Notícias

Grid List

No encerramento do ciclo “Lagos e o Mar”, o passado Encontro de 5ª Feira do Grupo dos Amigos de Lagos, que decorreu na Biblioteca Municipal Dr Júlio Dantas, teve como convidado Pedro Palma, capitão do porto de Lagos, que apresentou uma elucidativa panorâmica das competências e da actividade daquela entidade, cuja área de acção abrange todo o triângulo vicentino.

Pedro Palma começou por recordar que, “com uma extensão de 105 Km de costa, tranquila a sul e selvagem a oeste”, o território sob a responsabilidade da Capitania do porto de Lagos – desde a foz da ribeira de Seixe até à margem oeste do rio Alvor – compreende o parque natural da Costa Vicentina e está regulamentado por dois planos de ordenamento da orla costeira (POOC), realçando que “é por aqui, ao largo de Sagres, que passa toda a navegação entre o Leste e a América” e cruza o Mediterrâneo.

Além do de Lagos e do de Sagres, há portos de pesca profissional na Arrifana, Carrapateira, Salema e Burgau e pratica-se pesca lúdica na Costa Vicentina. São 21 as praias com bandeira azul, cerca de 1/3 das existentes ao longo da nossa costa: 27 balneares e 40 marítimas, repartidas por Lagos (6+7), Vila do Bispo (13+21) e Aljezur (8+12)e são 36 os concessionários com apoios balneares e 26 com apoios recreativos. Tal como os convidados anteriores, baseados na sua experiência empresarial, já haviam revelado, Pedro Palma, confirmou que “cada vez mais, Lagos é uma zona procurada” e “todos os anos, aparecem actividades novas e diferentes”.

Isso implica que alguma dessa actividade, inicialmente residual e com praticantes experientes, “deva ser regulamentada”, a fim de se evitar os perigos a que se sujeita quem a procura pelos seus próprios e escassos meios e que, com desconhecimento da sua prática e das condições do local escolhido, obrigam depois a “salvamentos que são feitos com os dinheiros públicos”. A estrutura operacional da Delegação Marítima de Sagres, que serve toda a área da Capitania do porto de Lagos, está desactivada e “é o pessoal de Lagos que lhe dá assistência”. Embora localizada num ponto fulcral e disponha de três embarcações salva-vidas dimensionadas para as várias ocorrências, a sua imediata activação, mais frequente do que disso temos percepção, implica sempre uma demora para percorrer os mais de 30 km entre Lagos e Sagres.

Embora “quanto mais repartirmos as competências, mais difícil é controlar” e a dos espaços balneares tenha passado para o município, ainda “damos pareceres em toda a área portuária”, referiu Padro Palma. “De tudo o que são projectos é pedido parecer `Capitania (por exemplo, a ampliação da Marina da Lagos)” e, porque a população sente essa responsabilidade, “diariamente recebemos 20 a 30 mails de pessoas a fazer queixas”. Na articulação com as escolas, são transmitidas às crianças as boas práticas e “o programa em curso está a resultar bem”. Salientou, também, que “as nossas praias são muito procuradas para filmagens”, pela sua luz natural.

O Capitão-de-fragata Pedro Luís Fernandes da Palma é natural de Faro, em cujo liceu iniciou os seus estudos e ingressou na Escola Naval, onde se licenciou em Ciências Militares Navais – Marinha. Ao longo da sua carreira foi Oficial Imediato do N.R.P. “Save”, da U.A.M. “Creoula” e do N.R.P. “Vega”, lecionou as disciplinas de Marinharia e Regulamentos Militares naquela Instituição de Ensino Superior e, após concluir a especialização em Hidrografia, foi responsável por planear e executar diversos levantamentos topo-hidrográficos. De 2015 para cá, desempenhou o cargo de Capitão dos Portos e Comandante Local da Polícia Marítima de Vila Real de Santo António e Tavira, comandou o Navio da República Portuguesa “Figueira da Foz” e é, desde setembro de 2020, Capitão do Porto e Comandante Local da Polícia Marítima de Lagos.

Grupo Amigos de LagosLagosPedroPalma

No Jardim da Dúvida é um projecto de arte contemporânea - de carácter multidisciplinar e centrado na problematização da noção de 'lugar' - cujas intervenções temporárias acontecem no espaço exterior da Ermida de N. Sra. de Guadalupe, entrecruzando o trabalho de artistas de origens e percursos diversos, apresentado pela Associação Cultural "O Corvo e a Raposa", com curadoria de Susana de Medeiros e Ana Celorico Machado, em colaboração com alguns dos membros que integram os colectivos 289 (Faro) e The Beekeepers (Castro Marim). A colaboração, além de artistas residentes do Barlavento ao Sotavento, estende-se ainda ao hemisfério sul com a participação de duas artistas chilenas, com sede na cidade de Concepción, ambas tendo desenvolvido projetos com o colectivo Mesa8.

Esta proposta interpela diversas concepções sobre o que é um jardim, qual a nossa relação com a natureza e como a vemos ou apropriamos. Cruzamos, por exemplo, o pensamento da escola peripatética grega, com as ideias de F. Nietzsche, Bruno Latour, Jorge Luis Borges e Tolentino de Mendonça.

A dúvida, nestes jardins, é de facto um caminho que pretendemos fazer ao andar. Um convite aos que não hesitem em despojar-se para duvidar sempre. Lançamos propostas e desafios que poderão envolver sementes, frutos, raízes, canas, troncos, paus, pedras, marcos, cordas, poços, regas, enxadas, em sentido metafórico ou inversamente, criando um almanxar de ideias, conservadas pela dialética entendida no seu sentido original como caminho entre ideias.

No Jardim da Dúvida é o programa de Artes Plásticas da IV Edição de “Dias d'As Virgens Negras” 2021, promovida por O Corvo e a Raposa Associação Cultural e inserida no Programa do DiVaM Dinamização e Valorização dos Monumentos do Algarve, uma iniciativa da Direção Regional de Cultura do Algarve. Os “Dias d'As Virgens Negras” são um projeto anual, que se define como uma homenagem ao local da Ermida de Nossa Senhora de Guadalupe e ao culto ancestral que nela se estabeleceu, através da música e das artes plásticas. Neste ano de 2021 prosseguimos a nossa reflexão sobre as dúvidas que acercam o mundo contemporâneo.

  • SÁBADO, 25 DE SETEMBRO - INAUGURAÇÃO 16:00

16:30 - Performance Jennifer Muteteli Peça performativa site specific construída a partir de uma residência de 3 dias no local.

16:30 - Performance Manuela Caneco Um olhar contemporaneo sobre o mito de Ariadne, uma peça performativa que usa a palma e o seu tecer como ponto de partida para o levantamento de dúvidas.

  • 25 DE SETEMBRO A 15 DE OUTUBRO

Visita livre à exposição no espaço exterior em redor da Ermida N. Sra. de Guadalupe

Horário de funcionamento do Monumento:

Terça a Domingo: 10:00 - 13:00 e 14:00 - 18:00

A partir de 1 de Outubro: 09:00 - 13:00 e 14:00 - 17:00

Encerrado: Domingo 26 de Setembro e todas as segundas-feiras

  • SÁBADO, 16 DE OUTUBRO - ENCERRAMENTO

16:30 - Instalação Sonora Carlos Norton Instalação sonora realizada a partir do Arquivo Sonoro Paisagístico do Algarve em relação com a paisagem e as peças de No Jardim da Dúvida.

16:30 - Performance Leslie Fernández & Natascha de Cortillas (Chile, Región del BíoBío)

Uma acção / peça performativa participativa activada pela acção do público. "De Sul a Norte - um pedido de Água" integra, entre outros momentos, uma leitura colectiva de Salí a Buscar, da poeta Silvana Ceballos Reys.

O Corvo e a Raposa - Associação CulturalJardimDuvida1

No âmbito da SEMANA EUROPEIA DA MOBILIDADE 2021, este ano sob o lema MOVA-SE DE FORMA SUSTENTÁVEL. SEJA SAUDÁVEL, vimos convidá-lo(a) a participar nos WORKSHOPS: Mobilidade Sustentável e Saudável, que decorrerão nos dias 21 e 22 de setembro, no auditório do Portimão Arena.

Estes workshops vão trazer à discussão princípios e ideias que encorajem comportamentos compatíveis com o desenvolvimento sustentável e saudável. É importante tomarmos consciência dos efeitos das escolhas que fazemos e do seu impacto na qualidade do ambiente. Importa redescobrir e valorizar o território e contribuir para um ambiente mais saudável e agradável.

A inscrição é obrigatória devendo ser efetuada no formulário AQUI.

Participe!

Nota: haverá transmissão online no Facebook do Município.

Saiba tudo sobre Semana Europeia da Mobilidade em AQUI.

CM PortimãoSemanaMobiPortimao

A maior competição nacional de dança está a chegar a Portimão! Para qualquer idade, para qualquer estilo, a solo, a par ou a grupo, esta é a competição de todos e para todos, no TEMPO - Teatro Municipal de Portimão.

Se tens talento para a dança, não percas a oportunidade de participar no "Portugal a Dançar".
Inscreve-te já em portugaladancar.pt.

Para além da competição, o concurso dá a oportunidade a qualquer pessoa de participar nos workshops de dança. Em Portimão será possível aprender ou aperfeiçoar técnicas com os melhores na área do Ballet, Bollywood e Danças Latinas. Os workshops são de participaçãp gratuita, bastando os interessados preencher o formulário. Para participar não é necessário estar inscrito na competição.

PROGRAMAÇÃO:
24 SETEMBRO
18h00 às 20h00 - Eliminatória A
25 SETEMBRO
10h00 às 14h00 - Eliminatória B
15h00 às 16h00 - Workshop de Ballet com Maria de Barros
16h30 às 17h30 - Workshop de Bollywood com Kritika Thakur
18h00 às 19h00 - Workshop de Latinas com Vadim Potapov
26 SETEMBRO
12h00 - FlashMob no Aqua Portimão
16h00 e as 18h00 - FINAL

Mun de PortimãoPortimaoDancar

As sessões do Lagoa Wine Experiences 2021 prosseguem em OUTUBRO!!

No dia 02 de outubro, entre as 10h30 e as 18h00, iremos visitar três novos produtores. O programa terá inicio com a visita à Quinta Dos Santos onde os anfitriões irão proporcionar uma visita à adega seguida de prova de vinhos da casta autóctone, a Negra Mole. O almoço será servido no Morgado do Quintão, uma propriedade com uma forte paixão pela ruralidade, acompanhado pelos vinhos deste produtor que nascem de vinhas velhas de castas autóctones.

No período da tarde, na Quinta dos Vales and The Winemaker Experience teremos um Workshop de Loteamento em Garrafa, sob a orientação de enólogos, onde poderemos criar e engarrafar o nosso próprio blend, e que poderemos levar como recordação.

Adquira o seu bilhete, em: https://bit.ly/2Xsnc1R

* O bilhete inclui almoço, transporte turístico, experiências enoturísticas e provas de vinho

Junte-se a nós neste Evento Seguro para Si!

GC do Mun Lagoa(Algarve)WineExperiencesLagoaWineExperiencesLagoa

O Município de Silves e a Universidade do Algarve renovaram o protocolo de colaboração no âmbito do Projeto MILAGE APRENDER +, traduzido na implementação do “Plano de inovação e promoção do sucesso escolar com as salas APRENDER+© Matemática” nos Agrupamentos de Escolas Silves e Silves Sul, no ano letivo 2021/2022. Este é, assim, o segundo ano letivo em que os alunos do concelho de Silves têm acesso a este projeto que permite aos mesmos, através de uma app concebida para dispositivos móveis, acederem a conteúdos pedagógicos, dentro e fora da sala de aula.

Esta ferramenta de apoio inovadora, que está a merecer o interesse e a adesão de inúmeros municípios portugueses e de quatro países estrangeiros, facilita quer a aprendizagem dos alunos (no que respeita à resolução autónoma de fichas de exercícios), quer a gestão de tempo dos professores (atendendo a que não têm de resolver na sala de aula os exercícios que constam nas fichas integradas na plataforma). Por outro lado, a implementação deste projeto permitirá aos alunos estudar num ambiente gamificado, onde são contemplados diferentes níveis de dificuldade de exercícios, possibilitando, assim, o apoio a alunos com maior dificuldade de aprendizagem e incluir também alunos que estejam num nível mais avançado. A plataforma contempla, ainda, vídeos educacionais para a promoção de diferentes estilos de aprendizagem e para uma aprendizagem ativa centrada no aluno, possibilitando a resolução dos exercícios passo a passo.

Com a renovação deste protocolo pretende-se manter a aposta na promoção do desenvolvimento qualitativo do sistema educativo, através da implementação de práticas pedagógicas inovadoras e de aprendizagem móvel, por forma, a que através de um trabalho em rede, realizado com os diferentes agentes educativos, se desenvolvam projetos mobilizadores e inovadores, ao serviço das aprendizagens dos alunos, fomentando, assim, no seio da comunidade educativa uma cultura de responsabilidade pelo sucesso escolar.

GRP do Mu SilvesProtocoloSilvesUALg

A celebração do Dia Mundial do Turismo de 2021 acontece, ainda, sob a nota da crise pandémica que todos vivemos. Os efeitos desta crise neste setor, como todos sabemos, foram atrozes, mas ensinaram-nos que, por um lado, nestes dois anos não foi só toda uma indústria que parou; foi todo um modo de vida que terminou abruptamente.

Por outro, o turismo não é um mundo à parte, só de alguns e para alguns. Verdadeiramente, se dúvidas ainda houvesse, verificou-se que o turismo é uma realidade global para todos e com todos, abarcando, na sua complexidade, componentes de formação, de lazer/fruição e de emprego. Todavia, se o sector «foi (…) fortemente penalizado, poderá contribuir para impulsionar a recuperação e o crescimento» [1], já que «é um pilar da maioria - se não de todos - dos Objetivos de Desenvolvimento Sustentável (DDS), particularmente dos Objetivos 1 (sem pobreza), 5 (igualdade de género), 8 (trabalho decente e crescimento económico) e 10 (reduzir as desigualdades)» [2] e está consignado na «Agenda 2030 das Nações Unidas para o Desenvolvimento Sustentável como um motor para o avanço da prosperidade, protegendo o nosso planeta e lançando as bases para a paz e o entendimento entre os povos». [3]

Neste sentido a Organização Mundial do Turismo (OMT) pede-nos que este Dia Mundial do Turismo 2021 seja centrado no Turismo para um crescimento inclusivo, devendo olhar-se para cada pessoa, não como parte de uma estatística, mas como alguém único e especial a ser tido em conta no processo de crescimento e desenvolvimento, procurando «garantir que ninguém fica para trás quando o mundo começar a abrir-se novamente e a olhar para o futuro». [4]

Do mesmo modo, a Igreja, através do Dicastério para o Serviço de Desenvolvimento Humano Integral, relembra palavras do Papa Francisco, que nos dizem que é preciso «promover o bem-estar social e económico de toda a humanidade, oferecendo a todos a oportunidade de alcançar o seu próprio desenvolvimento» [5], olhando para o turismo como uma atividade que permite «abordagens inclusivas e que fogem às «tentações do individualismo e do nacionalismo» [6].

Este crescimento sustentável é deveras importante para Portugal, pais onde, de acordo com dados de 2019 revelados pelo World Travel & Tourism Council e recolhidos no IPDT e TravelBI by Turismo de Portugal, esta atividade era responsável – direta e indiretamente – por dois em cada 10 empregos e por 1,00 em cada 5,00 euros gerados. 

Olhar para a preservação da casa comum onde habitamos, preocupando-nos em usufruir das maravilhas da obra da criação e preservando-as para as gerações futuras é um dos caminhos a trilhar, que permitirá um crescimento equilibrado, quer do ponto de vista geográfico, quer social. Outra das apostas que devemos fazer passa por compreender que o interesse turístico do nosso país não está só no litoral. Devemos trabalhar em conjunto – Igreja, autoridades civis, cidadãos – para transformar Portugal num país de interesse turístico na sua globalidade. E essa globalidade envolve obrigatoriamente as pessoas. O turismo não poderá voltar a ser a indústria onde uns poucos ganham dinheiro fácil e muitos trabalham muito. Só um turismo entendido como a indústria onde todos se sentem parte integrante pode permanecer e olhar para uma crise como uma oportunidade de crescer de novo, evitando os erros do passado.

Em Portugal, a Obra Nacional da Pastoral do Turismo (ONPT), órgão da Conferência Episcopal Portuguesa para o acompanhamento do setor do Turismo, está disponível para trabalhar com todos, para que esse crescimento não exclua ninguém. As suas linhas de trabalho assentam no estabelecimento de diálogo, a começar pela Santa Sé, bem como com os países que têm trabalho pastoral feito nesta área (Espanha, Itália, França, Argentina, México, Brasil, entre outros) e com todas as Dioceses portuguesas, procurando que, dentro da Igreja, se crie uma dinâmica de análise e trabalho precursora de frutos positivos e visíveis, mas sobretudo úteis para quem trabalha nesta área.

A preservação e fruição do património (material e imaterial), dando visibilidade à espiritualidade católica nele presente e o respeito pelas culturas é outra das pedras angulares sobre as quais assentam as propostas da ONPT, que procurará, através das suas ações, fazer compreender que olhar para o turismo como motor económico e de sustentabilidade (incluindo das próprias paróquias) tem um valor pastoral, sendo determinante realçar práticas que promovam o desenvolvimento de uma ecologia integral, como propõe o Papa Francisco [7].

NOTAS:

[1] Turismo de Portugal – Dia Mundial do Turismo: Dia Mundial do Turismo, http://www.turismodeportugal.pt/pt/Agenda/Paginas/dia-mundial-do-turismo.aspx

[2] ONU – Dia Mundial do Turismo, Turismo para um crescimento inclusivo, https://www.un.org/en/observances/tourism-day

[3] António Guterres, Secretário-geral da ONU, Mensagem para o Dia Mundial do Turismo 2021, https://www.unwto.org/world-tourism-day-2021/official-messages  

[4] OMT, Dia Mundial do Turismo 2021 - Nota de fundo, https://www.unwto.org/world-tourism-day-2021 

[5] Francisco, Discurso aos participantes no Congresso Mundial de Consultores Fiscais, 14 de novembro de 2014.l , in Dicastério para o Serviço de Desenvolvimento Humano Integral, Mensagem para o Dia Mundial do Turismo 2021

https://press.vatican.va/content/salastampa/it/bollettino/pubblico/2021/09/11/0554/01223.html.   

[6] Dicastério para o Serviço de Desenvolvimento Humano Integral, Mensagem para o Dia Mundial do Turismo 2021,

https://press.vatican.va/content/salastampa/it/bollettino/pubblico/2021/09/11/0554/01223.html.

[7] Ver Francisco, Carta Encíclica Laudato si, n. 11. 

https://www.vatican.va/content/francesco/es/encyclicals/documents/papa-francesco_20150524_enciclica-laudato-si.html#84

ONPTDiaMundialTurismo

 

 

ESTUDO: Impacto da Pandemia no turismo nacional. Turismo nacional é a grande aposta dos portugueses para os próximos tempos.

  • 75% dos cidadãos nacionais afirmam que as suas próximas férias serão passadas em Portugal (60% de forma exclusiva)
  • Algarve e Açores no topo das preferências
  • 44% os portugueses afirmam que fizeram ou vão ainda fazer férias durante o ano de 2021, apesar da situação pandémica continuar na ordem do dia.

Apesar da Pandemia 44% dos portugueses afirmam que vão fazer férias ainda em 2021, e 27% apenas o fará em 2022. Uma grande fatia da população inquirida afirmou ainda não estar decidida quanto à sua próxima viagem de lazer (22%), sendo que apenas 5,8% afirma que apenas viajará em 2023.

44% dos portugueses afirmam que pretendem viajar ainda durante o ano de 2021, 28% só o farão em 2022, 6% diz que esperará até 2023, enquanto 23% afirma não ter ainda considerado a possibilidade de fazer férias num futuro próximo.

Para Filipe Roquette, Diretor Geral da Bloom Consulting Portugal  “os dados do estudo são reveladores de algo que a indústria turística portuguesa já tem vindo a sentir_ uma maior movimentação dos portugueses em viagens de lazer. Com o avançar da vacinação e aproximação à tão desejada imunidade de grupo, é expectável que alguns destes portugueses vão progressivamente alterando a sua posição em relação ao turismo sendo no entanto irrealista pensar que a situação reverterá para as tendências registadas em 2019 num futuro próximo.”

No que diz respeito às idades, há uma correlação direta entre a idade e a intenção de viajar já em 2021, quanto mais jovens, maior é a manifestação de interesse em fazer estas viagens de lazer no decorrer deste ano. O grupo de 54 ou mais anos é o mais conservador e também o mais indeciso nesta matéria.

Uma boa notícia para os municípios no que diz respeito às próximas viagens dos portugueses é que 75% dos portugueses fará as suas próximas férias em território nacional, 60% dos quais de forma exclusiva, sem considerar destinos estrangeiros. 14% não sabe ainda para onde irá nas suas próximas viagens de lazer, enquanto 11% descarta férias no território nacional e só pensa em férias no estrangeiro. Faro, Leiria e Funchal os distritos em que há uma maior intenção de visitar países estrangeiros de forma exclusiva. Entre os que afirmam que o seu próximo destino será em território nacional, o Algarve é a região mais referida com 20% do total de menções. Seguem-se as regiões autónomas dos Açores e da Madeira com 18% e 16% respetivamente. Também com 16% estão o Alentejo e a região do Porto e Norte de Portugal. O Centro de Portugal com 8% e a Região de Lisboa são as regiões sob as quais recaem menos intenções de visitação por parte dos portugueses num futuro próximo.

Ao longo dos últimos meses a Bloom Consulting realizou diversos estudos para entender a dimensão e os contornos destes impactos, incluindo uma análise baseada nas variáveis do Bloom Consulting Portugal City Brand Ranking©, na procura documental e em inquéritos a mais de 1.000 perfis-chave nos 18 distritos portugueses, onde foi possível perceber as perceções e opiniões dos cidadãos nacionais não só acerca da gestão da pandemia nos municípios, mas também sobre mudanças de comportamentos, as novas exigências e receios em relação a trabalhar, viver e visitar os 308 municípios portugueses.

A Bloom Consulting

Criada em 2003, a Bloom Consulting é uma consultora especializada no desenvolvimento de estratégias de marca para Países, Regiões e Cidades. Com sede em Madrid possui escritórios em Lisboa e São Paulo e Londres.

Para além de contar com casos de estudo em 5 continentes, a Bloom Consulting tem vindo a colaborar com a OCDE e a European Travel Commission, sendo ainda “Data Partner” oficial do World Economic Forum contribuindo para a elaboração do seu índice mundial de competitividade.

A Bloom Consulting é “Data partner” oficial do World Economic Forum e contribui para a elaboração do seu índice mundial de competitividade turística.

MultiComTurismoAlgarve1

 

Uma delegação composta por vários stakeholders do Porto de Sines visitou, no dia 16 de setembro, a plataforma logística Central Iberum, em Illescas, Toledo, a cerca de 50km de Madrid. Esta missão teve como objetivo conhecer o funcionamento daquela plataforma que já hoje reúne operadores logísticos de referência mundial, como a Amazon, DHL e a FM Logistics.

Integraram a delegação o Presidente da APS, José Luís Cacho, representantes da aicep Global Parques, empresa gestora da Zona Industrial e Logística de Sines, o Presidente da Comunidade Portuária e Logística de Sines e várias empresas da CPLS. 

Esta iniciativa teve como desígnio apresentar o Porto de Sines como porta de entrada e saída de mercadorias desta plataforma, numa altura em que a entidade gestora (Urban CM) está a desenvolver um terminal multimodal que possibilite o transporte ferroviário entre a plataforma e Sines.

A delegação foi ainda recebida pelo Alcaide do Ayuntamiento de Illescas, José Manuel Tofiño Péres, que manifestou o empenho da autarquia local no desenvolvimento do projeto que já hoje representa 4.300 postos de trabalho diretos.

Uma ação que se enquadra no desenvolvimento do negócio do hinterland, um dos pilares do plano estratégico do Porto de Sines, que tem como meta atingir 8% da quota do mercado ibérico.

UnimagemPortoSinesMadrid

Pela primeira vez, Portugal vai dispor do maior espaço virtual de promoção de pescado português e das atividades ligadas ao Mar na EXPO FISH PORTUGAL, que se irá realizar nos dias 16 e 17 de novembro

Expo Fish Portugal, organizada pela Docapesca com o patrocínio institucional do Ministério do Mar, vai centralizar a oferta de pescado nacional - fresco e transformado - num evento virtual, agregando comércio, investigação e inovação, sendo dirigida a profissionais nacionais e estrangeiros. Terá como principal objetivo contribuir para a internacionalização e promoção das atividades ligadas ao setor da pesca e da comercialização de pescado, bem como outras atividades conexas do mar, como a construção e reparação naval, a náutica de recreio e o turismo. 

A feira vai ser composta por um Espaço Expositivo virtual, totalmente modelado em 360°, com a presença das principais empresas e entidades nacionais, catálogos de produtos e presença online de um ou mais representantes da empresa para atendimento em live-chat. 

Será igualmente disponibilizada uma plataforma de Encontros de Negócios B2B, com marcação de reuniões em videochamada, de acordo com os perfis e interesses dos participantes.  

Durante os dias do evento, irá também decorrer uma Conferência com oradores do setor da pesca, indústria, distribuição, investigação científica e inovação, em formato híbrido (presencial e virtual). 

As inscrições para a Expo Fish Portugal estão abertas no site oficial do evento em www.expofishportugal.com

A Expo Fish Portugal é cofinanciada pelo programa operacional Mar 2020.

Creative MindsExpoFishPortugal

A 13ª edição da campanha "Solidariedade Escolar a Dobrar", promovida pela Auchan e pela AMI, e que decorreu até ao final do mês passado, angariou cerca de 200 mil euros em material escolar para crianças e adolescentes dos Centros Porta Amiga de todo o país, entre os 3 e os 18 anos. 

Através da venda de vales de 1, 2, 3 e 5€ nas lojas da marca, esta ação reuniu mais de 95 mil euros. O valor foi depois duplicado pela Auchan e convertido na oferta de mais de 3600 mochilas, acompanhadas de material escolar no valor de 52 euros/kit, que começaram a ser distribuídas esta semana. 

"É com bastante satisfação que nos aliámos novamente à AMI para mais uma campanha solidária que permite que estas crianças tenham um início de ano mais confortável. Com o período que estamos a atravessar, este será provavelmente o ano letivo mais semelhante ao que era vivido antes da pandemia. Além disso, este ano conseguimos manter a tradição de juntar os colaboradores Auchan para a montagem dos kits, uma ação interna que tanto gosto nos dá", sublinha Paulo Monteiro, Diretor de Responsabilidade Social e Corporativa da Auchan Retail Portugal.

"Trata-se de uma campanha exemplar em termos de responsabilidade social, já que envolve todos os atores da Sociedade: Cidadãos (clientes Auchan e voluntários AMI), Estado (Exército na cedência das instalações para a montagem das mochilas), Mundo Empresarial (a Auchan faz a campanha junto dos seus clientes, duplica em material o valor dos donativos dos seus clientes e mobiliza os seus colaboradores para montarem voluntariamente as mochilas) e Terceiro Sector (a AMI e o seu trabalho junto dos mais vulneráveis). Esta verdadeira e empenhada junção de esforços que já dura há 13 anos, permite que mais de 3.600 crianças possam começar a escola com todo o material de que necessitam e deixem de se sentir excluídos por não o poderem adquirir", afirma Luísa Nemésio, Vice-Presidente da AMI.

O fim da iniciativa é assinalado hoje, dia 16, com a entrega simbólica de mochilas no Centro Porta Amiga de Almada. Nos últimos 13 anos, esta campanha já permitiu doar perto de 43 mil mochilas e cerca de 1,9 milhões de euros em material escolar. Os kits escolares foram montados, conjuntamente, por voluntários da AMI e por mais de 100 colaboradores da Auchan e suas famílias, numa ação de voluntariado interna, que é já tradição na empresa. 

HK StrategiesCampanhaAuchan1

Ficou disponível no site da AHRESP o Manual de Negócios AHRESP nº 31, publicação digital em formato de revista que reúne as principais notícias da ultima quinzena, os apoios disponíveis, as regras, assim como toda a informação útil para o negócio da sua empresa. O tema de capa centra-se na necessidade de avançar já para a terceira fase do desconfinamento, depois de mais de ano e meio a funcionar com restrições, assim como na importância da continuidade dos apoios. 

>> Manual de Negócios disponível aqui

AHRESP e Sociedade Ponto Verde assinaram protocolo de colaboração

Tendo por objetivo promover as melhores práticas de reciclagem e sustentabilidade nos setores da Restauração, Similares e do Alojamento Turístico, a AHRESP assinou hoje um protocolo de colaboração com a Sociedade Ponto Verde que inclui apoio técnico e informativo em áreas relacionadas com a economia circular, sustentabilidade e gestão de resíduos de embalagens.

>>Para saber mais sobre o protocolo, consulte o Site da AHRESP

Destaque ainda para:

  • Fim das Moratórias exige disponibilização da medida "Retomar"
  • Conselho Nacional das Confederações defende baixa do IVA
  • Nova Linha de Apoio à Tesouraria para Micro e Pequenas Empresas
  • Last call: IVAucher: Sessão de Esclarecimento
  • Restauração e Hotelaria são os únicos setores de atividade com perspetivas de contratação pessimistas para o próximo trimestre
  • Candidaturas abertas ao From Start-toTable

AHRESPManualAHRESP

É já entre 14 e 17 de setembro que se realiza o Rock in Rio Humanorama: 100% online e gratuito, este projeto promove conversas que inspiram novas perspetivas e ideias para a criação de um mundo mais humano.

Além dos nomes já anunciados, Chimamanda, Agir, Thais Carla, Adriana Carranca, Rafa Brites, Paula Abreu, Djamila Ribeiro, Zezé Motta, Daiane dos Santos, Flávio Canto, Nath Finanças e Cris Guterres são as mais recentes confirmações neste "festival de conversas".

São quatro "palcos" de diálogos e experiências de aprendizagem com mais de 250 dinamizadores e mais de 80 horas de conteúdo.

Falta menos de uma semana para o primeiro Rock in Rio Humanorama: o novo e ambicioso projeto do Rock in Rio que se realiza entre os dias 14 e 17 de setembro, simultaneamente em Portugal e no Brasil. A poucos dias do "festival de conversas", a organização anuncia novos dinamizadores que vão partilhar as suas experiências sobre os mais diversos temas, como Chimamanda, a escritora nigeriana vencedora do Women's Prize for Fiction em 2007, um dos mais prestigiados prémios literários do Reino Unido; o cantor Agir; a atriz e cantora brasileira Zezé Motta; Djamila Ribeiro, filósofa, feminista, escritora e académica; o ex-judoca Flávio Canto; Thais Carla, dançarina e influenciadora; a jornalista Adriana Carranca; Rafa Brites, apresentadora, escritora, palestrante e empreendedora; a escritora e coach Paula Abreu; Daiane dos Santos, antiga ginasta; a empresária Nath Finanças; e a jornalista Cris Guterres.

Para acompanhar este novo projeto, basta fazer sua inscrição em rockinriohumanorama.com e escolher os palcos e diálogos a que quer assistir e os workshops que quer participar. As inscrições estão abertas até aos dias do evento.

Recorde-se que o Rock in Rio Humanorama é um festival de conversas totalmente digital, gratuito e inclusivo e que, tal como acontece ao entrar na Cidade do Rock, também o público vai poder escolher os conteúdos a que quer assistir, entre quatro "palcos" principais. Estes palcos são, na verdade, canais acessíveis através da plataforma do evento – "Sou", "Nós", "Somos" e "Experiências de Aprendizagem" - dedicados ao conhecimento e desenvolvimento das capacidades do ser humano para a construção de um futuro melhor e mais humano.

Para saber mais sobre a programação basta aceder ao site do projeto - rockinriohumanorama.com – e acompanhar todas as novidades no InstagramFacebook e Linkedin do Rock in Rio Humanorama, o primeiro festival que proporciona encontros inéditos e conversas disruptivas que impactam a mente, a visão e as diferentes perspetivas de cada um.

LIFTRockinRioHumanorama1

  • Pelo quinto ano consecutivo, a Lexus é a viatura oficial do Festival Internacional de Cinema de Veneza - La Biennale di Venezia
  • Papel principal cabe ao novo SUV médio, NX
  • O galardoado ator/diretor Edoardo Leo falará sobre a ligação da Lexus à “sétima arte”
  • Lexus apoia a iniciativa “Poltrone Rosse” para ajudar os artistas

Um elenco de Lexus de luxo composto por modelos SUV, coupé e cabriolet trocam a estrada pela passadeira vermelha durante o Festival Internacional de Cinema “La Biennale di Venezia”, no Lido de Veneza. Pelo quinto ano consecutivo, o Lexus é a Viatura Oficial do Festival, cuja 78ª edição decorre entre os dias 1 e 11 de setembro de 2021.

Ao longo desta edição do festival, 35 carros, compostos por toda a gama de modelos SUV elétrificados Lexus, vão acompanhar atores, diretores e celebridades. A acompanhar a Nova Geração NX, o UX, o RX, o sedan ES e o coupé LC assumirão papéis de destaque, ladeados pelo sofisticado LC Cabrio e pelo UX 300e, o primeiro Lexus 100% elétrico.

UMA PAIXÃO PARTILHADA POR EXPERIÊNCIAS INESQUECÍVEIS

Tendo o deslumbrante Lido como cenário, as estrelas do grande ecrã vão chegar à passadeira vermelha em diferentes modelos Lexus para a cerimónia de abertura na Sala Grande, onde o famoso ator italiano Roberto Benigni receberá o Leão de Ouro pela sua Carreira. A paixão da Lexus pela "sétima arte" será relatada através dos olhos e experiências do embaixador da marca Edoardo Leo, aclamado ator, diretor e guionista, que explicará como as características que tornam o cinema único, se refletem nos valores da Lexus.

A parceria entre a magia do cinema e a Lexus centra-se no desejo partilhado de criar experiências emocionais verdadeiramente únicas e inesquecíveis, através de elementos que, apesar de impercetíveis, definem o carácter marcante do produto final: atenção aos detalhes, qualidade de construção, inovação e visão.

NOVA GERAÇÃO DO LUXUOSO SUV MÉDIO – O LEXUS NX

Estes traços estão incorporados no novo SUV de luxo de tamanho médio NX, que se estreia no festival. O NX expande a visão de eletrificação da Lexus através da mais avançada tecnologia plug-in que oferece os mais altos níveis de desempenho e eficiência, perante um design exterior e  interior impressionantes. Não menos importante, o novo e distinto cockpit Tazuna reflete a filosofia centrada no ser humano, a base do design Lexus.

O novo NX também oferece um sistema de conectividade e multimédia de última geração, juntamente com tecnologia de ponta para maior segurança, conforto e comodidade. Anunciando um novo capítulo na história da Lexus, substitui a primeira geração que teve grande sucesso acumulando vendas de mais de 175.000 unidades na Europa.

LEXUS APOIA AS ARTES

Edoardo Leo também irá destacar o trabalho colaborativo em que a Lexus se tem envolvido para apoiar o setor do entretenimento. Depois de um período extremamente difícil para as artes, a Lexus apoia a "Poltrone Rosse", uma iniciativa de crowdfunding com a italiana - União Nacional de Artistas de Teatro e Audiovisual, para ajudar artistas, com particular foco nas mulheres durante a gravidez. A iniciativa vai colocar filas de poltronas vermelhas nas praças de 5 cidades italianas (incluindo Veneza durante a Bienal de Cinema 2021), onde os atores se podem sentar com os fãs de cinema e falar sobre a sua paixão pelo grande ecrã. Os fundos revertem para os projetos realizados pela União Nacional italiana.

“A Lexus orgulha-se em ceder os seus modelos neste ambiente de prestígio, destacando a ligação da marca com o cinema através de Edoardo Leo e do seu apoio aos artistas do festival”, afirma Maurizio Perinetti, Diretor da Lexus Italia. “Veneza é também uma oportunidade para apresentar o novo NX, uma verdadeira joia que representa a nossa visão de mobilidade eletrificada e personifica o melhor em tecnologia, conforto e design.”

Para mais informação sobre a Lexus consulte: www.lexus.pt

MultiComLexusFestivalVeneza1LexusFestivalVeneza2

Ayamonte, do lado espanhol, Castro Marim e Vila Real de Santo António, do lado português, oferecem um destino turístico conjunto, multiplicando assim o potencial das suas infraestruturas, recursos naturais e culturais.

A Eurocidade do Guadiana está envolvida na concretização de uma marca turística capaz de representar a diversidade cultural, os recursos naturais e as características do seu território transfronteiriço. Possui a sorte ser composta por três municípios que já separadamente têm um importante património e oferta hoteleira, mas que não é comparável à atratividade de comercialização dos três municípios no seu conjunto no mercado turístico ibérico e internacional.

A equipa técnica da Eurocidade, acompanhada pelo vereador de Turismo de Ayamonte Isaac Maestre e pela vereadora de Cooperação Transfronteiriça Remédios Sanchez, reuniram-se com a empresa especializada em marketing turístico e sustentabilidade, Koan Consulting, para discutir os principais conceitos da marca e do modelo de turismo que se deseja atrair para o território.

Nas palavras de Isaac Maestre: “Os nossos municípios são verdadeiras jóias para o visitante: natureza, cultura, desporto… se também conseguirmos reunir e oferecer esta oferta de forma coordenada através de uma marca turística sólida, teremos melhores resultados. Estamos interessados ​​em um turismo sustentável, que respeite e proteja o meio ambiente, um turista que saiba valorizar o nosso território e que o desenvolvimento do turismo beneficie diretamente os nossos cidadãos. Queremos quebrar a sazonalidade, que se ofereça um trabalho de qualidade e se reverta em melhores serviços públicos”.

A criação da marca, que será apresentada no próximo outono, faz parte do projeto Euroguadiana 2020, financiado através do Programa Europeu de Cooperação Transfronteiriça Interreg VA Espanha-Portugal. A marca junta-se a outras atividades desenvolvidas no âmbito do Euroguadiana, como são a Estratégia Turismo Conjunta da Eurocidade, em que se conta também com o apoio das universidades de Huelva e do Algarve, o Fórum de Turismo ou o apoio à criação de produtos turísticos como o Cruzeiro Eurocidade do Guadiana.

YMSTurismoGuadianaTurismoGuadiana1TurismoGuadiana2

O grupo Minor Hotels, proprietário, operador e investidor em hotelaria, atualmente com um portefólio de 527 hotéis e resorts em 54 países da Ásia Pacífico, Médio Oriente, Europa, América do Sul, África e Oceano Índico, anuncia a sua entrada estratégica no Bahrein com estreia das marcas Avani e Tivoli.

Com inauguração prevista para 2024, Avani Bilaj Al Jazayer Bahrain Resort e Tivoli Bilaj Al Jazayer Bahrain Resort farão parte do Bilaj Al Jazayer, um novo projeto de lazer à beira-mar, detido pelo Edamah, ramo imobiliário pertencente ao fundo soberano do Bahrain, o Mumtalakat. O novo empreendimento irá ser constituído por resorts, vilas e apartamentos residenciais, restaurantes e bares, lojas, escritórios e espaços de entretenimento.

Bilaj Al Jazayer está localizado na costa sudoeste do Bahrein e abrange cerca de 1,3 milhões de metros quadrados de terreno com uma frente virada para a praia de três quilómetros. Manama, a capital e principal cidade do Bahrein, fica a 25 minutos de carro e o Circuito Internacional de F1 do Bahrein e o Parque Aquático Dilmun estão situados nas proximidades.

Os novos hotéis Avani e Tivoli, cada um com 110 quartos e suites, estarão situados ao longo da avenida principal de Bilaj Al Jazayer, na orla marítima. O Avani Bilaj Al Jazayer irá oferecer uma seleção de quartos e suites, um restaurante all-day dining, uma ‘Avani Pantry’ e um bar de piscina, para além de uma piscina exterior, um ginásio e uma área para reuniões. As instalações do Tivoli Bilaj Al Jazayer irão incluir quartos de hóspedes e suites, dois restaurantes, dois bares e um café, uma piscina exterior, um ginásio, além de spa e instalações de bem-estar. Para além disso, os hotéis irão partilhar um beach club dentro do empreendimento Bilaj Al Jazayer.

William E. Heinecke, Presidente e Fundador da Minor International, comenta: "A entrada da Minor Hotels no Bahrein é estrategicamente importante para o grupo, reforçando o nosso portfolio na região e continuando a expansão das marcas Avani e Tivoli. O país está bem posicionado com infraestruturas e serviços de alta qualidade e uma liderança empenhada e muito enérgica. Visitei algumas vezes o Bahrein ao longo dos anos e aproveitei muito as minhas estadias enquanto fã de F1. Estou muito feliz por ter visitado o país uma vez mais, desta vez, para conhecer o Bilaj Al Jazayer e o local dos nossos futuros hotéis Avani e Tivoli".

Dillip Rajakarier, CEO do Grupo Minor International e CEO da Minor Hotels, destaca: "Temos o prazer de anunciar estes dois novos hotéis que representam a estreia da Minor Hotels no Bahrein e que irão aumentar a nossa presença nos países da costa do Golfo Pérsico. A estreia dos hotéis Avani e Tivoli no Bahrein demonstra o nosso contínuo empenho em operar no Médio Oriente e em fazer crescer estas duas marcas na região. É uma honra ser parceiro do Edamah, o fundo soberano de riqueza do Bahrein, para levar a bom termo estes primeiros hotéis no desenvolvimento do projeto do Bilaj Al Jazayer e esperamos uma parceria mutuamente benéfica nos próximos anos".

HE Khalid Al Rumaihi, presidente da Edamah afirma: "Abraçamos esta parceria com o Grupo Minor para desenvolver os dois novos hotéis. Este é um marco fundamental que complementa os nossos objetivos de desenvolvimento mais amplos para o projeto do Bilaj Al Jazayer. Os novos hotéis irão desempenhar um papel fundamental na atração turística para a costa sudoeste do Reino e irão oferecer uma experiência única tanto para a comunidade como para os seus visitantes".

Amin Alarrayed, Edamah CEO, declara: "O Bilaj Al Jazayer é um dos projetos mais sensacionais do nosso portefólio, que irá transformar a tão amada praia do Bahrein num destino à beira-mar de classe mundial. Ter o parceiro certo é crucial para alcançar estes objetivos e temos o prazer de trabalhar ao lado da Minor Hotels neste projeto".

A Minor Hotels tem atualmente 29 hotéis e resorts a operar e em pipeline tem projetos na região do Médio Oriente através das suas marcas Anantara, Avani, Tivoli e Oaks, incluindo o lançamento de duas novas marcas na região - NH Collection e NH Hotels.

BDCMinorHotelsBahrain1MinorHotelsBahrain2

Enquanto as organizações por todo o mundo fazem planos para que os seus colaboradores regressem ao local de trabalho, o último estudo da Accenture indica que 83% das pessoas afirmam que um modelo de trabalho híbrido é o ideal – com a possibilidade de trabalhar remotamente de qualquer lugar entre 25% e 75% do tempo.

O estudo global da Accenture ‘The Future Of Work: Productive Anywhere’, que abrangeu 9.326 profissionais, indica que 40% dos indivíduos sentem que podem ser produtivos e manter o bem-estar ​​em qualquer lugar – seja remoto ou fisicamente no local, ou uma combinação dos dois – um local de trabalho híbrido.

Adicionalmente, 85% das pessoas que afirmam que podem manter a produtividade e o bem-estar ​​em qualquer lugar também afirmam que planeiam permanecer na mesma empresa durante muito tempo. No entanto, encontrar um modelo híbrido que funcione para todas as gerações pode ser um desafio: três em cada quatro membros da Geração Z (74%) querem mais oportunidades para colaborar com os colegas presencialmente, uma percentagem maior do que os da Geração X (66%) e os Baby Boomers (68%).

“Há um padrão que emerge na força de trabalho pós-pandemia – ‘o colaborador produtivo em qualquer lugar”, afirma Pedro Galhardas, Managing Director, responsável pela área de Strategy & Consulting da Accenture Portugal. “Este novo segmento de colaboradores consiste em indivíduos que permanecem produtivos - seja fisicamente no local de trabalho ou em casa - e que são quem tem os mais robustos recursos pessoais e organizacionais. Como líderes responsáveis, precisamos de direcionar a discussão sobre o futuro do trabalho não apenas para a localização, mas também para ir ao encontro do que impulsiona a produtividade, saúde e resiliência dos nossos colaboradores.”

O relatório da Accenture indica que o que separa os profissionais que são produtivos em qualquer lugar (40%) daqueles que se sentem desconectados e frustrados (8%), não é o stresse, mas o facto de terem os recursos certos, a nível individual e organizacional, para os ajudar a serem mais produtivos em qualquer lugar. Esses recursos vão desde a autonomia no trabalho, saúde mental, uma liderança próxima, a uma organização digitalmente madura.

Além do mais, as organizações que permitem que uma força de trabalho resiliente seja mais produtiva e equilibrada em qualquer lugar, estão também a arrecadar benefícios financeiros: 63% das empresas com altos indíces de crescimento e aumento de receita, já possibilitam modelos de força de trabalho de ‘produtividade em qualquer lugar’, sendo que os colaboradores têm a opção de trabalhar remotamente ou no escritório. Enquanto a grande maioria (69%) das empresas com crescimento negativo ou sem crescimento ainda está focada no local onde as pessoas vão estar fisicamente, preferindo ter todos nas instalações da empresa, ou remotamente, em vez de promoverem o modelo híbrido.

“As pessoas que têm a opção de trabalhar num modelo híbrido são capazes de gerir com maior facilidade os desafios de saúde mental, apresentam relações de trabalho mais fortes e planeiam ficar nas empresas onde trabalham durante muito tempo”, acrescentou Pedro Galhardas. “Muitas conversas sobre o futuro do trabalho andam em torno da localização, mas o que os líderes precisam perguntar é como desbloquear o potencial de cada um, independentemente do local onde estão a trabalhar”.

Nesta fase, em que os líderes das organizações ​​consideram as várias opções disponíveis para a sua força de trabalho, devem ir além do foco na localização física, para criar um modelo de trabalho de futuro que proporcione aos colaboradores os recursos de que precisam para serem mais produtivos em qualquer lugar. A Accenture recomenda que as organizações considerem as seguintes ações:

  • Potenciar um novo modelo de gestão de RH – O mundo à nossa volta mudou e as políticas e práticas de RH devem evoluir. Desenvolver uma estratégia que garanta que a transição dos colaboradores para novos espaços de trabalho, equipas e funções, decorra em Net Better Off – dimensões que devem ser desbloqueadas para que os colaboradores atinjam o seu potencial máximo – neste caso, dimensões relacional, física, emocional e mental.
  • Projetar o trabalho à volta das pessoas – as organizações devem reconhecer e responder às necessidades de todos os tipos de profissionais. As organizações que apoiam a segurança psicológica e física aumentam a confiança que os seus colaboradores têm em si.
  • Criar fluência digital – As organizações com fluência digital têm maior crescimento de receita e são, com maior probabilidade, consideradas ótimas empresas para trabalhar. Concentrar-se na projeção competências e percursos de aprendizagem personalizados e adequados às necessidades de todos os segmentos da força de trabalho.
  • Colocar as pessoas em primeiro lugar – Líderes responsáveis ​​criam ambientes de trabalho mais equilibrados onde todos trabalham em conjunto, independentemente de onde estejam.

Para saber mais sobre o relatório da Accenture, visite:

https://www.accenture.com/us-en/insights/consulting/future-work

BCWAccentureFuture2021

Poucos dias após a morte de Orlando Drummond, outro grande dublador faleceu nesta sexta-feira. Mário Monjardim, famoso por dar voz a personagens icônicos como Pernalonga em Looney Tunes e Salsicha em Scooby-Doo. Ele tinha 86 anos, sofreu um AVC no ano passado e era pai do diretor de dublagem Júlio Monjardim e primo do diretor de novela Jayme Monjardim.
 
Coincidentemente, Mário era o melhor amigo do Orlando Drummond, que foi um dos padrinhos de casamento de seu filho com Adriana de Abreu Rodrigues, irmã do jornalista Fabiano de Abreu. Estão separados e são os pais da dubladora e cantora Giulia Monjardim, voz em diversos desenhos famosos entre eles, Os Padrinhos Mágicos e canções da Disney. 
 
Mário também foi diretor do Orlando Drummond e dos desenhos dublados pela Herbert Richers. Ele também deu voz a personagens conhecidos por várias gerações como Frangolino e Capitão Caverna.
 
Carreira de sucesso 
 
O capixaba Mário Monjardim Filho nasceu em 16/01/1935, na cidade de Vitória. Foi casado com Zoraida Barreto e atualmente estava com Branca Monjardim. Foi pai de cinco filhos: Marcus, André, Júlio, Leyla e Mario.
 
Começou a carreira em 1954 na Rádio Vitória aprovado pelo diretor José Américo. Quatro anos depois partiu para a então capital federal quando trabalhou na Rádio Nacional a convite do mesmo diretor.
 
Em 1965 foi para a recém inaugurada TV Globo por intermédio do diretor Graça Melo. Lá fez parte do elenco de vários programas, dentre eles a primeira versão de Carga Pesada, e os programas humorísticos Chico Anysio Show e Os Trapalhões, todos na década de 1980.
 
Na dublagem começa as atividades em 1958, na Herbert Richers, quando havia acabado de chegar no Rio de Janeiro. Nos anos seguintes trabalhou na ZIV, Rio Som, Cine Castro, TV Cine Som, e Dublasom Guanabara.
 
Nos anos de 1970, além da Herbert Richers, Televox, e Tecnisom, também começa a atuar na Peri Filmes, e Croma. Já na década seguinte, também passa pela Telecine, VTI e também em outros estúdios, como a Delart, Sincrovideo, e Double Sound.
 
Chegou ao século XXI em plena atividade, pois além da Herbert Richers, e Delart, também atuou na Wan Macher e Cinevídeo. Nos últimos anos, trabalhou na Delart, com alguns trabalhos na Audiocorp, e na Áudio News, até se afastar da dublagem após sofrer um AVC.
 
"Mário nunca gostou de holofotes, ele amava dublar, ele respirava isso. Quando teve AVC, nada mais fazia sentido", lamenta o neurocientista e jornalista Fabiano de Abreu.
 
 
MF Press Global 
DubladorOrlandoDummonDubladorNetaMario


No próximo dia 22 de setembro de 2021 realizar-se-á o workshop "A Transição Digital no Universo Desportivo", entre as 16h e as 18h30, no Auditório Tecmaia.

O projeto "eDeporto – eficiência no universo desportivo" representa uma solução de transição tecnológica, informática, digital de gestão e administração para o universo desportivo federado, representando a transição para o digital no Universo Desportivo e sendo alicerçada na reengenharia de processos (sistema de gestão documental e workflow).

Inscreva-se AQUI

A SOLUÇÃO TECNOLÓGICA NO UNIVERSO DESPORTIVO

O projeto e-Desporto, apresentado pela Fundação do Desporto (FdD) ao Portugal 2020, foi aprovado pela Comissão Diretiva da Autoridade de Gestão do Programa Operacional Competitividade e Internacionalização, Autoridade de Gestão do Programa SAMA do Portugal 2020.

Em copromoção com a Federação Portuguesa de Canoagem, a Federação Portuguesa de Vela, a Federação de Triatlo de Portugal, a Federação Portuguesa de Motonáutica e a Federação Portuguesa de Natação promete ser "a" solução digital pioneira no universo desportivo.

O e-Desporto é uma ferramenta digital inovadora de gestão e administração para o universo desportivo federado, tendo sido arquitetada para ser uma solução tecnológica, informática e administrativa de vanguarda de sucesso máximo. O seu objetivo prende-se, sobretudo, com a melhoria da comunicação, interna e externa, dentro do universo desportivo com o acesso às tecnologias da informação e à desmaterialização dos processos.

FDWorkshopDesporto1WorkshopDesporto2

A Câmara Municipal de Silves assinala o equinócio de outono com uma aula aberta de Yoga. A iniciativa terá lugar no próximo dia 22 de setembro, na zona ribeirinha da cidade, e inclui a dinamização de duas sessões: uma da parte da manhã, agendada para as 8h55, e a segunda ao final da tarde, pelas 19h10. A participação na iniciativa está sujeita a inscrição prévia obrigatória e é limitada às vagas existentes.

De referir que o Yoga é uma prática, muito relacionada com a meditação, que beneficia o corpo e a mente, promovendo um estilo de vida mais saudável e tranquilo. A comemoração do equinócio de outono com esta atividade está relacionada com o simbolismo desta nova estação, que inicia um período de introspeção. Nas aulas de Yoga, esta data é normalmente comemorada com a realização da saudação ao sol e de uma meditação diferente, centrada nas boas energias que advêm do cruzamento do sol com o plano do equador celeste.

As inscrições para a aula aberta de yoga decorrem até dia 20 de setembro, podendo ser efetuadas online em https://www.cm-silves.pt/Preview.aspx?pageID=8000&ver=15441, na receção do Complexo das Piscinas Municipais de Silves ou através do endereço de correio eletrónico Este endereço de email está protegido contra piratas. Necessita ativar o JavaScript para o visualizar. (devendo ser fornecidos os seguintes dados: nome, data de nascimento, localidade, telefone, email, NIF e indicação da sessão onde o participante pretende inscrever-se). Atendendo ao limite de vagas, todos aqueles que efetuarem inscrição online ou por email irão receber um email de confirmação de participação na atividade.

O evento cumpre as orientações e normas da DGS.

GRP do Mun SilvesAulaYogaSilves

A Fidelidade associa-se a mais uma edição solidária da Corrida das Empresas – a B2RUN –, que se realiza no próximo dia 16 de setembro, entre as 17h30 e as 19h00, novamente em formato exclusivamente virtual, como consequência das medidas de prevenção e mitigação da COVID-19.

Na edição de 2021, o percurso de 5km pode ser feito a correr ou a caminhar, num trajeto à escolha e sem necessidade de deslocação a Lisboa ou ao Porto, palcos das últimas edições pré-pandemia, mas na plataforma digital EMEX, desenvolvida pela VOQIN.

Desde a sua génese, a B2RUN teve como propósito a aposta no desporto para a mudança positiva de mentalidades no tecido empresarial, na medida em que as empresas de sucesso percebem a importância do equilíbrio entre a mente e o físico junto dos colaboradores. Partilhando a mesma visão, a Fidelidade, que apoia a iniciativa desde o seu lançamento em 2016, promove o espírito de equipa e de colaboração, bem como o impacto social, mobilizou os seus colaboradores e parceiros para participarem neste movimento pela vida saudável e, em simultâneo, a contribuírem para uma causa de cariz social.

Assumindo o valor da inscrição, os colaboradores e/ou parceiros da Companhia só têm de descarregar a App B2Run (que liga indivíduos, empresas e organizações sem fins lucrativos, recompensando o movimento físico com apoio financeiro a angariar para uma instituição de solidariedade social), aplicar o código convite que lhes foi fornecido, que irá converter os seus quilómetros em euros para doar a uma instituição, e que dá em tempo real todo o movimento dos participantes e o valor acumulado.

Aproveitando o formato digital da edição B2RUN 2021, a Fidelidade alargou a iniciativa no contexto internacional, mobilizando os países onde a Companhia está presente, nomeadamente Angola, Moçambique, Cabo Verde, França, Espanha, Macau, Bolívia e Paraguai, para a participação. Os donativos angariados pelos participantes da Fidelidade Portugal irão reverter para o Banco Alimentar, procurando assim ajudar a ultrapassar a situação de emergência em consequência da pandemia provocada pela COVID-19.

CV&ACorridaVirtualB2Run

Foi de forma absolutamente fantástica que Isaac Rosa assinou este Domingo o seu primeiro pódio no campeonato nacional de velocidade. Aos comandos da sua Kawasaki Ninja 400 o piloto de Loulé lutou até ao final da corrida pela posição e na bandeira de xadrêz foi com 5 milésimas de segundo que garantiu um brilhante, suado e merecido terceiro posto final.

'Simplesmente sem palavras para descrever este fim de semana. Depois de celebrar o meu 20° aniversário, nada melhor que um pódio para comemorar. O primeiro de muitos, espero. Uma corrida muito disputada até à última volta. E assim foi o meu primeiro pódio na classe SSP 300 no campeonato nacional de velocidade. Acabei assim esta época do CNV na 6° posição. Muito contente com o resultado geral, mas nada acaba aqui! Sempre mais e melhor. Obrigado à minha equipa, a todos os patrocinadores, família e amigos que me apoiaram. Eu e a minha equipa seguimos motivados para a próxima corrida do Campeonato de Espanha (ESBK) em Valência no circuito Ricardo Tormo.'

O piloto do Team Motoclube de Loulé Concelho fecha o campeonato na sexta posição - com os mesmos pontos do quinto lugar - mostrando evolução ao longo de toda a época que tem ainda mais dois desafios para enfrentar, as duas derradeiras provas do campeonato espanhol, o ESBK.

Hype ComMotoClubeLouleIssacRosaPodio

A Câmara Municipal de Silves voltou a receber a distinção “Município Amigo do Desporto”, conferida pela APOGESD – Associação Portuguesa de Gestão do Desporto e pela plataforma Cidade Social. A distinção foi entregue no passado dia 10 de setembro, em cerimónia conjunta realizada no Salão Nobre do Município de Faro. A distinção, atribuída pelo quarto ano consecutivo, vem reconhecer as boas práticas e a intervenção da autarquia silvense no desenvolvimento desportivo, nos resultados obtidos e na adoção de processos de melhoria contínua do Município.

Relembramos que o programa Município Amigo do Desporto constitui um grupo de boas práticas de benchmarking e de formação em relação ao modelo de intervenção dos municípios nas práticas de atividades físicas e no desenvolvimento desportivo assim como dos resultados obtidos pelos municípios portugueses.  A  atribuição deste galardão é efetuada mediante a avaliação de diversos parâmetros, como a organização, o planeamento desportivo e a dimensão económica; as instalações e as organizações desportivas existentes; os eventos de atividade física, desportivos e de formação; os programas de atividade física e desportivos; as estratégias e práticas de promoção da sustentabilidade ecológica e da eficiência energética; as práticas de desporto solidário e a promoção da ética desportiva e dos valores; as parcerias existentes; a realidade desportiva e de prática regular de atividade física; o cumprimento da legislação e a implementação de estratégias de marketing, comunicação e inovação.

A Câmara Municipal de Silves congratula-se pelo reconhecimento recebido, que é uma conquista não só da autarquia, como dos seus técnicos, munícipes e comunidade em geral.

GRP do Mun SilvesSilvesAmigoDesporto

 

A fechar a temporada 2021 Naama Rosa está já no Circuito do Estoril preparada para a última prova do ano aos comandos da sua Kawasaki Ninja 400.

No encerrar de um ano bastante competitivo a piloto de Loulé chega ao derradeiro palco do ano na 10ª posição da classificação geral das Supersport 300 mas os seis pontos que a separam do sétimo lugar são motivo mais que justificado para ambicionar a subir ainda uma ou duas posições quando cruzar a linha de meta no próximo Domingo.

'Pronta para a última corrida do CNV da temporada de 202! É o regresso ao Circuito do Estoril onde espero me divertir bastante e alcançar todos aqueles que são os meus objectivos. Agradeço o apoio de todos os meus amigos, família e patrocinadores que estiveram sempre comigo ao longo de toda esta aventura.' 

Naama Rosa regressa assim ao traçado junto a Cascais preparada para concluir da melhor forma uma época onde claramente cresceu como piloto, crescimento esse espelhado na evolução das suas classificações finais que a colocam entre os dez melhores do campeonato.

Hype ComMotoClubeLouleNaamaRosaMotas

 

 

Parceiros

Mais Kizomba
UF Faro
Gente Gira Algarve
LOGOTIPO_Small
Faro 1540
Pens USB