Devoção, Dieta, Resultados

0
217
pao agua
pao aguaNa época da quaresma era prática de muita devoção noutros tempos o jejum, este costume de dieta solidária para com a paixão de Cristo, nem tanto nos tempos que decorrem, a maioria dos crentes somente referem-se a quinta e sexta feira da semana Santa.

A devoção era muito mais abrangente antigamente, e como resultado durante a quaresma, os divertimentos sobretudo os bailes tinham limites, os jogos de cartas ”rifas’ ‘dos rebuçados era a principal diversão em sociedades e nalgumas casas particulares no Algarve, pelo que se diz parece-me que a meio do século XX e três décadas seguintes ainda muito divertidas mesmo para crianças e muita juventude.

Nesses tempos eram menos as escolhas de alimentos, a palavra dieta não era tão marcante. Deixo então de referência da época da quaresma e não só, e entramos no tema dieta tão falado hoje em dia. Conselhos como controlar a alimentação não faltam com a finalidade de resultados para mantermo-nos mais saudáveis.

Quem se preza pela sua saúde gosta de ser informado. Seguidor nesse aspeto via internet entre outros repertórios è o meu amigo e conterrâneo professor João Coelho, natural de Santa Bárbara de Nexe, e residente em New Bedford, aqui no estado do Massachusetts, ele tem-me enviado informação indo desde fruta, erva e hortaliças algumas ditas milagrosas de prevenção contra doenças perigosas. Por vezes, daquilo que sabemos, prestamos mais atenção se alguém nos disser algo, alerta-nos e ficamos mais conscientes.

Em comes e bebes os excessos não são bom remédio, costuma-se dizer que um dia não è dia, havendo saúde pode acontecer, viajou-se, encontro de amigos, ou dia de festa. Mas os entendidos não alinham nisso e também lembram nos cuidados a ter pelos sabores e paladares, que podem-nos acarretar efeitos menos benéficos.

Depois de Luís Pasteur ter renovado muitos tratamentos para restabelecer a saúde há muito mais de cem anos, os progressos nesse campo têm sido sucessivos. Além disso, muita gente pensa que sempre é melhor dar mais crédito ao dito de que boa medicina muito depende do que comemos e bebemos.

Acrescente-se que muitas vezes a qualidade e quantidade alimentar tem a ver com as idades ou tipo de trabalho, melhor direi, movimentos ou esforço físico de cada pessoa.

Falei em grande parte como que um devoto acerca da dieta embora não pormenorizadamente, até porque não sou nutricionista nem médico.

Que este contributo tenha resultados proveitosos.  

Ireneu Vidal da Fonseca   
Massachusetts
U.S.A.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui