Alte – Loulé | Visita da Embaixadora da Noruega

0
602
Visita-Embaxadora-Noruega-Alte-2

A embaixadora da Noruega em Portugal, Tove Bruvik Westberg, acompanhada pelo cônsul, Francisco Weinholtz, pelo presidente da Câmara Municipal de Loulé, Vítor Aleixo, e pelo presidente da Junta de Freguesia de Alte, António Martins, visitou esta terça-feira a aldeia de Alte, para conhecer as intervenções urbanísticas realizadas ao abrigo do mecanismo de financiamento dos EEA Grants, há mais de duas décadas.

O Município de Loulé submeteu um Plano de Revitalização desta aldeia aos EEA Grants (um mecanismo financeiro que hoje é financiado pela Noruega, Liechtenstein e Islândia) e, em maio de 2000, o projeto foi aprovado, tendo sido atribuído um montante de 4,9 milhões de euros.

A visita permitiu conhecer as transformações e o impacto positivo que estas obras tiveram na aldeia e nos seus habitantes. A comitiva teve ainda a oportunidade de conhecer a gastronomia e o artesanato locais, assim como a beleza da tipicidade arquitetónica da aldeia.

“Ter a oportunidade de visitar um espaço vários anos depois da intervenção permite-nos compreender o impacte que teve do ponto de vista urbanístico, económico, social e cultural, e como foi possível fazer a diferença com o apoio dos EEA Grants. Uma agradável surpresa!”, afirmou Tove Bruvik Westberg, conquistada pela riqueza cultural e ambiental e pela hospitalidade das gentes de Alte.  

O percurso contemplou o Pólo Museológico Cândido Guerreiro e Condes de Alte, o Anfiteatro ao ar livre na Fonte Grande, o arranjo da área entre as duas fontes, o parque de estacionamento, o mobiliário urbano, o calcetamento das ruas e muitos outros trabalhos realizados que vieram dar uma nova vida a Alte.

“As consequências de tudo isto têm sido notórias ao longo dos anos: a fixação de novos negócios, o aumento substancial de turistas na aldeia, mas também a atração de novos residentes. Uma alavancagem do desenvolvimento que arrancou lá atrás, no final do século passado, mas que faz hoje de Alte um dos melhores exemplos do crescimento sustentável que deve existir nestas zonas do interior”, refere Vítor Aleixo que, à data da atribuição do financiamento, exercia também funções de presidente da Câmara Municipal de Loulé.

A par da visita a obras físicas, a representante norueguesa degustou os sabores serranos num almoço num dos restaurantes típicos da aldeia, e visitou uma intervenção mais recente, – a Casa do Esparto -, inaugurada há poucos dias, e que é a sétima oficina do projeto Loulé Criativo, e a primeira localizada fora da cidade de Loulé.

CM Loulé