Notícias

Grid List

Vem aí a 3ª Edição da Algarve Con – Convenção de Jogos de Tabuleiro do Algarve, a única convenção de jogos de tabuleiro abaixo do Tejo, que acontece em Faro nos dias 14 e 15 de agosto.

Pelo 3º ano consecutivo, a Associação Juvenil Sê Mais Sê Melhor e o Clube MTG de Olhão organizam a única convenção de jogos de tabuleiro que acontece ao sul do país.

Com centenas de jogos, workshops, formações, role-playing, rifas e muito mais, o fim de semana de 14 e 15 de agosto promete vir aquecer os ânimos em Faro e levar a esquecer os momentos difíceis do último ano.

Entre as 10h e as 21h de sábado e as 10h e as 18h de domingo podem contar com os clássicos Magic the Gathering, Dungeons and Dragons e Catã, mas também com os novos hits do mundo dos jogos de tabuleiro, como o Wingspan, Dixit, Exit, Unlock e outros jogos do estilo.

Este não é um evento apenas pensado para as pessoas experientes, existindo jogos de tabuleiro e atividades para todas as idades e qualquer nível de experiência. O evento conta com uma equipa voluntária disponível para ajudar a perceber jogos, acompanhar no evento e realizar várias atividades.

O evento segue todas as orientações emanadas pela DGS e compromete-se com o bem-estar e proteção de todos/as os/as participantes, havendo lotação máxima para o evento.

Para mais informações consultar a página de Facebook e de Instagram do evento.

https://www.facebook.com/algarvecon

https://www.instagram.com/algarve_con/

Associação Sê Mais Sê MelhorAlgarveConJogos

A vacinação contra a raiva é obrigatória para todos os cães com mais de três meses de idade. Desde 1 de julho de 2004 que a identificação com microchip é obrigatória para todos os cães de caça e cães considerados potencialmente perigosos, bem como para todos os cães nascidos a partir de 1 de julho de 2008.

No caso dos felídeos, a vacinação antirrábica não é obrigatória, mas aconselhada.

Os animais já vacinados em anos anteriores devem fazer-se acompanhar do respetivo boletim de vacina.

O serviço vai passar por todas as freguesias do concelho de Aljezur e vai decorrer no período de 05 a 26 de agosto.

calendário do serviço oficial está disponível para consulta aqui.

As taxas a aplicar pelos Serviços Oficiais de vacinação antirrábica e de taxa de registo SIAC, são:

  • Vacina da Raiva - 10€
  • Taxa de registo SIAC – 2,50€
  • Boletim de Vacinas - 1€

Contraordenações:

a) Nos cães, a falta de vacina antirrábica válida, devidamente certificada no boletim sanitário do animal ou passaporte, bem como a falta de cumprimento das medidas determinadas pela DGAV para o controlo de outras zoonoses dos canídeos, constituem contraordenações, de acordo, respetivamente, com as alíneas a) e b) do n.º 3, do art.º 14º do Decreto-Lei n.º 314/2003, de 17 de dezembro, puníveis com coima de € 50 a € 3.740 ou € 44.890, consoante o agente seja pessoa singular ou coletiva.

b) A falta de identificação eletrónica devidamente certificada no boletim sanitário do animal, em todos os casos em que esta seja obrigatória, constitui contraordenação, de acordo com o n.º 1, da alínea a) do art.º 21 do Decreto-Lei n.º 82/2019, de 27 de junho, punível com coima de € 50 a € 3740 ou € 44.890, consoante o agente seja pessoa singular ou coletiva.

Consultar: Edital e Nota Informativa

Mun de AljezurVacinacaoAntirrabica

O Município de Olhão convidou todos os atletas portugueses medalhados nos Jogos Olímpicos de Tóquio para um fim de semana em Olhão, onde terão oportunidade, para além de descansarem após a sua árdua prestação nas olimpíadas, de conhecerem as maravilhas naturais, gastronómicas e arquitetónicas do concelho.

O convite, enviado esta manhã ao presidente do Comité Olímpico de Portugal, José Manuel Constantino, é uma forma de agradecimento a estes atletas portugueses pelo seu esforço e dedicação, que culminaram com um desempenho brilhante em Tóquio e elevaram ainda mais o nome de Portugal.

Desta forma, nos dias 18 e 19 de setembro, os atletas portugueses medalhados nos Jogos Olímpicos terão oportunidade de recuperar energias, mas também de passear de barco na ria Formosa, conhecer o centro histórico da cidade e a sua arquitetura única no mundo, trilhar o Caminho das Lendas, conhecer a Quinta de Marim - sede do Parque Natural da Ria Formosa - e, como não poderia deixar de ser, degustar as iguarias da gastronomia olhanense, nomeadamente os seus mariscos e bivalves.

Uma forma de todos os olhanenses reconhecerem e agradecerem o desempenho destes campeões.

Mun de Olhão
MedalhadosOlimpicos
 

 

Encontram-se abertas de 2 a 31 de agosto as inscrições para a 4.ª fase do Programa de Apoio ao Arrendamento Habitacional do Município de Olhão.

A medida destina-se aos munícipes e respetivos agregados familiares residentes no concelho de Olhão que tenham arrendado ou pretendam arrendar uma habitação, mediante a atribuição de uma subvenção mensal nos termos do constante no Regulamento.

Esta subvenção é atribuída pelo período de 1 ano, podendo ser renovada por períodos iguais até ao máximo de 3 anos.

Os interessados podem apresentar as candidaturas diretamente no Balcão Único, ou através de carta registada com aviso de receção.

O regulamento pode ser consultado aqui.

Mun de OlhãoOlhaoArrendamento

 

SituacaoAlg30JulhoSituacao1Alg30Julho3. APOIO ÀS AUTORIDADES DE SAÚDE

➢ Mantêm-se preparados o Pavilhão Desportivo Municipal da Penha- Faro e o Portimão Arena, em Portimão, para uma eventual necessidade de instalar Hospitais de Campanha.

➢ Os municípios mantêm o apoio, ou estão disponíveis para apoiar, as Autoridades de Saúde locais, no rastreio epidemiológico a realizar à população.

➢ As Câmaras Municipais de Albufeira, Faro, Lagoa, Lagos, Loulé, Olhão, Portimão, São Brás de Alportel, Silves, Tavira e Vila Real de Santo António instalaram, nos respetivos municípios, Centros de Vacinação intensiva, os quais se encontram em funcionamento com o apoio dos correspondentes Serviços Municipais de Proteção Civil.

4. AÇÕES DESENVOLVIDAS

➢ Ações de formação e sensibilização Os Serviços Municipais de Proteção Civil, em parceria com a Autoridades de Saúde e Segurança Social, devidamente adaptadas à realidade territorial de cada concelho, com o apoio dos diversos Agentes de Proteção Civil e demais Entidades Cooperantes, continuam a desenvolver ações de sensibilização e formação.Situacao2Alg30JulhoSituacao3Alg30JulhoSituacao4Alg30Julho

8. OUTROS

➢ Todos os pedidos colocados ao sistema de emergência e proteção civil, quer no nível regional, quer no nível municipal, foram satisfeitos em tempo útil.

➢ Todas as sextas-feiras, como habitualmente, será difundida a Nota Informativa semanal, com o ponto de situação das diferentes dimensões da coordenação estratégica, em matéria de prevenção, preparação e resposta, face à pandemia do novo coronavírus (COVID-19), no Algarve. As Conferências de Imprensa realizar-se-ão sempre que a situação o aconselhar, por decisão do Presidente da Comissão Distrital de Proteção Civil, com conhecimento prévio aos Órgãos de Comunicação Social.

CREPC AlgarveProtecaoCivilNacional

 

A Câmara Municipal de Silves (CMS) informa que, por motivos de betonagem de parte do pavimento da Rua 25 de Abril e da N 269-1, no troço compreendido entre a interseção das referidas vias com a Rua dos Bombeiros Voluntários, em Alcantarilha, será necessário proceder á interrupção da circulação de trânsito, próximo dia 02 de agosto. O trânsito será desviado para a Rua dos Bombeiros Voluntários.

A CMS agradece a melhor compreensão e atenção dos automobilistas, residentes e utentes da zona, pedindo desculpa pelos transtornos causados.

GRP do Mun SilvesAlcantarilhaCorteTransito

A Guarda Nacional Republicana, para além da sua atividade operacional diária, levou a efeito um conjunto de operações, em todo o território nacional, entre os dias 23 e 29 de julho, que visaram, não só, a prevenção e o combate à criminalidade e à sinistralidade rodoviária, como também a fiscalização de diversas matérias de âmbito contraordenacional, registando-se os seguintes dados operacionais provisórios:

  1. Detenções259 detidos em flagrante delito, destacando-se:
  • 91 por condução sem habilitação legal;
  • 71 por condução sob o efeito do álcool;
  • 17 por tráfico de estupefacientes;
  • 15 por furto;
  • Sete por posse ilegal de armas e arma proibida.
  1. Apreensões:
  • 10 885 doses de haxixe;
  • 1 868 doses de liamba;
  • 2 300 doses de cocaína;
  • 198 doses de heroína;
  • 546 pés de canábis;
  • 15 armas de fogo;
  • 11 armas brancas ou proibidas;
  • 154 munições de diversos calibres.
  1. Trânsito:

Fiscalização: 8 049 infrações detetadas, destacando-se:

  • 3 314 excessos de velocidade;
  • 559 por falta de inspeção periódica obrigatória;
  • 357 por condução com taxa de álcool no sangue superior ao permitido por lei;
  • 349 por falta ou incorreta utilização do cinto de segurança e/ou sistema de retenção para crianças;
  • 321 relacionadas com tacógrafos;
  • 293 relacionadas com anomalias nos sistemas de iluminação e sinalização;
  • 229 por uso indevido do telemóvel no exercício da condução;
  • 179 por falta de seguro de responsabilidade civil.

GNR-DCRP

Em linha com os países da União Europeia abrangidos pela rota migratória ocidental, Portugal proíbe transitoriamente a caça à rola-comum na época venatória de 2021-2022.

As populações de rola-comum (Streptopelia turtur), espécie protegida no âmbito da DIRETIVA AVES (DIRETIVA 2009/147/CE), têm vindo a apresentar, ao longo dos anos, um decréscimo significativo, tendo Portugal, em articulação com as Organizações do Setor da Caça e Organizações Não Governamentais de Ambiente, vindo a implementar medidas restritivas de caça a esta espécie, quer reduzindo os limites diários de abate, quer reduzindo drasticamente o número de dias de caça.

Os estudos desenvolvidos ao nível da UE, em cooperação com os vários Estados Membros e organizações setoriais, conduziram ao desenvolvimento de um plano de ação internacional para a conservação da rolacomum, a implementar até 2028, bem como um modelo de gestão de caça adaptativa.

Os modelos subjacentes a estes estudos dão indicações relativas às populações de rola-comum da rota migratória ocidental, que abrange Portugal, que mesmo sem caça há uma probabilidade significativa de se manter o declínio da espécie, declínio esse que aumenta em qualquer cenário que envolva a pressão adicional originada pela caça.

Estas medidas preventivas de gestão adaptativa, iniciadas em Portugal, tiveram sempre presente que para a questão ser abordada com a eficácia necessária teriam de possuir uma abrangência supra nacional, uma vez que estamos perante populações de uma espécie migratória, entendimento este que foi defendido junto das autoridades comunitárias e dos restantes Estados Membros da UE.

Verificou-se agora que, em linha com o que ICNF tinha vindo a defender junto da COM para que uma eventual proibição temporária da caça à rola-brava tivesse algum grau de eficácia, os maiores países da UE abrangidos pela rota migratória ocidental proibiram a caça a esta espécie, estando assim cumprida a condição essencial para Portugal poder adotar também essa medida.

Assim, e em sequência do referido, é adotada também em Portugal a medida de proteção temporária à rola-comum através da proibição da sua caça na época venatória de 2021-2022.

A nível nacional encontra-se em fase final o lançamento dos trabalhos relativos ao “Plano de Recuperação e Conservação da Rola Comum”, preparado em conjunto com as OSC, ONGA e a academia, com apoio do Fundo Florestal Permanente no valor de cem mil euros, com o objetivo de aumentar o conhecimento sobre esta espécie e determinar quais as variáveis de gestão que atualmente impactam as suas populações, no sentido de encontrar medidas que permitam inverter o seu declínio.

Reconhecendo a importância que possui a exploração sustentável dos recursos cinegéticos, através da caça, enquanto fator de desenvolvimento regional e local, promotora da melhoria dos habitats e da valorização dos territórios, encontra-se a decorrer junto do ICNF um procedimento concursal ao abrigo do Fundo Florestal Permanente, com uma dotação de quatro milhões de euros, para a atribuição de apoios às entidades gestoras de zonas de caça com o objetivo de apoiar investimentos de melhoria e gestão dos habitats, uma vez que este é um fator essencial para a recuperação das espécies de fauna selvagem.

ICNFRolaComun

DGRM – Direção-Geral de Recursos Naturais, Segurança e Serviços Marítimos informa que está terminado o período de defeso da Raia Curva (RJU/9-C), sendo reaberta a pesca a esta unidade populacional, nos termos previstos na Portaria n.º 4/2019, de 3 de janeiro, a partir das 00:00 horas do dia 1 de agosto de 2021.

Recorda-se que a publicação do Regulamento (UE) nº 2021/703 do Concelho, de 26 de abril, alterou o Regulamento (UE) nº 2021/91, de 28 de janeiro, no respeitante a determinadas possibilidades de pesca para 2021 em águas da União e em águas não União, reforçou a quota atribuída a Portugal de Raia Curva.

DGRM informa também que é reaberta a pesca acessória aos Imperadores (Beryx spp.) para embarcações registadas em portos do Continente, a partir das 00:00 horas do dia 1 de agosto de 2021.

Tendo sido aprovada no Conselho de Ministros AGRIFISH de julho, a quota definitiva para Imperadores a atribuir a Portugal, para 2021, será publicada brevemente como alteração ao Regulamento (EU) 2021/91, de 28 de janeiro, alterado pelo Regulamento (UE) 2021/703, de 26 de abril.

UnimagemPescaRaiaCurva

O verão chegou e com ele as merecidas férias. Sejam estas na praia, no campo ou na cidade, é tempo de desfrutar de uma pausa sem preocupações. Para isso, planeie as férias antecipadamente e acautele os principais riscos, de forma a assegurar que a sua família possa aproveitar cada momento de descanso com toda a segurança.

Antecipar para umas férias seguras em Portugal implica também ter atenção ao que leva na bagagem. Entre os essenciais recomendados está a inclusão de uma caixa de primeiros socorros que contenha, além dos medicamentos habituais que a família toma, analgésicos, um antissético – para tratar feridas –, pensos rápidos e um repelente de mosquitos. Mas há outros cuidados que não cabem na mala e devem ser guardados na memória – a Zurich explica-lhe quais são.

Dicas a implementar nas férias 

  1. Atenção à exposição solar. Os amantes do mar, do rio e da praia devem ter alguns cuidados com a exposição solar para evitar a desidratação, as insolações e as queimaduras – que contribuem para o envelhecimento cutâneo e aumentam o risco de cancro da pele. Desta forma, é recomendável o uso de um protetor solar com um fator de proteção adequado, bem como o uso de chapéu e de roupas leves e confortáveis – preferencialmente claras. Os especialistas recomendam, ainda, a ingestão regular de líquidos – sobretudo água – e evitar a exposição prolongada ao sol. 
  1. Cuidado redobrado nas praias fluviais. Se frequenta praias fluviais, tenha atenção à falsa segurança transmitida pelas águas calmas de um rio, que podem esconder correntes submersas fortes ou fundões. Além disso, devido às diferenças de densidade da água, flutuar num rio exige um esforço maior do que no mar. Se possível, privilegie as praias fluviais vigiadas. 
  1. Caminhadas seguras pelo campo, montanhas ou florestas. Uma das atividades preferidas nesta altura do ano são as caminhadas. Se é fã deste tipo de atividades, minimize riscos: evite as horas de maior calor, sem esquecer de levar água e calçado adequado ao piso. Planeie antecipadamente o percurso que vai fazer e oriente-se pelas rotas sinalizadas. É também importante aprender técnicas básicas de segurança e primeiros socorros, que fazem a diferença em caso de acidente, sobretudo em locais muito isolados onde as equipas de emergência podem demorar algum tempo a chegar. Tenha ainda atenção às ignições e fogueiras – maioritariamente proibidas nesta altura do ano –, que podem inadvertidamente provocar um incêndio florestal.
  1. Cuidados na praia. Além de todos os cuidados habituais a ter nesta altura, dicas de segurança nunca são demais. Nas praias, a Bandeira Azul não significa apenas água limpa, mas também a presença de nadadores-salvadores, de serviço de primeiros socorros e de um ponto de água potável. É também possível evitar praias demasiado concorridas através da consulta de uma aplicação móvel – estando assim a contribuir para minimizar a propagação da Covid-19.
  1. Não esquecer as condições meteorológicas. Esta recomendação é direcionada, especialmente, a quem viaja para os arquipélagos dos Açores e da Madeira. Se o fizer, tenha atenção ao vestuário e calçado, que devem ser adequados às condições meteorológicas mais inconstantes – inclua um impermeável leve na mochila, por exemplo. Além disso, não se esqueça de ter especial precaução aos declives e ravinas, que abundam em diversas ilhas.

Vá para onde for, não se esqueça de consultar antecipadamente as medidas de contenção da pandemia em vigor no concelho de destino das suas férias. Além disso, respeite as normas da Direção-Geral da Saúde (DGS): utilize máscara no contacto ou proximidade com pessoas fora do seu agregado familiar, desinfete regularmente as mãos e mantenha o distanciamento social recomendado.

Zurich Insurance Group (Zurich) é um segurador líder multinacional que opera em mercados globais e locais. Com cerca de 55 mil colaboradores, oferece uma ampla gama de soluções de seguro Vida e Não-Vida, em mais de 215 países e territórios. Entre os clientes Zurich estão clientes individuais, pequenas, médias e grandes empresas, incluindo multinacionais. O Grupo foi fundado em 1872 e está sediado em Zurique, Suíça.

Zurich Insurance Group Ltd (ZURN) está listado no SIX Swiss Exchange e tem o nível I no programa American Depositary Receipt (ZURVY), que é transacionado fora da bolsa no OTCQX. Para mais informações, consultar www.zurich.com.

LIFTFeriasSegurasZurich

A campanha “Reciclar também é ajudar”, da ERP Portugal, regressa às lojas Pingo Doce, desta vez com o objetivo de ajudar a ANP|WWF na proteção dos golfinhos no Tejo e conservação da biodiversidade.

Até ao final de agosto, cada tonelada de resíduos elétricos e eletrónicos e pilhas usadas recolhidas será convertida em 100€ de donativo a entregar à ANP|WWF para o desenvolvimento da sua atividade de proteção da natureza e conservação da biodiversidade em Portugal.

Filipa Moita, Responsável de Comunicação da ERP Portugal, destaca que "depois do sucesso da edição do ano anterior, a ERP Portugal renova a parceria com as lojas Pingo Doce e alia a reciclagem à componente social, transformando os resíduos em ajuda, desta vez, dirigida à ANP|WWF. Com a campanha ‘Reciclar também é ajudar!’ pretendemos, também, despertar a consciência dos portugueses para a adoção de boas práticas, através da entrega seletiva de resíduos nas lojas Pingo Doce, para garantir que os componentes nocivos (como mercúrio das lâmpadas ou o lítio das pilhas) são tratados e os materiais reciclados para serem incorporados em novos produtos.”

Fernando Ventura, Diretor de Inovação Ambiental do Grupo Jerónimo Martins, assume que “a preservação da biodiversidade é uma prioridade estratégica para o Pingo Doce, que desenvolve várias iniciativas para materializar compromissos assumidos para combater a desflorestação, preservar o ecossistema marinho, promover práticas de agricultura sustentável, combater as alterações climáticas e conservar a biodiversidade. Esta iniciativa, permite ainda aos nossos clientes terem um papel ativo na proteção de uma espécie importante para Portugal, promovendo, ao mesmo tempo, uma economia mais circular para os equipamentos e pilhas usados.”

Para Ângela Morgado, Diretora Executiva da ANP|WWF, “é cada vez mais importante que os setores se cruzem para promover uma mudança verde para um futuro mais sustentável. Reduzir, em primeiro lugar, e reutilizar e reciclar são simples ações que todos podemos ter no nosso dia-a-dia e que têm um enorme impacto na conservação da natureza. Com o envolvimento de todos, conseguimos criar soluções para o combate à poluição e ao depósito de resíduos na natureza.”

Todas as novidades podem ser acompanhadas no Linkedin, Instagram ou Facebook da ERP Portugal.

HK StrategiesReciclarPilhasERP

A Confederação dos Agricultores de Portugal (CAP), manifesta a sua profunda indignação pela forma processual como, na sequência de um regular processo de consulta, foram tomadas as decisões pela Ministra da Agricultura sobre as medidas respeitantes aos Pagamento Diretos para 2022.

É um facto que o Ministério da Agricultura tem legitimidade formal para aprovar as medidas que quiser, mesmo que essas medidas sejam erradas, desadequadas e desajustadas e tenham impactos negativos para a agricultura portuguesa. Mas o que não é admissível é que a proposta de decisão do Ministério, a enviar para Bruxelas e relativa às opções nacionais da PAC para 2022, submetidas a consulta e pronúncia de um parceiro social durante meses, tenham sido alteradas e apresentadas como decisão final, sem em momento algum terem sido objecto de prévia apreciação e totalmente fora do quadro das medidas apresentadas.

Ou seja, e para que fique claro: as decisões tomadas incidiram em medidas não discutidas e não apreciadas, desprezando e desconsiderando o que deve ser um leal e correcto procedimento de consulta. As Associações de agricultores filiadas na CAP, os seus dirigentes e técnicos, concentraram-se na análise das propostas apresentadas pelo Ministério, mas foram agora surpreendidos com medidas cujos impactos não foram estudados nem considerados. O processo foi errado e merece pública reprovação, denúncia e censura.

Concretamente: no passado dia 16 de julho, a CAP foi confrontada com um documento proveniente do Gabinete da Ministra da Agricultura, intitulado “Transição da PAC – Decisões Pagamento Diretos 2022”. Um documento que causou surpresa, porque as medidas nele constantes surgem à revelia do processo de consulta, nunca tendo sido apresentadas ou debatidas com o conteúdo constante da decisão final.

O documento, de 16 de julho, refere o seguinte:

“No contexto da transição para o novo modelo da PAC, foi realizada uma reunião no dia 7 de dezembro de 2020, onde o Ministério da Agricultura apresentou às Confederações de Agricultores as “Orientações para as decisões do período de transição – anos 2021 e 2022” e no passado dia 2 de julho foi realizada uma reunião da Comissão Consultiva dos pagamentos diretos, onde foi apresentado um documento de trabalho analítico relativo às opções em análise. 

Tendo como base as orientações apresentadas e os contributos recebidos por parte das Confederações, propõem-se as seguintes decisões nacionais, a serem comunicadas aos serviços da Comissão Europeia até ao dia 1 de agosto de 2021, no âmbito dos pagamentos diretos, para efeitos do Pedido Único de 2022. “

Na verdade, os dois documentos apresentados no âmbito da consulta referem:

  • Um pagamento de 850 euros para o Regime da Pequena Agricultura – e a decisão, nunca apresentada, é de 1000 euros (e sem avaliação de qualquer tipo de impacto);
  • Um pagamento redistributivo de 120 euros para os primeiros 5 hectares – e a decisão, nunca apresentada, é para os primeiros 10 hectares (também sem avaliação de qualquer tipo de impacto);
  • Um eventual pagamento ligado para o sector dos cereais a partir do ano de 2023 – quando todos os documentos anteriores referem um pagamento ligado para este sector já em 2022, no âmbito de uma “Estratégia de fomento ao cultivo de cereais” objecto de aprovação anterior através de uma Resolução do Conselho de Ministros, já aceite em Bruxelas e publicamente anunciada pela própria Ministra;

Os processos de consulta devem ser norteados por princípios de rigor, previsibilidade, seriedade e de respeito, tudo o que faltou a este processo. A CAP disponibilizou-se para contribuir, para reunir, para apresentar propostas e para assistir tecnicamente ao desenho das medidas. Ser confrontada com decisões “surpresa” é inadmissível e a CAP e as suas Associações não permitirão que este procedimento se mantenha. Assim, a Direcção da CAP tomou a decisão, de ora em diante, e no estrito âmbito da discussão do PEPAC (Plano Estratégico da PAC), remeter todos os seus contributos diretamente ao Senhor Primeiro-Ministro.

All ComCAPAgricultoresPort

Poucos dias após a morte de Orlando Drummond, outro grande dublador faleceu nesta sexta-feira. Mário Monjardim, famoso por dar voz a personagens icônicos como Pernalonga em Looney Tunes e Salsicha em Scooby-Doo. Ele tinha 86 anos, sofreu um AVC no ano passado e era pai do diretor de dublagem Júlio Monjardim e primo do diretor de novela Jayme Monjardim.
 
Coincidentemente, Mário era o melhor amigo do Orlando Drummond, que foi um dos padrinhos de casamento de seu filho com Adriana de Abreu Rodrigues, irmã do jornalista Fabiano de Abreu. Estão separados e são os pais da dubladora e cantora Giulia Monjardim, voz em diversos desenhos famosos entre eles, Os Padrinhos Mágicos e canções da Disney. 
 
Mário também foi diretor do Orlando Drummond e dos desenhos dublados pela Herbert Richers. Ele também deu voz a personagens conhecidos por várias gerações como Frangolino e Capitão Caverna.
 
Carreira de sucesso 
 
O capixaba Mário Monjardim Filho nasceu em 16/01/1935, na cidade de Vitória. Foi casado com Zoraida Barreto e atualmente estava com Branca Monjardim. Foi pai de cinco filhos: Marcus, André, Júlio, Leyla e Mario.
 
Começou a carreira em 1954 na Rádio Vitória aprovado pelo diretor José Américo. Quatro anos depois partiu para a então capital federal quando trabalhou na Rádio Nacional a convite do mesmo diretor.
 
Em 1965 foi para a recém inaugurada TV Globo por intermédio do diretor Graça Melo. Lá fez parte do elenco de vários programas, dentre eles a primeira versão de Carga Pesada, e os programas humorísticos Chico Anysio Show e Os Trapalhões, todos na década de 1980.
 
Na dublagem começa as atividades em 1958, na Herbert Richers, quando havia acabado de chegar no Rio de Janeiro. Nos anos seguintes trabalhou na ZIV, Rio Som, Cine Castro, TV Cine Som, e Dublasom Guanabara.
 
Nos anos de 1970, além da Herbert Richers, Televox, e Tecnisom, também começa a atuar na Peri Filmes, e Croma. Já na década seguinte, também passa pela Telecine, VTI e também em outros estúdios, como a Delart, Sincrovideo, e Double Sound.
 
Chegou ao século XXI em plena atividade, pois além da Herbert Richers, e Delart, também atuou na Wan Macher e Cinevídeo. Nos últimos anos, trabalhou na Delart, com alguns trabalhos na Audiocorp, e na Áudio News, até se afastar da dublagem após sofrer um AVC.
 
"Mário nunca gostou de holofotes, ele amava dublar, ele respirava isso. Quando teve AVC, nada mais fazia sentido", lamenta o neurocientista e jornalista Fabiano de Abreu.
 
 
MF Press Global 
DubladorOrlandoDummonDubladorNetaMario


No salão IAA MOBILITY, em Munique, que irá decorrer entre os dias 7 e 12 de setembro, a Mercedes-Benz irá apresentar todo o seu portfolio dos atuais e futuros modelos elétricos – dos modelos compactos, passando pelas limousines de luxo desportivas e terminando nos monovolumes. Irá aproveitar esta ocasião para reforçar a visibilidade de todas as suas submarcas e salientar a sua reivindicação de “Líder no Segmento Elétrico”. A Mercedes-Benz, a Mercedes-EQ, a Mercedes-AMG, a Mercedes-Maybach e a smart irão marcar presença no salão IAA MOBILITY com um total de oito estreias mundiais, cinco das quais correspondem a modelos totalmente elétricos e ainda um híbrido desportivo.

A eletrificação de todo o portfolio de modelos da Mercedes-Benz está a ganhar ritmo. Vários modelos totalmente elétricos serão apresentados a nível mundial no IAA, entre eles o EQE, a primeira limousine de luxo elétrica a bateria da Mercedes-AMG e um conceito de veículo que revela como a Mercedes-Maybach irá entrar na era da mobilidade elétrica. Adicionalmente, o EQB será apresentado como uma estreia Europeia.

A smart também irá marcar presença com um veículo que permite antever como será o primeiro modelo da sua nova geração de veículos totalmente elétricos.

O EQE irá combinar desempenho dinâmico com o conforto particularmente elevado que proporciona viagens tranquilas e relaxantes, estabelecendo uma nova referência no seu segmento. O mesmo se aplica ao seu generoso espaço interior, enquanto a carroçaria com perfil arqueado confere ao EQE um visual atlético.

A primeira limousine de luxo elétrica a bateria da Mercedes-AMG é o claro compromisso da marca para combinar os modelos totalmente elétricos com o DNA característico da AMG. Isto aplica-se não só às suas prestações, mas também em especial ao seu comportamento envolvente e emocional.

O concept da Mercedes-Maybach transmite uma rigorosa primeira impressão de como a tradição centenária do derradeiro luxo automóvel pode ser transposta para uma nova era.

O espaçoso EQB é um modelo equipado para todos os cenários de utilização no dia a dia. Após a sua estreia na China, o modelo totalmente elétrico de sete lugares irá agora ser apresentado na Europa. Adicionalmente, a Mercedes-AMG irá apresentar o primeiro modelo híbrido desportivo de Affalterbach sob a designação de tecnologia e performance. Além disso, as estreias da Mercedes-Benz incluem o Classe S GUARD, o Classe C All-Terrain que lida com estradas irregulares e condições meteorológicas adversas com extrema facilidade.

Novo conceito do IAA: presença multifacetada da Mercedes-Benz

No salão IAA MOBILITY 2021 em Munique, a Mercedes-Benz concentra a sua atenção numa presença de marca com base no diálogo e experiência. Além da apresentação dos veículos, o conceito permite aos participantes experimentarem os produtos e os serviços inovadores, digitais e sustentáveis para o futuro da mobilidade. A reconfiguração deste evento oferece uma configuração ideal para que isto seja possível.

O espaço aberto transforma partes do centro da cidade de Munique, durante toda a duração do IAA MOBILITY, em palcos para os futuros conceitos de mobilidade e tecnologia. A experiência Mercedes-Benz Open Space terá uma posição de destaque na Odeonsplatz, onde todos os veículos em exposição serão modelos totalmente elétricos das marcas Mercedes-EQ, Mercedes-AMG, Mercedes-Maybach e smart. O nível superior foi concebido como uma paisagem folhosa com uma temática de exibição em torno da “proteção do clima e ar puro”, “conservação de recursos naturais” e “cidades habitáveis”. Em contacto com as ideias e os atuais assuntos de interesse para a sociedade, a Mercedes-Benz oferece uma plataforma para os habitantes locais e os visitantes de Munique se encontrarem e conversarem. Criando um elo de ligação entre a cidade e o centro de exposições, a Blue Lane é uma faixa de teste na qual as pessoas podem experimentar a mobilidade do futuro – na verdadeira aceção do significado.

Stand de exposição com destaques de produtos e áreas temáticas relacionadas com a mobilidade do futuro

O terceiro pilar do novo conceito do IAA é a cimeira no próprio centro de exposições. Aqui, o stand da Mercedes-Benz no salão B3 está concebido como um fórum para os veículos em destaque bem como as áreas temáticas que ilustram e expressam os vários Mercedes-Benz Portugal S.A., Comunicação de Automóveis Abrunheira – Apartado 1, 2726-901 Mem Martins • Uma empresa do Grupo Daimler 3 aspetos da mobilidade do futuro. O ponto central será a digitalização – por exemplo, a exposição ASSIST trata de temas como os sistemas de assistência à condução e a condução extremamente automatizada. A exposição MOBILE aborda os serviços digitais como o Mercedes me, EQ ready e Mercedes me Green Charging. A exposição FUTURE fornece uma perspetiva abrangente sobre as futuras questões como a ligação biométrica entre o veículo e o condutor. A exposição IN CAR ilustra elementos como o sistema multimédia MBUX com inteligência artificial e o novo MBUX Hyperscreen. Também presente no salão pela primeira vez na Europa estará o conceito de veículo VISION AVTR. O ponto principal da presença da Mercedes-Benz na cimeira é a interação direta com os especialistas da Mercedes-Benz. Durante os dias 6 e 7 de setembro que estão reservados para a comunicação social, o fabricante de automóveis irá oferecer oportunidades para discussões aprofundadas e demonstrações de tecnologia.

Mercedes-Benz PortugalMercedesBenzEletrico1SalaoIAAMobility21

A Unidade de Ação Fiscal (UAF), através do Destacamento de Ação Fiscal (DAF) do Porto e sob a direção do Departamento de Investigação e Ação Penal (DIAP) Regional do Porto, entre 22 de maio e 15 de julho, desencadeou, em colaboração com a Guardia Civil espanhola, e com o apoio da OLAF e do EUROJUST, em território nacional e no do Reino de Espanha, uma operação policial que visou colocar termo à atividade de uma rede organizada que se dedicava à produção e comercialização ilícitas de cigarros e de outros produtos de tabaco em Portugal e Espanha.

Esta operação foi o culminar de uma investigação que permitiu o desmantelamento de uma infraestrutura de produção massiva de cigarros no Reino de Espanha, bem como de diversas bases logísticas de armazenamento, tratamento, embalamento e distribuição de cigarros e outros produtos de tabaco em ambos os países, resultando no cumprimento de 125 mandados de busca29 detenções, na apreensão de mais de 2 milhões de euros em numerário, de 51 toneladas de produtos de tabaco (folha de tabaco e tabaco moído), 40 milhões de cigarros, sete armas de fogo e de diversa maquinaria usada para produzir cigarros, presumindo-se que tenha lesado os interesses económicos de ambos os países em cerca de 10 milhões de euros.

Em Portugal, foi dado cumprimento a 97 mandados de busca em território nacional dos quais 59 de busca domiciliária e 38 de busca não domiciliária (armazéns, garagens e veículos), destacando-se, para além da detenção de dois homens, as seguintes apreensões:

  • Cerca de 97.000 cigarros manufaturados;
  • Cerca de 520 quilos de folha de tabaco (daria para produzir aproximadamente 520 mil cigarros);
  • Diversas máquinas utilizadas na produção e acondicionamento dos produtos de tabaco;
  • Matérias-primas diversas utilizadas na produção ilícita, como tubos para cigarros, cartão de maços e sacos/caixas para embalar tabaco;
  • 758.000 euros em numerário;
  • Dez veículos ligeiros;
  • 17,1 gramas de pólen de haxixe;
  • Diversos equipamentos informáticos.

Durante a investigação que decorre há cerca de dois anos, foram apreendidos em território nacional um total de 12 milhões de cigarros e 600 quilos de outros produtos de tabaco (folha de tabaco e tabaco moído) correspondentes a uma prestação tributária em falta (IEC-IT e IVA) de 2.300.000 euros, e detidas nove pessoas, diretamente relacionadas com a prática dos ilícitos em investigação.

Foram ainda constituídos 34 arguidos de nacionalidade portuguesa, com idades compreendidas entre os 40 e 65 anos, indiciados pelos crimes de contrabando qualificado, introdução fraudulenta no consumo qualificada, fraude fiscal qualificada, branqueamento de capitais e associação criminosa.

No decurso da operação foram empenhados 115 militares, da Unidade de Ação Fiscal (UAF) e dos Comandos Territoriais do Porto e Braga.

GNR-UAFGNRUAFVeiculosGNRUAFCigarros

Um convite para descobrir recantos do Alentejo guiados por Mar Villalba de Mi Ruta, seguindo-se uma degustação de uma seleção de Queijos Doñana com Ana Rocío Lepe, que são uma amostra do potencial das regiões que fazem parte de Portugal e de Espanha.

Numa altura do ano em que se começa a renovar a vontade de redescobrir novas paisagens e sabores, ainda que próximos, a Fundación Tres Culturas apresenta a primeira conexão INTREPIDA que surgiu entre empresárias de Portugal e de Espanha. É uma ideia inovadora que se baseia na união e no apoio entre as empresárias dos dois países.

Esta conexão encontra-se entre os muitos resultados positivos extraídos do último fórum de trabalho INTREPIDA plus, realizado em outubro de 2020 em Sevilha e que foi organizado pela Fundación Tres Culturas, líder do projeto. Nessa altura e apesar das circunstâncias, mais de 70 empresárias das oito províncias da Andaluzia conviveram durante dois dias consecutivos com outras empresárias do Algarve e do Alentejo.

A Fundación Tres Culturas del Mediterráneo coordena o projeto INTREPIDA plus, uma iniciativa do programa Interreg VA Espanha-Portugal (POCTEP) que promove projetos de cooperação transfronteiriça, com o apoio da União Europeia. O projeto INTREPIDA plus centra o seu foco no empreendedorismo das empresárias que desenvolvem a sua atividade na Eurorregião Alentejo-Algarve-Andaluzia, com o intuito de potenciar a sua internacionalização e visibilidade em novos mercados.

Este guia turístico digital é gratuito e está disponível nos idiomas português e espanhol. Na verdade, trata-se de algo mais do que um convite para descobrir, como turistas, as belas paisagens e lugares de interesse que, uma pequena parte dos nossos vizinhos portugueses têm. A informação que Mar Villalba da Asociación Mi Ruta Responsable foi compilando durante os quatro dias em que viajou, sozinha, combina dados práticos e conselhos para os viajantes além de recomendações, ao mesmo tempo que incentiva o uso de carros elétricos como uma opção de transporte sustentável e respeitosa com o meio ambiente. É importante notar que este guia é um relato íntimo em que se visita o interior de uma seleção de empresas geridas por mulheres, onde se evidencia o papel que muitas mulheres desempenham em muitos casos, como as seguidoras de tradições empresariais que, de outra forma, talvez pudessem ter sido perdidas. Ao mesmo tempo que, como mães, esposas, cuidadoras, companheiras e, em definitivo, como cidadãs, essas empresárias contribuem para fixar a população em lugares afastados dos grandes centros urbanos e assim, ajudam a combater o despovoamento das áreas rurais, uma preocupação partilhada quer por Portugal quer por Espanha. Além disso, essas empresas demonstram o desejo de inovar e de apostar em produtos de qualidade, com serviços personalizados que animam a um desfrute tranquilo e ao deleite. Entre as empresárias e os negócios, destacam-se: Catarina Machado da Mercearia de Marvão em Marvão, Ana Paula Leitão da Água Mole em Cabeço da Vide, Paula Carvalho de Descubra o Alentejo e Ana Isabel Pereira da Horta do Muro, ambas em Campo Maior. Por outro lado, no Distrito de Évora onde Eduarda Tavares da Courela do Zambujeiro em Redondo, Manuela Marques da Olaria Bulhão em S. Pedro do Corval, várias empresárias de Arraiolos como Maria do Céu Na Sombra do Alentejo, Isabel Diogo da Sempre Noiva, Joana Garcia da Queijaria do Monte da Vinha e Teresa Barrocas do Moinho de Pisões. Em Évora, Ana Rita Guerreiro do Alentejo Natural, Isabel de Mello da Quinta da Espada e Delfina Marques da Capote's Emotion, que além é também Vice-Presidente do NERE (Núcleo Empresarial da Região de Évora), por sua parte, também sócio no projeto INTREPIDA plus.

Um exemplo destas empresárias que continuam com a tradição e que desenvolvem o seu trabalho nas zonas rurais da Andaluzia, é Ana Rocío Lepe, natural de Bonares na província de Huelva, Espanha, que em nome da empresa Quesos Doñana selecionou cinco variedades de queijos para uma degustação orientada por ela própria, para depois da apresentação do guia digital do Alentejo, na sede da Fundación Tres Culturas, em Sevilha, Espanha.

Os rebanhos caprinos da empresa familiar Quesos Doñana, alimentam-se das pastagens que crescem às portas do Coto de Doñana, um lugar privilegiado pela sua flora e fauna, um ecossistema único em muitos aspetos. Desde 2005 que começaram a produzir queijos artesanais desde zero, a partir de leite cru e pasteurizado dos seus próprios rebanhos. Entre as suas marcas, a produção artesanal destaca-se sobre a produção industrial. Em menos de dez anos, ganhou ate 40 prémios, incluindas dos medalhas de oro do World Cheese Awards, competindo com mais de 3.000 queijos de 35 países dos cinco continentes. No entanto, nas palavras de Ana Rocío Lepe, ‘os prémios são necessários porque ajudam a continuar a acreditar no seu trabalho quotidiano, mas, o reconhecimento das pessoas que regressam à loja é a melhor recompensa que se mantém a longo prazo'. Sem dúvida que a fé no projeto empresarial e no trabalho constante, são os ingredientes que garantem a continuidade e o sucesso de uma empresa que começou com um volume de negócios de 100.000 euros e que triplicou no seu quarto ano de existência.  Os seus queijos utilizam apenas 15% do leite de cabra utilizado na Andaluzia. O leite que os queijeiros andaluzes não utilizam é exportado para países como a França. Como acontece em Espanha e Portugal, é necessário estarmos mais convencidos da qualidade e das possibilidades dos nossos próprios produtos. Esta empresa também permite a sobrevivência de raças de gado autóctones como a cabra Rubia Costeña, típica da Serra de Huelva, Andaluzia, também muito apreciada pelo seu leite. Ana Rocío Lepe declarou que “sente-se orgulhosa de valorizar o produto da sua terra e assim contribuir para a economia local’.

Neste encontro INTREPIDA, que foi transmitido na plataforma de zoom digital, nas redes sociais da Fundação Tres Culturas e presencialmente, permitiu aos participantes poderem degustar de cinco variedades de queijos com diferentes combinações de texturas e de sabores diversos, que vão do doce ao picante, queijos como entrada ou de sobremesa, entre tantas outras possibilidades, com destaque para os queijos de cabra e ovelha com sabores.

A Fundación Tres Culturas del Mediterráneo é a Beneficiária Principal do projeto INTREPIDA plus, juntamente com os seguintes parceiros de Espanha e Portugal:  Mancomunidad Condado de Huelva, Diputación de Huelva, Núcleo de Empresários da Região de Portalegre (NERPOR), Núcleo Empresarial da Região de Évora (NERE) e do Município de Faro. O projeto INTREPIDA plus tem financiamento europeu do programa INTERREG VA Espanha-Portugal (POCTEP).

Mais informações sobre INTREPIDA plus: http://tresculturas.org/proyecto/intrepida/

Mi ruta en coche eléctrico: https://www.miruta.es/ @ miruta.es

Guia turístico digital grátis sobre o Alentejo, em português e espanhol

https://www.miruta.es/producto/guia-turistica-del-centro-y-alto-alentejo-en-coche-electrico/

Guia em português https://cutt.ly/UmHeC7J

Quesos Doñana: https://quesosdonana.es/ @quesos_donana

Tres CulturasGuiaIntrepidaGuiaIntrepidaAnaRoccio1GuiaIntrepidaAnaRocioGuiaIntrepidaAnaRoccio2

Apesar da pandemia ter vindo adiar o Rock in Rio por duas vezes consecutivas, o festival não parou de criar e inovar e, nesse sentido, acaba de lançar um novo projeto que nasce da junção do sufixo "orama" (do grego "hórama", que significa "vista; descortinar de; espetáculo") com a palavra "humano", traduzindo-se em "espetáculo do humano". Assim é o Rock in Rio Humanorama, um festival de conversas totalmente digital, gratuito e inclusivo, que se realiza entre os dias 14 e 17 de setembro e que procura abrir espaço a novas perspetivas e visões sobre alguns dos temas mais complexos da sociedade, explorando diferentes aspetos do ser humano, numa das alturas em que cada um precisa, mais do que nunca, de olhar para si, para «nós» e para a sociedade como um todo.

Ao longo de quatro dias, o Rock in Rio Humanorama vai ser palco de entretenimento e diálogo entre vozes diversas do Brasil e Portugal, disponibilizando na plataforma do evento (rockinriohumanorama.com) 80 horas de conteúdos live e gravados, traduzidos em linguagem gestual, com foco no desenvolvimento do ser humano. Nestas conversas inspiracionais participarão nomes bem conhecidos do público, de diferentes áreas de atuação, que compõem o "lineup" deste festival. Estão, já, confirmados o músico Gabriel o Pensador, a cantora Marisa Liz, a monja de ascendência portuguesa Monja Coen, o ator e humorista Fábio Porchat, a apresentadora Isabel Silva, as ativistas portuguesas Carolina Salgueiro Pereira e Sara Rocha, o artista Alok, o jornalista e compositor Nelson Motta, a escritora Martha Medeiros.

"O Rock in Rio Humanorama surge para inspirar, provocar reflexões, estimular a aprendizagem e explorar a relação com o próximo, que nos torna mais humanos. E mais...este projeto une Portugal, o Brasil, e o Mundo", explica Agatha Arêas, Vice-Presidente de Learning Experience do Rock in Rio.

Tal como acontece ao entrar na Cidade do Rock, também no Rock in Rio Humanorama o público vai poder escolher os conteúdos a que quer assistir, entre quatro "palcos" principais. Estes palcos são, na verdade, canais acessíveis através da plataforma do evento – "Sou", "Nós", "Somos" e "Experiências de Aprendizagem" - dedicados ao conhecimento e desenvolvimento das capacidades do ser humano para a construção de um futuro melhor e mais humano. O canal "Sou" foca-se na sustentabilidade individual e no autoconhecimento; o canal "Nós" explora as relações interpessoais, o poder do coletivo e da colaboração; o canal "Somos" aborda o universo do impacto social e a relação com o meio ambiente, explorando temas como a cidadania ativa, economia sustentável, criação de valor, entre outros; e o canal "Experiências de Aprendizagem" será o epicentro dos workshops práticos, liderados por professores e especialistas que abordarão as três temáticas dos restantes canais.

Além dos conteúdos disponibilizados durante os quatro dias do "festival de conversas", na plataforma do evento o público poderá, também, acompanhar o HumanoramaCast, um podcast de 11 episódios que promove mais conversas inéditas entre os participantes do festival e cuja estreia está agendada para o próximo dia 23 de julho, juntando na mesma conversa Agatha Arêas, Roberta Medina (Vice-Presidente Executiva do Rock in Rio) e Luís Justo (CEO do Rock in Rio). Outro dos conteúdos disponível já a partir de hoje é o HumanoQuizz, um teste de personalidade para todos os que queiram começar já a fazer parte deste projeto, no qual cada participante poderá descobrir qual o seu tipo de "Humanoramer". "É uma espécie de diagnóstico rápido do nosso nível de humanidade, mas com uma abordagem leve e divertida, que nos deixa curiosos para descobrir que tipo de humano somos ou estamos a ser!", acrescenta Agatha Arêas.

Acreditando que a educação é a base para construir um mundo melhor, o Rock in Rio Humanorama surge como mais um passo do Rock in Rio neste sentido, atuando como espaço para aprofundar a visão de futuro do festival e mantendo ativa a conversa que está na origem da sua história. "O Rock in Rio foi criado há 36 anos para dar voz a uma juventude oprimida, que anseava pela liberdade de expressão, e também com o objetivo de trazer impacto económico ao país. Acreditávamos que ao atrair grandes nomes da música conseguiríamos impulsionar o Turismo que, por sua vez, se traduziria em receita para a cidade. É importante dizer que sempre acreditámos na filosofia de que 'para nós estarmos bem o outro também tem que estar bem' e foi essa crença que motivou, não só, a criação do próprio festival como a implementação de todas as iniciativas que ao longo destas mais de três décadas temos concretizado, sejam projetos de reflorestação, equipar salas de aula, instalar painéis solares em escolas, entre tantos outros", explica Roberta Medina. Mas a verdade é que a vontade do Rock in Rio sempre foi levar mais longe esta partilha de valores, fazendo-o de forma contínua e não, apenas, durante o festival. A educação trouxe a resposta a este desafio e nesse sentido o festival criou uma unidade de negócio dedicada ao learning experience, cujo primeiro projeto seria o Innovation Week (que após duas edições, em 2018 e 2019, foi obrigado a adiar a terceira por conta da pandemia).

Mas foi, também, a pandemia que provocou novas reflexões sobre o papel do ser humano num mundo incerto e desconhecido, o que levou o Rock in Rio a adaptar o conceito de "Innovation Week" para "Humanorama", lançando agora uma plataforma always on que permite alimentar a conversa de forma contínua e além-fronteiras - com conteúdos criados e partilhados em Portugal e no Brasil, para todo o mundo, e aumentando a capacidade nos dias do evento para 20.000 participantes (ao invés dos 2.000 que passaram pela última edição do Innovation Week). "O Rock in Rio Humanorama é um projeto que promove o diálogo, fomenta novas ideias e fornece ferramentas e insights que podem gerar um impacto significativo na sociedade, começando pelo próprio desenvolvimento de cada um", acrescenta Roberta Medina.

O Rock in Rio Humanorama é fruto da colaboração entre o Rock in Rio, A-Lab, Fun e Artplan, empresas do grupo brasileiro de comunicação Dreamers, e conta com o apoio de um conjunto de patrocinadores e parceiros de peso entre os quais a Galp (Founding Partner do projeto), a Randstad (Gold Sponsor) e os sponsorsEi! Assessoria Migratória, Blip e Emel – novo patrocinador desta edição -, tendo a Mega Hits, o Sapo e a Human Resources como media partners do projeto. No que toca à criação de conteúdos, o projeto conta também com a cocriação da Visorama, estúdio criativo com presença em Portugal e no Brasil, que cria conteúdo através do contato direto com indivíduos e marcas; a Zenklub, parceiro de conteúdo na área das jornadas de potencialização e saúde emocional; e a 4ITFuture, empresa responsável pelo desenvolvimento do site, hub agregador de todo o conteúdo always on do projeto.

Prepare-se para encontros inéditos e conversas disruptivas que impactam a mente, a visão e as diferentes perspetivas de cada um.

Podem consultar mais informação acerca do programa aqui: www.rockinriohumanorama.com

LIFTRockRioHumanorama1

A Unidade de Ação Fiscal (UAF), através do Destacamento de Ação Fiscal de Lisboa e sob a direção do Departamento de Investigação e Ação Penal (DIAP) de Almada, entre os dias 7 e 12 de julho, em colaboração com o Corpo Nacional da Polícia Espanhola, a Agência Tributária Espanhola e com o apoio operacional da EUROPOL, em território nacional e espanhol, desencadeou uma operação policial que resultou na detenção de 16 homens e uma mulher, com idades compreendidas entre os 44 e 65 anos, em Braga, Guimarães, Porto, Lisboa e Setúbal.

No âmbito de um inquérito, que decorre há cerca de um ano, foi possível apurar o modo de atuação do grupo e desmantelar uma vasta rede organizada de dimensão internacional, com identificação dos suspeitos portugueses e espanhóis envolvidos, que se dedicava à comercialização ilegal de cigarros e outros produtos de tabaco em Portugal e Espanha, sem o pagamento dos impostos devidos aos respetivos Estados, como o IEC-IT e IVA.

A operação teve por objetivo desmantelar as bases logísticas de armazenamento, tratamento, embalamento e distribuição de cigarros e outros produtos de tabaco, bem como pôr fim à atividade criminosa que se encontra em curso, que se presume ter lesado os interesses económicos de ambos os países em cerca de quatro milhões de euros.

Para o efeito, foi dado cumprimento a 70 mandados de busca em território nacional e 12 no Reino de Espanha, dos quais 32 de busca domiciliária e 50 de busca não domiciliária (aos armazéns, garagens e veículos), destacando-se as seguintes apreensões:

  • Cerca de 454.000 cigarros manufaturados;
  • Cerca de oito toneladas de folha de tabaco e tabaco de corte fino (daria para produzir cerca de oito milhões cigarros);
  • Diversas máquinas utilizadas na secagem, trituração e acondicionamento dos produtos de tabaco;
  • Matérias-primas diversas utilizadas na produção ilícita, como tubos para cigarros, cartão de maços e sacos/caixas para embalar tabaco;
  • Sete armas de fogo;
  • 116.000 euros em numerário;
  • 100.000 euros arrestados em contas bancárias;
  • 24 viaturas ligeiras;
  • Diversos equipamentos informáticos.

Durante a investigação que decorre há cerca de um ano, foram apreendidos um total de 1.825.120 cigarros e 11 toneladas de outros produtos de tabaco (folha de tabaco e tabaco moído) e detidas 23 pessoas, diretamente relacionas com a prática dos ilícitos em investigação.

No plano da cooperação judiciária internacional a operação contou com a intervenção da EUROJUST, para agilização da realização de diligências processuais.

Foram ainda constituídos 17 arguidos, com idades compreendidas ente os 44 e 65 anos, indiciados da prática de factos suscetíveis de consubstanciar o crime de contrabando, introdução fraudulenta no consumo qualificada, fraude fiscal qualificada, branqueamento de capitais e recetação de mercadoria objeto de crime aduaneiro.

Os detidos portugueses foram presentes a primeiro interrogatório judicial nos dias 8 e 9 de julho, no Tribunal Judicial de Almada, tendo ficado sujeitos às medidas de coação de obrigação de apresentações semanais na posto policial da área da sua residência, bem como a proibição de contatos com os demais co-arguidos.

Foram empenhados cerca de 160 militares da UAF, da Unidade de Intervenção (UI) e dos Comandos Territoriais do Setúbal, Lisboa, Porto, Braga, Viana do Castelo.

GNR-UAF

 

Se a 10ª posição conseguida no Circuito do Estoril na jornada anterior do CNV tinha motivado a jovem algarvia Naama Rosa para o regresso ás pistas, o sétimo posto assinado no final daquela que foi a sua corrida de estreia no Autódromo Internacional do Algarve (no passado fim de semana) veio mais uma vez confirmar a evolução e o trabalho realizado pela piloto de Loulé.

Mesmo com uma queda nos treinos cronometrados Naama Rosa não baixou os braços e no final das 12 intensas voltas realizadas na 'Montanha Russa' colocou a Kawasaki Ninja 400 com as cores da Moto Vargues na sétima posição final, o melhor resultado do ano e que a deixou também num fantástico oitavo posto da classificação global do campeonato quando faltam duas rondas para o fecho de temporada.

'Mais um fim de semana de corrida desta vez no Autódromo Internacional do Algarve. Foi um fim de semana incrível onde consegui bater meus records pessoais, mas pós uma queda nos treinos cronometrados de sábado não consegui realizar uma prova a 100%. Mas lutei até o fim mantendo sempre o mesmo ritmo de corrida e isso deixou-me muito feliz e animada para a próxima corrida de novo aqui. Quero agradecer os meus familiares amigos e patrocinadores que me deram apoio.' 

Tal como todos os restantes adversários a próxima prova de Naama Rosa no campeonato nacional de velocidade será realilizadas nos dias 14 e 15 de Agosto novamente no Autódromo Internacional do Algarve.

Hype ComMotoClubeLoule

De 6 a 11 de setembro irá decorrer, em formato online, o “I Fórum de Atletismo”, contando com a participação de oradores de referência a nível nacional nesta modalidade como são os casos de Susana Feitor e Paulo Barrigana. Trata-se de um evento organizado pela Câmara Municipal de Loulé, em parceria com a Associação de Atletismo do Algarve, IPDJ e Sapienta Sport’s, no âmbito do “Plano de Formação Desportiva” desenvolvido anualmente pela Autarquia.

Com o “I Fórum de Atletismo” pretende-se contribuir para a melhoria da formação de quem está ligado à área desportiva, mas também para aumentar a motivação tanto dos corredores como de todos os técnicos que trabalham com a comunidade da corrida no concelho de Loulé, na região do Algarve e em Portugal, no sentido de qualificar, cada vez mais, as suas práticas.

A iniciativa dirige-se a treinadores de Atletismo, profissionais ligados à área do desporto e exercício físico, atletas, estudantes de ciências do desporto, professores de educação física e demais interessados, não existindo pré-requisitos para a participação.

No final da formação pretende-se que os formandos sejam capazes de reconhecer o papel bastante relevante no desenvolvimento das crianças e jovens da atividade desportiva, neste caso do Atletismo, e a importância do treinador na formação pessoal, social e desportiva.

Por outro lado, o objetivo deste evento passa ainda por possibilitar que os participantes fiquem a conhecer a avaliação e controlo do treino no Atletismo, particularmente nas corridas de meio fundo e fundo, e consigam refletir sobre a multiplicidade de fatores que podem afetar a prestação do atleta.

Mais informações em:

https://www.sapientasports.pt/formacao.php?q=3b8a614226a953a8cd9526fca6fe9ba51A568KGI215  

PROGRAMA DA FORMAÇÃO

6 de setembro, 2ª feira

20h00 às 22h30 - ATLETISMO DE FORMAÇÃO

7 de setembro, 3ª feira

20h30 às 22h30 - IMPORTÂNCIA DOS PROCESSOS DE AVALIAÇÃO NO CONTROLO DE TREINO

8 de setembro, 4ª feira

20h30 às 22h30 - A MOTIVAÇÃO E O PROCESSO DE TREINO

9 de setembro, 5ª feira

20h30 às 22h30 - CONDICIONAMENTO FÍSICO - O TREINO DE CARGA

10 de setembro, 6ª feira

20h30 às 22h30 - A TÉCNICA NO DESMPENHO DO CORREDOR

11 de setembro, sábado

18h00 às 20h00 - O ATLETA | PASSADO, PRESENTE E FUTURO

GAP da CM LouléForumAtletismoLoule

Foi no último fim-de-semana de Julho que decorreu a última etapa do Campeonato Nacional de Regatas em Linha, desta vez com os atletas dos 11 aos 16 anos. Tiveram também a representar o KCCA os atletas Ianis Bebiano e Filipe Busel (6º lugar em K2), Henrique Bernardo, Isabella Wilkinson e Dinis Carrasco que obteve dois 4º lugares em K1 e K2 com o Rodrigo Neves.

A prova decorreu novamente na Pista de Canoagem de Montemor-o-Velho e o KCCA voltou a subir por três vezes ao lugar mais alto do pódio. Com a equipa do K4 Iniciados Femininos a conquistar um título nacional pela primeira vez.

A nível coletivo o KCCA na soma dos dois fim-de-semana de competição o clube ficou na 6º posição em 53 clubes participantes.

O Ruben Luís com os excelentes resultados obtidos ambiciona a chamada à seleção nacional com objetivo de participar no Olympic Hopes no final de setembro.

Dia 6 de Agosto Emanuel Silva e David Varela iniciação a participação nos Jogos Olímpicos com a prova das medalhas na madrugada de sábado.

Campeões Nacionais

K4 500m Infantis – Iara bebiano/Inês Carapinha/Íris Rietkerk/Clélia Santos

K4 500m Iniciadas – Leonor Matos/Júlia Luís/Lara Carapinha/Nadine Santos

K2 500m Iniciadas – Leonor Matos/Júlia Luís

Vice-Campeões Nacionais

K1 500m Infantil – Inês Carapinha

K4 500m Cadetes – Leonor Ramos/Verónica Lucas/Maria Wilkinson/ Maria Costa

K2 500m Infantil – Clélia Santos/Íris Rietkerk

Medalhas de Bronze

K1 200m Cadetes – Ruben Luís

K2 500m Infantil – Inês Carapinha/Iara Bebiano

K4 500m Cadetes – Rodrigo Gabriel/Diogo Araújo/Miguel Costa/Ruben Luís

KCCARegatasLinha1RegatasLinha2RegatasLinha3RegatasLinha4RegatasLinha5

O desporto motorizado tem sempre muitas incógnitas, que o tornam ainda mais aliciante e desafiador. Este fim‑de‑semana no Autódromo Internacional do Algarve - palco da terceira prova do CNV - Isaac Rosa sentiu isso mesmo na 'pele' ao ser forçado a abandonar de forma inglória uma corrida que seria o culminar do melhor fim‑de‑semana do ano para o piloto de Loulé.

Um abandono de todo inesperado, mas encarado de forma serena pelo algarvio que acima de tudo regressou á boxe da equipa do Moto Clube Loulé Concelho consciente de que o caminho que todos estão a fazer é o correcto.

'Foi um fim de semana muito bom, onde senti que finalmente tratei a moto por tu. Consegui andar na frente e ter um ritmo constante. Consegui bater o meu recorde pessoal e estou muito satisfeito. Infelizmente na corrida quando ocupava a terceira posição tive um problema na moto que não me permitiu acabar a corrida. As corridas são mesmo assim, não baixo os braços e contínuo focado no objetivo!'

A ambição e motivação continuam assim bem elevadas para o piloto da Moto Vargues que na próxima ronda do campeonato, a realizar de novo na 'sua' pista, vai procurar colocar a Kawasaki Ninja 400 no pódio final.

Hype ComMotoClubeLoule

 

A Praia Grande, em Ferragudo, recebe a 18.ª Prova de Mar de Lagoa "Jorge Lamy" que integra o 15.º Circuito Nacional de Águas Abertas.

A prova realiza-se no próximo dia 22 de agosto com o início das atividades marcado para as 09h00.

O evento consiste na realização de uma prova de natação em águas abertas, para nadadores federados maiores de 15 anos, a contar para o Campeonato Nacional de Águas Abertas.

Para além da prova principal, realizar-se-á, também, uma prova de natação em águas abertas para federados com idades superiores a 12 anos e, ainda, uma prova de promoção, também ela em águas abertas, para crianças federadas com idades entre os 8 e 11 anos.

Todas as informações e as inscrições estarão, brevemente, disponíveis em: www.lap2go.com

Lagoa Cidade Ativa, Terra de Campeões!

GC do Mun Lagoa(Algarve)ProvaMarLagoa

Aos comandos da sua Kawasaki Ninja 400 Rafaela Peixoto conseguiu este Domingo no Autódromo Internacional do Algarve o seu melhor resultado no campeonato nacional de velocidade.

Ao terminar as 12 voltas da corrida na sétima posição da classe Supersport 300 a piloto de Sintra realizou em pleno os seus objectivos para a corrida de estreia na 'Montanha-Russa', registando não apenas o melhor resultado do ano mas conseguindo também ascender quatro posições no campeonato, sendo agora a sétima classificada.

'Foi um fim‑de‑semana muito positivo pois atingi em pleno os objectivos que me tinha proposto. Queria terminar entre os dez primeiros para entrar também no lote dos dez melhores do campeonato e no final ser a sétima na geral da classe é sem dúvida muito bom. Este resultado é sem dúvida muito moralizador para a segunda metade do campeonato que se vai iniciar também no Algarve.'

Com a próxima corrida do CNV agendada igualmente para o asfalto algarvio a piloto da Rame Moto irá procurar entrar novamente nos dez primeiros e manter um lugar nesse mesmo lote na classificação geral do campeonato.

Hype ComRafaelaPeixoto

 

Parceiros

Mais Kizomba
UF Faro
Gente Gira Algarve
LOGOTIPO_Small
Faro 1540
Pens USB