Idealista | Casas para Vender ou Arrendar: só 1 em cada 4 tem Ar Condicionado

0
592
Idealista-Logotipo
  • Faro e Viseu são as cidades com mais casas com sistema de refrigeração
  • Apenas 4% das casas em Bragança dispõem de A/C
  • Casas com A/C no Porto (arrendamento: 33%; venda: 23%) e Lisboa (arrendamento: 41%; venda: 26%)
  • Em Bragança e Portalegre não existem casas para arrendar com ar condicionado.

Apesar de estarmos em pleno verão e os termómetros do país estarem a registar temperaturas elevadas, apenas 25% das casas em Portugal têm sistema de ar condicionado, segundo um estudo publicado pelo idealista, o marketplace imobiliário de Portugal. Para obter estes dados, o idealista analisou mais de 200 mil casas à venda e em arrendamento anunciadas na sua base de dados em julho de 2023.

Faro e Viseu são as cidades que apresentam mais casas com ar condicionado anunciadas para venda e arrendamento 59% e 50%, respetivamente, seguindo-se na lista Vila Real (35%), Castelo Branco (33%), Braga (33%), Lisboa (28%), Aveiro (28%), Porto (25%), Coimbra (23%), Funchal (23%), Évora (22%), Leiria (20%) e Beja (18%).

Em sentido contrário encontram-se Bragança (4%) e Guarda (7%), que são as cidades portuguesas com menos casas anunciadas para venda e arrendamento equipadas com A/C. Seguem-se Ponta Delgada (9%), Portalegre (10%), Viana do Castelo (13%), Santarém (17%) e Setúbal (17%).

Casas com ar condicionado: quais as diferenças entre venda e arrendamento?

No parque habitacional português a diferença entre as casas climatizadas à venda e para arrendar é significativa, ganhando vantagem de 8% o arrendamento. Das casas disponíveis para arrendar, 33% conta com esta comodidade, enquanto as casas que se encontram à venda 25% têm ar condicionado.

No entanto, há cidades onde a oferta de casas à venda com ar condicionado supera o número de habitações colocadas no mercado de arrendamento com este sistema. Cerca de 30% das casas para arrendar em Faro dispõem de ar condicionado, já para comprar são 60%. O mesmo acontece em Évora (arrendamento: 8%; venda: 24%), Castelo Branco (arrendamento: 20%; venda: 34%), Santarém (arrendamento: 9%; venda: 17%), Viseu (arrendamento: 43%; venda: 51%), Vila Real (arrendamento: 29%; venda: 35%), Setúbal (arrendamento: 12%; venda: 17%) e Beja (arrendamento: 14%; venda: 19%).

Por outro lado, 32% das casas para arrendar em Viana do Castelo dispõem de sistema de climatização, enquanto à venda apenas 13% contam com esse extra. Em Lisboa a situação é idêntica, existem mais casas para arrendar com ar condicionado (41%) do que para comprar (26%). O mesmo acontece no Porto (arrendamento: 33%; venda: 23%), Guarda (arrendamento: 10%; venda: 6%), Funchal (arrendamento: 25%; venda: 23%), Leiria (arrendamento: 21%; venda: 20%), Coimbra (arrendamento: 25%; venda: 23%), Ponta Delgada (arrendamento: 10%; venda: 9%) e Aveiro (arrendamento: 29%; venda: 28%).

Em Bragança e Portalegre, nenhuma das casas que se encontram para arrendar têm ar condicionado.

Tabela com os dados:

Idealista