultaram 14 vítimas mortais e 36 feridos graves, entre condutores e passageiros.

O Euro Contrôle Route (ECR) é um grupo Europeus de Inspeção de Transportes que tem por objetivo melhorar a segurança rodoviária sustentabilidade, a concorrência leal e as condições de trabalho no transporte rodoviário. A concorrência verificada entre operadores de transportes rodoviários, origina, por vezes, a redução de preços por parte dos transportadores. Esta redução da margem de lucro, é, em alguns casos, compensada através da prática de irregularidades para aumentar a receita em detrimento da segurança rodoviária, sendo o cansaço o principal fator de risco que afeta os motoristas profissionais em resultado do incumprimento dos tempos de condução e repouso.

GNR-DCRP

O Ministro da Administração Interna, Eduardo Cabrita, reuniu-se hoje com o seu homólogo dos Estados Unidos, Alejandro Mayorkas, para analisar áreas de interesse comum como as migrações, o terrorismo e a isenção de vistos.

O encontro por videoconferência permitiu também uma troca de pontos de vista sobre a resposta à pandemia de ambos os países, com o Ministro português a lembrar a adoção recente de "medidas duras" de confinamento que tornam Portugal no país da União Europeia com melhores indicadores nessa luta.

O Secretário da Segurança Interna norte-americano disse, por sua vez, que a partilha de informações sobre fluxos migratórios – matéria em que assumiu a nova visão da Administração Biden, ao reconhecer que os EUA são um país de migrantes – é fundamental na tomada de melhores decisões.

Eduardo Cabrita e Alejandro Mayorkas abordaram ainda a questão da segurança associada ao registo dos nomes dos passageiros (PNR, sigla em inglês) que viajam de e para os Estados Unidos.

Os dois governantes realçaram também a importância de reforçar a cooperação e a troca de informações entre as forças de segurança dos dois países.

Note-se que a relação sólida entre as instituições do Ministério da Administração Interna e das suas congéneres dos EUA assentam em dois instrumentos diplomáticos – Comité Bilateral de Justiça e Assuntos Internos e Comissão Bilateral Permanente – que se materializam em vários documentos jurídicos bilaterais:

- Acordo sobre Busca e Salvamento Marítimo e Aéreo;

- Acordo para a Troca de Informação de Rastreio de Terrorismo;

- Acordo para Reforçar a Cooperação no Domínio da Prevenção e do Combate ao Crime;

- Protocolo sobre o Processo de Deportação de Cidadãos Portugueses dos EUA e de Cidadãos Norte-Americanos em Portugal;

- Acordo sobre Vistos.

Por fim, Eduardo Cabrita e Alejandro Mayorkas manifestaram a vontade de se encontrarem pessoalmente no próximo mês de junho em Portugal, no âmbito da Presidência Portuguesa da União Europeia.

MAIMinisterioAdminInterna

O piano é um instrumento extraordinário: a sua mecânica representa o melhor do engenho e do génio da Humanidade, a sua história é rica e funda, as suas particularidades fazem dele uma ferramenta de expressão universal, presente nas mais diversas culturas, em todos os continentes.
 
A Deutsche Grammophon, talvez a maior editora de música erudita de todos os tempos, verdadeira entidade guardiã dos maiores tesouros da música clássica, sabe que é no presente que se encontram as obras que o futuro há-de um dia consagrar como clássicas. E por isso olha para os nossos maiores pianistas para erguer um cartaz para celebrar globalmente, a partir das 14 horas do próximo dia 28 de março, o Dia Mundial do Piano numa altura em que se assinala um ano sobre o momento em que os pianos se silenciaram um pouco por todo o mundo.
O pianista e compositor Rui Massena foi um dos artistas escolhidos para integrar uma verdadeira seleção estelar dos maiores pianistas que o presente tem para oferecer à história, figurando o seu nome ao lado do de referências contemporâneas do instrumento como Lang Lang, Maria João Pires ou Joep Beving.
O músico e compositor português, que se prepara para apresentar novo trabalho e que, amanhã, sexta feira o antecipa com novo single, reage com humildade a tamanha honraria, explicando que se sente mais do que feliz por poder mostrar, voltado para o mundo, o que tem vindo a ser o seu dia a dia neste ano de isolamento: tocar a sua música, transportar para o piano todos os seus sonhos, anseios e reflexões, transformando-os numa linguagem que todos em qualquer parte do planeta possam entender. O seu piano, como tantos outros, foi, afinal de contas, fonte de conforto, para amigos e família e para tanta gente que a ele se ligou pelas redes sociais.
 
Massena tem vindo a construir uma sólida carreira como compositor e pianista depois de se ter durante anos afirmado como maestro e diretor de orquestra. A sua música está hoje presente nalgumas das mais importantes playlists mundiais da corrente Modern Classic e o seu nome é referido entre os expoentes de um género que agrega cada vez mais seguidores em todo o mundo.
O convite da Deutsche Grammophon para esta celebração é mais um passo no amplo reconhecimento do seu inegável talento. 
UGURU
RuiMassena
 

As empresas de moda attega, ANULA Company e Mariana Soares representaram a cooperação entre Espanha e Portugal com a sua participação no CODE 41, num desfile que foi excelentemente recebido e que se realizou na antiga cidade romana de Itálica, na província de Sevilha

Depois de um ano particularmente difícil para todos os setores empresariais, entre eles o da moda, na província de Sevilha, em Espanha, celebrou-se no mês de março o primeiro encontro presencial da moda, em toda a Europa, no ano de 2021.

A Fundación Três Culturas, ciente de que juntos alcançaremos maiores desafios, participou neste evento anual graças ao projeto INTREPIDA plus, uma iniciativa de cooperação transfronteiriça entre Espanha e Portugal que pertence ao programa Interreg POCTEP e que apoia economicamente todas as atividades.

Este encontro com a moda converte-se numa montra que contribui para a internacionalização das empresas participantes, sendo este aspeto um dos mais destacáveis do projeto INTREPIDA plus, destinado a dar uma maior visibilidade em outros mercados às empresas geridas por mulheres na Andaluzia, no Algarve e no Alentejo.

O CODE 41 celebrou a edição número quinze da Semana da Moda na Andaluzia, que junta de novo a moda e o património histórico em quatro províncias Andaluzas. No caso de Sevilha, a capital da Andaluzia, o desfile da moda realizou-se na antiga cidade Romana de Itálica, situada na localidade de Santiponce a poucos quilómetros de Sevilha, a qual foi a primeira cidade romana fundada fora de Itália.

Esses espaços arqueológicos abertos ao ar livre, são lugares de exceção pela sua beleza, que permitiram também a presença de público garantindo ao mesmo tempo o cumprimento das medidas de segurança e o controle de assistência durante a pandemia pelo COVID-19.

O projeto INTREPIDA plus permitiu convidar para a XV Semana da Moda Andaluza duas empresas espanholas e uma portuguesa attega (Sevilla), ANULA Company (Córdoba) e Mariana Soares (Lisboa).

Estas designers com menos de 30 anos, demonstraram interesse em criar moda, respeitando ao mesmo tempo o meio ambiente ao escolher tecidos reciclados como no caso de ANULA Company, com certificados de qualidade ecofriendly e escassa pegada ecológica, como faz Mariana Soares ao usar linho e fios de algodão 100% fabricados em Portugal. Estas empresárias estão cientes do valor que podem trazer para as regiões e países em que habitualmente residem e trabalham, criando empregos e fabricando os seus produtos com mão de obra local, como faz attega em Sevilha e em Ubrique (Cádiz).  

Nesse sentido, vale ressaltar que o setor da moda na Andaluzia, Espanha, não é apenas um dos setores que gera riqueza e emprego, mas também contribui para valorizar a marca da região e converter-se em embaixadora até mesmo do país. Algo que também acontece em Portugal, onde a moda portuguesa fora do seu país é um exemplo da qualidade nos materiais e no acabamento das peças de vestuário.

Empresas selecionadas pelo projeto INTREPIDA plus que desfilaram no CODE 41, na XV Semana da Moda da Andaluzia.

A empresa attega que desenvolve Gabriela Flores (Sevilha, 1997) apresentou uma coleção que nos convida a sonhar com uma primavera-verão cheia de sol e momentos descontraídos. Ciente do efeito que as cores exercem no nosso humor, a attega aposta em cores como, cor-de-rosa ligeiramente purpúreo, os amarelos e especialmente o branco para as calças que são largas e de algodão. Entre os tecidos destaca-se o tricô, o algodão liso e os tecidos impressos à mão usando a técnica Shibori. A empresa attega irrompeu no mercado dos complementos com bolsas para senhora que são renovadas a cada temporada e para esta seleciona a ráfia para a criação de bolsas leves, agradáveis ao toque e feitas artesanalmente.  Em suma, a coleção incentiva-nos a ser cientes do valioso que é pararmo-nos e relaxarmo-nos para tomarmos uma maior consciência do momento em que vivemos.

ANULA Company coordenada conjuntamente por Paula Pérez (Córdoba, 1987) e Andrea Pareja (Córdoba, 1992) desde a sua oficina em Córdoba, apresentou-nos a nova coleção que leva o título Resiliência como reflexão após um ano que tem sido um desafio para todos e também para o seu trabalho. Essa proposta para a primavera-verão de 2021 segue a filosofia que rege a marca. Moda sustentável feita em Espanha, de forma ética e apostando pela mudança necessária dentro da indústria. Para esta nova temporada, a marca cordobesa propõe cores vivas como o cor-de-rosa e o cor-de-laranja e um Eco print requintado a cargo da artista onubense Charo Feria com a qual coincidiram no I Foro Empresarial INTREPIDA plus, organizado em Sevilla. Charo Feria faz uma estampagem utilizando as plantas que encontra no seu ambiente de trabalho em Huelva e em usar uma diversidade de técnicas.  Como contraponto da coleção Resiliência estão as cores básicas como o branco e o cru, para dar pureza e versatilidade. Os tecidos com os quais foi feita a coleção, são desde o algodão orgânico, o linho reciclado, até um inovador fio de macramé de algodão orgânico que segue a técnica propriamente dita e que dá vida às peças de roupa, como uma saia apertada que cai pelo corpo.

A coleção é apoiada por duas grandes empresas consolidadas para completar os seus looks. Entre elas a FiligranaArt, empresa de artesanato cerâmico de Logronho, que cria peças artesanais exclusivas e que fornece joias sustentáveis. Por outro lado, Pitusas, também uma marca cordobesa que fabrica alpergatas com selo made in Spain e que nos últimos meses tem-se demarcado como referência no mundo da moda do calçado, calçando entre outros, a influencers do gabarito de María Pombo.

Mariana Soares (Lisboa, 1997), deslocou-se desde Lisboa para apresentar a sua nova coleção Ataraxia, termino que faz referência a um estado de ânimo que se caracteriza pela tranquilidade e pela ausência de medos. Como em outras ocasiões, Mariana apresentou peças versáteis que não foram desenhadas para um género em concreto e que se caracterizam, além disso, pelas formas amplas, oversize em algumas delas, uma constante no seu trabalho.

Esta coleção oferece conforto, relax e um jogo divertido com diferentes proporções.  Entre os tecidos que usou não pôde faltar o crochê à mão com fios fornecidos pela empresa portuguesa Rosários4 que oferece fios certificados GOTS. Mariana usa o tricot para roupas menos convencionais, como são as calças que apresentou, conseguindo movimento e versatilidade. Nesta coleção ela enfoca duas peças de vestuário que para ela são fundamentais em qualquer guarda-roupa: a camisa e o casaco, roupas que ela reinventa dando-lhes a sua própria visão.

A paleta de cores que predomina na coleção, lembra-nos as frequentes visitas que Mariana faz ao oceanário de Lisboa. Assim, predominam os azuis, os cinzas, o branco e como contraste, a cor-de-laranja. Entre os tecidos, destacam-se as matérias-primas sustentáveis como o linho, o algodão orgânico e o Lyocell. Todos os materiais são reutilizados na criação de complementos.

A coleção de Mariana contou com a colaboração da empresa portuguesa de calçado Marita Moreno, uma referência em sapatos made in Portugal que cuida de todos os detalhes sem serem demasiado estritos com a moda para criar peças intemporais.

Todas as desenhadoras fazem referência à sua aprendizagem durante um ano de confinamento que, ainda continua de forma mais severa, em Portugal. As coleções passam-nos mensagens de otimismo, de calma, de regeneração e de aprendizagem, em qualquer situação que tenhamos de fazer frente.

http://tresculturas.org/proyecto/intrepida/

A Fundación Tres Culturas del Mediterráneo é a Principal Beneficiária do projeto INTREPIDA plus, juntamente com os seguintes parceiros de Espanha e de Portugal:  Mancomunidad Condado de Huelva, Diputación de Huelva, Núcleo de Empresários da Região de Portalegre (NERPOR), Núcleo Empresarial da Região de Évora (NERE) e do Município de Faro. O projeto INTREPIDA plus tem financiamento europeu do programa INTERREG VA Espanha-Portugal (POCTEP).

Tres CulturasModaCode41

A Ryanair, a companhia aérea nº 1 da Europa, anunciou hoje que se juntou à iniciativa "Fuelling Flight", reafirmando o seu compromisso de apoiar o desenvolvimento de combustíveis sustentáveis (SAFs) como um fator essencial para a indústria da aviação alcançar a neutralidade em carbono.

Esta ambiciosa iniciativa oferece recomendações sobre as políticas de sustentabilidade da UE para apoiar os combustíveis de aviação sustentáveis. Juntamente com grupos ambientais, companhias aéreas e organizações de investigação, o grupo reúne-se para chegar a um consenso sobre as políticas necessárias para alcançar a neutralidade em emissões de carbono na indústria da aviação.

O Director de Sustentabilidade da Ryanair, Tom Fowler, afirmou:

"Estamos orgulhosos de aderir à iniciativa “Fuelling Flight”. Os combustíveis sustentáveis são um fator crucial para o setor da aviação alcançar a neutralidade em carbono. Um enquadramento legal transparente e preparado para o futuro permitirá apoiar as companhias aéreas na sua luta contra as alterações climáticas.

O historial da Ryanair em matéria ambiental fala por si. A nossa política ambiental inclui investimento em novas aeronaves e mais eficientes, apoio à investigação de combustíveis sustentáveis, eliminação de plásticos não recicláveis no prazo de 5 anos e participação em projetos relacionados com a redução das emissões de carbono através de doações realizadas pelos clientes da Ryanair. Com esta nova iniciativa, damos mais um passo na realização dos nossos objetivos de descarbonização e dos objetivos de desenvolvimento sustentável da ONU".

Pete Harrison, Director Executivo da Política Climática da UE da Fundação Europeia para o Clima, afirmou:

"Estamos muito contentes por a Ryanair ter aderido a esta iniciativa. A Europa deve assegurar que as políticas aéreas futuras promovem os combustíveis mais sustentáveis para reduzir o impacto climático da aviação e a UE deve evitar repetir os erros do passado. A actual directiva sobre energias renováveis não garante que os combustíveis utilizados na Europa satisfaçam os padrões de sustentabilidade desejados pela sociedade civil nem pelas principais companhias aéreas.

Através da iniciativa “Fuelling Flight”, as empresas de aviação, organizações de investigação e grupos ambientais chegaram agora a acordo sobre este importante tópico, e propomos directrizes partilhadas sobre como minimizar os impactos ambientais. Os responsáveis políticos devem ter este tópico em consideração ao definir um quadro político que seja justo, acessível e que cumpra os mais elevados padrões de sustentabilidade".

RyanairRyanairLogotipo

A PREDIF iniciou o trabalho de certificação e assessoria aos empresários, a seguir será a vez de Castro Marim e Vila Real de Santo António.

A Eurocidade do Guadiana continua a dar passos no sentido da sua consolidação como destino turístico acessível. A entidade composta pelos municípios de Ayamonte, Castro Marim e Vila Real de Santo António, pretende tornar-se, não só um destino turístico transfronteiriço de referência, mas também num território onde os seus atractivos possam ser usufruídos também por pessoas com algum tipo de deficiência.

A PREDIF, Plataforma Representativa do Estado das Pessoas com Deficiência Física, em Espanha, e a Accessible Portugal, serão as entidades encarregadas de avaliar e certificar individualmente a acessibilidade de cada um dos estabelecimentos ou recursos turísticos da Eurocidade do Guadiana, como restaurantes, hotéis, espaços e edifícios públicos.

Dos mais de setenta recursos cadastrados na Plataforma Tur4all de Ayamonte, já foram avaliados estabelecimentos turísticos como os hotéis Playa Canela e Playa Marina; bares como o Vinos y Vinilos, Meraki ou Hole in One; e edifícios públicos como o Centro Cultural Casa Grande ou o Mercado Municipal.

Nas palavras de Remedios Sánchez, vereadora de Educação, Cultura e Cooperação Transfronteiriça: “melhorar a acessibilidade dos nossos edifícios e estabelecimentos turísticos é, além de uma responsabilidade social, uma importante oportunidade de negócio. Este projecto vai permitir-nos assessorar, certificar e promover os serviços turísticos da Eurocidade para que possam aumentar as suas vendas. Este apoio está a ser prestado gratuitamente aos estabelecimentos, o que significa um impulso num momento tão difícil como o actual ”, concluiu Sánchez.

Esta semana as avaliações começaram no município de Ayamonte. Nos próximos dias, um técnico especializado da PREDIF continuará visitando os estabelecimentos que tenham demonstrado interesse em fazer parte deste projeto, recebendo, além de avaliação e assessoria gratuita, apoio na divulgação dos seus serviços através da plataforma TUR4All, conhecida como o “Tripadvisor da acessibilidade”.

Os trabalhos de avaliação são meticulosos, tanto a nível arquitectónico, medindo os desníveis das rampas, a largura das portas, a altura das mesas ou cadeiras; como ao nível dos serviços: se, por exemplo, têm cadeirões para bebés ou se o seu pessoal é fluente em língua gestual. Pretende-se que o turista com necessidades especiais tenha, antes da chegada ao destino, a real percepção do que vai encontrar para fazer a sua viagem de forma independente.

Esta ação insere-se no projeto EuroGuadiana 2020, cofinanciado com Fundos FEDER da União Europeia através do Programa Interreg V-A Espanha-Portugal (POCTEP).

YMSTurismoTodos

Os regantes europeus, representados pela Irrigants d’Europe, apresentaram hoje à Presidência Portuguesa da União Europeia as áreas de atuação prioritárias para um regadio sustentável, vital para assegurar a soberania alimentar e atingir a neutralidade carbónica da UE.

Numa reunião com a titular da pasta da Agricultura no Governo de Portugal e presidente do AgriFish- Conselho de Agricultura e Pescas da UE, Maria do Céu Antunes, os Irrigants d’Europe indicaram 4 pilares de atuação prioritários para o futuro do regadio na UE: Modernização de infraestruturas; Agricultura 4.0; Ecoesquemas; Mitigação das alterações climáticas e reutilização.

Entre as medidas apresentadas destacam-se: o uso de energias renováveis nos sistemas de regadio; a implementação da rega de precisão e tecnologias digitais para aumentar a produtividade da terra e melhorar a qualidade da água; o apoio a práticas sustentáveis na governança da água; a melhoria dos serviços de ecossistema fornecidos por infraestruturas de hidráulica agrícola; o aumento da capacidade de armazenamento de água e de regularização interanual nas bacias hidrográficas e o incentivo à reutilização de águas residuais tratadas na agricultura.

As áreas de regadio e de armazenamento de água são um motor de desenvolvimento económico e social dos territórios da UE e são indutoras de biodiversidade, ao contribuírem para um mosaico de usos diferenciados e complementares da água.

Os regantes europeus consideram que a Presidência Portuguesa do Conselho Europeu, durante a qual serão decididos importantes envelopes financeiros como o do Plano de Recuperação e Resiliência e da Política Agrícola Comum, é uma oportunidade única para afirmar a importância do regadio na produção sustentável de alimentos na Europa e no cumprimento das metas do Pacto Ecológico Europeu.

«Os regantes europeus estão totalmente empenhados em ajudar a atingir os objetivos apresentados pela Presidência Portuguesa do Conselho da UE para a Agricultura – desenvolvimento rural, segurança alimentar e inovação – e consideram que um regadio moderno e sustentável e um armazenamento de água resiliente contribuem para alcançar tais metas», afirmou José Núncio, presidente da Irrigants d’Europe e presidente da FENAREG- Federação Nacional de Regantes de Portugal. «A dinamização do regadio, com base em infraestruturas eficientes e em práticas que promovam os serviços de ecossistemas, responde aos desafios de uma Europa resiliente, digital e líder na ação climática», concluiu

Por seu turno, a presidente do AgriFish- Conselho de Agricultura e Pescas da UE, afirmou que «o regadio é absolutamente determinante» para cumprir as metas da Presidência Portuguesa da UE na área da Agricultura, e garantiu que a regulamentação da futura PAC, em discussão, «prevê a continuidade dos apoios ao regadio público coletivo e ao regadio eficiente (ao nível do agricultor), com financiamento a 100% nas estruturas coletivas, para podermos aumentar a ambição em termos da eficiência do uso dos recursos no contexto de um modelo mais focado no desempenho do que na conformidade das políticas».

No contexto das alterações climáticas, o regadio já não é apenas vital para os agricultores dos países do Sul da Europa. Os anos de seca consecutiva, entre 2018 e 2020, geraram avultadas perdas nas colheitas agrícolas dos países da Escandinávia, Dinamarca e Alemanha. «Os países do Norte da Europa já não precisam apenas de drenagem, mas também de rega para garantir a água necessária à produção das suas culturas agrícolas e à manutenção da biodiversidade no solo. Devido aos efeitos das alterações climáticas, estamos perante  uma perspetiva nova e diferente da gestão da água na UE, que deve ser considerada e apoiada no âmbito da futura PAC», alertou Adriano Battilani, secretário-geral da Irrigants d’Europe e responsável  da associação de regantes ANBI-Associazione Nazionale Consorzi di Gestione e Tutela del Territorio e Acque Irrigue de Itália.

Os regantes europeus apresentarão também as suas prioridades para o regadio ao Parlamento Europeu, à Comissão Europeia, a organizações europeias de agricultores e da indústria da água, como a COPA/COGECA, a EIA e a EUWMA, bem como aos respetivos Ministros da Agricultura e Parlamentos nacionais.

Sobre a Irrigants d’Europe

A Irrigants d’Europe é a organização europeia que reúne 75% da área de regadio na Europa, 7,7 dos 10,2 milhões de hectares de regadio europeu. Tem como missão defender os interesses do regadio junto das instâncias europeias. É representada pelas seguintes organizações: FENAREG- Federação Nacional de Regantes; FENACORE - Federacion Nacional de las Comunidades de Regantes de Espanha; ANBI - Associazione Nazionale Consorzi di Gestione e Tutela del Territorio e Acque Irrigue de Itália e Irrigants de France. Mais informação consulte: https://irrigantsdeurope.eu/

ComuniclandRegantesEuropeus

O Benfica venceu o Campeonato Nacional Feminino Futsal 2020/2021. A formação orientada por Pedro Henriques bateu este domingo, em Carcavelos, o Quinta dos Lombos por 6-2, garantindo matematicamente o primeiro lugar a 3 jornadas do fim da "2.ª fase – apuramento de campeão". Com este resultado, o Benfica consegue o 4.º título nacional consecutivo.

As jogadoras da formação encarnada sabiam que, em caso de vitória, a festa era certa e entraram com grande pendor ofensivo, tendo inaugurado o marcador logo aos 4', por Inês Fernandes. No entanto, o Quinta dos Lombos estava na quadra para dificultar a vida ao Benfica e empatou no minuto seguinte (5'), por Cris. Aos 9', Maria Pereira voltou a proporcionar nova vantagem à equipa forasteira, aumentada por Janice ainda antes do intervalo (15').

No segundo tempo o conjunto que viajou de Lisboa voltou a marcar primeiro, por Beatriz Sanheiro (29'), mas o Quinta dos Lombos nunca deixou de procurar o melhor resultado possível e apontou o segundo golo logo a seguir, aos 30', por Sofia Jesus. O Benfica acabou por confirmar o triunfo com mais dois golos em dois minutos, por Raquel Santos (32') e Maria Pereira (33').

Sabe Mais Aqui

FPFFutsalfeminino

Emanuel Silva segue para os quintos Jogos Olímpicos e escolheu representar o Kayak Clube Castores do Arade após o final de ligação ao Sporting Clube de Portugal. Toda a equipa do K4 do Sporting Clube de Portugal irá representar o KCCA, David Varela, Kevin Santos e Artur Pereira reforçam a equipa de Lagoa.

Os atletas têm realizado alguns estágios de preparação para os Jogos Olímpicos no Concelho de Lagoa, aproveitando as excelentes condições proporcionadas pelo concelho para a prática da canoagem. O convite surgiu num desses estágios e o acordo foi formalizado na última semana.

Emanuel Silva participou em Atenas 2004 nos seus primeiros Jogos Olímpicos com apenas 18 anos e em Londres 2012 conquista a medalha de prata em K2 com o Fernando Pimenta, no Rio de Janeiro em 2016 ficou em 4º lugar no K2 1000m a 296 milésimas da medalha de bronze.

Emanuel Silva e David Varela fazem parte da equipa Portuguesa qualificada para os Jogos Olímpicos no K4 500m, com a companhia dos atletas do Benfica Sport Clube João Ribeiro e Messias Batista, esta equipa no último mundial disputado ficou em 6º lugar a 0,15 segundos da medalha de bronze. É com grande espectativa e esperança que acreditamos na conquista de uma medalha Olímpica para esta excelente equipa.

O atletas Kevin Santos, Artur Pereira e Iago Bebiano, na próxima semana, vão disputar a vaga portuguesa no K1 200m para participar na prova de apuramento Olímpico, fase Europeia. Estão inscritos quatro atletas dos quais três representam o Clube Algarvio, sendo esta uma via para colocar um terceiro atleta nos Jogos Olímpicos.

É já no próximo fim-de-semana, 24 e 25 de Abril que vão começar as competições, com a participação na Taça de Portugal de Velocidade, na pista de Montemor-o-Velho, para os escalões de cadetes, juniores e seniores. O KCCA vai competir com uma equipa reforçada num total de 22 atletas.

KCCAKayakEmanuelSilvaKayakEmanuelSilva1

Aos comandos da bonita Gas Gas que utiliza neste ano de 2021 Bruna Antunes conseguiu domingo terminar a primeira prova do campeonato nacional de enduro 2021 na segunda posição.

Na prova mais a sul no calendário português de enduro, a piloto de Sesimbra fez da regularidade a sua principal arma para fechar o dia no degrau intermédio do pódio, reagindo bem a algumas quedas que sofreu 'a caminho' do primeiro resultado do ano.

Com uma especial ganha a piloto da Momento TT reconheceu no entanto que foi demasiado cautelosa na fase inicial da corrida.

'Fui demasiado cautelosa nos primeiros momentos da corrida e quando quis atacar acabei por cometer alguns erros que me prejudicaram. Mas senti-me bem, percebi onde estavam as minhas falhas e estou bastante satisfeita com este resultado pois senti que tenho uma moto bastante competitiva e tenho que continuar a trabalhar como até aqui para melhorar a minha velocidade e consistência.'

A piloto da SGS Car irá agora preparar ao pormenor a sua participação na próxima ronda do campeonato, no dia 2 de Maio em Góis, uma das catedrais da modalidade em Portugal.

Hype ComBrunaAntunesEnduro2

A primeira eliminatória da Taça Revelação, correspondente aos quartos de final, inicia-se já nesta segunda-feira. A competição é disputada por oito clubes: os seis participantes na Fase Apuramento de Campeão da Liga Revelação e os dois clubes melhor classificados da Fase Apuramento Taça Revelação.

Neste sentido, os emblemas em prova são Estoril Praia, Leixões SC, SC Braga, FC Famalicão, B SAD, Marítimo, SL Benfica e Portimonense SC.

Os quartos de final (disputados a duas mãos), estão marcados entre 12 e 20 de abril, as "meias" - também a dois jogos - serão disputadas entre 27 de abril e 5 de maio, enquanto a final vai ser jogada a 11 de maio.

Na primeira edição da Taça Revelação, o CD Aves celebrou a dobradinha. Depois de conquistarem a Liga Revelação 2018/19, os avenses festejaram também a vitória na Taça.

Apesar do contexto de pandemia em que vivemos e das restrições que o mesmo nos impõe, a vontade de pedalar, correr ou caminhar, não está confinada. Assim, e de forma a evitar concentração de pessoas, a edição 2021 do mítico BTT/TRAIL Alte, organizado pela Escola Profissional de Alte, CIPRL, é realizada virtualmente.

No espaço temporal de uma semana, de 24 de abril a 1 de maio, os participantes, em qualquer parte do mundo, em qualquer dia da semana, a qualquer hora, individualmente ou em pequenos grupos, podem realizar uma ou várias provas.

A participação na edição 2021 é gratuita e as inscrições já estão abertas em A Pedalar para BTT e em  A Correr para TRAIL ou CAMINHADA.

Cada participante pode escolher a distância que pretende pedalar, correr ou simplesmente caminhar, no local que mais lhe apetecer e à hora que mais lhe convier.
Se não existirem restrições legais que o impeçam, poderá optar por realizar o percurso em Alte (Tracks e mais informações em BTT-TRAIL-ALTE).

Mais do que provas competitivas, a organização pretende que o BTT/TRAIL/CAMINHADA Alte seja um desafio saudável para todos os participantes, pelo que apela ao sentido de responsabilidade de todos, no rigoroso cumprimento das normas de segurança e orientações das Autoridades de Saúde.

Pratique Desporto em Segurança!   

Escola Profissional de Alte   BTTCaminhadaALTEBTTTrailALTEBTTAlteBicicletaBTTCaminhadaALTE1            

De 6 a 9 de Maio, o CAR Badminton, em Caldas da Rainha, recebe mais uma edição dos Internacionais de Portugal. No contexto pandémico atual têm sido muito poucas as competições calendarizadas que se têm realizado, com várias a serem adiadas e canceladas. A prova nacional estava originalmente prevista para o mês de Março mas foi adiada dois meses para garantir as melhores condições organizativas para todos os participantes.

É com agrado que se verifica um recorde de inscrições para os Portuguese International Championships 2021. À escassez de competições internacionais alia-se o facto de a etapa portuguesa ser das poucas que ainda contabilizará para o apuramento olímpico. Os Jogos de Tóquio aproximam-se a passos largos e com alguns lugares ainda por atribuir, vários atletas não quiseram desperdiçar a oportunidade de tentar conquistar mais alguns pontos para o ranking mundial que os ajudem a selar a sua qualificação. A Federação Portuguesa de Badminton tinha organizado, já em plena pandemia, três provas internacionais de relevo nos passados meses de Novembro e Dezembro e o sucesso das mesmas terá também contribuído para o massivo interesse nos Internacionais de Portugal, num contexto em que os inscritos mostram confiar na organização e segurança proporcionada pela FPB nestes tempos de novas dificuldades.

Com efeito, são 476 as inscrições para os Internacionais de Portugal, entre as quais se incluem atletas de mais de 40 países de todo o mundo.

Na prova de singulares masculinos, inscreveram-se 183 atletas com 16 top100 mundiais entre as estrelas que irão visitar Portugal em Maio. 96 atletas irão disputar as qualificações entre os quais se encontram Bernardo Atilano, Duarte Anjo, Bruno Carvalho, João Chang e Daniel Mendes. Na lista de 63 reservas encontram-se ainda vários atletas que aguardam por possíveis desistências para poderem ter a oportunidade de competirem na mais importante competição em solo nacional.

Em singulares femininos são 116 as atletas inscritas. Também aqui um número avassalador de 14 atletas do top100 mundial irão certamente proporcionar um grande espetáculo nesta prova. Sónia Gonçalves é a única portuguesa entre as 32 atletas a disputar o qualifying com as restantes atletas nacionais a aguardarem a sua oportunidade entre as 60 jogadoras na lista de reserva.

Nas provas de pares o cenário é igualmente entusiasmante. São 65 os pares masculinos inscritos com João Chang/Rodrigo Almeida e Bruno Carvalho/Tomás Nero a constarem entre as 16 duplas que disputam a qualificação com mais 29 pares na lista de reserva. Em pares femininos, há duas duplas portuguesas no quadro principal: as irmãs Sónia e Adriana Gonçalves e o par Catarina Martins/Mariana Chang. Entre os 16 pares na qualificação estão a dupla mais nova da seleção nacional, Madalena Fortunato e Beatriz Roberto, enquanto a reserva inclui 10 pares. Por fim, na prova de pares mistos, 66 inscritos distribuídos por 16 pares nas qualificações e 30 pares na lista de reservas. Nesta prova, a representação nacional confirmada, resume-se, para já, a Tomás Nero/Catarina Martins e Rui Tremoceiro/Inês Pardilhó. Os restantes portugueses espreitam a possibilidade de entrarem caso haja desistências até ao começo do certame.

Pode consultar a lista completa de inscritos neste link: https://bwf.tournamentsoftware.com/sport/acceptancelist.aspx?id=3C95EFCA-27EF-4355- 9A89-78BC3BC5A823 A contagem decrescente para os Portuguese International Championships 2021 começa agora. Se a dimensão da lista de inscritos e a qualidade dos atletas que aí constam, espera-se uma das mais espetaculares edições dos Internacionais de Portugal nos últimos anos. Poderá acompanhar tudo sobre o evento nas redes sociais da FPB.

FPBBadminton

 

Parceiros

Mais Kizomba
UF Faro
Gente Gira Algarve
LOGOTIPO_Small
Faro 1540
Pens USB