Banner Alto Página

Notícias

Grid List

Após a concretização de diversas medidas com vista a travar a propagação da Covid-19, o Município de Monchique acaba de interditar os acessos ao alto da Foia, o local mais visitado do concelho e um dos mais procurados por turistas e residentes em todo o algarve. Os parques de merendas e alguns dos locais mais procurados um pouco por toda a serra foram agora também interditados, como forma de sensibilizar para a não visita a estes locais, apelando também a que se respeitem as recomendações da DGS, reforçando a mensagem e a necessidade de todos ficarem em casa.

Na continuidade das diversas medidas tendentes a proteger a população, o Município de Monchique, em articulação com as Juntas de Freguesia, procedeu agora à interdição de todos os parques de merendas do concelho, como é o caso do Barranco dos Pisões, assim como dos acessos a outras zonas turísticas. Para o efeito foi colocada sinalética própria bilingue. Estas medidas são monitorizadas pelas forças de segurança, a fim de evitar qualquer situação de risco e resultam da entrada na fase de mitigação da Covid-19, no âmbito do Plano de Emergência Nacional.

O Município de Monchique continua a apelar para que sejam cumpridas as recomendações da DGS – Direção Geral de Saúde, particularmente nesta quadra Pascal em que, como nunca, a palavra Tempo teve tanto significado - o Tempo que o Tempo tem!
Nunca a palavra Prevenir teve tanto significado. Nunca as expressões como "É precisar dar tempo ao tempo"; “O tempo é mestre"; “Com tempo e esperança, tudo se alcança" ou "O que o tempo traz, o tempo leva" fizeram tanto sentido como agora. O nosso Topo do Algarve vai encerrar por tempo indeterminado, mas ficará a aguardar pela visita de todos. É preciso, assim, dar tempo ao tempo e fazer esta pausa. Por nós e por todos os que nos visitam.

O tempo pede-nos Respeito. A todos aqueles que gostam de viajar, de passear e desfrutar das nossas maravilhas, da gastronomia, da natureza, dos percursos naturais ou de um simples abraço genuíno das nossas gentes, tudo vai continuar aqui, à sua espera. Por agora é tempo de recolher e de proteger.

Mun de Monchique

MonchiqueInterditaFOIA

 

Para efeitos de esclarecimento da população tavirense, a Câmara Municipal informa que ontem, dia 06 de abril, foram alojados, pelo seu empregador, num aldeamento turístico, em Cabanas, 56 trabalhadores agrícolas, que se deslocaram, maioritariamente, de Castro Marim e os restantes (10) da Costa Vicentina.

Todos os elementos do grupo foram identificados pela GNR e, para salvaguarda dos mesmos e da população, foram alvo de avaliação clínica por parte do Centro de Saúde e os trabalhadores que vieram de fora da região algarvia serão, por precaução e apesar de não apresentarem sintomas, testados para despiste de COVID 19.

Ao contrário do grupo da Cruz do Areal, trata-se de um grupo com relação contratual e devidamente acompanhados pelo seu empregador e que nenhum dos elementos apresentava, ao momento, qualquer sintomatologia relacionada com o novo Coronavírus COVID 19.

É nossa intenção manter a população tavirense informada mas apelamos à calma e ao bom senso para que não se generalizem situações que possam causar ainda mais instabilidade do que aquela que, por via deste contexto, estamos a viver e que temos que, forçosamente, lidar diariamente.

A Comissão Municipal de Proteção Civil está a desenvolver todos os esforços para que o impacto desta pandemia no nosso concelho seja minimizado, reunindo frequentemente, analisando caso a caso, e operacionalizando a estratégia de atuação para que consigamos dar resposta a esta luta, que ninguém esperava mas que juntos estamos a combater.

Juntos somos mais fortes. Cada um no seu papel, estamos a atuar sempre em consciência de que aquilo que estamos a decidir e a executar é o mais adequado para todos os tavirenses, bem como para quem, não sendo do nosso concelho, se encontra na nossa área de jurisdição.

Nós fazemos o nosso papel. Faça o seu, ficando em casa e mantendo a calma!

Mun de Tavira

Covid19

O Aqualuz Lagos Suite Hotel Apartamentos propõe um almoço de Páscoa para duas pessoas com as opções de menu tradicional em regime de take away: com marcação prévia até 24 horas, os Clientes que quiserem levar para casa os sabores típicos contam ainda com o compromisso de sustentabilidade do hotel, que utiliza embalagens com zero plástico.

Na sexta-feira, dia 10, e no domingo, dia 12, o hotel prepara um menu composto pelo cabrito assado no forno para dois, acompanhado com batata no forno à camponesa, grelos salteados, arroz de miúdos, pão da aldeia aromatizado acabado de cozer e uma garrafa de vinho seleccionada da garrafeira do restaurante.

As encomendas são para um mínimo de duas pessoas e podem ser levantadas na recepção do Aqualuz Lagos à hora previamente combinada, com toda a comodidade e segurança através de pagamento por Contactless via telemóvel ou cartão.

Aqualuz Lagos Suite Hotel Apartamentos | Menu Especial de Páscoa para duas pessoas

10 e 12 de Abril ao almoço | Levantamento das encomendas até ao meio-dia com marcação prévia até 24 horas

Preço por dose (para duas pessoas): 27,75€ (IVA incluído)

Reservas | Telefone: (+351) 282 770 620 | Rua Sacadura Cabral, nº 8, 8600-619 Lagos

SF

AqualuzLagos1

A Câmara Municipal de Monchique, no seguimento de um conjunto de medidas de contingência excecionais adotadas no contexto de mitigação do novo coronavírus, informa a população que está a criar uma Bolsa de Voluntários para apoiar no combate à propagação da pandemia da doença Covid-19 no concelho e para auxílio da população, nomeadamente a mais vulneráveis e das mais diversas formas.

Os interessados deverão fazer a sua inscrição no site da Câmara Municipal de Monchique - Banco Local de Voluntariado, disponível aqui, onde devem indicar a sua disponibilidade e interesses relacionados com as tarefas a desenvolver.

Após a criação de um conjunto de respostas sociais dirigidas à população, o objetivo desta bolsa é criar respostas em diversas frentes, nomeadamente no apoio às pessoas que venham a ser, temporariamente instalados nas ZAP (Zonas de Apoio à População); a cidadãos institucionalizados, seniores e portadores de deficiência; a cidadãos com infeção COVID – 19, caso venham a existir e a carecer de ajuda; ajudar na limpeza e higienização de espaços e acolhimento temporário de animais de companhia, para além de outras ações que se venham a revelar necessárias. Esta Bolsa de Voluntários Covid 19, integra-se no Banco Local de Voluntariado que foi criado em 2012, tendo como entidade coordenadora a Câmara Municipal.

O Banco visa promover o encontro entre a oferta e a procura de voluntariado, sensibilizar os cidadãos e as organizações, divulgar projetos e oportunidades de voluntariado, contribuir para o aprofundamento do conhecimento do mesmo e disponibilizar ao público informações sobre voluntariado. Visa ainda acolher candidaturas de pessoas interessadas em fazer voluntariado, bem como receber solicitações de voluntários por parte de entidades promotoras, procedendo ao encaminhamento de voluntários para estas entidades e acompanhando a sua inserção.Procura-se desta maneira, desafiar, de forma livre, espontânea e responsável o indivíduo a comprometer-se a realizar ações de voluntariado nas organizações aderentes, mediante as suas competências e aptidões pessoais.

Todos as informações ou dúvidas deverão ser feitos preferencialmente por e-mail (Este endereço de email está protegido contra piratas. Necessita ativar o JavaScript para o visualizar.) ou telefone (282 910 200 / 965 188 333).

Mun de Monchique

MonchiqueVoluntario

O Município de Faro, ciente do seu papel e da sua responsabilidade no contexto do setor cultural e criativo, lança um conjunto de apoios e iniciativas específicas para o setor da cultura que, a par de outros, está a sofrer um forte abalo devido às medidas decretadas com vista à contenção e mitigação do novo coronavírus.

Este conjunto de iniciativas será levado a cabo pelo Município de Faro, pelo Teatro das Figuras e pela equipa de projeto da Candidatura de Faro a Capital Europeia da Cultura 2027.

Deste programa Faro Consigo na Cultura fazem parte oito medidas de apoio financeiro ao associativismo, aos artistas e aos agentes culturais do concelho.
No âmbito do programa de apoio ao associativismo, o município irá manter a totalidade dos apoios previstos para 2020 e dilatar o prazo para a entrega das candidaturas. Irá ainda lançar um programa de apoio extraordinário ao associativismo do concelho de Faro.
O município irá ainda manter os compromissos estabelecidos com as entidades organizadoras que tenham sido forçadas a adiar eventos ou iniciativas previstas até ao fim do mês de junho e entendam adiar as mesmas até um ano da sua programação inicial.
Será antecipada, para o segundo semestre de 2020, a implementação de um conjunto de projetos-piloto previsto realizar no primeiro semestre de 2021 no âmbito da candidatura de Faro a Capital Europeia da Cultura.
O município reforça o compromisso com a criação local através do reforço de parcerias com artistas e agentes culturais locais.
Abertura de candidaturas para o ciclo Emergente, residências artísticas realizadas na própria casa ou ateliê do artista, cujo resultado será apresentado em 2021 no Teatro das Figuras, nos espaços expositivos do município de Faro ou seus parceiros, em espaço público ou em iniciativas organizadas pelo Município de Faro.
Abertura de candidaturas para o Figuras em Casa, um ciclo de espetáculos e performances, realizados a partir da casa dos artistas e transmitidos em direto através das plataformas digitais do Município de Faro e do Teatro das Figuras. O lançamento deste projeto com um concerto de artista Nelson Conceição terá lugar na 5ª feira, dia 9 às 21h30, na página de Facebook do Teatro das Figuras.

Abertura de candidaturas para o projeto cultural O papel da arte em tempo de crise!, que pretende através da arte ajudar a comunidade a entender e ganhar uma nova perspectiva sobre o momento de crise que vivemos. Toda a informação sobre o programa de apoio Faro Consigo na Cultura está disponível no sítio de internet do Município de Faro. 
Informação adicional relativa aos ciclos Emergente e Figuras em Casa, bem como formulários de candidatura, estão disponíveis no sítio de internet do Teatro das Figuras.

No caso do programa artístico O papel da arte em tempo de crise! será disponibilizada informação adicional no sítio de internet da equipa de projeto Faro Capital Europeia da Cultura.

Mun de Faro

FaroEstimuloCultura

No âmbito da infeção pelo novo coronavírus (SARS-CoV-2), têm vindo a ser desenvolvidas medidas de saúde pública que minimizem a sua propagação. Neste sentido, é importante garantir a todos o acesso a informação validada cientificamente.

No que diz respeito a medidas de limpeza e desinfeção dos espaços públicos, não existe, até ao momento, evidência científica que recomende a eficácia do uso de biocidas para erradicar o coronavírus.
Por outro lado, qualquer produto biocida desifetante apresenta perigos, quer para o ambiente, quer para as pessoas (quem os aplica, crianças e pessoas em geral), quer para os animais. Estes riscos têm, portanto, que ser cuidadosamente avaliados.
De acordo com a Direção-Geral da Saúde, “não existe evidência, neste momento, para a recomendação da utilização destes produtos biocidas para a desinfeção de espaços públicos exteriores, nomeadamente de ruas. Continua, como sempre, a ser recomendada a higienização/limpeza desses espaços”.
Relembramos que a melhor forma de proteção contra o contágio é a higienização pessoal, de espaços e superfícies, a aplicação das medidas de autoproteção e o distanciamento social.
Mun de Olhão
OlhaoProdutosBiocidas

A Fidelidade vai disponibilizar gratuitamente aos clientes particulares e empresas que tenham cobertura de Proteção Jurídica nas suas apólices, bem como às empresas clientes de seguros de acidentes de Trabalho, um serviço informativo e de esclarecimento jurídico, quanto ao conteúdo e implementação do plano de apoio à economia, na sequência da declaração do Estado de Emergência.

Por forma a dar resposta às necessidades mais prementes dos clientes da Companhia, a Fidelidade disponibiliza o serviço de apoio informativo, prestado por advogados, para o esclarecimento, quanto ao conteúdo e implementação, das diferentes medidas adotadas no contexto de estado de emergência que o país vive.

No caso dos clientes particulares, esta oferta destina-se a todos os que tenham um seguro com a cobertura de Proteção Jurídica, que são maioritariamente os de automóvel (com 1,4 milhões de clientes), mas também multirriscos, PETS, entre outros, com o objetivo de esclarecer como podem e devem atuar nos diversos cenários, como por exemplo:

  • “Está em isolamento profilático ou por doença causada pelo COVID-19 e quer saber a que subsídios tem direito e o que deve fazer?”
  • “É trabalhador independente e não conhece as medidas especiais de apoio?”
  • “Tem um contrato de arrendamento que termina no próximo mês, mas ainda não encontrou alternativa e precisa de saber o que pode fazer?”
  • “Quer saber quais os apoios para os trabalhadores durante o período de Lay Off?”

No caso dos clientes empresariais, a oferta da Fidelidade abrange 260 mil Micro e Pequenas empresas e empresários em nome individual, procurando apoiar no esclarecimento de dúvidas, como por exemplo:

  • “Quer saber como aceder ao regime de lay off simplificado e com que apoios pode contar?”
  • “A faturação da sua empresa sofreu uma quebra muito grande e quer saber se existe algum tipo de apoio e como deve proceder?”
  • “Precisa de confirmar quais as medidas de flexibilização fiscal de que poderá beneficiar neste contexto, nomeadamente quanto a IVA, IRC e contribuições para a Segurança Social?”

Para aceder de forma simples e rápida ao serviço de apoio informativo da Fidelidade, é apenas necessário entrar na área de cliente Myfidelidade, através do computador podendo consultar em fidelidade.pt informação adicional.

A disponibilização deste serviço reforça o compromisso da Fidelidade de acompanhar os seus clientes em qualquer momento, especialmente neste momento crítico que todos vivemos.

CV&A

Fidelidade

Dando cumprimento às determinações do Decreto que renovou o Estado de Emergência, em vigor desde ‪as 00h00 do dia 3 de abril, a Guarda Nacional Republicana e a Polícia de Segurança Pública têm vindo a desenvolver uma intensa atividade de sensibilização, vigilância e fiscalização junto da população.

Assim, até ‪às 17h00 de hoje, foram detidas 33 pessoas por crime de desobediência, designadamente por violação da obrigação de confinamento obrigatório e por outras situações de desobediência ou resistência.

No mesmo período, foram encerrados 177 estabelecimentos por incumprimento das normas estabelecidas.

Estes números juntam-se aos verificados no primeiro período de Estado de Emergência, que vigorou entre os dias 22 de março e 2 de abril, onde se registaram 108 detenções por crime de desobediência e foram encerrados 1.708 estabelecimentos comerciais. 

O Ministério da Administração Interna, perante a imperiosa necessidade de todos contribuírem para conter o contágio da COVID-19, insiste no cumprimento rigoroso das medidas impostas pelo Estado de Emergência.

MAI

AdministracaoInterna

 

“A Linha Somos Tod@s Digitais” é uma iniciativa do programa INCoDe.2030 que reúne esforços de diversas entidades nacionais para ajudar a população portuguesa com menos competências digitais a lidarem com a situação de isolamento social, em que uma maioria da população se encontra.

Num tempo em que a gravidade da situação da Covid-19 impõe constrangimentos sociais e profissionais, as alterações na vida de todos são enormes. Uma parte significativa da população tem utilizado, de forma crescente, diferentes soluções de tecnologias digitais com diferentes fins, nomeadamente para atenuar a sensação de isolamento.

No entanto, há ainda um número significativo de pessoas em Portugal que, por não terem tido oportunidade de adquirir competências digitais básicas, estão mais arredados daqueles recursos. É para estes que o projeto “Somos Tod@s Digitais” disponibiliza uma linha de telefone gratuita (800 100 555). Um veículo através do qual as pessoas poderão solicitar ajuda junto de equipas de mentores voluntários recrutados nas instituições de ensino superior.

O principal objetivo é contribuir para promover uma maior interação com a família e amigos, ajudando as pessoas a adquirirem algumas competências básicas que lhes permitam diminuir um pouco os efeitos do isolamento a que estão sujeitos. Para este efeito, o INCoDe.2030 conta com o apoio da operadora NOS para a execução da linha de apoio, coordenada pelo Digital Transformation Colab (DTx), em articulação com a Fundação para a Ciência e Tecnologia, através da sua Unidade de Computação Científica Nacional (FCT/FCCN). Os voluntários provêm, nesta fase de arranque do projeto, do Instituto Politécnico do Cávado e do Ave (IPCA), contando com cerca de 30 estudantes, coordenados por 15 docentes.

Paralelamente, foram desenvolvidos pequenos tutoriais explicativos sobre a utilização de aplicações como o Skype, WhatsApp, Facebook, Messenger, Instagram e está a ser desenvolvida uma campanha publicitária para TV, Rádio e Digital que contará com influenciadores. O objetivo é conseguir sensibilizar todos para uma causa essencial, num tempo de incerteza e dificuldades maiores.

Para Nuno Feixa Rodrigues, Coordenador Geral do INCoDe.2030, “O INCoDe.2030 já vem trilhando um caminho em Portugal no apoio ao conjunto da população com menos competências digitais. Um apoio que passa pela pedagogia e a disseminação da literacia digital àqueles que não têm um acesso direto a ela. Naturalmente, o contexto atual da COVID-19, com o que significa para todos, acabou por acelerar a necessidade de colocarmos em prática mais esta iniciativa. Enquanto todos temos a obrigação de estarmos mais isolados, a “Linha Somos Tod@s Digitais” será um veículo essencial para ajudar muitos portugueses a ligarem-se aos seus familiares, amigos, e ao mundo no geral. Ninguém pode ficar sem resposta e é muito bom contar desde já com o apoio de tantas entidades, destacando aqui o papel da NOS e do IPCA.”

Saiba tudo sobre este programa em:

https://somostodosdigitais.pt/

Creative Minds

SomosTodosDigitais

 

 

 

 

 

 

Criado por 15 estudantes universitários, conta já com parcerias diretas com 15 juntas de freguesia e mais de 5 000 voluntários. Pedro Barroso é o embaixador da causa.

Criado a 24 de março de 2020, o “Vizinho Amigo” trata-se de um projeto sem fins lucrativos criado por um grupo de jovens, com a principal missão de ajudar aqueles que estão inseridos em grupos de risco da COVID-19, através da compra e entrega de compra de produtos de mercearia e fármacos dentro da sua área de residência.

Até ao momento, o projeto conta com mais de 5000 voluntários e parcerias diretas com 15 Juntas de Freguesia, entre as quais a Junta de Freguesia de Benfica, Junta de Freguesia de Tavira e Junta de Freguesia de Alvalade – pretendendo reunir voluntários por todo o país.

O movimento tem gerado uma corrente de união e solidariedade, contando já com inúmeras partilhas nas várias redes sociais. “Decidi abraçar e fazer parte deste projeto, ajudando na minha área de residência. São causas como estas que me fazem acreditar. Vamos cuidar uns dos outros. O futuro é de todos”, sublinha o ator Pedro Barroso, embaixador oficial do “Vizinho Amigo”, que também dá o contributo pessoal na área de residência.

Além de Portugal, o “Vizinho Amigo” está também presente na América do Sul, em países como o Brasil e Chile. Conta ainda com o apoio e parceria da Creative Minds e do Movimento “Cofiq em Casa” (Madeira), entre outras.

O formulário está disponível nas redes oficiais da causa – Instagram (https://www.instagram.com/vizinho_amigo_/) e Facebook (https://www.facebook.com/pages/category/Nonprofit-Organization/Vizinho-Amigo-111145073840476/).

Creative Minds

VizinhoAmigo1

 

 

Uso inadequado de Hidroxicloroquina e Cloroquina no contexto da Pandemia COVID-19 – Necessidade de protecção aos Doentes Reumáticos. Posição conjunta do Colégio de Reumatologia da Ordem dos Médicos (CEROM) e da Sociedade Portuguesa de Reumatologia (SPR).

A utilização de Hidroxicloroquina e de Cloroquina no contexto da Pandemia COVID-19 tem vindo a ser divulgado nos órgãos de comunicação social como uma potencial hipótese terapêutica.

Vêm por este meio o CEROM e a SPR comunicar o seguinte:

1. A Hidroxicloroquina é actualmente utilizada em diversas doenças reumáticas inflamatórias sistémicas, nomeadamente no Lúpus Eritematoso Sistémico (LES), Síndrome de Sjögren, Artrite Reumatoide entre outras. É um fármaco essencial no controle destas doenças graves, incapacitantes e potencialmente fatais se não forematempada e adequadamente tratadas. A manutenção regular da medicação é essencial para que não se verifiquem agudizações da doença subjacente, pelo que deverá ser garantido a estes doentes o acesso a esta terapêutica.
2. A Cloroquina foi retirada do mercado português há alguns anos, numa decisão unilateral do INFARMED, sem contributo para tal decisão do CEROM ou da SPR;
3. Existe uma necessidade, reiteradamente expressa ao INFARMED, do redimensionamento das embalagens de Hidroxicloroquina, dos 10 comprimidos actuais, para embalagens de 30 ou 60 comprimidos, mais compatíveis com a sua utilização em patologias crónicas. A existência de tais apresentações, teria minimizado de forma radical a actual conjuntura de acesso limitado e de rotura de stocks deste medicamento, reduzindo a possibilidade dos Doentes Reumáticos a ele não terem acesso;
4. A EMA, agência europeia do medicamento, publicou dia 1 de Abril de 2020 um Comunicado reforçando que a utilização da Hidroxicloroquina e Cloroquina no contexto da Pandemia COVID-19 deveria ser limitada ao contexto de Ensaios Clínicos ou de Protocolos nacionais validados. Reforçou ainda a necessidade da manutenção da utilização destes fármacos nos doentes crónicos que deles necessitam, sublinhando a exigência de que a sua prescrição não deve ser aumentada (em termos de número de embalagens) para além do estritamente necessário em cada momento clínico.

Existe uma preocupação por parte do CEROM e da SPR, comum à EULAR (European League Against Rheumatism) que se possa assistir, no contexto de espectativas infundadas no âmbito da Pandemia COVID-19, a uma prescrição indiscriminada e exagerada destes fármacos, sem quaisquer critérios clinicamente definidos, a qual irá comprometer a assistência aos Doentes Reumáticos, no contexto da necessidade imperiosa de manter a sua medicação de forma continuada e estável, mas também a sua disponibilidade para potenciais situações (específicas e com critérios definidos clinicamente) de necessidade de utilização hospitalar destes medicamentos no contexto da infecção COVID-19.

Em face do exposto, vêm o CEROM e a SPR propor:

1. Bloquear temporariamente a disponibilização da Hidroxicloroquina na farmácia comunitária a doentes que não o faziam anteriormente, mantendo a sua disponibilidade a quem já o tomava de forma crónica (mediante prova de receita prévia);
2. Dispensar a cada doente o número de embalagens ajustadas para esta situação temporal e os constrangimentos da regra do isolamento social (exemplo: 2 meses de tratamento);
3. Exigir em caso de dúvida a apresentação de declaração médica justificativa de indicação para Doença Reumática crónica, com a qual o fármaco deverá ser dispensado com prioridade ao doente que a apresente;
4. Restringir a utilização deste fármaco no contexto da Pandemia COVID-19 dentro de critérios e recomendações estritas e precisas, fora da sua utilização massiva e indiscriminada pela população, tentando potenciar a sua utilização por quem dele realmente necessita – os Doentes Reumáticos, e potencialmente alguns Doentes infectados pela COVID (mediante critérios clínicos);
5. Se tente aumentar a disponibilidade deste fármaco no mercado nacional, promovendo acções que visem potenciar o stock nacional dos mesmos;
6. Considerar a actual situação como paradigmática duma necessidade futura de se rever e incrementar o dimensionamento da embalagem de apresentação terapêutica, tendo em conta a cronicidade das patologias que estão subjacentes á sua utilização clínica, e visando gerar uma reserva estratégica que melhor defenda todos os doentes que dele necessitam.

CF

MedicosReumatologia

“DOCTORATES4 COVID-19” é uma nova iniciativa hoje lançada pela Fundação para a Ciência e a Tecnologia (FCT) para estimular a formação doutoral de investigadores e especialistas em “ciências da virologia” em Portugal.

Segundo o Ministro da Ciência, Tecnologia e Ensino Superior, Manuel Heitor, este novo programa da FCT “tem toda a relevância e oportunidade face à reconhecida necessidade de estimular a formação de cientistas e especialistas em virologia em Portugal. Este concurso de formação doutoral especializada em "ciências da virologia" deve ser planeado para vir a abrir durante, pelo menos, 5 anos consecutivos. Adicionalmente, a FCT apoiará a organização, por instituições nacionais e em articulação com a Agência de Investigação Clínica e Inovação Biomédica (AICIB), de uma "Escola Doutoral em ciências da virologia", com uma duração semanal e periodicidade anual, na forma de um workshop que reúna estudantes e investigadores nacionais e internacionais.”

Desde já, para 2020, este programa vai atribuir 50 bolsas de Doutoramento através de um concurso aberto em qualquer área científica que contribuam para os seguintes objetivos:

  1. 1. Epidemiologia e fatores de risco de infeção e doença grave pelo vírus;
  2. A interação Homem-animal, mecanismos de resistência e de transmissão interespécies do vírus, e o risco de pandemias;
  3. Estratégias de prevenção e preparação para novas epidemias, incluindo vacinas;
  4. Abordagens inovadoras, incluindo novos métodos e novas tecnologias, para o diagnóstico da doença;
  5. Caracterização dos mecanismos de infeção viral;
  6. Caracterização da resposta do hospedeiro, imunológica celular e serológica, à infeção pelo vírus, impacto da idade e comorbilidades;
  7. Desenvolvimento de novas terapias e de novas abordagens terapêuticas, incluindo equipamentos de suporte de vida e de proteção individual para o combate à doença;
  8. Repercussões da infeção viral na saúde materna e no recém-nascido;
  9. Impacto psicológico e alterações de comportamento associadas à pandemia.

As bolsas de doutoramento a atribuir no âmbito do programa DOCTORATES4 COVID-19 destinam-se a atividades de investigação desenvolvidas em instituições de ensino superior, unidades de I&D, Laboratórios Associados, Laboratórios Colaborativos, Centros de Interface Tecnológico, Laboratórios do Estado e outras instituições públicas de investigação, hospitais e unidades de cuidados de saúde, outras entidades integradas na Administração Pública, nacionais ou internacionais.

As candidaturas decorrem entre 8 de abril e 14 de maio e devem ser submetidas no portal myFCT.

MCTES

PortalScience1

 

A Guarda Nacional Republicana (GNR) contribuiu ativamente, através de quatro Oficiais formadores, para a realização do 1.º Curso de Promoção a Oficial Inspetor (CPOI) da Polícia Nacional de Timor-Leste (PNTL), que terminou no passado dia 09 de março de 2020, no Centro de Formação da Polícia, na cidade de Díli, em Timor-Leste.

Os referidos Oficiais da GNR, especialistas nas áreas Jurídica, Técnico-Profissional, Liderança e de Operações e Informações, encontram-se em Timor-Leste ao abrigo do Acordo de Cooperação entre a República Portuguesa e a República Democrática de Timor-Leste em matéria de Segurança Interna, e ainda de um Protocolo de Cooperação Técnico-Policial estabelecido entre a GNR e a PNTL. 

O CPOI teve por objetivo ministrar formação a 53 Sargentos da PNTL que, ao concluírem o curso com aproveitamento, foram promovidos ao posto de Inspetor Assistente e, por conseguinte, considerados aptos ao desempenho de funções de comando e chefia, com destaque para a função de Comandante de Esquadra.

Os recém-promovidos Oficiais da PNTL receberam formação em diversas áreas de especialização com o objetivo de prestarem um serviço de qualidade aos cidadãos. Desta forma, e com a duração de nove meses, o CPOI constituiu-se como uma inovação formativa e inédita para o Corpo de Oficiais da PNTL, representando um salto qualitativo para a Instituição que se pretende moderna e de excelência.

A GNR vem apoiando a PNTL, desde o ano de 2011, em várias vertentes, designadamente na admissão a cursos de formação e a cursos de promoção das diferentes categorias profissionais, tendo até à atualidade contribuído para a execução de cinco Cursos de Formação de Agentes, um Curso de Formação de Sargentos, vários cursos de especialização e, agora, o 1.º Curso de Promoção a Oficial Inspetor.

GNR-DCRPGNRFormaTimorLeste

Sanofi colabora com o Departamento de Saúde e Serviços Humanos dos Estados Unidos no lançamento de uma vacina contra o coronavírus.

O trabalho com a Autoridade Biomédica de Investigação e Desenvolvimento Avançado (BARDA) utilizará a plataforma de tecnologia recombinante da Sanofi para acelerar o desenvolvimento de uma vacina contra o COVID-19

A Sanofi Pasteur, unidade de vacinas da Sanofi, vai recorrer ao know-how já existente no desenvolvimento de uma  vacina contra a Síndrome Respiratória Aguda Grave (SARS) para acelerar o desenvolvimento de uma vacina contra o COVID-19. A Sanofi colaborará com a BARDA, parte do Gabinete de Resposta do Departamento de Saúde e Serviços Humanos dos Estados Unidos, ampliando a parceria de longa data entre ambas.

O COVID-19 pertence a uma família de coronavírus que pode causar doenças respiratórias. No final de 2002, surgiu o coronavírus SARS e em 2004, praticamente desapareceu.  Sanofi pretende investigar uma vacina pré-clínica para a SARS que poderá proteger contra o COVID-19. “O mais recente coronavírus vai exigir um esforço colaborativo,  por isso estamos a trabalhar com a BARDA, para avançar rapidamente com um potencial candidato à vacina", afirma David Loew, Global Head da divisão de vacinas da Sanofi. "Ao partilharmos o nosso conhecimento, acreditamos que a colaboração com a BARDA pode fornecer resultados mais significativos para proteger a população deste recente surto".

Sanofi utiliza plataforma inovadora de tecnologia recombinante 

A Sanofi vai usar a sua plataforma de ADN recombinante para produzir uma nova vacina contra o coronavírus de 2019. A tecnologia recombinante produz uma correspondência genética exata com as proteínas encontradas na superfície do vírus. A sequência de ADN que codifica esse antigénio será combinada com o ADN da plataforma de expressão do baculovírus, a base do produto recombinante para o vírus influenza licenciado pela Sanofi, e usada para produzir rapidamente grandes quantidades do antigénio do coronavírus, que serão formuladas para estimular o sistema imunológico e proteger contra o vírus.

"As ameaças à saúde que surgem a nível global, como o novo coronavírus de 2019, exigem uma resposta rápida", referiu o diretor da BARDA, Rick A. Bright, Ph.D. "Ao expandir a nossa parceria com a Sanofi Pasteur e aproveitando a vantagem da utilização de uma plataforma de vacina recombinante licenciada, esperamos acelerar o desenvolvimento de uma vacina para proteção contra o novo vírus".

Sanofi posiciona-se de forma única na investigação de vacina contra o coronavírus 

Em estudos não clínicos, a vacina desenvolvida contra a SARS era imunogénica e oferecia proteção parcial, conforme avaliado em modelos animais. Este trabalho desenvolvido pela Protein Sciences (adquirida pela Sanofi em 2017) fornece um avanço na procura de uma vacina para o COVID-19. Uma vez que existe uma vacina licenciada com base nessa plataforma, tal irá permitir uma investigação e produção de materiais rápidas para uso em testes clínicos. Além disso, a plataforma da Sanofi também tem  potencial para produzir grandes quantidades da vacina desenvolvida.

O compromisso de longa data da Sanofi para a proteção da saúde pública

Este acordo com a BARDA assinala outro marco no compromisso contínuo da Sanofi no combate às ameaças à saúde pública. A Sanofi continua a explorar ativamente oportunidades nas quais a sua vasta experiência em vacinas e as suas tecnologias inovadoras possam contribuir para enfrentar a situação de saúde pública provocada pelo coronavírus, incluindo a partilha da experiência em Investigação & Desenvolvimento de vacinas da Sanofi com a Coligação para Inovações de Preparação para Epidemias (CEPI, na sigla original).

Em dezembro de 2019, a Sanofi assinou um acordo com a BARDA para a criação de instalações de ponta nos EUA para a produção sustentável de uma vacina recombinante adjuvada para uso no caso de uma pandemia de gripe e com base na mesma plataforma tecnológica que será utilizada para o programa COVID-19.

*Nota: Departamento de Saúde e Serviços Humanos dos Estados Unidos (United States Department of Health and Human Services)

RN BEESanofi

A Associação Turismo do Algarve volta a estar presente na feira ITB, de 6 a 8 de março, considerado o maior certame europeu da atividade turística que anualmente tem lugar em Berlim.

Com módulo integrado no stand de Portugal, a ATA expõe mais uma vez nesta Feira de Turismo, o destino Algarve com todas as suas atrações e particularidades, dirigidas não só aos profissionais, mas também aos milhares de visitantes.

Para informações adicionais consultar o website da feira www.itb-berlin.de/en

Produto: Sol e Mar
Mercado: Alemanha

ATAATA

 

A ATA participa no "The Meetings Space Spring 2020", de 5 a 8 de março, um dos principais eventos europeus do produto MI, que este ano terá lugar no Grand Hyatt Abu Dhabi Hotel and Residences Emirates Pearl, em Abu Dhabi, nos UAE.

Esta edição contará com a presença de cerca de 90 buyers oriundos de diversos países Europeus (maioritariamente do Reino Unido e Alemanha), proporcionando à ATA apresentar a oferta do Algarve aos diversos agentes deste sector e também a oportunidade de participar em diversas atividades de networking coordenadas pela organização.

Para informação suplementar deverão consultar o site oficial: www.themeetingsspace.com/spring-2020

Produto: Meeting Industry
Mercado: Europeu

ATAAbuDhabi

ATA

  • 14 de fevereiro foi o dia escolhido para mostrar na passarela do CODE 41 Trending Day uma seleção de propostas de empresárias do mundo da moda que trabalham em Portugal e em Espanha. O desfile teve lugar no FIBES Sevilha – Centro de Conferências e Exposições de Sevilha.
  • A Fundação Três Culturas do Mediterrâneo participa, pelo segundo ano consecutivo, no CODE 41 Trending Day graças ao projeto INTREPIDA, que conta com o apoio financeiro do Fundo FEDER no programa Interreg POCTEP Espanha-Portugal.
  • Cecília Povoas, Denice Rydenfors. Daily Elegance, Ovelha Mãe e Sigues são as quatro empresas apoiadas pela Fundação Três Culturas do Mediterrâneo no CODE 41 Trending Day, para além da desenhadora de calçado portuguesa Maria João Catumba, da empresa Catumba, e da empresa AbotaSadi, ambas caracterizadas pela confeção artesanal e pela qualidade do calçado português.

A Fundação Três Culturas do Mediterrâneo participou, pelo segundo ano consecutivo, com sucesso, na Semana da Moda de Sevilha. A presença das empresárias convidadas duplicou em relação ao ano passado, em que participaram apenas duas empresárias, e este ano foram quatro: Cecília Povoas (Sabugal) Denice Rydenfors. Daily Elegance (Sevilha), Ovelha Mãe (Aveiro) e Sigues (Loulé). Para além destas empresas, os modelos da marca Ovelha Mãe desfilaram com calçado “made in Portugal” graças à colaboração de Maria João Catumba (Braga), fundadora e designer freelancer da empresa de calçado Catumba, bem como de modelos da empresa AbotaSadi, uma marca de referência no mercado de calçado fabricado artesanalmente em Portugal.

Cecília Povoas, sediada no Sabugal, e com uma vasta experiência em moda após a sua formação em Paris, apresentou no CODE 41 Trending Day propostas muito femininas, com excelentes acabamentos e tecidos requintadamente escolhidos. Nas suas propostas há uma constante referência à tradição portuguesa, com casacos para homens de influência vitoriana, acessórios e joias com a tradição da filigrana. Ares românticos em acessórios, como chapéus e bolsas, também criadas por ela.

 

Denice Rydenfors, de nacionalidade sueca, a trabalhar num espaço de co-working em Sevilha, onde vive com a sua família e a partir do qual partilha os seus desenhos para qualquer parte do mundo. A sua coleção “Elegância Sustentável” foi recebida com grande entusiasmo, sabendo manter o difícil equilíbrio entre elegância, feminilidade e um toque arrojado em tecidos vaporosos, decotes sugestivos cuidadosamente elaborados. Juntamente com as suas roupas, as modelos desfilaram com acessórios e joias de alta qualidade, bem como carteiras e bolsas de couro.

A coleção IBÉRIA da marca Ovelha Mãe marcou pelo contraste, numa passarela em que habitualmente predominam coleções de roupas para cerimónias e ocasiões especiais. Ovelha Mãe foi capaz de trazer o calor do ambiente natural em que as suas ovelhas vivem, através de modelos confortáveis, livres e despreocupados, com uma presença sempre ousada de lã através do feltro de lã, presente também no mundo dos acessórios. Uma moda inclusiva, respeitosa e com adereços muito originais, em que se utiliza diretamente a lã de ovelha.

Destacar nesta edição do CODE 42 Trending Day, a generosa colaboração de Carlos Gago, profissional do mundo dos cabeleireiros e embaixador da marca L’Oréal em Portugal, que esteve em Sevilha especialmente para apoiar as empresas portuguesas e para trabalhar em conjunto com a equipa de cabeleireiro do CODE 41 Trending Day.

A seção de acessórios foi extraordinariamente representada pela empresa Sigues, de Sílvia Rodrigues com a sua coleção “Amar Cássima”. Uma coleção que tem uma linha prêt-à-porter e propostas especialmente projetadas para serem apreciadas numa passarela na qual as suas peças brilharam como obras próximas à arte e à escultura contemporânea. Genialmente produzidos a partir de bronze e jornal e graças à colaboração de Jürgen Cramer, artesão da Oficina de Caldeireiros do Loulé Criativo.

Uma das linhas de ação do projeto INTREPIDA é baseado na formação para a internacionalização, tarefa que é abordada tanto na vertente teórica como prática com especialistas e formações nos dois países. A presença no CODE 41 Trending Day e a mobilidade das empresárias foram um grande contributo para colocar em prática uma das seções mais relevantes do projeto, promovendo a internacionalização, especialmente entre Espanha e Portugal.

O projeto INTREPIDA (Internacionalização das Empresárias de Espanha e Portugal para a Inserção, Desenvolvimento e Alianças) é uma iniciativa inserida no INTERREG Espanha-Portugal (POCTEP 2014-2020) e financiada com Fundos FEDER da União Europeia. O seu objetivo é aumentar a competitividade empresarial das PME geridas por mulheres no território transfronteiriço da Andaluzia, Algarve e Alentejo, promovendo a sua internacionalização através de novos modelos de cooperação e desenvolvimento de negócios. A Fundação Três Culturas do Mediterrâneo é o principal promotor deste projeto, em conjunto com diversos parceiros em Espanha e em Portugal: FUECA – Fundação Universitária Empresa da Província de Cádis, Disputación de Huelva, REGIOTIC – Ninho de Empresas de Loulé, NERPOR – Associação Empresarial da Região de Portalegre e do NERE – Núcleo Empresarial da Região de Évora.

INFORMAÇÕES SOBRE OS PROJETOS 

Cecília Povoas Slow Fashion                Ovelha Mãe

Denice Rydenfors. Daily Elegance        • Sigues

LE MCModaPortugalEspanha1ModaPortugalEspanha3ModaPortugalEspanha2

 

 

 

 

 

A Associação Turismo do Algarve irá marcar presença em mais uma edição da feira F.re.e que decorrerá de 19 a 23 de fevereiro, em Munique, na Alemanha.

A F.R.E.E Munique é um dos maiores eventos turísticos do norte da Europa, com cerca de 1300 expositores de mais de 70 países e mais de 14.000 visitantes na edição de 2019, o local perfeito para estabelecer contacto com profissionais do sector e a plataforma ideal para apresentar novos produtos e serviços a profissionais especializados.

Este certame apresenta, para além dos destinos mais populares, os melhores meios recomendados para viajar, actividades de lazer bastante diversificadas, férias tailor-made, programas especiais e destaques para crianças.

Para informações adicionais consultar o website da feira: www.free-muenchen.de

Produto: Natureza
Mercado: Alemanha

ATAATA

 

Esta semana o Futebol Total regressa em novos moldes. De segunda a sexta-feira, não pode perder o programa em direto a partir das casas dos habituais protagonistas.

Quinta feira, dia 26, às 22:00, não perca a entrevista/reportagem de Luís Castro Martins com Bruno Fernandes. Em "The Magnífico Bruno" ficamos a conhecer mais sobre a nova vida do internacional português em Manchester e a sua adaptação ao "maior clube inglês".

A Sofia Oliveira e o Rui Almeida também nos falam a partir das suas casas, no "Diário da Sofia" e no "Diário do Almeida", várias vezes ao longo do dia na antena do 11.

VEJA AQUI A PROGRAMAÇÃO

Canal 11FutebolTotal

Considerando as orientações governamentais e num esforço conjunto de contenção da propagação da COVID-19, a Câmara Municipal de Loulé, a Junta de Freguesia de Quarteira, a Federação de Triatlo de Portugal e a European Triathlon Union decidiram cancelar o XIX Triatlo Internacional de Quarteira – Prof. Carlos Gravata, agendado para os dias 4 e 5 de abril, que este ano iria receber mais uma etapa da Taça da Europa de Elites e Júnior e a Taça de Portugal.

O Conselho Executivo da União Internacional de Triatlo (International Triathlon Union – ITU) decidiu igualmente suspender todas as atividades até 30 de abril, à luz da rápida disseminação mundial da COVID-19, onde se inclui o cancelamento de todas as competições do calendário mundial de triatlo, provas, estágios e outras atividades.

Segundo Vítor Aleixo, edil de Loulé, “à semelhança do que tem acontecido com todos os outros eventos de carácter desportivo, cultural, ou social, agendados para as próximas semanas no concelho de Loulé, tornou-se imperativo cancelar o Triatlo de Quarteira, pelo elevado número de pessoas que reúne na cidade, provenientes de diversos países, numa altura em que o mundo enfrenta uma terrível pandemia, a realização desta prova poderia pôr em causa a saúde pública e a segurança de todos os cidadãos”.

Marisol Casado, presidente do International Triathlon Union e membro do International Olympic Committee (IOC), declarou: “Foi uma decisão difícil de tomar e garanto-vos que a nossa máxima prioridade é a saúde e segurança de todos os atletas, treinadores, dirigentes, intermediários, staff, voluntários e espetadores, assim como toda a família do triatlo. Avançámos com esta decisão convencidos que nos cabe a todos fazer parte da prevenção de modo a parar a disseminação do vírus. Nestes tempos desafiantes, viagens de atletas, treinadores, dirigentes e staff constituem um risco que não queremos ter”.

Todos os eventos do Calendário Mundial e Continental estão adiados até nova comunicação com efeitos imediatos. A ITU aconselha vivamente que as federações nacionais apliquem as mesmas medidas em todo o seu território para evitar a propagação do vírus.

A Câmara Municipal de Loulé, a Junta de Freguesia de Quarteira, a Federação de Triatlo de Portugal e a European Triathlon Union apelam à compreensão dos seus parceiros, dos agentes desportivos, voluntários e público em geral, afetados por esta decisão, e recordam as recomendações e boas práticas das autoridades nacionais de saúde, confiando que só com a colaboração de todos será possível normalizar a vida em sociedade.

GAP da CM LouléTriatloQuarteira

"Os trabalhadores da Administração Pública deverão ficar em regime de teletrabalho sempre que as funções que exercem o permitam, segundo recomendação da Ministra da Modernização do Estado e da Administração Pública, Alexandra Leitão. A recomendação, causada pela necessidade de conter a pandemia de Covid-19, é transmitida aos serviços pelas respetivas áreas governativas setoriais, e pode ser aplicada a partir do dia 16 de março". Esta resolução enquadra-se num largo conjunto de medidas para conter e combater o aparecimento de novos casos que o Governo aprovou, no Conselho de Ministros de 12 de março.

Na sequência desta recomendação e no âmbito da Situação de Alerta decretada, a Administração da Fundação do Desporto (FdD) vem por este meio informar parceiros, colaboradores e fornecedores sobre a aplicação, com efeitos imediatos, de um Plano de Contingência que visa cumprir de forma eficaz todas as normas de segurança e saúde pública com o objetivo de proteger todos, quer a Equipa quer os que se relacionam com a Fundação.

Sendo esta uma questão de saúde pública e zelando a FdD pela segurança e saúde, informamos que serão aplicadas as seguintes regras:

• Foi reduzido ao máximo a presença de colaboradores nas nossas instalações, encontrando-se a desenvolver as tarefas com regularidade e de forma remota ou em teletrabalho, comparecendo nas instalações por motivos inadiáveis e para qualquer outra situação previamente agendada, acautelando as regras de segurança necessárias;
• Solicita-se que se reduza ao mínimo possível as deslocações de terceiros às nossas instalações – face às necessidades equacionaremos a melhor forma para corresponder;
• Vamos privilegiar as reuniões por videoconferência;
• Sempre que seja necessário entre em contacto com a FdD pelo telefone, telemóvel, e endereços de email disponibilizados no nosso website;
• Iremos diariamente, sempre que se justifique, fazer uma síntese das normas e orientações relacionadas com o assunto e com relevância para o nosso funcionamento;
• Estamos a contemplar todas as orientações do Governo, Segurança Social, DGS para as empresas e Seguradoras;
• Estas definições vão manter-se até ao final do período de emergência e contingência definido pelo Governo e até à revisão destas condições.

• Recordamos que "sintomas como febre, tosse ou dificuldade respiratória e se tiver estado em contacto com uma pessoa infetada por COVID-19, ou tiver regressado recentemente de uma área afetada, deve ligar para o SNS24 (808 24 24 24). Após este contacto e validação da história clínica, os profissionais de saúde irão determinar se é necessário ser testado para COVID-19".

A Saúde depende de cada um de nós!
A Comissão Executiva da Fundação do DesportoFundacaoDesportoCovid19

 

 

 

 

O Campeonato Nacional de Canoagem de Mar que se iria realizar no dia 28 de março, foi adiada para data a indicar futuramente.

Lagoa Cidade Ativa, Terra de Campeões!

GCI do Mun Lagoa(Algarve)CanoagemMarAdiado

 

Comitiva italiana obrigada a antecipar regresso ao seu país. A final da 27ª edição da Algarve Cup entre a Alemanha e a Itália, marcada para esta quarta-feira, foi cancelada.

Devido à situação de emergência que se vive em Itália e à consequente supressão de voos com destino ao seu país, entendeu-se que a melhor solução seria o regresso da comitiva italiana o mais rápido possível.

Desta forma, a organização do torneio decidiu cancelar a final que deveria realizar-se hoje, pelas 18h45 no Estádio Municipal da Bela Vista, no Parchal.

GCI do Mun Lagoa(Algarve)AlgarveCupLagoa

 

 

 

O Complexo das Piscinas Municipais de Silves será palco do Campeonato Regional de Inverno de JUV-JUN-SEN nos dias 14 e 15 de março. A prova, que decorrerá das 09h30 às 13h00 e das 15h30 às 19h00, é organizada pela Analgarve e conta com o apoio da Câmara Municipal de Silves (CMS).

Durante estes dois dias, serão cerca de duas centenas os participantes dos clubes de natação algarvios que irão participar neste Campeonato Regional.

O telefone 282440270 e email Este endereço de email está protegido contra piratas. Necessita ativar o JavaScript para o visualizar. são os contactos do sector de Desporto da CMS disponíveis para o fornecimento de informações adicionais sobre o evento.

A entrada é livre.

GRP do Mun SilvesCampeonatoRegInverno

Parceiros

Mais Kizomba
UF Faro
Gente Gira Algarve
LOGOTIPO_Small
Faro 1540
Pens USB