Fundação Pedro Ruivo – Faro | Teatro Musical Infantil “O Principezinho”

0
332
Teatro-o-Principezinho

O espetáculo musical de teatro infantil “O Principezinho” realiza-se na Fundação Pedro Ruivo em Faro, dia 1 de Março, sexta-feira com sessões às 11h00 e às 14h30.

“O Principezinho” o musical para toda a família que representa a infância inconsciente dentro de cada adulto através de sentimentos de amor, esperança e inocência. É também uma das obras mais traduzidas no mundo (mais de 220 idiomas) Faz parte do Plano Nacional de Leitura e comemora o 80º aniversário do seu lançamento.

Este espetáculo, venceu o prémio UNIR 2015 na categoria “Melhor Espetáculo Internacional de Teatro Infantil” atribuído em Madrid.

Um avião aterra de emergência em pleno deserto do Sahara com uma avaria e eis que aparece uma linda criança, de cabelos cor de ouro, com um pedido muito especial: “Desenha-me uma ovelha!”. É um pequeno príncipe, que conta a sua viagem de planeta em planeta e revela algumas reflexões e pensamentos sobre os valores da vida. Esta maravilhosa sequência criativa evoca grandes contos de fadas e é uma história terna que apresenta uma exposição sentida sobre a tristeza e a solidão, dotada de uma filosofia ansiosa e poética que revela algumas reflexões sobre o que de facto são os valores da vida. Durante a história, vão juntar-se várias personagens como o Aviador, a Raposa, a Serpente, o Rei, o Vaidoso, o Homem de Negócios, o Bêbedo, o Geógrafo, o Acendedor de Candeeiros e a famosa Rosa, entre outros, para uma peça de teatro musical incomparável. “O Principezinho” é uma das mais belas fábulas para todas as idades e destinada a todas as crianças: as que ainda o são, as que já o foram um dia e as que nunca deixarão de o ser. “Só se vê bem com o coração porque o essencial é invisível aos olhos”. Um espetáculo imperdível!

NOTA: Antoine de Saint-Exupéry publicou pela primeira vez «O Principezinho» em 1943, e baseou esta obra nas suas experiências de aviação no deserto do Sahara, em África, quando trabalhava para os serviçoes aéreos postais franceses. Descendente da aristocracia empobrecida francesa, morreu em 1944 num avião de reconhecimento dos Aliados no sul de França, abatido por um caça alemão, um ano depois de ter sido publicada a sua obra e sem ter assistido ao seu sucesso.

M/3 | 60 minutos s/intervalo | Bilhete único 8€

Fundação Pedro Ruivo