SHA | Club Med da Balaia – Trabalhadores anunciam Greve

0
204
Sindicato-Hotelaria-Algarve

Os trabalhadores do Club Med da Balaia, em Albufeira, decidiram, em plenário, fazer greve a 10 e 15 de Agosto, se a administração não corresponder às suas reivindicações. O sindicato já pediu novamente uma reunião, depois da que foi pedida em Junho e que foi “empurrada” para o mês de Setembro, para tentar negociar um acordo que responda às necessidades imediatas e aspirações dos trabalhadores.

Em causa está a exigência de um aumento salarial intercalar, com efeitos a 1 de Janeiro, por forma a alcançar os 90€ em 2022, para todos os trabalhadores que trabalham no estabelecimento, incluindo temporários e prestadores de serviços essenciais ao seu funcionamento, garantindo que ninguém aufira um vencimento base inferior a 850€; o reforço imediato do quadro de pessoal nas secções e departamentos onde haja essa necessidade premente, como se verifica nos andares, cozinha, copa, economato, entre outros; a melhoria das condições de trabalho, das instalações e equipamentos; e a abertura do estabelecimento durante todo o ano, integrando no seu quadro de efectivos todos os trabalhadores com vínculos precários que sejam essenciais para o funcionamento do mesmo e para garantir o cumprimento dos direitos laborais.

O Sindicato da Hotelaria do Algarve tem vindo, ao longo dos anos, a alertar para a grave situação que se está a gerar no sector do Turismo, devido ao brutal aumento da exploração que se está a verificar e à recusa do Governo em tomar as medidas necessárias para garantir a valorização dos salários e a melhoria das condições de trabalho e de vida dos trabalhadores deste sector. Se o Governo não alterar a sua política de favorecimento dos grandes grupos económicos e financeiros, inevitavelmente a tendência será de aumento da conflitualidade nos locais de trabalho e na rua.

O Sindicato da Hotelaria do Algarve rejeita as opções políticas do actual Governo PS, de maioria absoluta, nomeadamente a Proposta de Lei que apresentou à Assembleia da República para a alteração da legislação laboral, que não responde aos problemas que afectam os trabalhadores e ainda pretende introduzir limitações à actividade sindical nos locais de trabalho.

É neste quadro que o Sindicato da Hotelaria do Algarve reafirma a sua determinação em continuar a esclarecer e a mobilizar os trabalhadores do sector para a luta por salários, condições de trabalho e direitos que permitam uma vida digna para todos os que cá trabalham.

SHA