1º Festival de Birdwatching de Sagres

0
326
Nos dias 1 a 3 de Outubro, a vila de Sagres vai ser o palco de inúmeras actividades de observação de aves, num evento único que pretende envolver a comunidade local e atrair turistas nacionais e estrangeiros.

O Município de Vila do Bispo promove o 1º Festival Internacional de Birdwatching de Sagres reunindo como parceiros as associações SPEA e Almargem, o Turismo do Algarve e o Instituto da Conservação da Natureza e da Biodiversidade. Durante três dias, numerosas iniciativas estarão à espera de entusiastas pela observação de aves, incluindo passeios de barco, saídas de campo, curso de identificação de aves de rapina, corrida fotográfica, anilhagem de aves, palestras, etc. Com o objectivo de estimular este segmento turístico na região, irá decorrer ainda uma bolsa de contactos com operadores turísticos e uma visita promocional com jornalistas. O evento conta ainda com o apoio de diversas entidades públicas e privadas, como a Junta de Freguesia de Sagres, a de Vila do Bispo, e um grande número de empresas, com destaque para a Sagres, a Strix, etc. A hotelaria e a restauração locais uniram-se também a esta iniciativa e disponibilizam os seus serviços a preços especiais aos participantes do Festival.

A Observação de Aves (“Birdwatching”) é um dos produtos integrados no conceito de Turismo de Natureza que mais turistas mobiliza. Estima-se que, somente no Reino Unido, sejam mais de 4 milhões os praticantes desta actividade. O Algarve é uma das regiões em Portugal Continental que melhores condições reúne para o fomento do “Birdwatching”, que começa agora a emergir como um produto estratégico para os próximos anos. Aliada à grande diversidade de Habitats que existe no Algarve, a presença de regular de mais de 300 espécies de aves ao longo do ano, fazem desta região um destino privilegiado para quem gosta de observar aves e a natureza em geral.

Entre as zonas mais interessantes do Algarve e do país, destaca-se a Península de Sagres, em Vila do Bispo. Integrado no Parque Natural do Sudoeste Alentejano e Costa Vicentina, este local alberga espécies únicas na região e é palco de um fenómeno natural que em Portugal, não encontra semelhante – a migração outonal de aves planadoras. Entre Agosto e Novembro, esta zona torna-se no principal corredor migratório do país para águias, abutres, gaviões, falcões, etc., recebendo anualmente a visita de vários milhares destas aves. Destaque para espécies como a Águia-calçada, a Águia-cobreira, o Grifo pela sua abundância e a Cegonha-preta, o abutre-do-egipto, a Águia-imperial e o Abutre-negro, pelo seu grau de ameaça internacional e rareza em Portugal. Nota ainda para as milhares de aves marinhas que passam junto à costa, fazendo do cabo de S. Vicente um local estratégico para a sua observação.

Fonte: CMVB

 

{sharethis}

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui